-  Atualizado 23/10/2010

Vivendo fora, comendo dentro

Publicado por: Silvia Oliveira Comidinhas
Quem pensa que minha vida aqui na Espanha é paella, jamón serrano, tapas variadas, vinhos e pescados… pode ir tirando o cavalinho da chuva! Como boa estudante de universidade pública, vou ao supermercado e faço – com muito gosto – minha comida.

 

Se você se propõe a gastar 5 euros por dia com refeições (que, convenhamos, para o padrão europeu não é nada!) assim mesmo serão 150 euros por mês. O equivalente à bagatela de quase R$ 450 reais para UMA pessoa comer. Uma pequena fortuna. (Existem alguns momentos extravagância, não nego, mas isso é conversa para outro post).
Sim, carnes são caras, verduras estão os olhos da cara e frutas, um luxo para os fins de semana. (Ok, não está tão miserável assim a coisa, banana e laranja têm todo dia na minha geladeira).
Então, meu método para não voltar ao Brasil fazendo empréstimo na Fininvest para pagar as contas da minha breve estadia aqui é ser o mais simples e “brasileira” possível. Compro arroz e feijão e de “mistura” busco algo muito importante: não ser original. Vejamos:
.

 
SEGUNDA-FEIRA:
.
 
Arroz, feijão, strogonoff de carne com champignon e purê de batatas. Ó só que bonito: arroz, frijoles, carne en la salsa roja con nata y champiñones y puré de papas. Valor do prato: 0,97 euros.
.
 
TERÇA-FEIRA:
.
 
Arroz, feijão, tortilhas de batatas e salada de atum. Vamos lá, treinando: arroz, frijoles, tortillas de papas y ensalada de atún. Esse prato fica delicioso por miseráveis 0,50!!! A tortilla de papas, tipiquíssima, eu comprei pronta por 0,99 € e é do tamanho de um prato. Então rende, no mínimo, quatro generosos pedaços!
.
 
QUARTA-FEIRA:
.
 
Arroz e feijão (sempre!), ovos (meu zóião não podia faltar!) e alface. Cervantes diria: arroz, frijoles, huevos estrellados y lechuguitas. Valor do prato: 0,60 euros.
.
 
QUINTA-FEIRA:

Espaguetti a bolonesa. Ainda está para ser inventada a comida mais barata do que o macarrão! Sem falar que foi justamente em uma VIAGEM – a de Marco Polo à China – que o italiano descobriu essa pasta maravilhosa! Valor do prato: 0, 37 euros.
.
 
SEXTA-FEIRA:
.

Creme de abóbora. Compro vários destes cremes e sopas prontos. Basta acrescentar água ou leite. Então, em alguma noite provo uma rica crema de calabaza. Valor do prato: 0,70 euros. (O pacotinho custa 1,40 euros e rende dois pratos cheios!).
.
 
SÁBADO:

No final de semana vou ficando mais madame: Mexilhões ao molho escabeche picante. Algo como Mejillones a la salsa escabeche picante. Acompanham um arroizim e um feijãozim, daqui ó! Esse delicioso fruto do mar (acho que é da mesma família das ostras. Será?) vem dentro de uma latinha muito simpática e custa módicos 0,58 €. A latinha. O que daria para duas refeições.

DOMINGO:

Frango ao curry!!! Esse prato, Pollo al Curry, é típico indiano, mas nasceu em Cianorte, das mãos da Chef Edileuza. Depois, virou a maldição do curry e minha família inteira já provou a iguaria mais de uma vez (quando vou para Londrina meu pai, Seu Pedro, fala, “cê num vai fazer o curry de novo, não, né?”) e todos os meus amigos também foram cobaias em alguma oportunidade. (Na verdade, todos, menos o Gerson Ishikawa, atual Coach Consulting do Matraqueando). Meu pai, minha mãe e o Raul já falaram tanto da minha especialidade que sempre que o convido para provar esse manjar do Taj Mahal ele dá um jeito de arrumar alguma viagem. Rá Rá Rá. (Mas em julho ele não me escapa!) Valor do prato: 0,85 euros.

Fale a verdade? Passo ou não passo bem?

Fotos: Matraca´s Image Bank. (Será que depois dessa o Ferrán Adriá me convida para um estágio no El Bulli?)

 

 



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


14 comentários

  1. Marcia Cristina
    Comentário do dia 04/6/2007 às 13:47

    Há poucos dias eu entrei nesse blog e deixei um comentário num post, que achava que estava entrando no site da Ana Maria Braga.
    Agora eu tenho certeza.

    Um beijo,

    Marcia Cristina

    (Responder)

  2. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 04/6/2007 às 14:09

    E isso foi uma crítica ou um elogio?

    (Responder)

  3. Margareth Bastos
    Comentário do dia 04/6/2007 às 14:38

    Puxa, fiquei com água na boca! E o empratamento, hein? Tudo bem organizadinho como boa geminiana… só faltou postar a receita do frango ao curry.
    Bjs
    Margareth Bastos

    (Responder)

  4. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 04/6/2007 às 15:22

    Margareth!!!
    Pior do que ser geminiana é ter ascendente em virgem! Junçao que, ao lado de Mercurio, resulta em pessoas com transtorno obsessivo compulsivo!! Taí, o mapa astral explica tudo!

    (Responder)

  5. Nair P. Siqueira
    Comentário do dia 04/6/2007 às 15:24

    Silvia do céu, como é que vc consegue fazer uns pratinhos tão lindos e tão baratos e tão caprichados? Você é mesmo uma "brava". Cozinhar pra gente mesmo, estando sozinha, ou longe de casa, é mesmo de tirar o chapéu!! Sou mais tua fã ainda. Além de espanhol, vou precisar de umas dicas de como ser tão criativa na cozinha, com tão pouco dinheiro..rsrs
    Parabéns querida, você é mesmo muito talentosa. As fotos estão ótimas! (pelo dificil que é fotografar alimento, né??.
    Beijos e se cuida (pelo visto vc tá se cuidando sim…hehehehe). É isso ai.
    Nair

    (Responder)

  6. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 04/6/2007 às 15:57

    Hahahaha, Nair! Talento na cozinha? Eu? Desde quando fazer ovo, strogonoff e macarrao é coisa de gente talentosa? hahaha!

    Bom, mas nos enfeitinhos dos pratos eu capricho mesmo.(Vou contar o segredo: é só jogar óregano em cima de tudo que dá o maior efeito! hohohoho) Faço isso na minha casa também. Aqui, justamente pelo fato de comer sozinha muitas vezes, me dá mais vontade ainda de fazer de conta que estou no Fasano! hahahaha!

    Nossa, fotografar alimento é um horror de difícil, mas com a maquininha nova que o Raul me deu (cujo cartao tem uma capacidade incrível de armazenamento) eu posso gastar fotos a vontade. Hahahaha! Depois de tirar umas 30 de cada parto, UMA delas a gente salva!

    Beijuuus!

    (Responder)

  7. fernanda braga
    Comentário do dia 04/6/2007 às 20:16

    Lindos os pratos, e as fotos!!!!
    To com pena do Raul, parece que vai perder o cartaz dele de fotógrafo.
    Estou querendo agendar umas aulas com vc de fotografias, háháhá.
    Beijão

    (Responder)

  8. Gisela Garcia
    Comentário do dia 04/6/2007 às 21:54

    hmmmm…tô fazendo creme de abóbora…o da foto me abriu o apetite!

    (Responder)

  9. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 05/6/2007 às 13:08

    Ihh, Fernanda, o Raul nem se abala… aos olhos de um fotógrafo profissional essas fotos estao: escuras de mais, amarelas demais e, algumas, desfocadas demais! 😉

    Além do que, o segredo já contei acima: tirar umas troscentas fotos de cada prato, uma delas tem de dar certo!

    (Responder)

  10. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 05/6/2007 às 13:10

    Gisela, é minha janta de todo dia, Amuuuu!(Às vezes, mudo: creme de spinafre, creme de champignon, creme de verdura, creme de queijo…)

    (Responder)

  11. Gisela
    Comentário do dia 05/6/2007 às 13:26

    delícia mesmo…e é levinha, ideal pra comer na janta…

    (Responder)

  12. Felipe
    Comentário do dia 15/4/2009 às 12:02

    Quando você escreve em espanhol, parece mais castellano da Argentina que da Espanha mesmo. Por exemplo, na Espanha se diz "tortilla de patatas" e não "tortilla de papas". Os ovos fritos se chamam "huevos fritos" e nao "huevos estrellados" que é como se acostuma a chamar os ovos fritos no México.
    No entanto, muitas felicidades pelos pratos pois você me abriu o apetite!! Hoje tenho strogonoff de frango pra jantar!!!

    Um espanhol/brasileiro morando na França.

    (Responder)

  13. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 15/4/2009 às 17:24

    Felipe: CASTELLANO é um idioma só, o que muda são os regionalismos. Por certo, são 21 países falando español oficialmente, inclusive Guiné Equatorial, na África. Não sei de que região da Espanha você é, mas a primeira vez que ouvi "huevos estrellados" foi da boca de um español que vivia na Extremadura (talvez nem fosse de lá, ele era bailaor de flamenco). Quanto às tortillas de papas, tem razão, é uma expressão mais sul-americana, mas não necessariamente, argentina. NÃO existe castellano argentino ou castellano español… a gramática é única, e os regionalismo só engradencem a língua, embora alguns espanhóis imperialistas tenham dificuldade em aceitar isso! Um abraço e obrigada pela visita!

    (Responder)

  14. Felipe
    Comentário do dia 16/4/2009 às 11:18

    Sílvia:
    Eu sei perfeitamente que o CASTELLANO é um idioma só, e prova disso é que o DRAE (Diccionario de la Real Academia Española) inclui todas essas expressões usadas na América latina (e que não sao usadas pelos espanhois).

    Outra história muito diferente é querer defender que o CASTELLANO que se fala e escreve na Espanha e o que se fala e escreve em outros países (como na Argentina) sejam idênticos pois existem algumas diferenças importantes, tanto na gramática como no vocabulário (e como é óbvio no sotaque). Por tanto, sim existe um "castellano argentino" e um "castellano espanhol" ainda que
    seja desde um ponto de vista prático e não oficial (você pode chamar isso de regionalismo se você prefere).

    Voltando ao tema dos pratos, você começou o seu artículo falando da Espanha (você cita os pratos típicos e em algum momento até o própio Cervantes). Nesse contexto tão "Espanhol", eu simplesmente quiz retificar o nome que você dava à algums pratos pois ainda sendo em castellano, não são os que se usam habitualmente na Espanha:
    – Em algumas regiões, sim se conhecem como "huevos estrellados" mas os ovos fritos são muito mais conhecidos como "huevos fritos" em toda a Espanha.
    – Na Espanha não se usa a palavra "frijol" para o feijão, mas sim "alubias" o "judías".
    – As batatas na Espanha se conhecem como "patatas". Contudo, em algumas regiões também se conhecem como "papas" como por exemplo nas ilhas Canárias.
    – A sua tradução para o Strogonoff também não se adaptaria ao castellano da Espanha: "carne en la salsa roja con nata"… Eu teria dito "carne con salsa de tomate y nata" ou simplesmente Strogonoff (acho que não precisa de tradução mesmo sendo um prato pouco conhecido na Espanha).

    Um abraço e espero seguir visitando o teu blog!!
    Felipe

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar