-  Atualizado 21/10/2010

Alemanha a 50 euros por dia – Parte 1

Publicado por: Silvia Oliveira Alemanha, Europa

Foto: Portão de Brandemburgo. (Kriss Szkurlatowski)

Na minha visão ressentida com a língua portuguesa, eu diria que o maior patrimônio alemão na atualidade é o trema.
Os dois pontinhos em cima das palavras dão leveza ao que, a princípio, parece impronunciável. Certo, nem só de schwäbisch, chucrute e salsicha ou Mercedes-Benz, Audi e BMW – a reconhecida indústria automotiva alemã – vive o país.

Aos olhos da história contemporânea a Alemanha deveria ser considerada o território mais importante do século 20. Foi arena de duas grandes guerras e, parece mentira, mas há tão somente duas décadas era dividida por uma enorme parede de concreto que envergonhava o mundo.

O Muro de Berlim, que separou o país em Oriental e Ocidental, foi um dos maiores golpes ao direito sagrado de ir e vir das pessoas. Passado superado, a tristeza do entorno do muro deu lugar a uma praça futurista com prédios de arquitetura quase retorcida – ponto de encontro de 10 entre 10 visitantes que aportam à capital do país.

Hoje a Alemanha – terra natal de Beethoven, um dos maiores compositores clássicos que a humanidade conheceu, tem uma narrativa moderna. É sede de um importante festival de cinema e produz as melhores cervejas do planeta, como a Kölsch, a que nunca esquenta – produzida na cidade de Colônia. Prost!

O FIM DOS ESTEREÓTIPOS

Nem todo mundo inclui a Alemanha numa primeira viagem à Europa. Aliás, nem na segunda ou terceira pisada por aqui. O país não tem o apelo das praias mediterrâneas, fala um idioma difícil (uma vogal a cada cinco consoantes!) e os alemães não são, assim, tão espontâneos como um italiano, por exemplo.

Palermices do nosso preconceito turistóide. Não nego, a Itália parece ser mais candente. Em Portugal o idioma também tem lá suas excentricidades, mas é bem mais fácil do que tentar decifrar as placas de Nurembergue.

O que você precisa saber é que as diferenças entre a Alemanha e seus vizinhos estão justamente no seu modo de perceber o país. Os germânicos celebram a história mantendo os melhores museus e memoriais do continente. Lagos e montanhas revelam paisagens únicas e rotas consagradas para passeios bucólicos e pastoris. De grandes centros a paragens provincianas sempre há uma ampla infraestrutura especialmente preparada para receber você.

O BARATO DA ALEMANHA

BERLIM – O mais atraente da cidade é a Berlim Oriental, reconstruída, renovada e na moda. Bater perna neste lado da cidade é grátis e você vai (re) viver boa parte dos acontecimentos que mudaram os rumos da História. Depois de babar na Sony Center – a praça futurista (com cafés, lojas e cinema) que deu brilho à apagada região do muro visite a cúpula de vidro do Reichstag, o Parlamento Alemão. O edifício oferece uma vista perfeita da cidade, mas como tem entrada gratuita, a fila é sempre enorme. Chegue cedo. O Centro de Documentação do Muro de Berlim (Dokumentationszentrum Berliner Mauer) retrata a história pura. São fotos e vídeos que contam a separação de famílias e a política repressiva. Entrada gratuita, fecha às segundas-feiras. Perca-se pela Unter den Linden, a rua mais famosa da cidade, construída há quase 400 anos. A capital da Alemanha está esparramada. Você vai precisar do transporte público que cobre bem toda a cidade. O bilhete diário para a zona Tageskarte AB custa 6,10 euros. Para Postdam – a Versalhes alemã nos arredores de Berlim, onde é possível conhecer o imperial Palácio de Sansoucci, compre o ABC que sai por 6,50 euros. Site da cidade: www.berlin-tourist-information.de

COLÔNIA – A cidade está a 4h30 de Berlim por trem e abriga a Dom, uma das maiores catedrais góticas do mundo e a principal da Alemanha. Além da arquitetura espetacular, os restos mortais dos três reis magos – Baltazar, Melchior e Gaspar – descansam, supostamente, num relicário de ouro guardado no interior da construção. Entrada gratuita. Para subir na torre são módicos 2, 50 euros. Site da cidade: www.koeln.de

FRANKFURT – Sempre foi a cidade da conexão. Muitos turistas fazem dela uma escala para outras cidades europeias. Não sabem o que estão perdendo. A Goethe Haus (Casa Museu de Goethe) , por exemplo, preserva boa parte da construção original onde viveu o mais famoso escritor alemão – Johann Wolfgang Goethe. Entrada a 5 euros. Gratuito às quartas-feiras. Sem contar que a cidade é sede da maior Feira Internacional do Livro do mundo – que este ano acontece de 14 a 18 de outubro. Está 3h40 de trem de Berlim. Site da cidade: www.frankfurt-tourismus.de

HAMBURGO – A tradição de Hamburgo, a 2h30 da capital do país de trem, está na força econômica. É o principal porto do norte da Europa. A cidade é bem espalhada, por isso andar a pé pode cansar, uma vez que os atrativos não estão muito próximos um do outro. Para resolver essa questão compre o Hamburg Card que dá diversos descontos nas atrações e acesso livre ao transporte público. Custa 8 euros por um dia ou 18 euros por três dias. (Mas só se você estiver fazendo uma viagem específica pela Alemanha compensa ficar mais do que 48 horas por aqui). Não deixe de visitar a Hauptkirche – a igreja luterana no centrinho da cidade. Teto com arcos, abóbodas e entrada gratuita. Site da cidade: www.hamburg-tourism.de

MUNIQUE – A capital da Baviera é o segundo destino preferido dos viajantes que vêm à Alemanha, depois de Berlim. Promove a maior Oktoberfest do mundo. A praça Marienplatz deve ser o ponto de partida para conhecer, a pé, os atrativos da cidade. Todos os dias na torre de 85 metros do Rathaus – enorme prédio neogótico da prefeituta, é encenada a dança do Glockenspiel. São 32 bonequinhos contando as batalhas e o folclore de Munique. Grátis. Ali na praça mesmo, no centro de informações turísticas compre a revista Munich City Guide por 1 euro. Nela é sempre possível descobrir algum evento, exposição ou show gratuitos. Está a 6h50 de trem de Berlim. Site da cidade: www.muenchen.de

NUREMBERGUE – Famosa pelo tribunal que julgou os criminosos de guerra nazistas, Nurembergue revolucionou a justiça internacional. Mas você não deve lembrá-la apenas por ter sido picadeiro para as imorais manifestações hitlerianas. A cidade é uma mistura de castelos medievais, muralhas, torres e igrejas. Abriga o maior museu de arte e cultura da Alemanha e os principais pontos de visitação estão em Altstadt, a cidade antiga. Os centros de informações turísticas fornecem gratuitamente um livrinho com a programação local e vendem o Nürnberg Card por 19 euros que dá direito – por dois dias – a usar todo o transporte público e entrada grátis em todos os museus. No entanto, estando em Altstadt você só precisará de transporte para conhecer o Tribunal de Nurembergue e o Centro de Documentação Nazista (entrada a 5 euros) – o maior sobre a guerra e o Holocausto e parada imperdível. Pode compensar o passe para um dia que custa 3,80 euros. Site da cidade: www.tourismos.nuernberg.de

PARA FUGIR DO ÓBVIO

Um dos roteiros mais belos do mundo para se fazer de carro está na Alemanha. A Rota Romântica é um trajeto de 350 quilômetros ao longo da Baviera. Começa em Würzburg, uma cidade forrada de vinhedos e com palácios reconhecidos como patrimônios da humanidade. Depois serão mais 27 lugarejos de cinema. Ou melhor, de conto de fadas. Castelos, monastérios, bosques, vilas, lagos emolduram todo o percurso que vai terminar em Füssen, já nos Alpes – ao sul. Para os megadispostos a rota pode ser feita de bicicleta. O caminho tem excelente sinalização e via ciclística apropriada. E durante todo o fluxo há albergues e pensões para o pouso de cada dia.


Foto: Sony Center, Berlim. (William Ramon)

SEM MARCAR TOUCA

O bom é levar euros. Mas caso chegue à Alemanha com dólares, o câmbio poderá ser feito em muitos lugares como estações de trem, ônibus e lojas especializadas. Só procure a frase Ohne Gebühr – sem taxa – escrita em algum lugar (ou tente pronunciá-la ao atendente). Verifique a cotação. Pode ser a melhor saída (ou entrada) para o seu dinheiro.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


29 comentários

  1. Malu Bueno - Florida
    Comentário do dia 21/7/2009 às 10:51

    Estive em Berlim logo apos a queda do muro. O lado oriental era triste, mas pelo que vejo eles se recuperama todo vapor! Aguardando os proximos capitulos aqui! bej

    (Responder)

  2. Cris Caetano
    Comentário do dia 21/7/2009 às 11:44

    Um primo meu que foi a Berlim disse que a cidade é tudo de bom. Não conheço, mas vi fotos do museu Franz Kafka, fica a dica pra depois contarem se gostaram hehe

    Beijinhos

    (Responder)

  3. Patricia de Camargo
    Comentário do dia 21/7/2009 às 13:44

    Uma dica de hotéis bem baratos com auto serviço é a rede ETAP, pertencem à rede Accor, são bons para quem viaja de carro porque estão na periferia, para quem não viaja de carro, na maioria das vezes são inviáveis.
    Beijos

    (Responder)

  4. Alessandro A.
    Comentário do dia 21/7/2009 às 15:50

    Sílvia, essa série está ficando ótima. Parabéns!!!

    A Alemanha é extremamente organizado e me surpreendi muito com sua beleza quando estive por lá. A Rota Romântica é linda e não vejo a hora de voltar!

    (Responder)

  5. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 21/7/2009 às 16:32

    CRIS: só sei do Museu de Franz Kafka em Praga – República Techeca (ele nasceu lá). Mas como Kafka é um dos maiores representates da literatura alemã talvez tenha algum museu dele na Alemanha, mas em Berlim? Não tenho aqui essa informação em nenhuma das minhas anotações. Se puder me informar o site, porque deve valer à pena ir. Só sei de um museu no sul da Alemanhã, na cidade de Marbach, que se chama Museu de Literatura do Modernismo (Literaturmuseum der Moderne, LiMo) e que abriga algumas obras de Kafka, mas de outros autores também. Bjs.

    (Responder)

  6. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 21/7/2009 às 16:35

    É verdade, PATI. Lá no e-mail introdutório sobre dicas gerais de hospedagem eu sugiro Formule 1, Etap e Ibis (os três da Rede Accor). O Fórmule 1 pode ficar mais barato até do que um albergue porque o preço é válido para três pessoas. Em Paris, por exemp´lo, está em torno de 40 euros (quarto para três), mas é tãããão longe que demora quase 1 hora para chegar ao centro. No entanto, para os aficionados, isso pode ser só um detalhe. hehehehe. Bjs!

    (Responder)

  7. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 21/7/2009 às 16:36

    MALU: a tristeza em volta do muro não existe mais. Tudo virou história e conservação da memória. E a praça Sony Center parece a coisa mais moderna e alegre do mundo! Bjs!

    (Responder)

  8. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 21/7/2009 às 16:40

    ALESSANDRO: porque você não posta sobre sua viagem lá no seu blog, com muuuitas fotos para gente babar? Seria genial! Bjs!

    (Responder)

  9. Sirlene
    Comentário do dia 21/7/2009 às 21:10

    Quando fui a Europa é como você falou, não fui a Alemanha. Mas na próxima tenho que incluir só por estas questões históricas que mencionou. E pontos históricos tão recentes, que fazem parte, de alguma maneira, da vida de todo mundo.

    (Responder)

  10. Dri - Everywhere
    Comentário do dia 22/7/2009 às 07:34

    Oi Silvia,
    Eu jah fiz essa Rota Romantica de Barco pelo Rio Rhine e eh sensacional! Recomendo demais!
    E realmente entre totalmente no clima "Europa a menos de 50 Euros pos dia".
    Usamos o barco "transporte publico" local (que na epoca custou menos de 10 Euros po pessoa), e iamos parando nas cidades que queriamos ver de perto, e depois voltavamos pro barco, e assim seguimos passeio rio acima. NO final do trajeto, pegamo um trem e voltamos a Frankfurt (que realmente foi a parte mais cara da viagem!).
    Pra quem gosta de fotografia entao, o lugar e os castelos, vilarejos, venhedos eh um prato cheio! Imperdivel pra quem quiser fazer alguma coisa diferente na Alemanha!
    http://drieverywhere.eplixo.net/index.php/2007/05/21/cruzeiro-no-reno/

    Bjs
    Dri Miller (Londres)

    (Responder)

  11. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 22/7/2009 às 12:26

    DRI! Achei o máximo a dica do Cruzeiro pelo Reno. Li no seu blog, mas não encontrei a informação: onde vocês pegaram o barco e quanto tempo durou o percurso? É passeio de um dia? Bjs!

    (Responder)

  12. Eneida
    Comentário do dia 15/1/2010 às 22:40

    A rede Motel One é bem econômica com hotéis novos e modernos, além de charmosos. Estive no Motel One Berlin Mitte ano passado e recomendo. Tem metrô na porta, wifi nas áreas públicas e um café da manhã deliciosos para nossos padrões. Tentei reservar o da Alexanderplatz que é mais central mas estava lotado.
    Em Berlim, outra exposição gratuita de fotografias e história nazista é a Topographies de Terror. Fica próxima ao Checkpoint Charlie.
    Para quem pretende ir a vários museus vale comprar o passe que dá direito a maioria deles, e valem super a pena, são maravilhosos. O passe de transportes urbanos para 1 semana também valem muito à pena se você for ficar 5 dias ou mais. Além do U Bahn e S Bahn, bondes e ônibus( incluindo os de nº 100 e 200 que fazem o trajeto dos pontos turísticos da cidade, mas são de linha normal) estão incluídos,e tem a vantagem de não fazer a gente perder tempo tentando comprar tickets em alemão. O bairro de Prenzlauer Berg do lado oriental com prédio reformados, charmosos e moradores tipo familiar alternativo é uma delícia para passsear sem gastar.

    (Responder)

  13. Comentário do dia 12/4/2010 às 08:58

    A Orktoberfest é realmente a melhor festa da cerveja do mundo! Vou todo ano e recomendo!!! Aliás, uma dica: Nunca comprar passagens aéreas para Munique na semana da festa. Compre para qualquer outra cidade vizinha e vá de trem!!!

    (Responder)

  14. Comentário do dia 12/7/2010 às 07:26

    Olá Silvia!
    Caçei vc lá no VnV!
    Seguintes….
    Estou com uma possível viagem pra alemanha, maio de 2011. Aproveitando que maridex vai trabalhar, eu vou curtir com filhote.
    Então…. queria dicas. De hospedagem, onde ir, etcs….
    A base deria dusseldorf ou colônia (devido a feira onde ele vai trabalhar).
    pleeeeeease!
    bjocas
    carol

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi Carol, tudo o que sei sobre a Alemanha está nestes três posts sobre o país que fazem parte da série Europa Barata! Abs!

    (Responder)

  15. Elisabeth becker
    Comentário do dia 20/3/2011 às 23:27

    vou dançar com meu grupo de dançasfolcloricas alemãs,so em 2012 junho…ainda falta muito,mais ja estou x,eretando,prinçipalmente porque vou ficar mais um tempo sozinha de biçicleta,pela rota romantica…acha que vou me dar bem sozinha????

    (Responder)

  16. Elisabeth becker
    Comentário do dia 20/3/2011 às 23:54

    fui hippy nos anos 68 a 70 viajei muito …dormi em saco de dormir debaixo de arvore na praia,andei muitoo de carona

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Vá sem medo de ser feliz!!! 🙂

    (Responder)

  17. maria cecilia oliveira
    Comentário do dia 03/10/2011 às 01:50

    Viajo muito mas antes não deixo de ler o seu blog.
    Parabéns

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Êba, apareça sempre! 🙂

    (Responder)

  18. Cristina Pechtoll
    Comentário do dia 27/3/2012 às 23:51

    Estou programando minha viagem à Alemanha e o site matraqueando está sendo bem útil. Estou com um dilema. Achei um passeio no site http://br.viator.com/ que gostei muito, mas não conhecia este site antes, será que é confiável? Alguém conhece?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Cristina… eu não conheço não!

    (Responder)

  19. Comentário do dia 08/4/2012 às 13:33

    Excelentes sugestões para conhecer a Alemanha. Berlim é a minha cidade preferida.

    (Responder)

  20. Tania Mara
    Comentário do dia 15/5/2012 às 18:47

    Ola Silvia!
    Acabei de conhecer seu site atraves de uma amiga.
    Recentemente conheci a Alemanha e fiquei encantada! Um pais de lindas paisagens, com monumentos e castelos muito bem cuidados(mesmo aqueles que foram atingidos pela guerra), uma comida deliciosa, sem contar com a diversidade de cervejas e vinhos.
    Com certeza, voltarei lah outra vez!
    Jah add vc nos meus favoritos!
    Abs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oba, seje bem-vinda! 🙂

    (Responder)

  21. Alexandre
    Comentário do dia 02/8/2012 às 16:30

    Oi Silvia, estou indo para alemanha no dia 09 de outubro 2012 fico até o dia 30/10, existe a possibilidade de praticar snowboard essa epoca na alemanha?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não saberia dizer. 🙁

    (Responder)

    Resposta de katia pfeiffer

    Oi Alexandre, em qual regiao da Alemanha voce vai? mas geralmente em outubro nao cai neve na Alemanha.

    (Responder)

  22. Diogo
    Comentário do dia 14/9/2012 às 13:45

    desnecessário um site de viagens bloquear o copiar e colar… Como as pessoas vão montar o roteiro que elas querem? Ah, sim, burlando a restrição besta que vcs impõe.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Diogo, agora que você conseguiu burlar a restrição besta que nós impomos, você conseguiu montar seu roteirinho? Ficou mais calmo??? Então, ótima viagem para você! 😀

    (Responder)

  23. Comentário do dia 25/9/2012 às 07:16

    Muito legal seu blog, com muitas dicas de viagem, moro na Alemanha e realmente cada pedacinho da Alemanha vale a pena conhecer, tenho uma casa na regiao de Rheinland-Pfalz e alugo quartos para turistas, quem tiver interesse pode entrar em contato. Tambem posso dar informacoes de passeios por aqui. Beijao

    (Responder)

  24. Comentário do dia 18/12/2012 às 13:21

    Oi Silvia, você tem planos de lançar um guia de Berlim? Bjs

    (Responder)

  25. Fabiola
    Comentário do dia 14/5/2013 às 10:42

    Olá pessoal!
    Meu nome é Fabiola, sou brasileira e vivo em Viena na Áustria há 3 anos. Pra quem conhece sabe que é uma cidade maravilhosa e quem nao conhece, caso tenha a oportunidade um dia, venha conhecer!
    Achp fantástica a mistura do antigo com o moderno que envolve a cidade, a cultura, a música clássica, a flexibilidade de se locomover por aqui, a gastronomia enfim, uma atmosfera fantástica.
    Gostaria de ofercer meus servicos de GUIA aqui. Caso alguém visitar Viena e quizer um auxílio, entre em contato comigo por e-mail: fabi_bruski@hotmail.com
    Acompanho voce(s) para conhecer os pontos mais turísticos da cidade, restaurantes típicos, apresento as tradicoes, acompanho seu transfer aeroporto/hotel/aeroporto ou das estacoes de trem, providencio hospedagem se for o caso e tudo mais que for necessário para voce ter uma passagem tranquila e agradável pela cidade.
    Abraco e quem sabe, até breve!! 🙂

    Fabiola

    (Responder)

  26. Comentário do dia 19/7/2013 às 18:15

    Vou a Europa leste .24 dias. Se vc tivesse q escolher 7 city , quais seriam?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sete cidades para percorrer em 24 dias???

    (Responder)

  27. Fernanda
    Comentário do dia 24/8/2014 às 23:35

    Olá
    Gostaria de saber se vale a pena comprar o “German Reail Pass”. Vou a Alemanha em outubro e farei bate e volta de trem em diversos lugares, dentre eles Munique (Fussen, Dachau, Nuremberg), Nuremberg-Frankfurt, Frankfurt (Hidelberg, Mainz, Koblenz, Weisbaden, Vale do Rio Reno).
    Gostaria de saber também se com o “German Reail Pass” consigo andar de trem dentro das maiores cidades (Munique e Frankfurt), ou somente consigo me locomover de onibus e metro, uma vez que acho que este passe não inclui o onibus e metro. Vc poderia me ajudar? Obrigada.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Fernanda! O German Rail Pass oferece viagens ilimitadas de trem na rede ferroviária alemã (Deutsche Bahn), portanto pode ser interessante no seu caso, sim! Que eu saiba o passe só vale para passagens intermunicipais. Dentro da cidade fique com o ônibus/metrô. Abs!

    (Responder)

  28. Silvana
    Comentário do dia 09/6/2016 às 06:47

    Oi gente eu sou guia de turismo na Alemanha e organizo os passeios estou em Frankfurt
    Contactos por e-mail smelo35@yahoo.com ou Instagram
    Silvanasmelo

    (Responder)

  29. Comentário do dia 31/5/2017 às 11:58

    Moro na Itália há 22 anos e percebo essa grande diferença na recepção dos alemãs, mas por outro lado são muito solícitos e francos! Amo este país!!!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar