-  Atualizado 13/02/2015

Madri bairro a bairro | Chueca e Malasañas

Publicado por: Silvia Oliveira Madri

Chueca e Malasanas

Se para mim o Barrio de las Letras revela a essência da capital espanhola, poderíamos dizer que Chueca e Malasãnas — grudadinhos um no outro — confirmam a vocação de Madri para o fuzuê inventivo.

A mundialmente conhecida Movida Madrileña nasceu aqui. A região virou uma espécie de reduto de designers, galerias de arte e encontros GLS. E até hoje toda a área — talvez a mais criativa da capital espanhola — abriga novidades exclusivas entre os bares e as lojas da cidade.

A Movida, para quem não se lembra ou nunca ouviu falar, abarcou uma série de acontecimentos que marcaram a história, a cultura e o comportamento dos espanhóis. Na década de 80, alguns anos após a morte do ditador Franco, a casta sociedade da época experimentou a liberdade através da arte, das drogas e do rock and roll. Começava a brilhar uma das estrelas do cine espanhol, Pedro Almodóvar.

E-book | O Barato de Madri —> Baixe o seu agora mesmo!

Chueca Plaza Chueca

Chueca — que de tão cool já foi chamado de SoHo Madrilenho — está espremido entre o Paseo de Recoletos a leste e a Calle de Fuencarral a oeste. A Plaza de Chueca (foto acima) é o centro de atividades do bairro. Está rodeada de restaurantinhos, padarias, bancas de frutas e fica a pouco passos do Mercado de San Antón, um dos pontos queridinhos do quarteirão.

Tanto Chueca quanto Malasãnas não são bairros com grandes e marcados atrativos turísticos, embora três bons museus da cidade — dois deles, grátis — deem o ar da graça justamente por aqui.

O divertido da região é tropeçar a cada esquina com geniosas vitrines, caminhar por ruas fofíssimas, comprar coisinhas legais e participar das noites animadas. O comércio alternativo e de vanguarda faz um contraponto ao luxo estabelecido nas lojas da Calle Serrano, no bairro Salamanca — refúgio e baluarte dos podres de rico da cidade.

Ainda que muitos alimentem a ideia de que Chueca é um bairro gay e de que Malasañas é a parte punk da cidade, a verdade é que ambos são os mais democráticos de Madri. A região, que abriga a Parada Gay, recebe bem desde famílias com crianças até solteiros em busca de aventura.

Chueca Como Chegar

Já o centro de Malasañas é a Plaza del Dos de Mayo, que fica paralela à calle Fuencarral — mais ou menos na altura da estação do metrô Tribunal. A duas quadras da praça está a Corredora Alta de San Paulo, rua que fica entre a Calle Velarde e a Calle del Espíritu Santo, com um comércio gracioso e cheio de cafés e bares simpáticos.

A História de Madri considera Malasañas palco de duas revoluções importantes na cidade. A primeira foi um levante contra a ocupação napoleônica em 1808. Uma bordadeira de 17 anos, Manuela Malasaña, foi baleada no dia dois de maio daquele ano porque carregava tesouras, consideradas armas de “alta periculosidade” pelos militares franceses. O fato foi tema de uma famosa obra de Goya. O segundo “motim” foi justamente na década de 80, a afamada Movida Madrileña.

O que fazer

Chueca Museo Historia de Madrid

Matraqueando Instagram

Museo de Historia de Madrid | O prédio é um belíssimo exemplo do barroco em Madri. O acervo, com mais de 60 mil peças, oferece uma visão global das artes, das indústrias e da vida comum dos habitantes da cidade desde que foi eleita capital da Espanha até os dias de hoje. Grátis. Terça a domingo, 9h30 às 20h. Calle Fuencarral, nº 78 – Chueca.

Museo Municipal de Arte Contemporáneo de Madrid | Abriga grandes obras de artistas espanhóis, coleções temporárias e exposições de fotografia. De terça a sábado, 9h às 14h e 17h30 às 21h. Grátis. Calle del Conde Duque, nº 9 – Malasañas. Metrô Ventura Rodriguez ou Noviciado.

Chueca Museo del Romanticismo

Museo del Romanticismo | Uma pérola que só fui conhecer nessa minha última visita à cidade. O museu conserva um importante acervo de objetos artísticos e históricos referentes à corrente do romantismo do século 19. Todo o mobiliário é lindíssimo. Não é permitido fotografar. Além da coleção, o museu oferece um Café Jardín, um espaço maravilhoso para tomar um chá da tarde ou um delicioso café da manhã. Entrada € 3. Grátis aos sábados a partir das 14h. Terça a sábado, 9h30 às 20h30; domingos e feriados, 10h às 15h. Calle San Mateo, nº 13. (Já está quase em Alonso Martínez)

Onde comer

Chueca Mercado de San Anton

Mercado de San Antón | São três andares divididos em mercado tradicional, comidinhas e restaurante. Há uma enorme ala gourmet com 10 pontos de degustação de massas, tortas, queijos, presunto e doces. Oferece rede wi-fi gratuita nos três andares. Horário de abertura e fechamento variado. Consulte o site.  Calle Augusto Figueroa, nº 24. Metrô Chueca.

Chueca Mercado de San Anton Suoer

Dica da Matraca: no subsolo do Mercado de San Antón está uma unidade do supermercado SuperCor. O local tem ótimos preços. Encontrei a geleia Dalfour (que no Brasil sai a R$ 18) por menos de 3 euros cada!

Chueca Mercado

Mercado de San Ildefonso | Há pouco mais de dois meses foi inaugurada a mais nova praça gastronômica madrilenha, com um espírito “Street Market”. São 500 metros quadrados distribuídos em três andares com mais de 20 boxes de comida variada. A proposta é atrair um público eclético que gosta de uma boa caña (o chope deles) acompanhadas de porções geniais de tapas, o petisco espanhol. A abertura do San Ildefonso acompanha a proliferação de espaços com vocação gourmet em Madri. Todos os dias, 12h à 1h (e até às 2h de quinta a sábado). Calle de Fuencarral, nº 57 – Malasañas. Metrô Tribunal.

Onde comprar

Chueca Calle de Fuencarral Tiger

Loja Tiger: objetos e artigos de design com ótimos preços

Calle de Fuencarral | É uma das principais vias comerciais de Madri. Começa na Gran Vía e termina na Glorieta de Quevedo. Eu diria que ela já foi mais alternativa. Mas abriga lojas tradicionais como Zara (nº 125), Adidas (nº 46) e Diesel (nº 19). De qualquer maneira, a rua está voltada para moda jovem com as marcas Desigual (nº 36-38) e Foot Locker (nº 4). Recentemente a Rituals (nº 22) e a Kiko Make Up (nº 39), lojas de cosméticos, também despontaram na região. Mas o meu xodó aqui são as tiendas de design.

Chueca Calle de Fuencarral Hosten

A dinamarquesa Hosten: fofurices e artigos inteligentes

Destaco duas sensacionais lojas dinamarquesas, a Hosten (nº 94 – inaugurada há pouco mais de um ano) e a Tiger (mº 103 com lojas em várias cidades europeias). Ambas vendem utilidades, bugigangas de alto nível e objetos de decoração a preços honestíssimos.

Mercado de Fuencarral | Um shopping vertical moderninho cheio de lojinhas de acessórios, cosméticos e roupas de todos os gostos, mas com preços nem sempre atrativos. Segunda a sábado, 11 às 21h. Metrô Tribunal.

Onde ficar

Na minha última viagem a Madri fiz questão de me hospedar em Chueca. Fiquei no Room 007, hostel novíssimo, inaugurado em abril de 2014, e que me custou módicos € 15 a diária num quarto coletivo com banheiro privado. Fica a 100 metros da estação de metrô Chueca.

Chueca Hostel Room 007

A Calle de Fuencarral está a 2 minutos a pé do hostel, enquanto que o Mercado de San Antón fica a 200 m de distância. Crianças são bem-vindas! Já o wi-fi não funcionou direito. Fiz minha reserva pelo Booking.com, onde o hostel tem a incrível nota 9,0! Veja mais fotos aqui! 

Como chegar a Chueca e Malasañas

Chueca | Metrô Chueca (Linha 5)

Malasaña | Metrô Tribunal (Linha 1 e Linha 10), Bilbao (Linha 1 e Linha 4) e Noviciado (Linha 2)

Mapa Chueca malasanas

Madri combina com

Barcelona

Lisboa

Madri bairro a bairro

Barrio de las Letras

Chueca e Malasañas

Salamanca

La Latina

Posts relacionados

Europa Barata: Madri pela primeira vez

Como ir do aeroporto de Madri ao centro

Trem-bala entre Madri e Barcelona: a experiência de viajar a 300 km por hora

_________________________

Fotos: Sílvia Oliveira

Banner Guia Madri 2015



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


4 comentários

  1. Juliana Goes
    Comentário do dia 27/8/2014 às 18:46

    Oi Silvia, amando essa sua nova série (Não para!) Vou para Madri em outubro com o namorado (na verdade são várias cidades , minha primeira viagem para Europa). peguei muitas dicas e comprei o Guia de Paris e Lisboa, maravilhosos! parabéns e continue este trabalho lindo que você faz!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, Juliana! Volte para contar as novidades! 😉

    (Responder)

  2. Comentário do dia 27/8/2014 às 20:31

    Eu penso tanto em México que quando li o título da postagem vi “Maria do bairro” kkkkkkkkkkk
    Pois é, mas não tem México sem Espanha.
    Logo mais estarei por lá.. ótimo post: lindas fotos!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Kamila!

    (Responder)

  3. Cleusa
    Comentário do dia 22/1/2015 às 18:44

    Olá Silvia!
    Estou indo para madrid com meu esposo q é espanhol e gostariamos de saber qual bairro é melhor para se morar com custo até 500Euros.
    Aguardo seu retorno.
    Grata

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nunca morei em Madri, Cleusa. Não saberia dizer!

    (Responder)

  4. ana jacqueline
    Comentário do dia 25/4/2016 às 11:49

    Oi Silvia parabéns pelas dicas. Seu blog é bem explicativo e isso achei bem legal estarei indo a Lisboa , Madrid e Barcelona maio2016 e suas orientações têm ajudado a montar meus roteiros e aproveitar o máximo da minha viagem. Um abraço fraterno.

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar