-  Atualizado 09/03/2012

Compras em São Paulo: pechinchas e lojinhas legais

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo

É uma das minhas capitais preferidas no Brasil. Não chega a ser meu destino de sonhos para passar 15 dias de férias. Mas para aquele fim de semana em busca de boa comida, compritchas descompromissadas e uma boa agenda cultural, São Paulo é o melhor lugar do mundo. Principalmente porque está a 45 minutos de avião da minha casa. Rá!

Elaborei uma listinha – que está longe de ser completa ou definitiva – de lugares interessantes para compras na capital paulista. Os endereços abaixo servem para quem gosta de investir em badulaques ou roupas bacanas. As sugestões podem ser, também, uma opção para os apaixonados pelas coisinhas domésticas que vão de cafeteiras charmosas a simplórios jogos de tuppewares.

Doural
Minha paixão em utilidades domésticas e utensílios para cozinha. Consigo passar uma manhã inteira só aqui. Vende de facas do dia a dia a equipamentos gourmets no estilo sonho-meu. A Doural oferece, também, itens de cama, mesa, banho, cortinas e objetos de decoração. São mais de 150 marcas como Tramontina, Silit, Karsten, Bugatti, Casamiga, Oster, Cuisinart, entre outras. => Rua 25 de Março, 595.

Camicado Atacadista
Esqueça a sofisticação das lojas Camicado dos shoppings. Aqui você encontra utilidades domésticas, brinquedos, papelaria e artigos para festas. Copos de acrílico (300ml) nas mais variadas cores, a partir de R$ 4,80 – pacote com 10 unidades. Vende no atacado e no varejo. => Rua Barão de Duprat, 133/145. (região da 25 de Março)

Gladys Bijoux
Bem na ladeira de Porto Geral, já na saída do metrô São Bento – na região da 25 de Março – estão várias lojinhas de bijuterias, daquelas que você sai com a sacolinha cheia gastando menos de R$ 20. Uma delas é a Gladys que, na verdade, é mais específica para quem gosta de montar as próprias bijus. Vende também on-line pelo site. => Ladeira Porto Geral 52, 1°andar, sl.14. (No 2º andar ficam as vendas por atacado).

Depósito de Meias São Jorge
Além de meias, a enorme loja – fundada em 1955 – vende pijamas, lingeries, cuecas e moda fitness de boas marcas (Lupo, Darling, Trifil, UpMan, Valisere, Scala, etc) a preços bem atrativos. => Rua 25 de Marco, 485.

Armarinhos Fernando
Apesar de ser um gigante ali na região da 25 de Março eu nunca dei muita bola para essa loja. Até que tive uma filha e enlouqueci com a opção de presentes para a molecada. Mas o armarinho também vende muita coisa para quem gosta de artesanato,  além de rendinhas, bordados inglês, etc. O local é imenso e vive lotado. Exige disposição para garimpar boas ofertas. Abre também aos domingos (9h às 14h). => Rua 25 de Março, 864/872.

Casa das Flores Secas
É uma das mais completas lojas de produtos secos e flores desidratadas do país. Atende desde a dona de casa ao decorador mais requintado. Vende lindos vasos e chachepôs. Aqui você encontra bolas decorativas, folhagens, frutos secos, palhas e vimes. => Rua da Cantareira, 1125 | Bom Retiro. (Próximo à Feirinha da Madrugada do Brás)

Zelo
A novidade desta loja – que fica num suntuoso casarão da década de 30 na região do Brás – são os grandes saldos. Aqui, aquele mesmo edredom que você estava namorando na unidade do shopping pode sair pela metade do preço. Trabalha com grandes marcas como Duoflex, Buddemeyer, Artex, etc. => Rua Ministro Firmino Whitaker, 95 | Brás.

Lojão do Brás
Com mais de 10 endereços (com filiais na cidade e no interior do estado), o Lojão do Brás – a loja da família – vende de tudo. Cama, mesa, moda feminina, infantil, fitness, enxoval – entre outras áreas. Algumas vendedoras estão bem preparadas e sabem dar dicas bacanas de como escolher o melhor lençol ou travesseiro para você. Preços atrativos. Evite ir aos sábados porque o local fica intransitável. => Largo da Concórdia, 88 | Brás. (Metrô Brás)

Espaço Havaianas
É a loja-conceito das tradicionais sandálias que não têm cheiro, não deformam e… o resto você já sabe! O modelo que leva a bandeirinha do Brasil na tira (lançado na Copa de 98) é disputado a tapa no exterior e lá fora pode custar até € 40 o par. Mas o Espaço Havaianas (<– clique para ver nossa matéria lá) é democrático. Mesmo localizado no coração dos Jardins – em plena rua Oscar Freire – a loja oferece toda a coleção (eu disse t-o-d-a!) por preços normais e, quando não, você encontra novidades mais em conta do que nos supermercados. Mas o legal aqui não é caçar pechinchas e, sim, encontrar modelos diferentes por preços justos. => Rua Oscar Freire, 1116.

Posts relacionados

Guia de compras na 25 de Março, Santa Efigênia, Brás e Bom Retiro

Leia também

Onde comprar no bairro da Liberdade | São Paulo
Outlet Premium São Paulo
Guia de Outlets no mundo
Guia de Outlets no Brasil

Foto: Sílvia Oliveira | Matraca’s Image Bank



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


5 comentários

  1. Alessandra Pajolla
    Comentário do dia 03/10/2011 às 16:11

    Bacana a lista! Adoro São Paulo, com dinheiro, passaria férias lá na maior felicidade, de teatro em teatro, de show em show, de restaurante em restaurante, de pernadas na 25 (sou daquelas doidas que adora garimpar coisas naquela muvuca) a passeios pela Oscar Freire para admirar vitrines. Tomar chope na Vila Madalena, andar pela Paulista, bater ponto na Livraria Cultura, voltar ao Museu da Língua Portuguesa, Pinacoteca, Masp…putz, só de falar me dá vontade de ir correndo…

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    É… pensando bem… acho que daria folgado para tirar 15 dias de férias por lá! 😀

    (Responder)

  2. vera maria
    Comentário do dia 03/10/2011 às 20:22

    Querida, tenho a maior vergonha de dizer: não conheço São Paulo, já fui lá há milênios, mas não lembro de nada, foi muito rápido e fugaz 🙂
    Já pensei várias vezes em passar alguns dias lá, conhecer o Museu da LP, ir nessa rua maravilhosa, que parece semelhante à nossa Saara, que eu adoro, mas cadê coragem? Vou confessar a segunda vergonha: tenho medo de ir a sampa sozinha. Vou (e fui) a Paris e outros países, assim como a quase todos os estados do país sozinha, na maior alegria, mas tenho medo de São Paulo, nem sei por quê. Você já falou em outro post sobre o hotel com quarto pequeno onde fica, porque é perto de tudo, e sobretudo do metrô, mas só de pensar em pegar o metrô de lá, desisto e arrumo viagem pra outro lugar. Não sei mesmo como resolver essa pendenga, ou melhor, sei: indo na marra! Acho que vou fazer isso…::))
    beijos,
    vera

    (Responder)

    Resposta de luiz w

    acho engracado esse medo que cariocas tem de vir a sampa e o pavor que povo de sampa tem de ir ao rio! acho isso uma bobagem! tiro muito sarro do povo aqui de sampa que fala tamanhas besteiras sobre o rio de janeiro, e ainda completo para eles: “sabia que o povo do rio tb morre de medo de vir aqui? mas vcs vivem aqui! nao eh engracado???? nao consigo entender!”

    vera, qual o teu receio quanto ao metro de sampa? ele é limpissimo! diferente de muitas outras cidades no mundo q ja foste (em paris por exemplo é sujo, em buenos aires é podre de sujo hehe)

    amo o rio e amo sampa. sao cidades diferentes, estilos diferentes. vou ao rio desde crianca e sempre recomendo, principalmente para os paulistanos “medrosos” hehehe

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Muitas vezes esse medo é gerado por informações antigas (muitas vezes distorcidas) e acabam enraízadas na nossa cabeça. Também já tive muito medo de ir ao Rio… mas enfrentei e amo a cidade! Eu ia destacar isso do metrô de SP, um dos melhores do mundo… mas assim como em qualquer lugar do mundo é muito recomendável evitar a hora do rush! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Marcio

    Bom, de fato há fundamento, pelo menos aqui no Rio, quem vier para cá passear por favor não traga nada que se importe de perder. É proibido usar cordão e relógio (arrisque e veja o que acontece). Anéis idem. Câmeras e celulares caros, melhor deixar na bolsa. Atender celular no ônibus, só de janela fechada!!! Porque metem a mão pela janela e pegam, já vi acontecer váááárias vezes. Os pontos mais perigosos para turistas (e nativos ) são a Avenida Presidente Vargas inteira (sempre infestada de pivetes, e pior que tem câmeras em tudo que é lugar), próxima à famosa “SAARA” (tipo a 25 de Março aqui do Rio); e a orla de Copacabana (à noite evite! final de semana idem). Quem vier tem que ter a mente aberta, como se fosse visitar o Congo ou a Síria.

  3. Comentário do dia 03/10/2011 às 22:37

    Mulher,
    você NÃO FOI à Tenman-ya? Rua dos Estudantes, 19.
    É de EN-LOU-QUE-CER!! A vontade que dá é de levar de um tudo: coisinhas para casa, chinelos, cerâmicas, espadas de samurai, bonequinhas de madeira, gueixas … Tudo, infelizmente, MUITO CARO!

    (Responder)

  4. vera maria
    Comentário do dia 05/10/2011 às 08:41

    “Vou (e fui) a Paris e outros países” ficou uma frase horrorosa, relevem, please ::)) bjo, vera

    (Responder)

  5. Comentário do dia 08/10/2011 às 11:31

    silvia! fico impressionado com tua paciencia em andar pelo comercio e ainda listar lugares e tudo o q tem ou nao tem dentro deles. moro aqui em sampa e nao tenho paciencia de ficar muito tempo na 25 de marco, quanto mais ficar destrinchando o que tem dentro de cada loja! parabens!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Luiz, eu não faço isso, não! Também fico meio sufocada no meio da muvuca. Acabo indo sempre a lojas que já ouvi falar, me indicaram ou vi na Internet. E sempre busco algo específico. Mas no caminho entre uma e outra, sempre a gente acha alguma outra coisa legal! Aliás, essa minha listinha de lojas é bem fajuta se comparada com o universo comercial de Sampa! Bjs! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, sem contar o tino jornalístico que – sempre – me faz andar de bloquinho e caneta na mão, anotando tudo! hahahahaha!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar