sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Atacama: 3º dia | Manhã: Tour Arqueológico

Se eu tivesse que dar uma sugestão diria para você fazer primeiro, assim que chegasse a San Pedro, o tour arqueológico. E só depois se embrenhasse pelos passeios-paisagem. História e arqueologia me fascinam e a Aldea Tulor e Pukará de Quitor – sítios arqueológicos – faziam parte das prioridades absolutas para mim.

O detalhe é que não se deve esperar por cenários extraordinários – como os que vimos nos dias anteriores. Se você fizer primeiro este recorrido seguramente vai se impressionar mais do que se vier depois de um Salar de Tara, por exemplo.

– E-book | O Barato de Santiago —> Baixe o seu agora mesmo!

Contratamos um motorista particular (indicado pela agência) para esse passeio. Queríamos fazer algo em, no máximo três horas, no período da manhã, porque à tarde seguiríamos para a Laguna Cejar. Antes de encontrar o tal motorista, começamos – por conta – pela igreja de San Pedro de Atacama, construída no século 18 em adobe com teto de madeira.

Declarada patrimônio nacional, a igrejinha fica na praça da cidade, rodeada de bares, restaurantes e lojinhas. A poucos metros dali está o Museu Gustavo Le Paige com uma coleção interessante de cerâmica, tecidos, arpões e vestimentas da cultura regional. Estão expostos vestígios desde a Idade da Pedra Lascada (e não é força de expressão) até marcas da civilização Inca. É bem organizado, mas pequenininho. Não espere um Louvre Atacamenho.

Já no Toyota do motorista Tatá, um velhinho simpático e falante, fomos em seguida a Pukará de Quitor, um sítio arqueológico a apenas três quilômetros do centro de San Pedro. Quitor foi uma antiga fortaleza pré-Inca, construída no século 12 – hoje em ruínas.

Foi erguida sobre um “morro” que faz parte da Cordilheira de Sal. A princípio, parece um amontoado de pedras. Mas ao subir (sedentários, preparem-se para botar os bofes para fora) o visitante vai desvendando a realidade dos antigos habitantes do lugar.

É uma edificação espantosa. São pedras grandes e pequenas entrelaçadas com uma massa de barro. Tinha caráter estratégico e defensivo. No século 16 foi invadida e parcialmente destruída pelos espanhóis. Aqui encontrei  um casal de ingleses que passeavam com um bebê de dois (DOIS!) meses e um menino de três anos.

Na foto aí de cima você vê o pai carregando o menino nas costas. Já a mãe – carregando o bebê num canguru – foi aconselhada a esperar lá embaixo, na sombra.

Dali fomos para a Aldea Tulor, a 10 quilômetros de San Pedro de Atacama. Está no mesmo caminho que leva ao Valle de la Luna. É o vestígio habitacional mais antigo do Salar, uma aldeia tipicamente pré-colombiana. Acredita-se que a Aldea Tulor tenha quase 3 mil anos. O curioso são as construções de argila, em forma circular, antigas casas geminadas.

Em algum momento esta aldeia foi sepultada pela areia. Hoje o que se vê ali são duas casinhas reproduzidas (não originais) e uma passarela com um pequeno mirante que permitem observar do alto as formações do lugar. Daqui se tem uma ótima visão do vulcão Licancabur. A descoberta arqueológica permitiu avanços nas pesquisas históricas da região.

Então, pois é… para a história e a arqueologia são informações e descobertas sensacionais. Para uma experiência turístico-sensorial deixa a desejar. Mas a culpa é minha, não do lugar. Eu que já conheci as pirâmides do Egito, as ruínas de Teothiucán no México, e a reconstituição de uma povoação Guanche em Tenerife, nas Ilhas Canárias fiquei assim… “já acabou?”

Mas em nenhum momento desaconselharia a visita. Acho uma obrigação (se é que existem obrigações numa viagem) passar por aqui. Só contenha suas expectativas. Coisa que eu não fiz.

SERVIÇO:

Valor do Tour Arqueológico: 15 mil pesos (US$ 30,00) – para os dois. Foi o único tour que eu paguei diretamente para o motorista, indicado pela agência Linckan Antay. Geralmente as agências cobram este valor por pessoa e o tour dura 5 horas. O nosso foi feito em três e já tá bom demais.

O celular do motorista Tata é (+56) 55 9302-1521.
Valor da entrada em Pukará de Quitor: 2 mil pesos (US$ 5,00)
Valor da entrada na Aldea Tulor: 2 mil pesos (US$ 5,00)

– E-book | O Barato de Santiago —> Baixe o seu agora mesmo!

Posts relacionados

CHILE
Chile, para começar… (introdução)
Da janelinha do avião, a Cordilheira dos Andes

SANTIAGO
Santiago: bairro a bairro – 1º dia
Santiago: bairro a bairro – 2º dia
Santiago: bairro a bairro – 3º dia
Como ir por conta à vinícola Concha y Toro
Metrô Arte em Santiago do Chile
Galeria de imagem: Mercado Central de Santiago
Galeria de imagem: Museo de Arte Precolombino

ATACAMA
Como chegar a San Pedro do Atacama, no Chile
San Pedro de Atacama
Atacama: 1º dia | Valle de la Luna e Valle de la Muerte
Atacama: 2º dia | Salar de Tara
Atacama: 3º dia| Manhã: Tour Arqueológico
No Atacama fique atento ao solmáforo

Banner Guia Santiago 2013

Share