-  Atualizado 10/12/2015

O Órgão da Sé de Mariana | Minas Gerais

Publicado por: Silvia Oliveira Mariana


Catedral da Sé: abriga o único órgão da linha Schnitger fora da Europa.

[Post atualizado em dezembro de 2015]

Aconteceu o improvável, mas hipoteticamente possível. Perdemos o cartão com as fotos da cidade de Mariana, a primeira capital do estado mineiro. Provavelmente foi na descida de trolley na Minas da Passagem (um passeio sensacional que já ganhou post aqui!), onde o Raul fez a troca de um dos cartões. (Pelo menos as imagens da mina estão salvas!)

Ahá, mas eu e minha super-top-mega-plus maquininha tômática garantimos várias fotos. Apenas três se salvaram, é verdade. Mas vejamos pelo lado Poliana da coisa: nossa visita não era exatamente destrinchar a cidade.

Numa viagem de nove dias e diversas paradas incluídas é fun-da-men-tal estabelecer prioridades. A nossa, em Mariana, era assistir ao concerto do Órgão da Catedral da Sé de Mariana e fotos não eram permitidas.

O órgão é um tesouro musical. Além de ser um instrumento colossal de grande importância artística foi foco de amplo trabalho de restauração. Foi projetado e desenvolvido pelo alemão Arp Schnitger, um dos maiores construtores de órgão do século 18. O instrumento que está na Catedral da Sé de Mariana é o único exemplar da linha Schnitger que se encontra fora da Europa.

Chegamos meia hora antes do concerto começar. Para nossa surpresa não é permitida a entrada de crianças menores de cinco anos! Que fique claro: acho a decisão muito certa. Crianças são seres que passam rapidamente de simpáticos pimpolhos a insuportáveis fedelhos, quando não, chegam a intolerantes pirralhos! A gente nunca sabe no que elas vão se transformar num evento como esse.

Só que esta informação, de que criança não entrava, não estava clara em nenhum lugar, nem no site. (Agora já incluíram!). Por isso, fomos pegos na contramão, sem um plano B imediato. Decisão: só eu entrei para assistir ao concerto enquanto o Raul, desenxabido, foi dar uma voltinha com a Mariana pela cidade.

O concerto dura 45 minutos e a programação musical é variada. Não é possível tirar fotos dentro da igreja, muito menos do órgão. É a primeira coisa que a organista pede e explica. Mesmo assim, quando ela começa a tocar, lá no alto e de costas para o público, um bando de mal educados aponta a maquininha para um clique de recordação.

Até acho uma bobagem proibir fotos (desde que sem flash). Mas quando o local impõe isso como uma regra de visitação o mínimo que a gente pode fazer é respeitar! De todosmodo, a apresentação segue tranquila. Num ambiente calmo. Para fechar os olhos e relaxar.

SERVIÇO:

Catedral da Sé de Mariana
Praça Cláudio Manoel, s/nº
Tel.: (31) 3558.2785

Concertos | Órgão da Sé

Quando: sextas-feiras, às 11h30 e domingos, às 12h15. Não é permitida a entrada após o início do concerto, mesmo que você já tenha comprado o ingresso. Atenção: na Sexta-feira Santa não há concerto.

Duração: 45 minutos

Ingressos: R$ 15,00 (meia), R$ 30,00 (inteira) e R$ 40,00 (incentivo ao projeto). Ou seja, custa R$ 30 para entrar. Mas se você quiser contribuir com mais, fique à vontade. (Valores atualizados em dezembro de 2015)

Importante: não é permitida a entrada de crianças menores de cinco anos

Confira a programação aqui.

Posts relacionados

O que fazer em Mariana: roteiro para quem tem uma manhã ou um dia inteiro

O passeio à Minas da Passagem | Mariana

Onde comer bem e barato em Mariana

Leia também

Para entender Ouro Preto

Congonhas: Basílica do Bom Jesus de Matosinhos: a obra-mestra de Aleijadinho

São João del Rei: pontos de interesse na cidade

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida

Estrada Real: como percorrer o caminho mais famoso do Brasil Colônia

Inhotim | Parte 1 – O Complexo

Inhotim | Parte 2 – Jardim Botânico

Inhotim | Parte 3 – Cidadania e Educação

Inhotim | Parte 4 – Arte contemporânea

_________________

Foto: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


7 comentários

  1. Comentário do dia 28/10/2010 às 18:47

    Silvinha, reconheço toda a importância desse instrumento… mas acho meio fúnebre o som que sai dele… meio melancólico. Beijão!

    (Responder)

  2. Mônica Pereira Bernardes
    Comentário do dia 22/6/2011 às 18:21

    Olá! Adorei tudo aqui! Gostaria de uma informação……ficou cara a viagem???? Quanto devo levar? Eu, André (meu bem) e Daniel (meu guri) vamos em agosto( se Deus quiser!!!!!) Aguardo resposta! Bjs!Obs.: Dandan tem 5 anos! Adorei suas dicas…. da…hora da fome e de tudo que envolve nossos pequenos!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Mônica… quanto você vai gastar dependerá do seu estilo, momentos de extravagância, comprinhas ou mesmo quanto está disposta a gastar por dia, por exemplo. Uma viagem classe-média (nem muito extravagante nem muito mão de vaca) para uma casal e um filho pequeno… calcule aí uns R$ 250,00 a R$ 350,00 por dia – com hospedagem, mas sem transporte. Abs!

    (Responder)

  3. rita nobre
    Comentário do dia 01/1/2013 às 13:45

    Oi Silvia,
    Venho acompanhando seu blog e lendo seus posts antigos.parabéns, estou adorando.Suas fotos , os comentários e as dicas.Deixo meu protesto sobre não poder tirar fotos nos interiores das igrejas .Em casamentos não só tiram fotos como usam holofotes super potentes,se orientassem a tirar sem flash no dia a dia,qq imagem seria usada como divulgação.Instagram ta aí pra isso.Posso estar errada ,mas até no Louvre já se pode fotografar o acervo!No mais, parabéns!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Rita, também acho bem esquisito essa “proibição”. Alguns alegam que deteriora as imagens (e as fotos dos casamentos como você bem disse?) outros alegam que é para preservar os direitos autorais das peças… Já o Louvre quando eu fui em 97 pela primeira vez podia fotografar tu-do! Sensacional! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Hamilton

    Boa tarde, Rita Nobre. Em 1984, morei na França a trabalho e naquela época já era permitido fotografar no Louvre e todos os outros museus de toda a França à vontade, desde que sem flash, o que é justificável pois a luminosidade realmente afeta as obras. Aqui no Brasil, fui proibido de fotografar na Casa de Rui Barbosa, mesmo sem flash, porque o IPHAN não deixa! O mesmo aconteceu no antigo engenho descoberto em escavação no Jardim Botânico do Rio. Mais recentemente, fui proibido de fotografar na Casa da Hera, em Vassouras, e Casa Léa Pentagna, em Valença, mesmo sem flash, sempre pelo mesmo motivo, … o IPHAN não deixa! Isso é ridículo e frustrante!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Concordo, Hamilton! Uma vez que os principais museus do mundo permitem foto a rodo, as desculpas usadas aqui não convencem. Abs!

    (Responder)

  4. Marcinha
    Comentário do dia 13/3/2013 às 00:31

    Na realidade a proibicao em relacao as fotos é para evitar roubos, as igrejas de minas ja foram alvos rotineiros de saques para venda no mercado negro de colecionadores. As fotos ajudam o ladrao a programar o roubo, ja que a cidade nao conta com um policiamento pesado e que nós mineiros, principalmente de interior somos muito hospitaleiros e as vezes, passamos por inocentes. Tambem acho uma pena, mas o lado bom que morando em BH posso ir sempre que der saudade para reavivar a memoria e matar a saudade.

    (Responder)

  5. Camilla
    Comentário do dia 22/3/2013 às 15:18

    É necessário comprar o ingresso com antecedência?
    Onde comprá-lo?

    (Responder)

  6. Patricia Armstrong
    Comentário do dia 21/4/2014 às 18:46

    Ola

    Estou lendo esta materia e estou Amando..sou mineira e Vivo na Europa ha 13 anos.
    Estarei indo ao Brasil Ano que vem para ferias ,desta vez com meu Marido Ingles..ahaaaa..

    Estou anotando todas estas dicas para me ajudar ,porque vou leva-lo comigo e ele vai amr Tudo isso.

    Obrigada

    (Responder)

  7. waldir nascimento cunha
    Comentário do dia 15/11/2014 às 14:31

    Sou de mariana, conheço o órgão e gostaria de saber o que faz funcionar(como entra o ar
    nele)

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar