-  Atualizado 21/10/2010

Alemanha a 50 euros por dia – Parte 3

Publicado por: Silvia Oliveira Alemanha, Europa
ONDE FICAR NA ALEMANHA

Importante: antes de escolher sua hospedagem analise e considere o que é realmente significativo para você na hora de decidir onde ficar. Você faz questão de quartos amplos? Banheiro privativo é imprescindível? A localização é essencial? A rede wi-fi (grátis, de preferência) é necessária? No meu caso, todos os requisitos acima – de uma forma ou de outra – são importantes para mim hoje em dia, por questões óbvias. O detalhe é que, quanto mais benefícios, geralmente mais caro vai ficar. Portanto, entenda: hospedagem boa e barata deve ser aquela que apresente o maior número de “regalias” que seu bolso pode pagar.

HOSPEDAGEM ECONÔMICA NA ALEMANHA

Você vai perceber que, apesar de ter uma economia muito forte, a Alemanha não é um país caríssimo para viajar. Proporciona boa oferta de hospedagem barata e bem localizada. Em Berlim, a rede AO Hostel tem três albergues na cidade. Um deles, o AO Mitte Hostel & Hotel (perto da estação Ostbahnhof) oferece – além dos quartos coletivos a partir de 10 euros – quartos para casal com banheiro a partir de 34 euros (o valor é pelo quarto, portanto, 17 euros por pessoa). O café da manhã não está incluído.

Na Berlim Oriental temos o Pegasus Hostel – antigo colégio judaico para meninas – com diárias a partir de 10 euros por pessoa em quarto coletivo e 40 euros para casal (com pia dentro do quarto, mas banheiro e ducha no corredor). O café da manhã não está incluído, só que tem cozinha para hóspede e internet gratuita.


Foto: Por onde passava o Muro de Berlim. (Attilio Ivan)

Para fazer uma incursão sócio-política-antropológica aposte no nostálgico Ostel. Fica em apartamentos da era comunista e foi totalmente decorado com peças daquela época. Até o site é só em alemão (acho que deve ser de propósito, não é possível!), mas entra lá que você se acha. Para reservar clique em “buchung”. Diárias a partir de 9 euros nos dormitórios, sem café da manhã. Saindo da linha dos albergues o hotel Jugendhotel Haus Vier Jahreszeiten pode ser uma ótima opção na região central. O quarto de casal – bem simples, mas com banheiro – está a 40 euros por dia, com café da manhã incluído.

Em Munique não é muito fácil encontrar uma hospedagem econômica para casal, mas em albergues há diversas opções. O bem recomendado 4 you München cobra a partir de 13 euros por pessoa em quartos coletivos com café da manhã incluído, uma raridade entre os albergues da cidade.

Passando por Colônia aposte no Station Backpacker´s Hostel, próximo da estação central. Diárias nos dormitórios estão a 17 euros por pessoa e o quarto de casal fica a partir de 45 euros (22,50 por pessoa). O café da manhã é a parte, mas tem cozinha para hóspede e internet gratuita. Já em Nuremberg fique no Lette’ m Sleep pertinho do muro medieval. Está a partir de 16 euros por pessoa nos dormitórios e 49 euros pelo quarto de casal (25,50 por pessoa). Cozinha disponível para hóspede e internet gratuita.

Ficando mais de uma semana (ou em alguns casos até menos) consulte o site de aluguel de apartamento por temporada All Berlin Apartments. Você vai achar alguns estúdios a partir de 50 euros para duas pessoas. Vem com cozinha equipada para seu momento Ofélia international.

ONDE COMER NA ALEMANHA

O supermercado deve ser sua casa. Mais luxo do que isso, impossível. Onde você poderá comprar ovas de salmão por 4 euros o potinho? Queijos brie por 3 euros, um pedação? Latinhas com mexilhões temperados por 1,50 euros? Além de deliciosos cremes e sopas por 1 euro que – quando adicionados em água quente – formam o mais reconfortante caldinho para fechar a sua noite. Além de garantir seus lanches no fim de tarde, você poderá abusar da cozinha disponível para hóspede em alguns hostels.

Compre comidas fáceis de fazer: macarrão espaguete e um molho pronto (existem vários, de tomate, bechamel – tudo em porções individuais) ou dois bifinhos para comer com um delicioso pão fresquinho ou ovos, salsichão e uma cebolinha pequena – que rendem saborosos e frescos omeletes (substantivo de dois gêneros), acompanhados pela melhor wurst que você podia encontrar, a original.

No site da rede alemã de supermercados Aldi Markt , hoje, estava lá: pacote de macarrão (500g) por 0,99 euros, caixa com 4 hambúrgueres empanados recheado com camembert por 1,89 euros e um potão de sorvete de tiramisu (dá para umas cinco pessoas) por 1,59. Não se esqueça de comprar água. Nos mercados, a garrafinha de 500 ml custa em média 0,50 de euros. Nos bares, esse mesmo produto pode chegar a 3 euros ou mais. Ah, todo os supermercados da Europa vendem pizzas semi prontas por 3 a 4 euros (tamanho médio). Se seu hotel-hostel disponibilizar forno, em cinco minutinhos você tem um delicioso jantar.


Foto: Eisben e wurst – joelho de porco e salsichão, respectivamente. (Matraca’s Image Bank)

No almoço, dê-se ao direito: coma bem e fartamente. Não é preciso gastar muito para isso. Sempre você vai encontrar os restaurantes com os menus turísticos que – por preços que variam de 7 a 15 euros – oferecem entrada, prato principal e sobremesa. Em Berlim tente o Zum Schusterjungen (Danziger Str, 9. Tel.: 30-44 27654 ). Restaurante com comida alemã, ótimas cervejas e enorme variedade de pratos típicos.

Ainda na capital há o escondido Tiergartenguelle. Está debaixo da linha do S-Bahn e parece um pub mal encarado. Mas ao entrar você se depara com enormes mesas coletivas com comida alemã servida em porções gigantes. Há ainda o Zum Nussbaum (Am Nussbaum, 3. Tel.: 30-2423095), uma taverna com cozinha tradicional berlinense. Oferece o típico joelho de porco com guarnições por 9 euros e peixe ao molho branco com batatas a partir de 6,50 euros.

SESSÃO MÃO-DE-VACA-MUQUIRANA

Por todos os lugares você vai encontrar a “bratwurst”, o cachorro-quente alemão, vendido em diferentes versões. Nunca custa muito mais que dois euros. Para dormir quase de graça, aposte num camping, se essa for sua praia, digo, barraca. São quase 2500 espalhados pelo país. Diárias a parir de 5 euros. Consulte este site para o caminho das pedras, literalmente.

MOMENTO EXTRAVAGÂNCIA

Vá para os Alpes Bávaros. Será seu momento Caras. A região – quase na fronteira da Áustria – é a estação de inverno da Alemanha. Atrai turistas e alemães, ambos com muito dinheiro para gastar nos hotéis chiques das redondezas. Aqui está o ponto mais alto da Alemanha – o Zugspite, com quase 3 mil metros de altitude. Para esquiar ou patinar circule pelas cidades irmãs de Garmisch-Partenkirchen, a 100 quilômetros de Munique. Encravada aos pés dos picos gelados dos Alpes Bávaros está Fussen, com castelos da Rota Romântica de fazer inveja a qualquer Cinderela.

Ó QUE CURIOSO:

O hambúrguer – este, do jeito que você conhece – nasceu na Alemanha. Tudo começou, na verdade, com povos nômades da Ásia que faziam um bife de carne crua e picada. Mas foram os alemães que resolveram fritá-los e dar a forma que vocês conhecem hoje. Foi a partir do porto de Hamburgo que aquelas carninhas redondas ganharam o mundo. Daí o nome “hambúrguer”.

UM FILME PARA INSPIRAR:

Adeus Lênin (2003).

ALEMANHA LEMBRA…

Pomerode, salsicha, Oktoberfest em Blumenau, Volks, cerveja, festival de cinema e superação.

MELHOR ÉPOCA PARA IR

Em janeiro e fevereiro faz muito frio, neva e anoitece cedo. Bom para quem quer esquiar. Já em abril a temperatura está mais amena e começam vários eventos ao ar livre. Junho,julho e agosto é verão, alta temporada. Mais quente, mas também mais caro. Em setembro começa a Oktoberfest de Munique e já estão espalhadas pelo país diversas feiras de Natal.

Site do país – www.deutschland.de
Embaixada brasileira – Chancelaria – Wallstrasse 57 – Berlim. Fone (30) 726.280, www.brasilianische-botschaft.de



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


19 comentários

  1. Marcia Cristina
    Comentário do dia 23/7/2009 às 15:17

    Silvinha, não conheço esta parte da Europa. Não tenho nenhuma diquinha para ajudar! mas pude entrar no espírito da Alemanha. Gostei! Bejim

    (Responder)

  2. Maíra Furtado
    Comentário do dia 24/7/2009 às 18:39

    Ficamos uma vez no Schlafmeile Hostel, no bairro de Friedrichshain. O dono é um neoselandês. Não tem quartos duplos ou famílias, mas os dormitórios estão em media 12 euros por pessoa. Sem café damahã, mas tem cozinha para o pessoal. Gostamos da localização, perto de tudo, mercado, padarias, metro, etc. Maíra

    (Responder)

  3. Maíra Furtado
    Comentário do dia 24/7/2009 às 18:41

    Ah, esqueci de deixar o site do hostel: http://www.schlafmeile.de

    (Responder)

  4. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 27/7/2009 às 14:23

    Maíra, já anotei a informação. Quando a nossa série virar livro e eu aproveitar a dica, dou o crédito para você! 🙂

    (Responder)

  5. Joaninha Bacana
    Comentário do dia 28/7/2009 às 04:39

    Que show a dica do Ostel: adorei!!!
    Beijos, Angie

    (Responder)

  6. Maira
    Comentário do dia 04/1/2010 às 22:28

    Oii…Adorei as dicas…estou embarcando para Frankfurt dia 09.02.10…estou muito ansiosa….espero que a viagem seja ótima!!! Beijos e parabéns pelo site!!!! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Vai ser ótima, sim! Capriche no planejamento que tudo sai nos trinques! =)

    (Responder)

  7. Eneida
    Comentário do dia 15/1/2010 às 22:50

    Nos supermercados outro imperdível para se fartar é o de chocolates. São deliciosos, variadíssimos e super em conta. E olha que eu nem sou chocólatra, rs…

    (Responder)

  8. Thaís
    Comentário do dia 05/5/2010 às 12:12

    Vou a Alemanha daqui a pouco menos de 2 meses. Encontrei um hotel 3 estrelas, próximo ao centro (Mitte – 4km) e com uma estação de metrô bem pertinho. Pesquisei bem e encontrei boas referências. O Hotel é o Agon Frankfur Alle. Encontrei ele pelo site booking.com mas achei melhor checar no próprio site do hotel como ele era e tudo mais. Acabei descobrindo que, pelo site, o desconto era maior do que pelo booking e por fazer a reserva online, ainda ganhei mais 5% em cima do valor total. No final, o quarto para duas pessoas saiu a 19 euros, com café da manhã. O quarto possui banheiro individual, porém não tem geladeira e nem ar-condicionado. Levando em conta que irei em alta temporada, achei o preço super bom e como só pretendo usar o hotel pra dormir, não me importei com a geladeira e, para quem vive no Brasil, enfrentar o verão europeu será fácil sem um ar-condicionado. Depois eu conto como foi a experiência!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Excelente dica! Obrigada! Por favor, quando voltar, conte-nos mesmo o que achou do hotel, localização, atendimento, etc! Abs! =)

    (Responder)

  9. luiz
    Comentário do dia 23/7/2010 às 15:14

    silvia, ja fiquei no 4 you munchen. é muito bom e fica colado na hauptbahnhof. paguei 13euros. visitei tb o zugspite quando fui para grainau, uma amiga alemã mora na base da montanha. fiz o trajeto grainau-fussen de carro, cruzando a fronteira com a austria. o castelo de neuschwanstein é lindo, vale a pena. colado à grainau está garmisch-partenkirchen (que foram unidas por hitler pra ganhar a sede das olimpiadas de inverno).

    (Responder)

  10. luiz
    Comentário do dia 23/7/2010 às 15:18

    uma outra dica é o bayern ticket para 1 pessoa ou grupo de ate 5pessoas para trens regionais da bavaria valido pra 1 dia inteiro, quantas vezes quiser. entao dá pra sair de munique, visitar cidadezinhas e voltar com o mesmo ticket. tschüss.

    (Responder)

  11. luiz
    Comentário do dia 23/7/2010 às 15:25

    em berlim fiquei no st. cristopher’s berlim hostel que fica na frente da estacao de metrô rosa-luxemburg pltaz (parte oriental da cidade). paguei 9 euros e eh muito bom tb. pertinho pertinho da fersehenturm.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Muito obrigada pelas dicas, Luiz!

    (Responder)

  12. Thaís
    Comentário do dia 08/9/2010 às 10:32

    Voltando aqui pra comentar do hotel que fiquei em Berlin. O preço valeu a estadia (lembrando que eu peguei uma super promoção do hotel). O café da manhã era bem servido e o quarto super arrumadinho e aconchegante. A janela do quarto não abria toda e o calor chegou a 37°C!!! Foi um pouco complicado na hora de dormir. Fiquei por 9 dias em Berlin e foi muito!! Vale a pena ficar, no máximo, uns 4 dias. Dá pra conhecer tudo, sem estresse. Eu acabei repetindo muitos pontos turisticos e dei uma esticada até Dresden e a um campo de concentração (que não me recordo o nome agora). Gostei mais de Dresden do que de Berlin. Achei a cidade muito pesada, com um clima ainda de guerra no ar. Como eu fiquei na parte oriental, vi muito lixo e pixação na rua. As pessoas não são muito educadas também. Aconselho escolher bem o restaurante porque alguns deles tem cardápio em inglês mas não dizem bem o que é. Pedi um peixe uma vez e era peixe cru. Eu até gosto mas com era anchova crua, não agradou muito ao meu paladar. Achei difícil encontrar comida barata por lá. Até o MC não compensava muito. Com relação a transporte, eu comprei o Welcome Card pra 5 dias, o que valeu a pena pois tive desconto em todos os pontos turisticos pagos, que acabaram por compensar o valor dele. Gastei, no total, 57 euros por dia, com hotel, comida, passeios, transporte e bugingangas para a família (o que eu não aconselho a comprar. São caríssimas!!! Gastei mais de 100 euros em presentes e foram apenas chaveiros e canecas. Paguei cerca de 6 euros em uma caneca. Achei caro mas tive que comprar devido ao patrocínio recebido. hahaha Quem puder ficar longe, fique!). Não considerei a passagem de avião no valor porque paguei 150 reais ida e volta via Lufhtansa. Fui do Porto (Portugal) pra Berlin então saiu a preço de banana. Para os chocólatras: chocolates nos supermercados tem preços risórios. Paguei 0,85 euros em uma caixa com 6 barras de chocolate Kinder. Existem outras marcas ainda mais baratas. Só a nível de comparação, na minha cidade, 1 ovinho Kinder custa 3 reais! Outra dica é com relação a água mineral. O tipo de água lá é diferente do nosso e o gosto não é parecido com a daqui. Experimentei um monte de marcas e só acertei no penúltimo dia. Aconselho a marca Volvic. 🙂 Evitem comprar coisas de plástico (tudo que inclua plástico, inclusive embalagens). Sacolas no supermercado, refrigerantes em garrafas de plástico ou qualquer outro produto que seja embalado por plástico. Existe uma lei lá que qualquer produto embalado por plástico tem uma taxa de 0,25 euros. E esse valor não está incluido no preço quando você olha na prateleira!!! Em qualquer estabelecimento esse valor é cobrado, seja em uma garrafa pequena ou grande! Como eu fui no verão, bebia cerca de 2 garrafas de água por dia (graças a “viação canela” efetuada em muitos trajetos), fora o refrigerante. Era cerca de 1 euro por dia ou mais por causa dessa taxa. Pode não parecer muito mas pra quem está numa viagem muquirana, qualquer centavo é a mais. 🙂

    (Responder)

    Resposta de Susan

    Oi Thays! Essa lei a que você se refere é o chamado “pfand” aqui na Alemanha. Todas as garrafas plásticas que tem esse acréscimo de “pfand” podem ser devolvidas no mercado e você recebe o valor como um vale-compras no estabelecimento.
    O link abaixo pode ajudar a esclarecer:
    http://www.toytowngermany.com/lofi/index.php/t90661.html

    (Responder)

  13. Thaís
    Comentário do dia 08/9/2010 às 10:40

    Ah, neste valor de 57 euros também está incluido o aluguel de bicicletas. Houveram dias em que eu não quis pegar metrôs, trens e onibus! Preferi o aluguel porque assim pude conhecer a cidade direitinho, sem olhar apenas da janela dos transportes públicos. Parei nos locais que queria pra tirar fotos e levei o tempo que quis em cada local. O Welcome Card dá desconto em alugueis tb!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Excelente relato, Thaís! Adorei as informações fresquinhas! Bjs!

    (Responder)

  14. Paulo Mendes
    Comentário do dia 19/1/2012 às 21:41

    Você indica algum hotel para casal no centro? Abraço!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    No centro, eu fiquei no Apart Hotel Vegas!

    (Responder)

  15. Comentário do dia 21/4/2012 às 13:33

    comidas mais simples pra fazer das comidas da alemanha

    (Responder)

  16. Flavia de Souza
    Comentário do dia 03/8/2012 às 00:09

    Oi, estou vendo alguns pacotes de viagem para Europa, mas estou considerando ir por conta pois os pacotes são um absurdo de caro. Mas estou com receio em relação a apenas saber falar Inglês, da para se virar bem na Alemanha sem falar uma palavra de alemão?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Flavia, sim, dá. 🙂

    (Responder)

  17. Comentário do dia 24/11/2012 às 22:43

    Realmente viajar pela Alemanha eh muito bom e a dica do supermercado vale mesmo a pena. No LIDL a garrafa de agua 1,5 l custa centavos mas o mais curioso de tudo eh que se voce levar a garrafa vazia de volta, voce fica com um credito para gastar no proprio super um pouco maior que o preco dela. Nao da pra entender a logica, mas eh isso mesmo e funciona. Muitas pessoas (hoje) ficam a busca de garrafas pets pelas ruas, pois conseguem fazer o mercado. Fiquei com uma vontade enorme de comprar umas 50 garrafas, aguar os jardins logo a frente do mercado e voltar com elas vazias e fazer meu mercado com uns 20, 25% a mais do valor gasto, mas achei que iam me dar por louco ou estaria sacaneando um sistema de reciclagem bacana e honesta.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Geraldo! Quando morei nos EUA também era assim. Devolvíamos latinhas e pets e ficávamos com um crédito no supermercado! 🙂

    (Responder)

  18. Francesca
    Comentário do dia 19/4/2014 às 19:45

    Alguém , por favor sabe o endereço de um supermercado perto da marienplatz? Estou indo para Munique e ficarei no schlicker hotel, na rua tal e gostaria de comprar agua , lanches e claro, chocolates mais baratos. Obrigada a quem puder me ajudar

    (Responder)

  19. Comentário do dia 12/9/2015 às 18:36

    uau, amei esta série! Estamos no momento na Alemanha, como parte do nosso período sabático.
    Estamos praticando couchsurfing (já estivemos em Giessen e de lá fomos a Marburg e agora estamos em Schwäbisch Hall – amanhã Rothenburg ODT), o que está ajudando muito em período de euro a mais de 4 reais.
    O nosso relato de Marburg está aqui, a cidade é simplesmente encantadora, e facilmente acessável de Frankfurt. https://cuorecurioso.wordpress.com/2015/09/12/marburg-uma-cidade-alema-dos-sonhos/
    Ah, e a sua dica do Ostel é perfeita! Fiquei lá com uma amiga em 2008 e foi um dos lugares mais legais que ficamos no nosso Grand Tour Europeu 🙂 https://cuorecurioso.wordpress.com/2015/08/14/tour-pela-europa-com-a-amiga-etapa-alemanha-em-videos/

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar