-  Atualizado 09/01/2010

Aprenda inglês na África

Publicado por: Silvia Oliveira Matraca News

Quase todo mundo que está no mercado de trabalho (ou que pretende entrar nele) já deve ter pensado em fazer um curso de idiomas no exterior. Os mais procurados são os de inglês. Até a década de 80 só se pensava nos Estados Unidos como destino principal para aprender esta língua. A partir dos anos 90 os destinos europeus entraram na moda: primeiro Inglaterra, depois Irlanda. Hoje, Austrália e Nova Zelândia são as opções mais radicais. E caras.

Agora (comece a rever seus conceitos) é a vez da Cidade do Cabo (Cape Town), na África do Sul, receber milhares de pessoas que buscam aperfeiçoamento no idioma. Os preços dos pacotes variam de US$ 800,00 a US$ 3000,00 – dependendo da duração do curso, que começa a partir de duas semanas e vai até 24 semanas. O valor inclui, além das aulas, material didático, hospedagem em quarto duplo (com café da manhã e/ou jantar) e, em alguns casos, acesso a e-mail e Internet.

Existem muitas vantagens em estudar na África do Sul. A financeira é a principal delas. Compare os preços e você verá que os cursos mais baratos estão aqui. Como é um país assim – digamos – em desenvolvimento, o custo de vida é bem menor do que em Londres ou Sidney. Sobra dinheiro para conhecer outras cidades do país (Johannesburg e Durban) ou até fazer um safári de verdade, se esta for sua praia.

Consulte as principais operadoras que oferecem cursos de idiomas:

Central de Intercâmbiohttp://www.ci.com.br/
EF Intercâmbio
http://www.ef.com.br/
Experimentohttp://www.experimento.org.br/
Intercâmbio Globalhttp://www.intercambioglobal.com.br/
SIPhttp://www.siptravel.com.br/
STBhttp://www.stb.com.br/

Foto: The Sporting Traveller



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


6 comentários

  1. Gisela Garcia
    Comentário do dia 26/2/2008 às 10:46

    Minha Nossa Senhora do Perpétuo Socorro!
    Depois de desaparecer da face da Terra, a muié desembestou a matraquear, vixe!
    Mas adorei! E ó, meu irmão mora na África, em Johannesburg e aconselha!
    Eu mesma venho pensando nisso…aliás, penso muito e acabo ficando só nisso, tenho que fazer como você: agir!

    (Responder)

  2. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 26/2/2008 às 13:44

    Gisela! Nossa heroína da resistência! Vamos ver quantos dos nossos matraqueadores a gente consegue resgatar até o fim de semana! 🙂

    Sem dúvida, se nesse momento eu pudesse sair do Brasil iria diretinho para a África do Sul. Mesmo eu que não gosto muito desse tipo de passeio, cheio de bicho e natureza, (desculpe, ninguém é perfeito)é o tipo de viagem que considero completa: exótica, com história, comida típica, arquitetura diferenciada e um povo fantástico! Sem falar, que nunca esteve tão barato ir para lá.

    (Responder)

  3. Pricarol
    Comentário do dia 28/2/2008 às 00:07

    Que bom que voltou! Passei aqui esses tempos e estava meio paradinho…Tô amando!!! Saudades!!!!!!!!!

    (Responder)

  4. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 28/2/2008 às 11:11

    Oi Pri!

    "Meio" paradinho?? Isso aqui estava abandonado, mesmo. (Mas foi por motivo hiper-ultra justificável! Logo, logo eu conto). Saudades de você também… Por onde anda?

    (Responder)

  5. Anonymous
    Comentário do dia 28/2/2008 às 13:29

    Vim aqui só deixar um oi e me sentir "resgatada"!!! Preciso estar nessa lista de matraques!!! hehehe…
    Estava com saudades.
    Parabéns pela sede. Em 2008, pretendo ir a Curitiba e vou lá tomar o café.
    Abraços.
    Nair

    (Responder)

  6. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 28/2/2008 às 14:39

    Nair!
    Mais uma para nossa lista: os filhos pródigos sempre voltam a casa! E quando vier a Curitiba, AVISE-ME! A gente não vai só tomar café, não! Bjs.

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar