segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Mercadoteca: o primeiro mercado gastronômico e gourmet de Curitiba

Mercadoteca fachada

Curitiba ganhou há pouco mais de um mês o primeiro mercado gourmet da cidade. Desde a inauguração fui algumas vezes ao local em dias e horários distintos.

Minha ideia era ver o fluxo de pessoas, o atendimento dos lojistas, provar as comidinhas e, principalmente, sentir a proposta como uma turista que visita a Mercadoteca.

É que o empreendimento vende a ideia dos grandes mercados europeus, locais que atraem moradores e visitantes para comer algo rápido, típico e afetivo durante todo o dia a preços mais convidativos.

Mercadoteca cartaz

A Mercadoteca tem todo este potencial e eu já gostei muito do que vi, mas vamos alinhar as expectativas. Não espere encontrar um Eataly curitibano. Digo isso porque já vi fazerem este comparativo e só me restou… rir!

O nosso mercado gourmet é fofíssimo (ganhou uma cara rústica, utiliza materiais industriais, tem iluminação natural estimulada pelos janelões de vidro), mas é pequeno. São apenas 18 estabelecimentos. E talvez esteja aí mesmo todo seu valor.

Mercadoteca degustacao

Ok. Vá, lá! Pequeno diante da comparação com o Covent Garden de Londres (rolou isso também), mas é muito adequado para o padrão da capital paranaense. Só não espere caridade.

(Tapas espanholas por módicos € 1 a gente só encontra no Mercado San Miguel de Madri.) Mas a oferta de gostosuras promove um happy hour muito digno com preços MENORES que em muito food truck por aí.

Mercadoteca decoracao

Acho importante destacar de cara isso porque escutei muita gente, mas muita mesmo, dizendo que lá é tudo caro. Ora, meu amigo, é um mercado gourmet. G.O.U.R.M.E.T. Oferece uma área gastronômica acima da média.

Não tem fast food. A ala de queijos, embutidos e cortes de carnes especiais apresenta valores compatíveis com o produto oferecido. Acho difícil alguém buscar na Mercadoteca moela de frango ou patinho. Aqui é 100% Angus. 😀

O espaço é ótimo para quem cozinha e para quem gosta de comer. A área de alimentação ganhou mesas coletivas para pequenos grupos, além de balcões com assentos individuais.

O deck externo é uma delícia, bem amplo, com sofás confortáveis, uma espécie de lounge ao ar livre. Fica bem perto do parquinho infantil. Dá para petiscar, bebericar e ainda não perder as crianças de vista.

Mercadoteca Curitiba

Mercadoteca Queijos Bon Vivant

No box da Bon Vivant, por exemplo, você encontra uma enorme variedade de queijos, molhos e temperos. Já se sua ideia é levar pratos prontos, o Anis Presto (do chef Flávio Frenkel) oferece, entre outras iguarias, porchetta, leitão assado, saladas especiais e mais de 30 tipos de massas, entre lisas e recheadas. A partir de R$ 9 a porção individual que pode ser acompanhada por deliciosos molhos caseiros como o ragu de javali (pago à parte).

Mercadoteca peixaria  rosangela

Mercadoteca Curitiba Frutaria

Mercadoteca Platinox

A Peixaria Rosângela, conhecida das feiras da cidade, abre a primeira loja física na Mercadoteca. Oferece desde a tradicional tainha até lagosta e camarão tigre gigante. Ao lado, fica uma das melhores frutarias de Curitiba, a Harue, dando aquele quê e colorido de mercadão municipal.

E em frente, no mesmo corredor, está a Platinox Gourmet com todas aquelas pecinhas, panelinhas e coisinhas de cozinha que deixariam meu brogue-mulherzinha em estado de graça. Rá!

Mercadoteca plantas

Mercadoteca Esalflores

A maioria dos estabelecimentos, aliás, já tem outras unidades na capital. A Esalflores — o primeiro box que a gente enxerga quando entra na Mercadoteca — tem uma megastore na Rua 24 de Maio.

Agora, trouxeram para o mercado o que eles chamaram de “loja conceito”, um espaço lindinho com plantas, buquês, vasos, suculentas e até “pé” de temperos.

Mercadoteca doce portugues

Ao lado da Esalflores está o Doce Fado, outro empreendimento já conhecido dos curitibanos com lojas em shopping e até no próprio Mercado Municipal. Aqui, a gente pode provar os tradicionais doces da terrinha como Pastel de Belém (R$ 5), Travesseiros de Sintra (R$ 7) e pães artesanais.

Mercadoteca Hamburgueria

Dos lugares disponíveis para comer fomos a praticamente todos. A JPL Burguers estava entre os mais disputados. No cardápio, a novidade é o Mad Circus (R$ 24,90), um sanduíche com hambúrguer, bacon, tomate, relish de pepino, mussarela e maionese — acompanhado de batatas fritas crocantes.

Mercadoteca hamburguer

Como eu ia dividir um com a Mariana (que não gosta de bacon) acabei optando pelo Super Series (R$ 22,90), uma espécie de “x-salada” gourmet com 200 g de hambúrguer bovino.

A carne vem mal passada (eles avisam isso na hora do pedido), caso queira mais torradinha tem que solicitar. Estava muito bom e o molho de maionese (com quem eu costumo implicar muito), bem leve. O sanduíche mais barato sai por R$ 14,90.

Mercadoteca comida arabe esfiha aberta

Mercadoteca comida arabe

Mercadoteca al baba

Em outra oportunidade apostei num velho conhecido, o Al Baba Empório Árabe que já tem uma unidade bem grande na Rua Emiliano Perneta, 865. Mas o foco da loja da Mercadoteca não são os pratos mais elaborados e, sim, as comidinhas rápidas.

Experimente as enormes e suculentas esfihas abertas (de R$ 7 a 9 a unidade) e o shawarma, uma iguaria feita com fatias finíssimas de frango e/ou carne assadas num espeto, tudo envolto por um delicado pão sírio e outros temperos. A partir de R$ 16.

Mercadoteca sushi

Já no Fujii — que tem um restaurante no Mercado Municipal desde 2003 — a Mariana matou a vontade de sushi. Um combo pequeno com seis unidades sai a partir de R$ 13,90. Para quem gosta de comida japonesa tradicional, pode apostar no Fujii, conhecido pelo preparo artesanal dos pratos e a utilização de matéria-prima fresquíssima.

Mercadoteca doces arabes

Mercadoteca sorvete

Para sobremesa tem os doces árabes do Al Baba (100 g a partir de R$ 10) e os deliciosos sorvetes da Gelataio (o de chocolate parece uma mousse de tão leve e cremoso). A partir de R$ 8 o potinho.

Os sorvetes, fabricados com a técnica italiana,  são artesanais e usam ingredientes selecionadíssimos. O de baunilha vem até com os pontos pretinhos da fava de “verdade”.

Mercadoteca cafe

 Para uma finalização encorpada provamos alguns cupcakes e o bolo Red Velvet (R$ 10 a fatia, m.a.r.a.v.i.l.h.o.s.o.) da Degusto Café. Aliás, a Degusto tem um café ótimo com preço justo (R$ 4 o espresso pequeno).

O blend de grãos é 100% exclusivo da casa. Só ficou faltando o copinho de água com gás e um chocolatinho ou petit four para acompanhar que, para mim, seria o básico em cafeterias que preze pela qualidade e degustação do café. #ficaadica :)

A Mercadoteca, de olho na tendência vida-saudável, acolheu uma unidade do Mundo Verde, a maior rede de lojas de produtos naturais e orgânicos da América Latina.

Para acompanhar essa vibe, o mercado também vai receber a Verd & Co (que ainda não havia sido inaugurada quando fui pela última vez), especializada em alimentos prontos para consumos (sucos, lanches e sobremesas) sem glúten, sem lactose, vegano, light, diet e afins. 😀

Mercadoteca frutaria

E para fechar a lista de lugares para matar a fome tem ainda o TACOnteiner, um braço mais enxuto do tradicional restaurante Taco El Pancho montando dentro de um… container na parte externa da Mercadoteca. Tacos variados a partir de R$ 8.

Mercadoteca Vino

Para os apreciadores de bebidinhas, o Templo da Cerveja vende seis diferentes tipos de chopes — todos de produção local.

Para quem não sabe, Curitiba tem grande vocação cervejeira com dezenas de fábricas artesanais na cidade. Aqui, a tulipa sai a partir de R$ 7.

Já o Vino! Bar reúne 160 rótulos Você pode comprar as garrafas ou degustar uma taça com preços que variam de R$ 9 a R$ 26, dependendo do vinho.

Resumindo: ótimo passeio em ambiente agradável com comidinhas bacanas. E ainda dá para levar para casa algumas gostosuras.

Como chegar à Mercadoteca

Embora a Mercadoteca fique relativamente próxima ao Parque Barigui (3.8 km), um dos principais atrativos da cidade, ela não está localizada numa região turística. Para quem está de carro o acesso é muito fácil. Veja o mapa. Para quem quiser chegar de ônibus, a melhor maneira é pegar qualquer coletivo que desça no Terminal Campina do Siqueira ou no terminal Campo Comprido (a Mercadoteca fica entre os dois) e de lá pegar um táxi (uns R$ 15  a corrida).

SERVIÇO

Mercadoteca

Local: Rua Paulo Gorski, 1309 | Campo Comprido | Curitiba-PR

Tel. (41) 3205-3901

Funcionamento: segunda a sábado, 9h às 21h e domingos e feriados, 10h30 às 18h.

Comodidades: o espaço é 100% acessível a portadores de necessidades especiais e conta com bicicletário, banheiros equipados e fraldário. O estacionamento é pequeno e cobra R$ 8 a hora. (Até 31/12/2015 é grátis para quem chegar antes das 11h30.) No horário de maior movimento (entre 17h e 21h) talvez tenha que deixar o carro nas ruas laterais.

Posts relacionados

Paris Cake House: confeitaria temática com doces e café no centro de Curitiba

Café do Paço: música, arte e aroma

Comidinhas: bolinho de aipim com carne de sol

Quintana Restaurante e Café: gastronomia responsável e estrelada que cabe no seu bolso

Restaurante SENAC, em Curitiba: opção chiquetê a preços módicos

Restaurante Zea Maïs: o melhor contemporâneo

Leia também

Como ir do aeroporto de Curitiba ao centro da cidade

Linha Turismo Curitiba: como aproveitar o city tour oficial da cidade

23 motivos para você conhecer e se apaixonar por Curitiba

Cinco atrações grátis e estreladas em Curitiba

Aeroporto de Curitiba ganha a primeira lanchonete popular do Brasil

Hospedagem boa e barata em Curitiba

Museu Oscar Niemeyer completa 10 anos como a atração mais visitada de Curitiba

Vinhos Durigan: parada estratégica em Santa Felicidade com degustação grátis

Paço da Liberdade: o edifício do centro cultural é o único tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em Curitiba

________________

Fotos: Raul Mattar

Share