Silvia Oliveira

Na categoria Roma

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Europa Barata: Roma pela primeira vez

[Posts atualizado em agosto de 2015]

A série Europa Barata do Matraqueando pretende matar duas questões com uma só postada: orientar quem vai pela primeira vez à Europa, mas tem o orçamento restrito. Não ambiciono esgotar todos os aspectos da cidade, muito menos elaborar listas do que é ou não é obrigatório fazer nas principais capitais que aparecerão aqui. A proposta é oferecer alternativas que gerem satisfação através da economia inteligente.

ROMA PELA PRIMEIRA VEZ

Roma atrai de beatos a mochileiros. Toda é qualquer referência à civilização ocidental passa pela capital italiana. A cada dois passos uma ruína e alguns milhares de anos de história para contar. O patrimônio da cidade e seu curioso Vaticano, a cidade-estado chamada de país, convertem Roma em núcleo personalizado e único no continente europeu.

Do clássico Coliseu à descolada região do Campo de Fiori, temos uma Roma de vanguarda que preserva toda a memória da humanidade que conhecemos hoje. Até o cafona slogan “Cidade Eterna” combina com a sofisticação do império que não existe mais. Assim como Paris, Roma é muito mais bonita à noite. Mas acho que é de dia que o roteiro na cidade funciona melhor, além de ser menos perigoso.

+ E-book | O Barato de Roma –> baixe o seu agora mesmo!

COMO IR DO AEROPORTO AO CENTRO

O aeroporto internacional de Roma — também chamado de Fiumicino — está a 35 quilômetros do centro. O metrô romano não chega ao aeroporto. A maneira mais prática e econômica de sair do aeroporto internacional Leonardo da Vinci (Fiumicino) é por trem. O Leonardo Express vai até a estação central Termini — de onde saem outros trens e está conectada ao metrô. O trajeto dura 30 minutos, sem paradas, e custa € 14. Os trens circulam de 6h23 às 23h23, horários de saídas do aeroporto. Veja todos os horários aqui.

É possível comprar o tíquete nos guichês do aeroporto ou on-line. Mas, atenção: para comprar pelo site você já deve saber o horário de partida do trem escolhido. A desvantagem é que se você vem de uma viagem internacional o voo corre o risco de atrasar. Daí a perder o trem é um pulo, uma vez que a passagem selecionada expira 90 minutos após a partida do Leonardo Express. (Eu sempre compro lá na hora mesmo.)

É possível chegar ou sair do aeroporto de Roma com várias linhas de ônibus. A empresa Cotral  faz o trajeto que liga o aeroporto ao terminal Tiburtino. Para quem vai descer no centro deve parar na Piazza dei Cinquecento — que fica em frente à Estação Termini. A passagem custa € 4,50 e funciona de madrugada. O bilhete é comprado diretamente com o motorista. Outra opção seria o Bus Shuttle  (mais confortável e com espaço para bagagem) que deixa na Via Marsala (também central). Bilhete a € 10.

Veja aqui post atualizado de como ir ao aeroporto de roma ao centro.

Matraqueando-Instagram1

COMO CIRCULAR NA CIDADE

As principais atrações estão no centro histórico e poderão ser percorridas a pé. Para bairros mais distantes como o Vaticano ou o Trastevere você pode optar por ônibus, bonde ou metrô.

O metrô tem duas linhas, A e B. Atualmente, o ticket avulso (BIT – Biglieto Integrato a Tempo) custa € 1,50 e dá direito a viagens em todo o transporte público (metrô, ônibus, trem e bonde). Já o passe diário (BIG – Biglieto Integrato Giornaliero) está € 6 e permite viagens ilimitadas por 24 horas a partir da convalidação. O bilhete semanal (CIS – Biglietto settimanale) é valido por sete dias consecutivos e custa € 24. O metrô funciona das 5h30 às 23h30 .

+ Alugue seu carro aqui com segurança e percorra a Itália com mais economia

ROMA PASS

Benefícios | Você pode comprar o Roma Pass de 2 ou 3 dias. O passe turístico de três dias dá direito a duas atrações grátis, descontos em outras tantas que você quiser visitar em três dias, além de 72 horas  de uso ilimitado de ônibus, metrô e bonde, a partir da convalidação. Já o de dois dias dá direito a uma atração grátis, mais descontos e transporte público grátis durante o período.

Validade | 2 ou 3 dias após a validação, dependendo do passe escolhido. O prazo começa  a  correr a partir da sua visita ao primeiro museu/atrativo usando o Roma Pass ou após o uso do transporte público com o passe.

Quanto custa | € 28 (dois dias) e € 36 (três dias)

Onde comprar | Você pode adquirir o bilhete on-line, nos principais museus, centros de informação turística (PIT – Punti Informativi Turistici), na estação central Termini e nos aeroportos. Veja todos os pontos de venda aqui.

Vale a pena? | Vale muito a pena desde que você gaste suas entradas grátis nas atrações mais caras como o Coliseu (o ingresso avulso custa €12) ou a Galleria Borghese (comprada à parte, sai por €  12) ou o MAXXI, primeiro museu de arte contemporânea da Itália, com entrada a € 11. Sem contar que com o Roma Pass você evita aquela fila insana para entrar no Coliseu.

Dica | a entrada gratuita é para os dois primeiros museus (ou sítios arqueológicos) consecutivos que você visitar. A partir do terceiro, você deve se dirigir à bilheteria para obter os descontos.

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro de viagem. Pegue seu cupom aqui!

10 ATRAÇÕES GRÁTIS DE ROMA

1. O Circo Máximo, o maior de todos os circos romanos — onde aconteciam as grandes corridas de bigas e quadrigas.

2. O antigo oráculo Bocca della Veritá. O clássico aqui é colocar a mão na “boca” da pedra. Quem costuma faltar com a verdade leva uma mordida. Reza a lenda!

3. O Pantheon, o monumento antigo mais bem preservado de Roma. Possui as maiores portas de bronze do mundo e suas colunas foram construídas a partir de um único bloco de pedra.

4. A emblemática Fontana di Trevi, mais bonita à noite.

5. O espírito italiano de ser no Campo de Fiori, praça tomada por feirantes, floristas e muitos romanos.

6. O vai e vem da Piazza di Spagna, ponto de encontro de turistas e nativos.

7. A Basílica di San Giovanni in Laterano, catedral da cidade. Dentro da basílica está a Escada Santa, os degraus que Jesus teria subido para entrar na sala de interrogatório de Poncio Pilates antes de sua crucificação.

8. A Villa Borghese, o parque preferido dos romanos.

9. Um passeio pela Via del Pigneto, no bairro da moda. A parte fechada para pedestres é ponto de encontro da juventude e da movida romana. No quarto domingo de cada mês esta área para pedestres se transforma durante o dia com a presença de um mercado muito peculiar: os próprios cidadãos podem montar suas barraquinhas e vender seus cacarecos.

10. A Basílica de São Pedro, no Vaticano — considerada a 2ª maior do mundo.

VALE O INVESTIMENTO!

– O MAXXI, primeiro museu da Itália dedicado à arte contemporânea. O museu foi projetado pela arquiteta iraquiana Zaha Hadid — primeira mulher a receber o Prêmio Pritzker, considerado o Nobel da arquitetura. € 10 (mais um euro se comprado on-line).

– O Coliseu, grande anfiteatro romano da Antiguidade e principal cartão-postal não só de Roma, mas de toda a Itália. € 12.(Compre o tíquete antecipado. Se deixar para comprar na hora a fila de espera pode chegar a 2h.)

+ Pretende visitar o Coliseu, Palatino e Fórum Romano? Compre sua entrada antecipada e evite a gigantesca fila!

CITY TOUR GRATUITO

O Free Walking Tour de Roma é um dos mais famosos da Europa. Começa na Piazza di Spagna, passa por mais 13 pontos de interesse histórico, artístico e religioso e termina na Fontana di Trevi. Sai todos os dias da Praça da Espanha, às 17h30 e dura duas horas. É necessário reservar on-line.

REFEIÇÕES POR MENOS DE € 10

Ao redor da estação Termini há restaurantes simpáticos e não tão caros. Há diversos estabelecimentos que oferecem o menu turístico — com primeiro e segundo pratos, sobremesa e vinho da casa — a partir de € 12.

No Tonino Al Governo Vecchio um delicioso prato de rigatoni alla carbonara, massa mais do que típica na Itália, custa em torno de € 10. Para comer ao lado dos romanos, vá ao Volpetti outro clássico da cidade. Oferece sanduíches megarrecheados e saborosos a partir de € 6.

Perto da Piazza Navona conheça o La Danesina. Você vai se fartar com excelentes massas a partir de € 8. Fica na Via del Governo Vecchio,  125. Cuidado com o coperto, o couvert obrigatório em alguns restaurantes, que custa entre € 3 e € 6. Pergunte antes para não ter surpresinhas na hora de pagar a conta.

No  subsolo da Estação Termini está o excelente supermercado Conad. Funciona das 6h às 0h. Coca-cola 600 ml por € 0,90. Lasanha por € 2. Pães e queijos a partir de € 1.

+ Mais dicas de restaurantes bons e baratos? Conheça nosso guia O Barato de Roma.

5 DICAS DE HOSPEDAGEM BOA E BARATA

The Yellow | Típico albergue da juventude a três quadras da Estação Central Termini. Tem sala de jogos e laptops para alugar. Oferece  acesso à internet e wi-fi grátis. Café da manhã incluído. As diárias nos quartos duplos estão a partir de € 52 (com banheiro privativo), nos triplos a partir de € 41,70 e nos coletivos (com 12 camas) saem a partir de € 18.(Nos quartos coletivos só podem se hospedar pessoas com menos de 40 anos. Nhé!) Veja fotos e faça sua reserva aqui.

Colors | Tem quartos bacanas e, como o próprio nome diz, supercoloridos. Oferece café da manhã e wi-fi grátis. Possui um terraço fofo aberto aos hóspedes. O único senão é que a estação de metrô mais próxima (Lepanto) está a 10 quadras. Diárias a partir de € 42 em quarto duplo com banheiro privado – na tarifa web. Fica perto do Vaticano. Veja fotos e faça sua reserva aqui.

Campanella3  | Considerado um dos melhores Bed & Breakfast de Roma. Excelente custo-benefício. O detalhe é que não está no centro  e, sim, no Vaticano — perto da Basílica de São Pedro e Capela Sistina. Mas dali há transporte público para toda a cidade. Veja fotos e faça sua reserva aqui.

Hostel Alessandro Palace & Bar | Albergue famoso de Roma. Tem  wi-fi grátis, lockers e bar. O hostel está, a 5 minutos de caminhada da Estação Termini (a central de Roma). Quarto duplos a partir de € 59. Veja fotos e faça sua reserva aqui.

B&B La Perla di Roma | Está a 400 metros dos Museus do Vaticano. Os quartos são grandes, limpos e confortáveis. Segue a linha Bed anda Breakfast. Diária para casal a partir de € 65. Veja fotos e faça sua reserva aqui.

B&B Le Vibrazioni | Um Bed and Brakfast com instalações nova e próximo de metrô e ônibus. Oferece wi-fi grátis (com computador à disposição), TV de tela plana, chaleira e cafeteira elétricas e, a quem interessar possa, aceita animais de estimação. Diária para casal a partir de € 85 com café da manhã incluído. Veja fotos e faça sua reserva aqui.

ALUGUEL DE TEMPORADA EM ROMA

Como na maioria das capitais europeias a oferta de apartamentos de temporada é cada vez maior em Roma. Se você pretende passar um período maior na capital vale a pena investigar os preços dos apartamentos e estúdios disponíveis para alugar na cidade. Os sites VRBO, Perfect Places e Friendly Rentals oferecem vários imóveis, muitos a partir  de € 60 por dia.

COMPRINHAS LEGAIS

O Porta Portese é mercado mais famoso de Roma. Conta com mais de mil barraquinhas e vende de tudo: desde móveis antigos, utensílios para cozinha, objetos de coleccionador, roupas e artesanato. Domingos, 7h30-14h.  Já a Via Cola de Rienzo — no bairro Prati — é um dos mais movimentados calçadões de compras da cidade.

O Outlet Castel Romano não chega a ser o melhor outlet da Europa (nem da Itália), mas reúne em torno de 100 lojas de marcas com descontos que podem chegar a 70%. O bonitinho do lugar é que a fachada das lojas foram inspiradas na Roma Antiga. Um serviço de Shuttle sai da Estação Termini (Via Marsala) e leva ao outlet.

+ Alugue seu carro com segurança e percorra a Itália com mais economia!

DICA DA MATRACA

Ao comprar seu ticket antecipado você evita a fila-penitência para entrar nos Museus do Vaticano. A taxa de reserva on-line custa € 4 mais o valor do ingresso (€ 16). Acesse: biglietteriamusei.vatican.va

BLOGOSFERA

Arquivo de Viagens | Blog da brasileira Luisa Pinheiro que vive há anos em Milão. Boas informações não só de Roma, mas de toda a Itália.

IMPORTANTE | A Itália faz parte parte do Tratado de Schengen, um acordo que estabelece normas para quem pretende visitar os países membros. A determinação EXIGE um seguro de viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30 mil que muitas vezes deve ser apresentado na imigração, caso solicitado. A boa notícia é que leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro internacional da Mondial Assistance. Pegue o seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes! 😀

INFORMAÇÕES ESSENCIAIS

DDI | 39
Língua Oficial | Italiano
Fuso Horário | Quatro horas a mais do que o Brasil
Quando ir | Eu evitaria ao máximo o alto verão em Roma. O calor na capital está cada vez mais insuportável. Estações intermediárias são sempre boas opções, pelo clima e preços praticados. Em novembro faz frio, mas os preços despencam, principalmente os da hospedagem.
Site do país | www.enit.it
Site da cidade | www.turismoroma.it
Informações turísticas | www.turismoroma.it
Embaixada brasileira | Piazza Navona, 14 | Tel.: 06 683-981 | Site: www.roma.itamaraty.gov.br/it
Brasil Direto a cobrar via Embratel | 800172211
Companhias aéreas low costAir Italy e Trawel Fly

Posts relacionados

Europa Barata: Berlim pela primeira vez

Europa Barata: Madri pela primeria vez

Europa Barata: Londres pela primeira vez

Europa Barata: Paris pela primeira vez

Europa Barata: Lisboa pela primeira vez

Europa Barata: Roma pela primeira vez

Leia também

Vaticano: um estado dentro da cidade

Itália a 50 euros por dia– Parte 1

Itália a 50 euros por dia – Parte 2

Itália a 50 eurospor dia – Parte 3

Compre seu ingresso antecipado e evite filas

+ Coliseu e Fórum Romano

+ Tour guiado pela Basílica de São Pedro

+ Museu do Vaticano e Capela Sistina

+ Ônibus Hopp On Hop Off com desconto em Roma

+ Ingresso e apresentação da Audiência Papal

Viagens e excursões de um dia saindo de Roma

+ Excursão turística de um dia à Toscana

+ Viagem a Pompeia de um dia em trem de alta velocidade

+ Passeio de um dia a Assis saindo de Roma

+ Passeio de um dia a Siena e San Gimignano com degustação de vinho

+ Viagem de um dia a Capri saindo de Roma

+ Bate e volta a Veneza com trem de alta velocidade

Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados.

Banner-venda-roma
Disclaimer | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Este post contém links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. O Matraqueando não faz post patrocinado. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Assim, você ajuda  a manter o blog com dicas fresquinhas e gratuitas, além de não pagar nada mais por isso. Desde já agradeço a preferência! 😉
Share
quinta-feira, 24 de março de 2011

Como ir do aeroporto de Roma (Fiumicino) ao centro

*Post atualizado em junho de 2015

O aeroporto internacional de Roma – também chamado de Fiumicino  – é o maior da Itália. O nome oficial é Leonardo da Vinci, homenagem ao artista renascentista que teria projetado o primeiro helicóptero. Recebe por ano em torno de 36 milhões de passageiros. Está a 35 quilômetros do centro. Veja como chegar:

Metrô – O metrô romano não chega ao aeroporto Fiumicino. Nhé!

Trem – A maneira mais prática e econômica de sair do aeroporto internacional Leonardo da Vinci (Fiumicino) é por trem. O Leonardo Express vai até a estação central Termini – de onde saem outros trens e está conectada ao metrô. O trajeto dura 30 minutos, sem paradas, e custa € 14. Também é possível utilizar a linha Fara Sabina – Fiumicino (trem comum) para chegar ao centro. Custa apenas € 8, mas faz várias paradas pelas principais estações de Roma como Tiburtina, Tuscolana, Ostiense, Trastevere. O trajeto dura 1 hora. Mais informações na Trenitalia.com.

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro viagem da Mondial. Pegue seu cupom aqui.

Ônibus – É possível chegar ou sair do aeroporto de Roma com várias linhas de ônibus. A empresa Cotral  faz o trajeto que liga o aeroporto ao terminal Tiburtino com várias paradas. Para quem vai descer no centro deve parar na Piazza dei Cinquecento – que fica em frente à Estação Termini. A passagem custa € 5 e funciona de madrugada. O bilhete é comprado diretamente com o motorista. Outra opção seria com a Terravision, empresa que faz o traslado aeroporto-centro-aeroporto em várias cidades da Europa. O ônibus sai do terminal 3 e a passagem custa € 6 (ou € 4 se for comprada on-line) e leva direto à Estação Termini. Há, ainda, o SIT Bus Shuttle  (mais confortável e com espaço para bagagem) que deixa na Via Marsala (também central). Bilhete a € 6. Pode ser comprado diretamente no ônibus ou on-line. A viagem pode durar de 40 minutos a uma hora.

Shuttle  – A empresa Airport Shuttle pega no aeroporto e deixa na porta do seu hotel. Tarifa a partir de € 25 por pessoa. Já a Rome Airport Shuttle cobra € 25 euros por pessoa. Mas se van sair com 5 pessoas fica € 49 — menos de € 10 cada uma. Valores de 7h às 19h. Após este horário tem que pagar um suplemento de € 3 por passageiro.

Táxi – Do aeroporto ao centro são € 48 – tabelado, já incluindo as bagagens.  (Veja preços atualizados aqui.)   E torça para não pegar o infernal trânsito de Roma. Carros médios acomodam até 4 passageiros.

+ Alugue seu carro aqui com segurança e percorra a Itália com mais economia

IMPORTANTE | A Itália faz parte parte do Tratado de Schengen, um acordo que estabelece normas para quem pretende visitar os países membros. A determinação EXIGE um seguro de viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30 mil que muitas vezes deve ser apresentado na imigração, caso solicitado. A boa notícia é que leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro internacional da Mondial Assistance. Pegue seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes! :)

+ E-book | O Barato de Roma –> baixe o seu agora mesmo

Posts relacionados

Como ir do aeroporto de Paris (Charles de Gaulle) ao centro

Como ir do aeroporto de Madri (Barajas) ao centro

Como ir do aeroporto de Londres (Heathrow) ao centro

Como ir do aeroporto de Lisboa ao centro

Leia também

Europa Barata: Roma pela primeira vez

Vaticano: um estado dentro da cidade

Itália a 50 euros por dia– Parte 1

Itália a 50 euros por dia – Parte 2

Itália a 50 eurospor dia – Parte 3

Compre seu ingresso antecipado e evite filas

+ Coliseu e Fórum Romano

+ Tour guiado pela Basílica de São Pedro

+ Museu do Vaticano e Capela Sistina

+ Ônibus Hopp On Hop Off com desconto em Roma

Foto: Detalhe do Coliseu, a atração turística mais visitada em Roma. (Raul Mattar)

Banner-venda-roma
Disclaimer | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Este post contém links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. O Matraqueando não faz post patrocinado. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Assim, você ajuda  a manter o blog com dicas fresquinhas e gratuitas, além de não pagar nada mais por isso. Desde já agradeço a preferência! 😉
Share
segunda-feira, 06 de outubro de 2008

Roma: o sonho de ginásio

O primeiro idioma que escolhi para aprender de verdade (depois de anos, em vão, tentando assimilar o inglês) foi o italiano. Era um daqueles desejos pessoais, uma espécie de investimento a fundo perdido, porque é o tipo de língua que você não fala em qualquer outro lugar a não ser na Itália.

Estudei à beça para descobrir que – sem passar um longo período no país – quando você chega a Roma o máximo que sai é ciao e prego. Mas de todos os países europeus que conheço (ainda faltam muitos, è vero) a Itália é onde nos sentimos mais em casa.

É bem provável que na sua primeira viagem para cá, Roma esteja no roteiro. Aliás, Roma, Grécia e Egito estão entre aqueles lugares que povoam nossa imaginação desde as aulas de história do ginásio. E é tudo daquele jeitinho que você imagina e vê nas fotos.

Assim como Paris, Roma é muito mais bonita à noite. Mas somente em um único dia conseguimos superar o cansaço diurno do nosso vai e vem frenético. Foi quando resolvemos sair para conhecer a Fontana de Trevi iluminada. Certamente não fomos os únicos a ter essa idéia. O local fica coalhado de turista, quase não dá para tirar uma foto decente. Até os próprios italianos passam por lá para imortalizar momentos importantes da vida deles.

Mas acho que é de dia que o roteiro na cidade funciona melhor, além de ser menos perigoso. Comece pelo Coliseu (o verdadeiro nome é Anfiteatro Flávio), o mais famoso e antigo monumento de Roma.

Ali aconteciam as brutais lutas de gladiadores. Lá de dentro é possível apreciar por inteiro o Arco de Constantino, construído no século 4, depois de Cristo.

Ao contrário da bobona que vos fala, quando estiver nessa região da cidade não pegue nenhum ônibus turístico. Nem mesmo táxi. Aproveite para gastar a sola do sapato. O arrebatador de Roma está em qualquer esquina, em cima de qualquer calçada. A cada meio passo você se depara com algum sítio arqueológico. O Fórum Romano é um deles.

No momento Ben-Hur da viagem vá ao Circo Maximo, onde os romanos organizavam as espetaculares corridas de bigas e quadrigas, fortemente retratadas no filme protagonizado por Charlton Heston.
.
Seguindo, percorra a Via Apia Antiga para chegar às catacumbas, antigos cemitérios subterrâneos. As Catacumbas retratam a fé dos primeiros caras que aderiram ao cristianismo, cuja crença se baseava (e ainda se baseia) na esperança de vida eterna após a morte.
.

É bom que saiba: por onde quer que você vá os monumentos estarão como a foto acima: apinhados de gente. E depois desse roteiro turistóide-obrigatório – passeie sem rumo pelas praças e cafés da cidade. Resta pouca coisa do que as aulas do colégio ensinavam, mas é o resquício da história e o que sobrou do império romano que fazem do destino um marco na sua trajetória mochilística.
.

Quando se deparar com a Piazza di Spagna, suba a escadaria. Você conhecerá a Villa Borghese que – num clichê bem típico – é uma espécie de oásis urbano, com acolhedores jardins. Mas que quase nenhum guia de viagem comenta ou indica. É a melhor ocasião para cumprir o ditado: em Roma faça como os romanos

Posts relacionados

Europa Barata: Roma pela primeira vez

Itália a 50 euros por dia

Share
sábado, 04 de outubro de 2008

O suplício romano

A primeira coisa que eu tenho de fazer antes de qualquer viagem é começar a ler as dicas do Matraqueando.Ou melhor, obedecer as minhas regras. Sabe o que eu fiz no meu primeiro dia em Roma, sob um sol de 40 graus? Peguei um daqueles ônibus turísticos (pinhocado de gente, obviamente) para tentar conhecer vários pontos da cidade, num período curto de tempo.

Todo mundo, até um viajante inexperiente reconhece que – exceto em raras ocasiões – pegar ônibus turístico pinhocado de gente é a tonga da mironga do kabuletê.

Veja só o que aconteceu: éramos em cinco (meu pai, minha mãe, minha tia, meu marido e eu). Cada um gastou 12 euros pelo ticket. Paramos no primeiro ponto escolhido por nós, o Vaticano. E lá ficamos o dia inteiro. Só pegamos o tal buzão vermelho para voltar para casa.

Entre os cinco, gastamos 60 euros para esturricar no ônibus – que não tinha ar condicionado e a parte de cima, no “ventinho”, era aberta com o sol na sua cara. Com o mesmo valor dava para ter ido e voltado de táxi e ainda sobrava dim-dim para o gelatto.

Fotos: Raul Mattar

Posts relacionados 

Europa Barata:  Roma pela primeira vez

Itália a 50 euros por dia

Share
Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio