-  Atualizado 13/08/2014

Buenos Aires bairro a bairro: Centro e Monserrat

Publicado por: Silvia Oliveira Buenos Aires

Quase não dá para perceber quando termina um e começa o outro. A região central, na verdade, é formada por microbairros (Monserrat, San Nicolás e Congresso) que se aglutinam formando a parte mais ruidosa de Buenos Aires.


Plaza de Mayo: ponto de protestos há quase 300 anos.


Casa Rosada: sede do governo argentino.

O coração político da cidade está em Montserrat. Aqui fica a emblemática Plaza de Mayo, onde mães – hoje avós – há mais de 30 anos saem em protesto contra o governo, exigindo a volta do seus filhos desaparecidos nos porões da ditadura militar.

Em frente a plaza está a Casa Rosada que – dizem os poetas – era uma referência à conciliação política já que as cores dos partidos rivais no século 19 eram branca e vermelha. Mas reza a história que a cor da Casa de Gobierno é mistura de cal e sangue de boi usada para impermeabilizar as paredes.


Catedral: piso de mosaico veneziano montado na Inglaterra.

Neste quadrilátero você encontra a Catedral Metropolitana com uma discutível fachada greco-romana. Não que seja de mau gosto. Mas parece tudo, menos igreja. Os restos mortais do líder da independência San Martín estão aqui. Na parte interna, destaque para o piso feito de mosaico veneziano.


Congresso Nacional: cúpula de bronze e biblioteca com 3 milhões de livros.

Caminhando pela Av. de Mayo em direção ao Congresso Nacional está o Café Tortoni, um entre centenas de cafés que existem na cidade. Mas era neste que se reuniam Borges, às vezes Gardel e – por um período – até García Lorca, que viveu na cidade em 1933. Foi inaugurado em 1858 e preserva tudo intacto: espelhos, cristais, lustres. Para entrar há fila e o tempo de espera pode chegar a uma hora. Oferece show de tango por 100 pesos (R$ 40).


Café Tortoni: ponto tradicional e turístico da cidade.

Quase na divisa com San Telmo está a curiosa Manzana de Las Luces (Quarteirão das Luzes). O local recebeu este nome por causa da filosofia iluminista das escolas que ocuparam o conjunto de construções históricas. A quadra compreende as ruas Alsina, Moreno, Bolívar e Peru. Há enigmáticos túneis subterrâneos que conectam igrejas e edifícios públicos.


Farmacia de la Estrella: preserva móveis, pisos e lustres há dois séculos.

Depois de bisbilhotar a Farmacia de La Estrella, a mais antiga da cidade, visite no prédio ao lado o Museo de la Ciudad com mostras permanentes e temporárias que retratam a história portenha dos séculos 18 e 19.


Galerias Pacífico: um respiro no meio da Calle Florida.

Entrando no miolinho do centro propriamente dito você cai na suvaqueira da Calle Florida, uma espécie de calçadão com trânsito exclusivo para pedestre. São 10 quarteirões de comércio popular e ambulante. Um refresco logo aparece com as Galerias Pacífico, uma mistura da galeria Lafayette de Paris com a Vittorio Emmanuele de Milão. Trata-se de um shopping lindo com afrescos no teto. O Centro Cultural Borges, no último andar, é um dos principais atrativos da galeria.


Fachada do Teatro Colón: marco na arquitetura portenha.

Já o Teatro Colón é um marco na arquitetura de Buenos Aires. Foi todo restaurado para comemorar o bicentenário da independência. É possível assistir a óperas, balé e concertos variados. Tem capacidade para mais de 3 mil pessoas. Vale à pena a visita guiada. (Aliás, só é possível visitá-lo com monitores). Todos os dias (inclusive feriados), de hora em hora. O último tour sai às 15h45. Custa 60 pesos (R$ 24) para estrangeiros.


Restaurante da Manzana de las Luces: toca música barroca.

O QUE FAZER

Plaza de Mayo | Há quase 300 anos é palco das manifestações populares em Buenos Aires. Todas as quintas-feiras, às 15h30, as Madres de la Plaza de Mayo andam em círculo com lenços brancos na cabeça em memória aos filhos desparecido na ditadura militar argentina.

Casa Rosada | É sede do poder executivo. Tem um museu com objetos de ex-presidentes. Há troca de guarda de 2 em 2 horas, das 7h às 19h. A visita guiada (sáb. e dom., 10h às 18h) faz uma paradinha estratégica na célebre sacada que imortalizou os discursos de Evita. Grátis.

Manzana de las Luces | Conhecido como Quarteirão das Luzes por receber pensadores do Iluminismo. A Igreja San Ignacio (1675) – a mais antiga de Buenos Aires – faz parte do complexo. O pátio é um antigo claustro jesuíta do século 18 para armazenar mercadorias das missões. Sob o pátio é possível vislumbrar algumas partes dos túneis coloniais que, dizem, conectavam a construção com a Catedral e o Cabildo. Para conhecer a parte interna somente com visitas guiadas.

Catedral | É uma espécie de Paternon no centro de Buenos Aires. A fachada lembra um templo grego. Se não me falassem jamais imaginaria que ali estivesse uma igreja católica. Tem púlpito talhado em prata e piso veneziano. Está em frente à Plaza de Mayo.

Congresso | Fica num prédio bonito e imponente com uma enorme cúpula de cobre – lembra um pouco o congresso nacional americano. Abriga uma biblioteca com 3 milhões de livros. Oferece visitas guiadas grátis.

Teatro Colón | Já recebeu de Maria Callas a Stravinsky. Tem orquestra e filarmônica. A enorme escadaria de mármore e o candelabro central de sete metros impressionam. Para conhecer somente com visita guiada.

Obelisco | Com 67 metros de altura é uma espécie de marco zero da cidade. É um daqueles monumentos feiosos do tipo ame-o ou deixe-o.


Na Av. 9 de Julio uma homenagem ao escritor argentino Ernesto Sabato, falecido em abril deste ano.

ONDE COMER

Café Tortoni |  Um clássico na cidade. Ponto de encontro de intelectuais e boêmios famosos, o Tortoni preserva todo o mobiliário original desde a inauguração, em 1858. O Café Continental – tostadas, manteiga, geleia, doce de leite, café e um suco – sai por 30 pesos (R$ 12).

El Palacio de la Papa Frita |  Com mais de 50 anos de tradição, oferece as tradicionais batatas soufflé. São pedaços de batatas infladas, crocantes por fora e macias por dentro. Tem menu turístico com entrada, prato principal, sobremesa e bebida (incluindo vinho) por 95 pesos (R$ 38) por pessoa.

Ivan Express | Um quiosco ajeitado bem no meio da muvuca-arruaça da Calle Florida. É uma mistura de padaria com lanchonete com decoração típica portenha. Para um lanchinho rápido ou uma empanada quentinha.

ONDE COMPRAR

Calle Florida | É uma das principais artérias do centro comercial de Buenos Aires. Por ali você encontra dezenas de lojas vendendo de cosmético a eletrônicos. Algumas grifes como Lacoste, Christian Dior e Brooksfield deixam a rua menos feia. A Falabella, a maior loja de departamento da Argentina, fica bem próxima da Zara, ambas na altura do nº 600. A Galerias Pacífico é um shopping completo, bonito, com diversos lojas e praça de alimentação.

COMO CHEGAR

Ônibus: 22, 24, 28, 29, 64, 86, 105, 111. Metrô: Para a Plaza de Mayo desça nas Estação Plaza de Mayo (Linha A) ou Estação Catedral (Linha D). Para sair exatamente em frente ao Tortoni desça na Estação Piedras (Linha A). Já para ficar próximo à Manzana de las Luces sua opção é a Estação Bolívar (Linha E).

Buenos aires bairro a bairro

La Boca

San Telmo

Puerto Madero

Recoleta

Posts relacionados

Farmacia de la Estrella: a mais antiga botica de Buenos Aires

Ivan Express: o quiosque mais ajeitado da Calle Florida

Leia também

Feria de San Telmo: antiguidades, badulaques e os melhores personagens de Buenos Aires

El Obrero: o bodegón mais cultuado de Buenos Aires

Fotos: Raul Mattar

Banner Guia Buenos Aires 2014



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


15 comentários

  1. Sirlene
    Comentário do dia 21/10/2011 às 13:54

    Mil vezes o Caminito do que a calle Florida. rsrsrsrsrsrs

    (Responder)

  2. Marcia Cristina
    Comentário do dia 21/10/2011 às 13:59

    Mil vezes a Calle Florida do que o caminito 😀

    (Responder)

    Resposta de Marcia Cristina

    Brincadeira, eu gosto dos dois… mas ainda prefiro a recoleta ou palermo! (Para não dar briga!) 😉

    (Responder)

    Resposta de Alessandra

    Concordo com você! Lugares deliciosos, nos divertimos muito!!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Putz, eu ainda não “si achei” em Palermo.

  3. Paula Honório
    Comentário do dia 22/10/2011 às 00:39

    Que lindo o piso da catedral!

    (Responder)

  4. Carmen
    Comentário do dia 22/10/2011 às 09:09

    Adorei todo. Melhor que a Lonely Planet! Certo!

    (Responder)

  5. Comentário do dia 22/10/2011 às 09:56

    Lindas fotos! Estou louca para voltar a Buenos Aires agora com minha pequena de 5 anos.

    Qdo fui, assisti um show de tango arrepiante no Cafe Tortoni.

    Aquela foto da Casa Rosada é troca de guarda? Vc sabe qdo acontece?
    Obrigada
    Cinthia
    @chileparacriancas.blogspot.com

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sempre no primeiro sábado do mês, às 18h, a bandinha da Casa Rosada toca para celebrar algum ato nacional (ai, agora não me lembro qual). Não era troca de guarda, era uma apresentação mesmo. Super bacana e pitoresco! Bjs!

    (Responder)

  6. Bernardette Amaral
    Comentário do dia 22/10/2011 às 20:32

    Estou adorando ler sobre BsAS, onde fica esse restaurante na Manzana de las luces.?
    Adoro visitar nessa região a livraria de Avila, primeira livraria de BsAS, tomar um cafezinho no La Puerto Rico e dar uma olhadinha na estação Peru que foi restaurada.
    O passeio pela linha um do metro e uma viagem no tempo.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nossa, comi a maior barriga. Não fui dessa vez a estação Peru. Nem sabia que havia sido restaurada! Glupt! Já era fofíssima antes, imagine agora! Aliás, vou incluir no post a dica de conhecer a Estação Peru. Valeu por me lembrar! Bjs!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Ah, o restaurante fica dentro da Manzana mesmo, se você olhar de frente para esta foto, o pessoal que está à esquerda vê o pátio do lugar!

    (Responder)

  7. Alessandra
    Comentário do dia 23/10/2011 às 10:27

    Eu gostei muito do tour no Teatro Colon, porque a guia era realmente uma pessoa muito simpática e culta e nos deu informações importantes, foi uma aula, recomendo…já o tour da Manzana das Luces é decepcionante, não se vê quase nada, a promessa de conhecer os túneis não é verdadeira, apenas descemos uma escada, mas não pudemos entrar em nenhum tunel e a guia ficou lá de cima falando….A Catedral é linda!!!!! E uma dica para o Café Tortoni é ir de manhã. A tarde as fias são enormes. Fomos domingo de manhã, antes de ir a feira de São Telmo e não havia quase ninguém, sentamos bem em frente ao “Borges e ao Gardel” rsss

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Opa, boa a dica de ir ao Tortoni de manhã. De fato, nas duas vezes em que estive lá era final de tarde… uma fila chatíssima. Aliás, só fui uma segunda vez agora, levando minha mãe que queria conhecer o lugar! Sobre o tour da manzana de las luces, eu o fiz há alguns anos, não me lembro de ter ficado decepcionada… mas também não me lembro de ter circulado pelos túneis. Quem promete o passeio dentro dos túneis? Estava vendo o site da Manzana, em espanhol, e de fato pode haver uma interpretação errônea pelo lusohablante (não sei se foi o caso). Eles dizem “Manzana de las Luces por fuera y tramo de Túneles del siglo XVIII”. A palavra “tramo” pode parecer que vamos entrar em um “emaranhando” de túneis, mas quer dizer tão somente “pequena parte”. Sem falar, que o guia faz totalmente a diferença numa visita guiada… os do Teatro Colón são imbatíveis! 🙂

    (Responder)

  8. Suzana
    Comentário do dia 23/10/2011 às 13:08

    Silvia, encontrei por acaso o seu site no Google e estou adorando! Irei com meu namorado a Buenos Aires pela primeira vez no próximo dia 28 (sexta) e as suas dicas estão sendo valiosíssimas! Parabéns!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Que bacana, Suzana! Aproveite bastante!

    (Responder)

  9. Leticia
    Comentário do dia 25/10/2011 às 17:00

    Silvia… que tal continuar sua série “Buenos Aires: bairro a bairro”?!
    Recoleta… Palermo… Estou ansiosa!!! 😉

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Vou falar de todos os bairros, sim, Letícia! Pelo menos dos que eu conheci! É só nos acompanhar! 🙂

    (Responder)

  10. Comentário do dia 25/10/2011 às 17:16

    Silvia,

    Sua série sobre Buenos Aires deveria virar E-Book pocket 🙂 Está simplismente fantástica.

    Parabéns!

    Érika Marques

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Opa, não seria má ideia! 😀

    (Responder)

    Resposta de Carolina

    Acho essa ideia fantástica…inclusive, o Amazon tem um espaço para autores independentes para lançarem seus e-books…é ótimo e não é caro, o que permite que a gente compre horrores!!!! Se sair posta no blog pq vou correndo comprar…..

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Carolina, o nosso guia “O Barato de Buenos Aires” já, já vai sair! 😉

  11. Comentário do dia 02/6/2013 às 20:31

    Silvia
    Afinal encontrei um site que me deu uma ideia melhor de buenos aires.
    Gostaria de passar uma semana nesta cidade, mas justamente apos o natal, ate mais ou menos dia 5 de janeiro de 2014! Ou seja , uma semana. Serao 3 pessoas (eu, meu filho de 17 anos e uma amiga). Ainda nao sei o melhor bairro para ficar e tampouco o hotel. E o pior, onde ficar na passagem de ano? Vi um hotel que se chama Rendez Vous, e apesar do nome, adorei as fotos pq alguns quartos tem uma varanda incrivel. Vc sabe se este hotel vale a pena?
    Outra coisa: tenho um problema no joelho e nao posso fazer caminhadas…Claro que quero ver os pontos turisticos, mas tb fazer compras de roupas, bons restaurantes e os famosos cafes. Mas sem andar muito.
    Vc acha que para isso seria melhor um hotel na calle florida, ou na 9 de julho ?

    Aguardo ansiosa a sua resposta.
    Roberta

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Roberta! O Rendez Vous é ótimo, mas está em Palermo Hollywood, região de restaurantes, mas loooonge de tudo! Recomendo que você fique na Recoleta, área super agradável e central, ou ali na Calle Florida (região feia, mas pertíssimo dos principais pontos turísticos). Como vocês estarão em três, poderão ficar na Recoleta (meu bairro preferido para hospedagem) e pegar táxi, que não vai sair caro dividido entre vocês! 🙂

    (Responder)

  12. Nathaly
    Comentário do dia 23/11/2013 às 11:55

    Olá Silvia, adorei o blog e adorei as dicas. Mas queria mias algumas dicas, se é que podes me ajudar.. Estarei em Buenos Aires em janeiro por 5 dias, e estou procurando um hotel através do booking, não procuro por 5 estrelas.. mas sim um por local confortavel, seguro e principalmente limpo e bem localizado, com diárias de +/- R$ 160,00. Encontrei um hotel/loft localizado a Hipolito Yrigoyen, a 1km da Plaza de Mayo, gostaria de saber se essa região do centro é segura, principalmente durante a noite, se é de fácil acesso de taxi/metro, e se você tem alguma outra dica de hotel ou local a se hospedar em Buenos Aires, dentro do que estou procurando?!

    (Responder)

    Resposta de Nathaly

    … Ah e se é negócio comprar aqueles pacotes de city tour??

    (Responder)

  13. Fernanda
    Comentário do dia 26/1/2014 às 22:09

    Oi! Depois de tantas dicas interessantes no seu site, gostaria de mais uma: chegaremos no Ezeiza por volta das 19h. Pensei em já fazer uma comprinha no free shop e, após o check in, queria comer uma típica comida portenha! Onde vc foi e gostou? Ficaremos no microcentro.

    (Responder)

  14. Jeane Bastos de Araujo
    Comentário do dia 14/6/2014 às 14:52

    Achei otimas as dicas e gostaria de saber se em outubro qual e estacao em Buenos Aires

    (Responder)

  15. Rose Oliveira
    Comentário do dia 14/6/2015 às 19:59

    Sua pagina é sensasional!!! Adorei!!!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Valeu, Rose. Volte sempre! 😉

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar