-  Atualizado 10/06/2015

40 sensacionais atrações grátis em Buenos Aires

Publicado por: Silvia Oliveira Buenos Aires

1. City Tour Gratuito em Buenos Aires. O Free Walking Tour percorre pontos de interesse cultural e histórico. De 2ª a sábado, com saídas às 11h da Plaza del Congreso (Av. Rivadavia y Rodriguez Peña). Os guias são argentinos, mas o tour é feito em inglês.

2. Retire material informativo gratuito sobre a cidade – como mapas e guias – nos Centros de Informação Turística (CIT). Há postos no Centro (Calle Florida, 100), Puerto Madero (Dique 4), Recoleta (Calle Quintana, 96), San Telmo (Calle Defensa, 1250) e nos aeroportos.

3. Conheça o Congreso de la Nación, sede do poder legislativo do país. O edifício é colossal e ricamente decorado. Aqui foram velados Perón e Evita. Visita guiada grátis às 2ª, 3ª e 6ª – 11h e 17h (em espanhol) e 2ª, 3ª e 6ª – 11h e 16h (em inglês). Recesso de 31/12 a 15/02.

4. Passear pelo Bairro Abasto, onde cresceu Carlos Gardel que – embora não se saiba exatamente onde tenha nascido – se tornou o mais famoso cantor de tango argentino. Na região há um lindo conglomerado de casas e estabelecimentos comerciais (na altura da Calle Zelaya) pintados com os fileteados porteños – estilo artístico de pintura característico de Buenos Aires. São desenhos coloridos que recorrem a espirais, sombras e perspectivas.

5. Visite a Casa de la Cultura, sede do Ministério da Cultura da cidade. Apresentações, mostras artísticas e concertos são oferecidos à comunidade. A fachada do prédio é o único exemplo na Argentina do estilo neobarroco do arquiteto francês Charles Garnier, o mesmo que projetou a Ópera de Paris e o Cassino de Montecarlo. Visitas guiadas grátis aos sábados (16h e 17h) e domingos (11h às 16h, de hora em hora). O tour começa em frente ao portão de bronze do Palácio del Gobierno. Horários podem mudar. Informe-se antes de ir. Tel. +54 11 4323.9669.

+ E-book | O Barato de Buenos Aires –> baixe o seu agora mesmo!

6. Com jardins cheios de palmeiras imperiais, a Casa Rosada é o cartão postal de Buenos Aires. A sede do Poder Executivo oferece visitas guiadas grátis aos sábados e domingos, às 10h e 18h. O tour free passa por salas reservadas à presidência da república e faz uma paradinha na célebre sacada em frente à Plaza de Mayo.

7. Aliás, a própria Plaza de Mayo, é ponto de interesse do turista engajado. Qualquer panelaço na cidade começa aqui. Além de ser ponto de manifestações políticas e culturais, a praça está abraçada pelos principais edifícios institucionais da cidade – como a Casa Rosada, o Cabildo e a Catedral.

8. A Catedral Metropolitana lembra um colossal templo grego. Dentro está o mausoléu do líder da independência argentina (e também peruana e chilena), general San Martín. Depois da missa das 12h30 (de 2ª a 6ª) há uma bonita benção às futuras mamães (mulheres grávidas, ou que querem engravidar ou em trâmite de adoção). É um dos pontos mais visitados em toda a Argentina. De 2ª a 6 ª, 9h às 21h, sábado e domingo, 12h às 19h. Visitas guiadas ao mausoléu e cripta de segunda a sábado, às 11h45. Fica em frente à Plaza de Mayo.

9. A curiosa Manzana de Las Luces (Quarteirão das Luzes) recebeu este nome por causa da filosofia iluminista das escolas que ocuparam o conjunto de construções históricas. A quadra compreende as ruas Alsina, Moreno, Bolívar e Peru. A presença misteriosa e enigmática de túneis subterrâneos que conectam igrejas e edifícios públicos é a atração do lugar. Visitas guiadas de 2ª a 6ª – 15h e aos sábados e domingos, 15h, 16h30 e 18h. Custa 7 pesos. Grátis às segundas-feiras.

10. O charmoso Centro Cultural Recoleta tem mostras de arte, teatro e oferece cursos. Funciona de 2ª a 6ª, 14h às 21h e sábado, domingo e feriados, 10h às 21h. No mesmo prédio – do século 18 – funciona o interessante Museo Participativo de Ciências  (pago à parte).

11. Aos domingos pela manhã você já tem compromisso marcado. Feira da Plaza Dorrego ou, como é mais conhecida, Feira de San Telmo. É uma feira de antiguidades divertida e agitada. Quase 300 barracas disputam à tapa os quase 15 mil turistas que passam por ali. Há shows de tango gratuitos.

12. Já que você está por aqui, pertinho da feira de San Telmo fica a Iglesia Nuestra Señora de Belén y San Telmo. Abrigou feridos durante as guerras de independência. Não é visita obrigatória, mas não deixa de ser interessante. Abre diariamente, das 8h às 12h e das 16h às 20h.

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro viagem da Mondial. Pegue seu cupom aqui!

Matraqueando Instagram

13. Dê uma passadinha no Café Tortoni, considerado o mais antigo da cidade. Inaugurado em 1858 já foi encontro de políticos e artistas – entre eles Carlos Gardel, Jorge Luís Borges, Julio Cortázar e Federico García Lorca. Todo o mobiliário é original, com vitrais, lustres e espelhos. Caso queira se sentar, peça churros e um cafezinho. A conta não sai mais do que R$ 5. De qualquer maneira, entrar só para conhecer não paga nada. Abre todos os dias de 8h30 às 2h. Av. de Mayo, 825, no Centro.

14. Vá ao Mercado de las Pulgas. Um armazém abriga toda a sorte de quinquilharias (ops, perdão, antiguidades) como quadros, louças importadas, discos de vinil e telefones antigos. O local é uma tremenda desordem. Mas o passeio é interessante. Fica em Palermo Hollywood. De 3ª a domingo, 10h às 19h.

15. No Cemitério da Recoleta estão os mausoléus das aristocracia portenha e de personagens famosos da história do país. Cerca de 70 túmulos são declarados Patrimônio Histórico Nacional – entre eles o de Evita. Visitas guiadas grátis em português às 6ª, às 11h e de 3ª a domingo, 9h30, 11h, 14 e 16h em espanhol.

16. Quando quiser sair um pouco do roteiro turístico obrigatório, corra para o bairro Las Cañitas, perto de Palermo. Na Calle Báez – na altura do número 200 – há um pulsante corredor cheinho de bares e restaurantes com mesinhas nas calçadas.

17. Para conhecer um pouco da pintura argentina contemporânea visite o Museo de Artes Plásticas Eduardo Sívori. Tem jardins com esculturas, lojinha e cafeteria. Está perto do Rosedal do Parque Tres de Febrero (Bosques de Palermo). De 3ª a 6ª, 12h às 20h, sábado e domingo, 10h às 20h. Grátis 4ª e sábado. (Mas se quiser ir em outros dias, a entrada custa apenas 1 peso, algo como R$ 0,40!)

18. A maior área verde de Buenos Aires está nos Bosques de Palermo (cujo nome verdadeiro é Parque Tres de Febrero). Por ter dois enormes lagos artificiais é também conhecido como a “praia” portenha, embora seja proibido nadar por ali. Andar de barquinhos e pedalinhos (pagos à parte) são passeios bacanas, principalmente para quem está com crianças. Vira e mexe há apresentações gratuitas de tango. É o melhor lugar da cidade para você fazer seu pic-nic com delícias compradas nos supermercados de Buenos Aires – como queijos, vinhos e alfajores.

19. Tango. O ritmo foi declarado Patrimônio Cultural Imaterial pela UNESCO. Há várias casas com diversos tipos de apresentações – que vão das mais intimistas às hollywoodianas. Mas caso não queira gastar para ver algum show circule pelo Caminito, ponto turístico de Buenos Aires. Por ali, sempre há grupos ou casais dando demonstrações do compasso que retrata a alma argentina.

20. Você vai garantir sua mais tradicional foto em Buenos Aires sem gastar um só tostão. No Caminito – no bairro La Boca – um conjunto colorido de casebres feitos em chapa de aço e zinco é o ponto fervilhante da cidade, turisticamente falando. Vai desde restaurantinhos ordinários, pasando por exposições ao ar livre e até inusitados shows de tango. Na Calle Magallanes há uma sacada com bonecos gigantes de Maradona, Evita e Carlos Gardel. Apesar do jargão do viajante descolado chamar isso de roubada, desculpe, para mim é parada obrigatória. Adoooro!

21. De 2ª a sábado, a Plaza Itália é palco de uma interessante feira de livros usados. Fica na Av. Sarmiento e Av. Santa Fe, em Palermo.

22. O shopping Galerías Pacífico é considerado Monumento Histórico Nacional. O edifício foi inspirado nas Galerias Lafayette de Paris. Trata-se um centro comercial como outro qualquer. Mas a construção e a decoração fazem a diferença. Recomendo uma passadinha por lá! Calle Florida, no Centro.

+ Alugue seu carro com segurança e desfrute de Buenos Aires com mais economia!

23. Puerto Madero. Para passear, sempre. Por mais que digam que a região se tornou centro de restaurantes pega-turistas, não se pode ignorar o bilionário projeto de revitalização da área. Antes, a “orla” portenha era decadente e abandonada. Nos últimos 20 anos foi tudo restaurado e as docas se transformaram em bares, cinemas e até escritórios. No Dique 3 você encontra a Puente de La Mujer, valente obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava – o mesmo que projetou a Cidade das Artes e das Ciências de Valência e o Complexo Olímpico de Atenas.

24. Garanta sua foto na frente do Obelisco, imponente símbolo de Buenos Aires, erguido em 1936. Tem 67 metros de altura e fica na respeitável Av. 9 de Julio, esquina com Av. Corrientes.

25. A Biblioteca Nacional de Buenos Aires completa 200 anos. Não chega a ser um ponto de interesse turístico, mas tem arquitetura externa diferenciada, uma espécie de caixa suspensa. De 2ª a 6ª, 9h às 21h e sábado e domingo, 12h às 19h. Na Recoleta.

26. No Museo Nacional de Arte Decorativo você encontra um banho de luxo e criatividade. Trata-se de um palácio do século 20 que pertencia aos Alvear, sobrenome aristocrático de Buenos Aires. São quase cinco mil peças, entre vasos chineses, vitrais, móveis antigos e um pé direito digno de Versailhes. O horário de funcionamento muda de acordo com a época do ano. Entrada a 5 pesos, mas às 3ª feiras a visita é grátis!

27. Já o Museo Nacional de Bellas Artes tem a mais importante coleção do país. Há um andar totalmente dedicado às obras de artistas argentinos. Abriga ainda esculturas de Rodin e quadros de Monet, Degas (e suas bailarinas), assim como Picasso, El Greco, Goya e Tintoretto. De 3ª a 6ª, 12h30 a 20h30, sábado e domingo, 9h30 às 20h30. Grátis todos os dias.

28. No Jardín Botánico Charles Thays você encontra mais de cinco mil espécies de plantas do mundo inteiro. Há uma seção só com a flora argentina, dividida por estados. De 2ª a 6ª, 8h às 18h45, sábados e domingos, 9h30 às 18h45. Oferece visitas guiadas nos fins de semanas (sab/dom) às 10h30 e 15h. Av. Santa Fe, 3951 – em Palermo.

+ E-book | O Barato de Buenos Aires –> baixe o seu agora mesmo!

29. A livraria mais linda do mundo – na minha opinião, ¿puedo? – já foi teatro e cinema. Hoje, o El Ateneo Grand Splendid é um dos grandes atrativos turísticos de Buenos Aires. O antigo palco virou um charmoso café, onde você pode folhear livros e ouvir música. Tem três galerias, sendo que o subsolo está reservado à literatura infantil. Um dos meus passeios preferidos em Buenos Aires. De 2ª a 5ª, 10h às 22h, 6ª e sábado, 10h às 23h e domingo, 14h às 22h.

30. A Papelera Palermo não entra nos guias tradicionais como atração turística. Uma injustiça. Estamos falando da papelaria-design que foi pioneira no bairro que hoje é referência no gênero em Buenos Aires. Caderninhos decorados, blocos criativos, pastas modernas, caixas inventivas. Mesmo sendo local de comprinhas, o local merece uma visita, nem que seja para apurar o gosto. Até porque para entrar… não paga nada! De 2ª a sábado, 10h às 20h, domingo, 14h às 20h. Calle Cabrera, 5227 – Palermo Soho.

31. Se alguém me dissesse para visitar alguma farmácia em Buenos Aires só porque ela é antiguinha eu ia achar meio que ideia de jerico. Mas não deixe de conhecer a Farmácia de La Estrella, a mais antiga da cidade. Não se trata de qualquer botica, mas aquela que preservou todo o mobiliário colonial, com prateleiras de madeira nogal antiga, quadros, pinturas do século 19, cristais de murano e piso veneziano. Uma fofa! De 2ª a 6ª, 8h às 20h e sábados, 8h às 13h.

32. Ao lado da Farmacia de la Estrella, está o Museo de La Ciudad – que como o próprio nome diz – retrata a Buenos Aires dos séculos 19 e comecinho do 20. Funciona de 2ª a 6ª, 11h às 19h, sábado e domingo, 10h às 20h. Grátis às 3ª e 4ª. Calle Defensa, 219, no centro.

33. A escultura Floralis Genérica merece uma visita. E uma foto. É uma estrutura curiosa, criativa e singular. Todos os dias, a partir das 8h da manhã a enorme flor de metal abre suas seis pétalas através de um sistema elétrico. Ao entardecer, ela se recolhe. Feita pelo arquiteto argentino Eduardo Catalano, está na Plaza Naciones Unidas, na Recoleta.

34. Na Av. del Libertador esquina com Av. Sarmiento, admire o Monumento de los Españoles – um marco em Palermo. Feito em mármore branco, a escultura tem 25 metros de altura e foi um presente da Espanha em homenagem ao 1º centenário da independência Argentina. Quatro figuras de bronze na base do monumento fazem referências às regiões do Rio da Prata, Andes, Pampa e Chaco.

+ Hospedagem boa e barata em Buenos Aires

35. Para entender um pouco mais da história do país corra para o Museo Histórico Nacional. Há fotos e mobiliário original do general José de San Martín, líder da independência argentina. De 4ª a domingo, 11h às 18h. Está anexo ao Parque Lezama, em San Telmo.

36. O Palais de Glace (ou Palácio Nacional de Artes) foi um dos principais salões de baile de Buenos Aires. Recebeu grandes orquestras de tango. Até Carlos Gardel cantou aqui. Hoje é um ativo centro de exposições e mostras artísticas. Funciona de 3ª a 6ª, 12h às 20h, sábado e domingo, 10h às 20h. Entrada livre. Visitas guiadas grátis aos sábados e domingos, 16h30 e 18h.

37. Caso sobre um tempinho, leve para casa uma foto da Torre de los Ingleses, o Big Ben de Buenos Aires. O monumento foi doado pelos moradores britânicos em homenagem ao centenário da independência em 1810. O nome correto é Torre Monumental, embora todo mundo chame de Torre de los Ingleses. Há uma mostra grátis permanente de fotografias. De 2ª a 6ª, 10h às 17h, sábado e domingo, 10h às 18h. Fica na Av. del Libertador, 48 – no bairro Retiro.

38. O Museo Metropolitano está num lindíssimo casarão de 1928. Oferece várias exposições, cursos e oficinas. Calle Castex, 3217 – em Palermo.

39. A Estación Perú (Linha A) merece uma visitinha. Foi a primeira estação de metrô de Buenos Aires, inaugurada em 1913. Os vagões têm banco de madeira, como antigamente. Fica no bairro de Monserrat. Já a Estación Carlos Gardel (Linha B), de 1930, traz diversos murais de cerâmica utilizando a técnica do fileteado com referências ao tango e ao próprio Gardel. No bairro Abasto.

40. No seu momento-patrão percorra os quarteirões de puro luxo da Av. Alvear. Além de várias grifes internacionais (Louis Vitton entre elas) a avenida abriga alguns dos mais belos palacetes da cidade. Destaque para a Embaixada da França (já na  Calle Cerrito, 1399 – continuación da Alvear) e o Palácio Casares (no nº 1345), sede do Jockey Club. Passeio de luxo… gratuito!

Leia também

Buenos Aires bairro a bairro

La Boca

San Telmo

Centro e Monserrat

Puerto Madero

Recoleta

Palermo

Abasto

Villa Crespo

Onde comer em Buenos Aires

Chá da tarde no clássico Hotel Alvear

Brunch do Hotel Fierro: ensaio gastronômico no Hernán Gipponi Restaurante

Al-Zein: restaurante árabe autêntico no bairro Las Cañitas

Crizia: cozinha contemporânea singular em Palermo SoHo

El Sanjuanino: ponto certo para excelentes empanadas caseiras

La Querência: cozinha regional trancham na Recoleta

La Biela: tradicional e histórico café na Recoleta

Vasalissa: muito além do alfajor e do doce de leite

El Obrero:  o bodegón mais cultuado de Buenos Aires

Gran Parrilla del Plata: o nome já entrega onde comer a melhor carne de San Telmo

Ivan Express: o quiosque mais ajeitado da Calle Florida

Passeios clássicos e inusitados em Buenos Aires

Farmácia de la Estrella: a mais antiga botica de Buenos Aires

Feria de San Telmo:  antiguidades, badulaques e os melhores personagens de Buenos Aires

Buenos Aires Design:  primeiro shopping temático da Argentina dedicado à casa e à decoração

Fundación Proa:  centro de arte contemporânea renova o ponto mais turístico de Buenos Aires

Papelera Palermo: show de criatividade no bairro mais descolado de Buenos Aires

Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados.

Banner Guia Buenos Aires 2014



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


35 comentários

  1. Comentário do dia 11/4/2011 às 11:58

    Só lembrando, Silvia, que a Papelera Palermo na Honduras não existe mais. Tudo foi transferido para o Centro de Ofícios, na Cabrera, 5227.

    (Responder)

  2. Comentário do dia 11/4/2011 às 12:22

    Corrigido, obrigadíssima! Acabaram de fazer a mudança pelo que entendi. A data de reabertura prevista é 14 de abril! 🙂

    (Responder)

  3. Marcia Kawabe
    Comentário do dia 11/4/2011 às 13:00

    Assino embaixo que a El Ateneo é a livraria mais linda do mundo, mesmo não conhecendo todas as outras hehehehe

    (Responder)

  4. Sirlene
    Comentário do dia 11/4/2011 às 14:24

    Adorei as dicas da Papelaria Palermo e do Museo de Arte Decorativo! O post está excelente! 🙂

    (Responder)

  5. Comentário do dia 11/4/2011 às 15:08

    Os Bosques de Palermo são mesmo um oásis na cidade, é o Ibirapuera de Buenos Aires. Lembrando que lá dentro ficam ainda o Zoo da cidade e o Jardim Japonês. beijos

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    É… mas esses dois que você citou (Zoo e Jardín Japonés) são pagos à parte! 🙂

    (Responder)

  6. Marcia Cristina
    Comentário do dia 11/4/2011 às 18:07

    Dá para ficar 20 dias em Buenos Aires, visitando duas atrações gratis por dia, sem pagar nada??? Loucura!!! 🙂

    (Responder)

  7. Guilherme Biazzi
    Comentário do dia 11/4/2011 às 19:41

    Silvia, Boa Noite.

    Tudo Bom?

    Faço 3 anos de namoro em Junho. E quero fazer uma viagem surpresa para a minha namorada. E como Junho é um mês um pouco mais gelado, pensei em Curitiba.

    O que acha da idéia? Dá para curtir a cidade em apenas um pequeno final de semana? Penso em Curitiba como uma cidade muito romântica e acho que não me enganei né?!

    Pode me ajudar?

    Obrigado,
    Guilherme.

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Oi Guilherme!

    A ideia é ótima! Curitiba combina com jantares românticos. 🙂 Sim, dá para aproveitar a cidade em um fim de semana, desde que vocês não queiram passar por toooodos pontos turísticos da cidade. Mas estabeleçam prioridades. Em tempo: estou preprando um post sobre o que fazer em 36 horas na capital paranaense. Deve ir ao ar na semana que vem. Para saber de nossas novidades em primeira mão (ou quando este post for ao ar), assine a newsletter do Matraqueando, aí na barra lateral direita. Abraços!

    (Responder)

  8. Comentário do dia 11/4/2011 às 21:36

    Ótimo! Buenos Aires em si já é uma gigantesca atração gratuita!
    Abraços!

    (Responder)

  9. Bernardette Amaral
    Comentário do dia 17/4/2011 às 19:04

    Adorei, apesar de ser uma vibana de carteirinha, encontrei varias indicações de lugares que ainda não visitei
    . Sentia falta de mais indicações de Buenos Aires no querido matraqueando, se ele ja era bom,agora esta melhor ainda

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi Bernardette! Estou preparando a minha volta a Buenos Aires… desta vez para ficar uns 10 dias. Então estou levantando muita coisa! Bjs!

    (Responder)

  10. Comentário do dia 19/4/2011 às 12:47

    Olá Silvia
    Excelentes dicas, mas 40 atrações de “grátis”, é praticamente todas elas, pois englobam Palermo, Caminito, La Boca e Puerto Madero, pelo que estou vendo então, parece ser muito barato ir em Buenos Aires…você concorda? Eu e minha esposa vamos conhecê-la e depois retornar para o Brasil por Montevideo…
    O que você você destacaria pra conhecer sem falta, vou ter 4 dias e meio e depois meio dia em Montevideo.
    Abçs

    (Responder)

  11. Comentário do dia 04/5/2011 às 12:24

    Excelentes dicas, como sempre!!! Fantástico!! Abração! 🙂

    (Responder)

  12. Mariana Zan
    Comentário do dia 15/5/2011 às 14:07

    Oi Silvia!! Saudades das suas aulas… acho que volto pro master no segundo semestre 🙂
    Estou planejando uma viagem para BsAs amada em setembro também!
    Apesar de ter medo da facada do feriado, você vai nessa época? Estou procurando alguns hostels, mas estão tão caros quanto hotéis! Como o América del Sur, lindo, mas muito caro! A outra opção que me encantou foi o Ayres Porteños ( http://www.ayresportenos.com.ar/home_ESP.html ), mas com banheiro coletivo 🙁

    precisamos conversar! Fui em julho do ano passado e agora quero voltar em setembro com uma amiga, então tenho vários programas na cabeça já, mas como que vc deve está preparando o seu guia, podemos negociar um pra mim também 🙂 haha

    Bjss!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Uia, vamos trocar umas figurinhas! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Mariana

    sim sim, como podemos conversar?! Bjs!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Você tem meu e-mail?

    Resposta de Mariana Zan

    não tenho =/
    o meu é marianazan@yahoo.com.br!
    Bjssss

  13. Angela Hiller Martins Penha
    Comentário do dia 18/8/2011 às 20:36

    Eu amo BsAs. Passeios maravilhosos!! Eu quero ir.
    bjs
    Ângela

    (Responder)

  14. Inis
    Comentário do dia 19/8/2011 às 00:48

    Oi Angela, achei muito bacana suas recomendações neste passeio para B.Aires,parabéns! Também pretendo ir com meu marido, precisa de passaporte para ir até lá?E tem holstel interessantes para ficar?Tem dica de algum holstel? Grata, Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eu nunca fiquei em hostel em Buenos Aires. Mas verifique no site http://www.hostelword.com Há várias opções com avaliação dos hóspedes! Abs!

    (Responder)

  15. Comentário do dia 07/9/2011 às 12:23

    Olá,

    Gostaria de indicar dois hostels em Buenoa Aires:

    1- Portal del Sur
    http://www.portaldelsurba.com.ar/br/index.html

    2- Hostel Suites Florida
    http://www.hostelsuitesflorida.com/

    Abraços Erika

    (Responder)

  16. Fernanda Leitão
    Comentário do dia 17/10/2011 às 13:32

    Adoro seu blog Sílvia. Adorei todas as dicas de Buenos Aires, estão completíssimas, parabéns!

    (Responder)

  17. Eliana
    Comentário do dia 19/1/2012 às 15:06

    Como faço pra planejar uma vigem pra 2 adultos e 2 crianças pra ficar barato e digno srsrsr? pra Buenos Aires

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eliana, determine quanto você está disposta a gastar por dia e decida onde ficar e comer a partir disso! 🙂

    (Responder)

  18. Comentário do dia 21/1/2012 às 15:41

    Recomendo o rendez vous hotel.

    (Responder)

  19. Maria das Graças Cardoso
    Comentário do dia 09/3/2012 às 02:47

    Dicas maravilhosas em Buenos Aires…
    Vou aproveitar amanhã mesmo!
    Obrigada

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    É isso aí! 🙂

    (Responder)

  20. Comentário do dia 22/3/2012 às 12:08

    Ai q saudade que dá! Fui para Buenos Aires na minha lua de mel a quase 15 anos… É sensacional mesmo.

    (Responder)

  21. Rodolfo Viana
    Comentário do dia 27/3/2012 às 19:49

    Seu site é ótimo!
    Porém, na era da internet 3.0 nao poder copiar é muito chato.
    De todo modo aproveitei as informações só tive que digitar.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Rodolfo. Obrigada pela visita. Assine nosso feed e nossa newsletter que você receberá todo o nosso conteúdo comodamente na sua caixa de entrada! Abs! 🙂

    (Responder)

  22. Marta
    Comentário do dia 13/5/2012 às 02:30

    Olá Silvia. Adoro seu blog, em setembro do ano passado estive em Santiago e no Atacama e curti e segui muito suas dicas. Semana que vem estarei em Buenos Aires pela primeira vez com meu marido, estou adorando e anotando tudo, quando eu voltar te conto como foi. Muito obrigada pelas dicas ótemas rs… !

    (Responder)

  23. Comentário do dia 09/6/2012 às 23:16

    Oi Silvia, tenho te acompanhado, principalmente agora que estou indo pela 1ª vez a Buenos Aires. Amei o post, mais fica a dica. Esse post é tão bom, mais tão bom que queria imprimir e levar comigo. Poxa coloca aquela ferramenta que prepara as postagens para impressão excluindo imagens. Séria ótimo!
    Bjs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não sei como fazer isso. Você sabe? Me explica aqui, porfa! 😀

    (Responder)

    Resposta de diegho

    da um ctrl+c ctrl+v para o word!!!

    (Responder)

  24. leila
    Comentário do dia 14/6/2012 às 01:06

    Oi Silvia,
    Estou indo a Buenos aires pela segunda vez semana que vem e agora por mais dias. Adorei as dicas principalmente da livraria, como chego lá. Quando foi postado este blog sobre B.Aires? Os restaurantes e os preços ainda são atuais? Conforme eu li, a papelaria não esta mais no mesmo lugrar, por isso a minha preocupação.
    Desde já agradeço .
    Um abraço
    Leial

    (Responder)

  25. maria aparecida de morais madalena
    Comentário do dia 20/6/2012 às 00:05

    vou a BUENOS AIRES DIA 30 QUERO FICA 4DIAS JÁ ESTOU COM HOTEL PAGO PRETENDO LEVA 600 REAIS PARA PASSEAR E COMER NÃO VOU COMPRA NADA HAJA QUE SUFICIENTE

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Seriam US$ 75 dólares por dia. Acho que é suficiente para comer bem (sem muita extravagância), passear pegar táxi. 🙂

    (Responder)

  26. Elizabeth
    Comentário do dia 21/11/2012 às 21:26

    Estou em Buenos Aires hoje, as dicas estão bem boas 🙂 Tive a sorte de pegar os jacarandás floridos. O cambio me pegou de supresa, tem lugar a 2,6 e até a 2 pesos por real. Já foi muito melhor. Paguei água mineral a 15 pesos na rua e 20 no restaurante 🙁 Café com lei em torno de 10 pesos a xícara aqui no centro. Quem está imaginando em gastar pouco…. tá difícil.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que horror, Buenos Aires já foi barata, tá um absurdo mesmo!

    (Responder)

  27. Mabel A. Moreno
    Comentário do dia 06/11/2013 às 08:45

    Olá, adorei seu blog.

    Moro aqui há muitos anos e sou de Buenos Aires. Agora quero voltar e seu blog me pareceu fantástico. Tudo atualizado.

    Quero comprar o folheto de Buenos Aires. Como faço para adquiri-lo?

    MABEL

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Mabel! Não vendemos folhetos de Buenos Aires. Abs!

    (Responder)

  28. João Guilherme
    Comentário do dia 27/12/2013 às 13:17

    Oi Silvia!

    Gostaria de agradecer pelas dicas! Eu e alguns amigos fechamos uma Viagem de Formatura agora para Janeiro de 2014 para Buenos Aires e suas dicas ajudaram muito para a elaboração do roteiro e para termos uma ideia de mais pontos interessantes a serem visitados, inclusive com o horário de funcionamento. Passaremos 8 dias lá e tenho certeza que serão ótimos, ainda mais depois de ler tudo o que está aqui!

    Muito obrigado e você está de parabéns pelo blog!

    (Responder)

  29. Vanessa
    Comentário do dia 19/8/2014 às 14:57

    Olá! Adorei as dicas. Viajo agora dia 27 de agosto, mas meu namorado percebeu que a carteira de identidade dele está vencida. É possível viajar com ela assim mesmo? Obrigada!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Não. O documento de identidade (RG ou passaporte) deve estar dentro da validade. Agora, uma dúvida: carteira de identidade vence? Ou a dele tem mais de 10 anos?

    (Responder)

  30. Comentário do dia 26/2/2015 às 10:51

    Oi Sílvia, os vagões de madeira da linha A fora substituídos por novos, infelizmente. Igual vale a visita pelos murais. Um abraço. Ótima lista.

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Aaaah, jura? Que pena! Imagino que tenham ficado mais funcionais e seguros… mas eram tão fofos os vagões vintage! Bjs! 😉

    (Responder)

  31. Gleiciane Sacchi
    Comentário do dia 26/2/2015 às 20:03

    Olá Sílvia!
    Viajo eu e meu marido agora dia 14-03 pra Buenos Aires pela primeira vez.
    Quero levar as 40 dicas, porém, estou com dificuldade para copia e colar no Word.
    Já tentei Ctrl c + Ctrl v mas, não consigo.
    Você pode por favor mandar essas dicas pra mim no meu e-mail?
    Vai nós ajudar muito. E não quero ter que copiar a mão… rsrsrsrs
    Obrigada!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Olá, Gleiciane!

    Para evitar cópias indevidas (plágio), o sistema do blog não permite Ctrl c + Ctrl v, infelizmente. Não enviamos por e-mail, porque humanamente seria impossível fazer isso para todos os que nos pedem.

    Mas você conhece nosso e-book O Barato de Buenos Aires? http://www.matraqueando.com.br/guias/o-barato-de-buenos-aires

    Ajuda bastante numa viagem econômica! 😉

    (Responder)

  32. Juliana matos
    Comentário do dia 17/5/2015 às 23:10

    amei buenos aires… as coisas sao lindas. estou apaixonada pela cidade… uma dica de cambio e traslado que posso dar é da boston cash… falei com eles pelo faceboook e contratei eles para fazer tudo em buenos aires. cambio, traslado, passeio e etc. foram minhas baba haha

    (Responder)

  33. Poliana Mendes
    Comentário do dia 21/1/2016 às 00:19

    Silvia, obrigada pelas dicas! Aproveitei várias. Queria dar um destaque para o Museu Nacional de Bellas Artes. Da primeira vez que estive na cidade, fui apenas ao MALBA (passeio que foi maravilhoso para mim). Dessa segunda vez, conheci o Museu de Bellas Artes através de uma visita guiada em Português. É um programa gratuito que agrega conhecimento tanto a respeito da arte como da história argentina. Vale muito a pena!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, Poliana! Obrigada pela dica! 😉

    (Responder)

  34. MARILIA
    Comentário do dia 05/2/2016 às 11:05

    OI .GOSTARIA DE AJUDA DE VCS Q JA FORAM ABUENOS AIRES E A NOSSA PRIMEIRA VIAGEM E GOSTARIA DE SABER .NOS VAMOS DIA NO FINAL DE JUNHO E FICAREMOS 10 DIAS .QUANTO GASTARIA E SE LA NESSA EPOCA E FRI

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sim, é bem frio! Junho é inverno na América do Sul. Segue o padrão do Brasil. Quanto gastar depende muito do seu estilo de viagem. Você fica em hotéis caros? Gosta de comer em restaurantes badalados? Se contenta com um lanchinho de mercado de vez em quando? Faz compras? Curte balada? Volta cedo pro hotel? Enfim, são muitas variáveis que podem encarecer uma viagem!

    (Responder)

  35. Comentário do dia 26/1/2017 às 11:08

    Verdade, a Feira de San Telmo e Carminito são lugares imperdíveis cheios de arte e cultura grátis aos olhos. Fiquei encantada quando visitei Buenos Aires ano passado.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eu adoro! 🙂

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar