-  Atualizado 10/07/2010

Holanda a 50 euros por dia – Parte 2

Publicado por: Silvia Oliveira Europa, Holanda
 
+ 15 DICAS DA HOLANDA
 
1. A Holanda é menor que o estado da Paraíba. Em poucas horas você cruza o país de norte a sul, o que facilita viagens do tipo bate-volta. Comprar a passagem de ida e volta com retorno para o mesmo dia costuma sair mais barato do que adquirir os bilhetes separados. No site do sistema ferroviário holandês, o Nederlandse Spoorwegen (Dutch Railways)  é possível consultar horários, trajetos e preços da passagem. De Amsterdam para Delft, por exemplo, o trecho sai por 11,40 euros na segunda classe e a viagem dura uma hora. 

2. O moderno aeroporto Schiphol de Amsterdam fica a 18 quilômetros do centro. Para chegar à Centraal Station pegue o trem (ticket a 3,80 euros). São 15 minutos. Da estação há transporte para todos os cantos da cidade.   

3. Amsterdam é uma cidade compacta e plana. Andar a pé é gratuito. Querendo fazer como os holandeses, alugue uma magrela. Além da MacBike, citada no post anterior há outras opções como a Orange Bike (perto da praça Dam) que cobra 6 euros por 3 horas ou a partir de 8,50 euros por dia. Já na Bike City  quatro horas sai por 10 euros ou a partir de 12,50 por dia. Importante: para alugar uma bicicleta a maioria da empresas pede uma fiança de 50 euros ou um cartão de crédito, além de fotocópia do passaporte. A fiança, claro, é reembolsada na devolução da bike.  


O bicycle-taxi, uma espécie de riquixá holandês. (Foto: Brian – Ski e Epic)  

4. Se sua ideia – seja lá qual for o motivo – é utilizar muito o transporte público em pouco tempo vale adquirir os passes de um dia (7,50 euros), 2 dias (11,50 euros) e três dias (14,50 euros). Lembrando que o I Amsterdam Card, além de permitir entrada free nos principais museus, dá acesso gratuito ao transporte da cidade. Mas se você pretende andar muito talvez compense comprar os tickets avulsos. Para entrar no clima use quando puder os bicycle-taxis, o riquixá holandês. A partir de 5 euros para distâncias de curtas a médias.   

5. Se você busca a Amsterdã dos olhares curiosos, do risadinha contida e dos aficionados do gênero conheça o Museu da Cannabis que conta tudo sobre a erva como a origem, benefícios, malefícios e inclusive seus ilustres contrabandistas. Entrada a 9 euros. Crianças até 13 anos não pagam, mas só entram acompanhadas por um adulto responsável. Com tempo visite o Museu Erótico (5 euros) e o Museu do Sexo (3 euros). Este último conta a evolução do tema ao longo dos séculos.  

6. A 16 quilômetros da capital está Zaanse Schaans, uma vila do século 18 com cinco moinhos funcionando. Entrada a 4,50. Já Haarlem – a 18 quilômetros – tem um lindo centro antigo. Para os mais dispostos dá para ir de bicicleta. Os Jardins de Keukenhof,  em Lisse, tem mais de seis milhões de flores e plantações enormes de tulipas. A 26 quilômetros. Só abre em um determinado período no ano. Em 2010, será de 18 de março a 16 de maio. Entrada a 13,50 euros. Para chegar aos Jardins de Keukenhof não é necessário comprar excursões. Pegue um trem até Leiden e da estação da cidade o ônibus 54 para Lisse. O bilhete de trem está a partir de 8 euros e o do ônibus sai a 3,20 euros. 


Souvenir a 1 euro:
os famosos tamanquinhos holandeses. (Foto: Marcel Herber) 

7. O passeio de barco pelos canais não é coisa de “turista”. Você deve fazer um para se localizar melhor em Amsterdã, uma espécie de introdução à cidade. Geralmente duram em torno de uma hora e custa a partir de 12 euros. Caso prefira, alugue um pedalinho a 8 euros por hora e tenha seu momento Amyr Klink. As empresas Lovers  e Canal Company  oferecem vários tipos de passeios, alguns incluem jantar e/ou bebida e ainda parada em museus à sua escolha.  

8. Para conhecer um perfeito castelo de contos de fada com direito a fosso, torre e muralha, vá ao Muiderslot, a 13 quilômetros de Amsterdam. Entrada a 7 euros.  

9. Célebres em todo o país, especialmente em Amsterdam, os coffee-shops não são, assim, tão inofensivos como sugere o nome do estabelecimento. São neles que você pode comprar legalmente uma matulinha de maconha – para consumo próprio. (Se a polícia pegar você com mais de cinco gramas no bolso, vai dar um bafafá daqueles e provavelmente você vai ver o sol nascer quadrado). A rede Bulldog é a mais conhecida, totalmente turística. Se você fica deslocado que nem eu num lugar desses, mas gostaria de conhecer algo do gênero (digo, um coffe-shop – não a matulinha) tente o Tertulia , que parece mais uma casa de chá.  

10. Não fotografe as meninas das vitrines do Red Light District, o bairro da Luz Vermelha, em Amsterdam. O local está cheio de policial à paisana. É uma regra tão sagrada por ali que, caso desobedeça, vai ficar sem a máquina.  

11. Chove o ano inteiro no país, com mais freqüência no verão – junho, julho e agosto. Leve capa de chuva na mala.   

12. Caso vá na primavera-verão não perca o trecho entre Leiden (perto de Haia) e Haarlem, do lado de Amsterdam. São quilômetros de estrada cercada de tulipas, formando um colorido tapete gigante.  


As bicicletas são o principal meio de transporte nas cidades holandesas. (Foto: Eva Serna) 
 

13. Em Amsterdam, esqueça o metrô. Alem das bicicletas, pegue o bonde nº 20 – que faz um city tour pela cidade. Ticket a 1,60 euros.  

14. Nas bibliotecas públicas de Amsterdam (Openbare Bibliotheek)  e Rotterdam (Centrale Bibloteek) é possível acessar gratuitamente a internet por 30 minutos. Com um cadastro rápido feito na hora você também pode desfrutar da rede wi-fi do prédio, caso tenha levado seu laptop.  

15. Experimente o Walking Tour Gratuito – uma passeio a pé guiado pela cidade. Começa às 11h da manhã perto do centro de informação turística da Centraal Station. Você vai percorrer praças, canais, pontes, conhecer mais detalhes de monumentos históricos e descobrirá detalhes inusitados do Red District Ligth. Dura de três a quatro horas e pode ser muito válido para seu primeiro dia na cidade. No final, provavelmente vão pedir uma “contribuição”, que você vai acabar dando, dentro de suas possibilidades, com gosto. Não é necessário agendar.  

MUITO BOM – O país é plano. Por onde quer que vá, uma bicicleta vai esperar você. Resumo: passeios baratos garantidos.
MUITO CHATO – Com raras exceções, todas as atrações significativas são cobradas na Holanda – desde mapas a museus.  

Posts relacionados:  

 



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


12 comentários

  1. Anonymous
    Comentário do dia 24/9/2009 às 10:31

    Silvia

    Uma dica interessante e pouco conhecida e o museu de orgãos de rua em Leiden,a uma hora de Amsterdam.

    E, com um pouco de planejamento da para percorrer o pais inteiro de bicicleta!

    Ernesto

    (Responder)

  2. Marilia
    Comentário do dia 24/9/2009 às 11:32

    Amsterdam (e arredores) parece uma cidade tão romântica, apesar do seu lado mais liberal. Seria um bom destino para lua de mel? O que você acha?
    Marilia

    (Responder)

  3. Claudia Pimenta
    Comentário do dia 24/9/2009 às 16:11

    oi sílvia! a holanda ainda está na wish-list, apesar de quase ter ido morar lá (no doutorado)… vou anotar as dicas! bjs, querida!

    (Responder)

  4. Joaninha Bacana
    Comentário do dia 07/10/2009 às 11:16

    Hehehe – ok, esquece o que eu escrevi sobre o Keukenhof no outro post, acabei de ver que você já mencionou aqui 🙂 Eu devia ter lido tudo antes primeiro, ts, ts, ts 🙂
    A proposito, anotei várias dicas: acabei de ver que conheco pouco desse país encostadinho a minha cidade!!! 🙂
    Beijos, Angie

    (Responder)

  5. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 08/10/2009 às 01:35

    Angie! Se você descobrir algo novo nas suas andanças pela Holanda, não se esqueça de nos contar! Bjs!

    (Responder)

  6. Isabel Albuquerque
    Comentário do dia 30/3/2011 às 10:18

    Oi Silvia,
    Vamos passar 4 dias na Holanda (de 3 a 7 de junho/2011). Ficaremos em Amsterdã. Pela sua experiência, vc acha que é aceitável fazer Den Haag e parque de tulipas (Lisse) no mesmo dia? Ou é melhor reservar um dia para cada um? No Parque de Tulipas, é interessante alugar uma bike? Agradeço muitíssimo as suas dicas. Bjinho, Isabel

    (Responder)

  7. Bel
    Comentário do dia 17/10/2011 às 03:03

    Oi Silvia.
    Gostei muito do seu site.
    Vou passar 4 dias em Amsterdã em abril e gostaria de conhecer o castelo de Muiderslot, a vila de Zaanse Schaancs e os Jardins de Keukenhof,  em Lisse. Da pra conhecer os três lugares em um dia? Da pra ir de bicicleta? E para ir para esses três lugares eu passo pelo trecho entre Leiden (perto de Haia) e Haarlem?
    Obrigada!
    Bel.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Bel! Vixe, não dá para fazer tudo num dia só, não. Cada passeio está para um lado. A Vila de Zaanse Schaancs está a noroeste de Amsterdã, e é possível chegar de trem e ônibus (de bicicleta não sei, mas deve ser possível também). O castelo de Muiderslot está a leste, e tem uma rota bem bacana para quem quiser fazer de bike entre Weesp e Muiden. Já os Jardins de Keukenhof estão mais ao Sul e Haarlem à leste. Você vai ter que escolher um ou outro ou dedicar mais dias ao país para fazer todos os trechos! 🙂

    (Responder)

  8. Lucio
    Comentário do dia 20/10/2011 às 17:52

    Silvia, estou programando minha primeira viagem para a Europa no ano que vem e seu blog foi mais do que um achado, é um estímulo de vida. Você sabe me dizer quando sera a abertura dos jardins de Keukenhof no ano que vem? Abraço e muito obrigado!

    (Responder)

    Resposta de Marcia Cristina

    De 22 de março a 20 de maio de 2012. No site oficial tem todas as informações: http://www.keukenhof.nl/

    (Responder)

  9. Diego Silva
    Comentário do dia 05/11/2011 às 22:20

    Olá Sílvia!
    Gostei muito do seu blog e gostaria muito se você pudesse me dar algumas dicas de amsterdã. Sugestões de onde ficar, onde não posso deixar de ir, e aquelas coisas não posso deixar de saber! É minha primeira viagem à Europa, estou indo em dezembro 2011 e ficarei 3 dias em amsterdã. e a grana é curta tb..!
    Muito Obrigado!
    Abraço!
    Diego

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Diego!

    Tudo o que sei sobre a cidade se encontra nos três posts sobre Holanda a 50 euros por dia! Abs!

    (Responder)

  10. Diego Henrique
    Comentário do dia 28/11/2012 às 14:22

    Olá Silvia,
    Primeiramente gostaria de parabenizar o blog. Muito interessante e com dicas valiosíssimas. Em abril de 2013 viajarei para um intercâmbio de um mês em Brighton, UK. Pretendo ‘dar um pulinho’ em Amsterdã, sair pela manhã de Brighton e voltar no fim da tarde. Você saberia me dizer qual o meio mais simples/barato de fazer esse trajeto Brighton (ou Londres)–Amsterdã?
    Obrigado!!!

    (Responder)

  11. Luciano
    Comentário do dia 29/7/2013 às 20:50

    Olá como faço para ir de transporte do Centro de Amsterdam até o Muiderslot ?

    (Responder)

  12. Rafael l
    Comentário do dia 13/2/2016 às 18:45

    Olá! ! Parabens pelo site. Estou planejando ir no final de maio é início de junho. Chove muito nessa época (ou melhor, como são os dias nessa epoca)??
    Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Pelo que eu sei, Rafael, a Holanda tem um índice pluviométrico bastante alto. Seria um tempo parecido com Curitiba que pode mudar no decorrer do dia. Você vai próximo do verão, é mais quente. Mas para saber como estará o tempo na época só mesmo entrando em sites de previsão do tempo uma semana antes da sua viagem. Abs!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar