-  Atualizado 24/01/2017

Mosteiro de Alcobaça: o monumento português que abriga a história do amor trágico entre Pedro e Inês de Castro

Publicado por: Silvia Oliveira Alcobaça

Alcobaca Portugal como chegar 1

A chegada ao Mosteiro de Alcobaça não impressiona tanto. Principalmente se você acabou de passar pelo primo-irmão, em Batalha — a 20 quilômetros daqui.

Durante sua visita, portanto, convém focar naquele que foi o primeiro monumento integralmente gótico de Portugal e desviar-se das comparações inevitáveis entre um e outro.

Alcobaca Portugal Silvia Oliveira

Além de Patrimônio Mundial pela UNESCO, o Mosteiro de Alcobaça também entrou na lista das Sete Maravilhas de Portugal. Todo e qualquer título, aliás, não fazem jus a essa construção enigmática e, até certo ponto, misteriosa.

A fachada atual da igreja é do século 18 (passou por algumas intervenções barrocas), embora as obras do mosteiro tenham sido iniciadas no século 12. Do lado de fora, somente o portal e a rosácea foram preservados.

+ E-book | O Barato de Lisboa –> baixe o seu agora mesmo!

Como ir de Lisboa a AlcobacaAlcobaca Portugal Vitrais

Ao entrar na igreja, você se depara com um corredor gigante cheio de colunas em formato de abóbodas a mais de 20 metros de altura. (Guarde essa informação, ela será útil alguns parágrafos abaixo!) Durante o passeio você encontrará refletida no chão a sombra das rosáceas – um estilo arquitetônico típico do estilo gótico.

Mesmo com boa iluminação interna, minhas fotos não conseguem captar muito bem o encanto do lugar. (Para ver fotos decentes do mosteiro, corra ao lindo blog  Phototravel360º, do blogueiro e fotógrafo Edson Maiero.)

Alcobaca Portugal

O mosteiro está dividido em várias alas e, ainda que houvesse visita guiada disponível (deveria ter marcado com antecedência), preferi comprar o folheto explicativo e ficar por conta. Fóóónnn! Fui a perfeita mula (que me perdoem as mulas).

Como havia acabado de conhecer detalhadamente o Mosteiro da Batalha eu achava que resolveria o passeio em Alcobaça em dois tempos, afinal, “é tudo a mesma coisa: mosteiro”. Fóóóónnn!

Alcobaca Portugal como chegar 2

Para começar, me perdi dentro do mosteiro. Mesmo com um mapinha na mão — sabemos, criaturas matraquenhas não foram programadas para ler mapas —  fiz um ziguezague sem tamanho, o que dificultou meu entendimento de como as coisas foram feitas ali e em que ordem cronológica.

Alcobaca Portugal Azulejos

Como nosso lema é aquela que vai primeiro para você não se estrepar depois, tente essa rota: ao lado esquerdo da entrada principal da Igreja está a Sala dos Reis. É um daqueles espaços eruditos do mosteiro.

No período barroco  colocaram as estátuas dos reis de Portugal e as paredes ganharam painéis de azulejos rococós. O lindo mural conta a história da fundação mítica e lendária do Mosteiro de Alcobaça.

+ Alugue seu carro com segurança aqui e percorra Portugal com mais economia

Alcobaca Portugal Geral

Ao sair da Sala dos Reis você cai no centro do mosteiro, onde estão os jardins (com cheirosas laranjeiras) e o Claustro de D. Dinis (também chamado de Claustro do Silêncio, uma alusão à imposição aos monges que deveriam sempre guardar silêncio). Esta era uma área de circulação entre todas as dependências.

Alcobaca Portugal Laranjeiras

Logo em frente ao Claustro de D. Dinis estão o Refeitório (com três naves abobadadas), a Cozinha (com uma grande chaminé barroca) e a Sala dos Monges, onde ficavam os noviços. A sala tem grande comprimento e o excesso de colunas e abóbadas formam uma sublime perspectiva.

Alcobaca Portugal Abobodas

Já a Sala do Capítulo — a principal dependência monástica — fica praticamente ao lado da Sala dos Monges. Aqui, os monges se reuniam para debater assuntos pertinentes e de interesse da comunidade. A entrada tem um arco considerado arquitetonicamente perfeito.

Aqui, havia o chamado parlatório, único lugar do mosteiro onde era permitida a conversa à toa entre os monges. (Algo como aquele momento-cafezinho, onde o pessoal aproveita para revisar o face no celular).

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro viagem da Mondial. Pegue seu cupom aqui!

Alcobaca Portugal Tumulos Pedro e Ines de Castro

E os túmulos de D. Pedro I e D. Inês de Castro? Pois ficaram lá atrás, logo na entrada do mosteiro. Mas se eu tivesse falado deles logo de cara você não teria chegado até aqui. Rá!

Lembra aquele corredor gigante cheio de colunas em formato de abóbodas a mais de 20 metros de altura logo na entrada da igreja? Então, os túmulos do Romeu e Julieta português estão lá no fundo da nave. Logo que você coloca o pé no Mosteiro de Alcobaça é só seguir reto.

Alcobaca Portugal tumulos

A historinha é triste e foi repetida durante séculos em vários impérios. Dom Pedro I (português) se apaixonou por D. Inês de Castro (espanhola) e o pai de Pedro (o rei D. Afonso IV) mandou matar a moça por motivos de “não gosto de você, sua feia!”.

Inconformado, quando assumiu o reinado, D. Pedro I (atenção, este não é o nosso D. Pedro) mandou construir os túmulos, considerados obras-primas da escultura gótica portuguesa.

Alcobaca Portugal como ir de Lisboa

Feitos com calcário da região de Coimbra, os túmulos têm autor desconhecido. De um lado estão os restos mortais de Inês de Castro e do outro, repousa o corpo de D. Pedro I que veio a falecer em 1367, 12 anos depois da sua amada.

Nas bases da arca de Inês estão os bustos dos três assassinos e há representações da Infância e Paixão de Cristo, o Calvário e o Juízo Final. Já a própria Inês é retratada coroada de rainha.

Alcobaca Portugal Reflexos

No túmulo de Pedro, os rendilhados parecem bordados à mão. O contorno da arca reproduz toda a história dos dois amantes, que vai desde o envolvimento deles até a morte brutal de Inês. Suspirou? Imagine eu, vendo aquilo de pertinho!!!

+ Hospedagem boa e barata em Alcobaça: sem taxa de reserva e com cancelamento grátis

Alcobaca Portugal Reis

O passeio a Alcobaça, que está a 126 quilômetros de Lisboa, geralmente é feito em dobradinha com o Mosteiro da Batalha. O tour Fátima-Batalha-Alcobaça cabe direitinho num dia só, desde que seja feito de carro (recomendável) ou com a correria das excursões.

SERVIÇO

Mosteiro de Alcobaça

Local: Praça Principal.

Tel.: +351 262 505 120

Horário: de outubro a março, 9h  às 17h; de abril a setembro, 9h às 19h. (Fecha: 1º de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1º de Maio e 25 de Dezembro)

Entrada: € 6.  Crianças até 14 anos não pagam. Pessoas  com mais de 65 anos e portadores de deficiência têm 50% de desconto.  Grátis domingos e feriados até às 14h.

Dica: se você pretende visitar BatalhaAlcobaça e o Convento de Cristo (que fica em Tomar) pode comprar o bilhete “Rota do Patrimônio” por € 15.  Se adquirir os bilhetes separados você pagaria € 18. Com o passe especial é possível economizar € 3.  O “tíquete-combo” pode ser comprado em qualquer um dos monumentos.


Exibir mapa ampliado

COMO CHEGAR A ALCOBAÇA

De carro | Se você for, primeiro, a Fátima veja aqui como chegar ao maior santuário católico de Portugal. Dali você pega a rodovia N356. Siga as placas, a você verá as placas indicando Batalha, provavelmente sua parada antes de Alcobaça. São 30 minutos de Fátima a Batalha e de Batalha são mais 20 minutos até o Mosteiro de Alcobaça.  Se você sair direto de Lisboa pegue a A8, em direção a Leiria. Nesta caso, você paga € 7,95 de pedágio. O trecho é feito em torno de duas horas.

De ônibus | A Rede Nacional Expresso tem linhas para Alcobaça partindo de Lisboa (1h50), Coimbra (1h30) e Porto (3h45) — além de outras cidades. Consulte sua rota aqui! Atenção: de Fátima a Alcobaça há um ônibus (e vice-versa), mas o ônibus não para em Batalha – que fica no meio do caminho. Além do que, o pequeno trajeto entre Fátima e Alcobaça é feito em quase 5 horas – o ônibus faz uma parada de uma hora em Leiria. Portanto, essa opção só vale a pena se você for dormir na cidade. A rodoviária de Alcobaça está a 2 quilômetros do mosteiro.

De táxi | Existe uma central de táxi em Fátima que faz um tour de meio dia aos mosteiros de Batalha e Alcobaça, partindo do santuário, por cabeludos  € 120 —  valor para até 4 pessoas. Se interessar, entre em contato aqui.

De excursão | Existem muitas agências que organizam este tour, incluindo uma visita à Fátima e ao Mosteiro da Batalha, que estão ali pertinho. O valor do passeio varia de € 75 a € 150 por pessoa. Consulte no seu hotel.

IMPORTANTE | Portugal faz parte parte do Tratado de Schengen, um acordo que estabelece normas para quem pretende visitar os países membros. A determinação EXIGE um seguro de viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30 mil que muitas vezes deve ser apresentado na imigração, caso solicitado. A boa notícia é que leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro internacional da Mondial Assistance. Pegue seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes!

O Mosteiro da Alcobaça combina com:

Batalha (20 km)
– Fátima (43 km)
Nazaré (15 km de Alcobaça)

Distâncias de Alcobaça a:

– Lisboa: 126 km
– Porto: 215 km
– Coimbra: 107 km

+ E-book | O Barato de Lisboa –> baixe o seu agora mesmo!

Posts relacionados

Mosteiro da Batalha: guia prático para visitar o monumento que marcou a história de Portugal 

Fátima: um manual para você planejar sua visita ao maior santuário católico de Portugal

Leia também

LISBOA

Como ir do aeroporto de Lisboa ao centro

Europa Barata: Lisboa pela primeira vez

Igreja e Convento do Carmo: as ruínas enigmáticas de Lisboa

Casa Fernando Pessoa: um pedaço da história do maior poeta português do século 20

Feira da Ladra: o mercado de rua mais popular de Lisboa

Lisboa Story Centre: nova atração multimídia conta as memórias da capital portuguesa

Onde comer bem e barato em Lisboa

Rota do Pastel de Belém: onde provar o doce mais famoso de Portugal

Taverna Imperial:  restaurante excelente e baratíssimo na Praça dos Restauradores

 

banner-venda-lisboa1

___________
Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 

Texto e fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.