Memorial 17 de Julho: o local onde ocorreu o maior acidente aéreo da aviação brasileira celebra a vida

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo

Qualquer acidente — seja de carro, ônibus ou trem — com vítimas fatais é sempre uma tragédia. Já a notícia de um acidente de avião costuma causar um impacto ainda maior porque morrem centenas de pessoas de uma só vez. Foi assim em 2007 quando recebemos, estarrecidos, a informação de que um voo da TAM teria derrapado na pista e se chocado com um prédio na cabeceira do aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

199 pessoas morreram. Foi a maior tragédia da aviação civil brasileira. Até hoje ninguém foi responsabilizado. Na semana passada, um alento para os familiares. O local da tragédia ganhou um memorial em homenagem às vítimas do voo 3054. Uma praça bonita emoldura a única coisa que sobrou do incêndio que se seguiu ao acidente: uma árvore! Ninguém sabe dizer como a amoreira sobreviveu a um fogo de 1000ºC.

A inauguração do Memorial 17 de Julho (a data se refere ao dia do acidente) foi uma vitória da AFAVITAM – Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 3054. A entidade nasceu praticamente no dia do acidente, enquanto os parentes esperavam pelo reconhecimento dos corpos de seus filhos, pais, avós, maridos e esposas.

O memorial se transformou num local tranquilo para descanso ou passeios com as crianças. Quem está de passagem por Congonhas pode visitá-lo facilmente, já que está a umas quatro quadras do aeroporto. No centro da praça, um enorme espelho d’água com bordas de concreto leva gravado no cimento os nomes das vítimas. À noite, 199 luzes se acendem, iluminando a árvore. Poderia ser triste. Mas o Memorial 17 de Julho e sua árvore-mascote celebram a vida.

Fotos: Raul Mattar



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


10 comentários

  1. boring
    Comentário do dia 28/7/2012 às 21:06

    sem condições de continuar seguindo vc no twitter, chata DEMAIS

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Leia, vai te fazer bem: O Anônimo Infeliz

    (Responder)

    Resposta de Andrea

    ótimoooooooooooo…. kkkkkkkkkkkk

    (Responder)

    Excelenteee!!!!!!!!!!!

    Resposta de Ricardo

    Perfeito. Se o Anônimo lá em cima não leu, ele perdeu. Ótimo texto. hahaha. Nós os “nominados” adoramos seus escritos.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Ricardo! 🙂

  2. vera queiroz
    Comentário do dia 28/7/2012 às 23:17

    Muito bonita e justa homenagem, silvinha, ficou linda a pracinha, dá vontade de conhecer,
    beijo, vera

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Brigadim, Vera!

    (Responder)

  3. Marly
    Comentário do dia 29/7/2012 às 09:31

    Muito linda sua página. Adoro seus artigos e fotos. Parabéns. É uma pena que existam tantas pessoas deselegantes e grosseiras, mas para esses que “se acham” o importante é ignorar…….
    Abraços! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Marly, obrigada! Apareça, sempre!

    (Responder)

  4. Comentário do dia 29/7/2012 às 15:46

    A praça ficou linda! E traz muita vida mesmo para este lugar que nunca mais ninguém vai esquecer…Uma LINDA HOMENAGEM !!
    Bjão

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Isso, Caiê, nunca vamos esquecer!

    (Responder)

  5. Comentário do dia 29/7/2012 às 15:50

    Silvia, que lindo ficou o memorial, uma homenagem merecida, embora não sirva para diminuir a dor e o sofrimento de quem perdeu pessoas queridas ali, só de ver essa beleza, como tu mesma falaste, que celebra e representa a vida, talvez a dor se torne um pouquinho menor, né!

    Amo demais acompanhar teus escritos, e estou de olho no Barato de Santiago, que talvez seja nosso próximo destino!!!

    Beijo grande!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Nine! Obrigada pela visita! 🙂

    (Responder)

  6. Andrea
    Comentário do dia 30/7/2012 às 16:56

    Olá Silvia! Seu blog é o meu favorito entre os favoritos. Beijãooooo!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Êita, valeu Andrea! Apareça sempre! 😀

    (Responder)

  7. mara sallai
    Comentário do dia 31/7/2012 às 15:56

    Bonito simples e delicado.E pelo menos uma maneira de cicatrizar um dor dolorida das famílias e suas vítimas. Lindo post

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Verdade, Mara!

    (Responder)

  8. Comentário do dia 01/8/2012 às 22:10

    Conseguiram transformar o local de uma tragédia, em algo clean e leve, isso sem falar na amoreira valente que simboliza a vida!
    Linda homenagem mesmo!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Essa amoreira me impresisona muito, Natália!

    (Responder)

  9. Luiz W
    Comentário do dia 03/8/2012 às 21:37

    Ainda não fui visitar, mas vou dar um pulo lá logo logo. Pelo teu relato, o conceito ficou muito parecido com o 9/11 Memorial em NYC. No lugar das torres, 2 tanques gigantes com água caindo num fundo sem fim, nas bordas os nomes das vitimas e no centro do terreno uma arvore (em homenagem ‘a vida). Silvia, parabéns por todos os teus acontecimentos recentes na mídia, mais que merecido!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Interessante, não sabia detalhes do Memorial do 9/11. Obrigada por acompanhar nossas peripécias, Luiz!!! 🙂

    (Responder)

  10. Comentário do dia 11/10/2012 às 15:05

    Muito bacana o conteúdo do site! Seria um prazer tê-los conosco quando passarem pelas redondezas do interior paulistano!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar