-  Atualizado 01/11/2016

O que fazer no bairro da Liberdade | São Paulo

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo

*Post atualizado em janeiro de 2016

Concordo. Comer e comprar são atávicos no bairro da Liberdade. Não dá para sair daqui sem o gato da sorte que fica abanando a mãozinha nem deixar de provar qualquer coisa que contenha alga ou polvo. Além do tour gastronômico e da sessão shópicenti a região oferece um leque japonês de opções culturais e de entretenimento. Escolha qualquer uma das opções abaixo e entre de vez na orbe nipônica da capital paulista.

+ Dicas de hotel bom e barato em São Paulo: reserva sem taxa e cancelamento grátis

Museu da Imigração Japonesa

Registra e preserva quase tudo que possa contar a história da imigração japonesa no Brasil. Ocupa três andares do Edifício Bunkyo. Guarda cerca de 28 mil documentos escritos como diários, livros, jornais e revistas. São quase 10 mil fotos relacionadas aos imigrantes japoneses. Fundamental para entender a história e o trabalho que este povo construiu no nosso país.
Quando: de terça a domingo, das 13h30 às 17h.
Onde: Rua São Joaquim, nº 381.
Quanto: R$ 8,00. Estudantes, crianças de 5 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia.

+ Siga o Matraqueando no Facebook e receba gratuitamente dicas sobre o que fazer em São Paulo!

Karaokês

Rá! Eu a-dóóó-róóó karaokê, a representação máxima da cultura musical japonesa. Não existe coisa mais divertida e libertadora. Mas eu gosto daqueles com salinha particular para ir com os amigos. Desta vez não visitei nenhum karaokê no bairro da Liberdade, mas quando voltar gostaria de conhecer um desses três. (Se você tiver outras indicações a caixa de comentários é toda ouvidos.)

Karaokê Samurai
Tem preço fixo a noite inteira, consolidando-se como o karaokê mais barato da região. Oferece pratos quentes e combinados de sushi e sahsimi.
Quando: segunda a sábado, 12h às 15h e 18h30 às 3h.
Onde: Rua da Glória, nº 608. Tel.: (11) 3208-6969.
Quanto: R$ 10,00 para mulheres e R$ 15 para os homens. Preço fixo.

Karaokê Porque sim
Ótimo para ir em grupo. Tem três salas que comportam até 10 pessoas e uma que abriga até 25. Cobra por hora. Serve pratos de lámen e outros petiscos.
Quando: segunda a quinta, das 12h às 2h; sexta e sábado, das 12h às 5h e domingos, das 12h às 22h.
Onde: Tomáz Gonzaga, nº 75. Tel.: (11) 3277.1557.
Quanto: os valores variam de R$ 30 a 120,00 – a hora, dependendo do box e do horário escolhidos. Das 12h às 18h é mais barato.

Choperia Liberdade
Dizem que o lugar é o mais cafona existente na face da terra, com seus aquários e balangandãs pendurados no teto. E como tudo o que é kitsch (uma forma mais elegante de dizer brega até o úrtimo!) virou queridinho entre modernos e celebridades. Serve espetinhos e petiscos típicos.
Quando: terça a quinta e domingo, das 19h às 5h; sexta e sábado, das 19h às 6h. Fecha às segundas.
Onde: Rua da Glória, nº 523. Tel.: (11) 3207.8783.
Quanto: R$ 2 por música.

matraqueando-instagram1

+ Leitor do Matraqueando tem 15% de desconto no seguro de viagem. Pegue seu cupom aqui!

Festas e eventos

Hanamatsuri
Conhecido como Festival das Flores, também celebra o nascimento de Buda. O evento é caracterizado pela oferta de flores e chá adocicado.
Quando: abril
Onde: Praça da Liberdade
Quanto: gratuito

Tanabata Matsuri
É a maior festividade tradicional do Japão no Brasil. Os visitantes podem fazer seus pedidos no tanzaku (papéis coloridos) e pendurar nas centenas de bambus que decoram as ruas do bairro.
Quando: em julho
Onde: Praça da Liberdade, Rua Galvão Bueno e Rua dos Estudantes
Quanto: gratuito

Toyo Matsuri
Festival oriental com shows de taikô e dança típica. As ruas são enfeitadas com o nobori (bandeiras tradicionais) com mensagens de boas festas.
Quando: dezembro (geralmente no 1ª fim de semana)
Onde: Praça da Liberdade
Quanto: gratuito

Moti Tsuki Matsuri
O Festival do Bolinho da Prosperidade celebra a passagem do ano. São realizadas cerimônias de purificação. O arroz é socado em pilão para a elaboração do moti (bolinho de arroz). Depois de abençoados, os bolinhos são distribuídos ao público para dar sorte.
Quando: 31 de dezembro
Onde: Praça da Liberdade
Quanto: gratuito

Campeonato de Sumô da Liberdade
Atletas de diversas partes do Brasil participam do evento. Daqui saem os que vão representar nosso país no campeonato mundial. A arena (dohyo) e as arquibancadas são montadas em plena praça da Liberdade.
Quando: maio ou junho
Onde: Praça da Liberdade
Quanto: gratuito

+ Loja Matraqueando: guias de viagem com dicas de economia inteligente

Posts relacionados

O bairro da Liberdade | São Paulo

Onde comprar no bairro da Liberdade | Sao Paulo

Onde comer no bairro da Liberdade | São Paulo

O que fazer no bairro da Liberdade | São Paulo

Leia também

Cinco atrações grátis e estreladas em São Paulo

Catavento Cultural: mude sua concepção de museu

Memorial 17 de Julho: o local onde ocorreu o maior acidente da aviação aérea brasileira celebra a vida

Onde comer em São Paulo

As comidinhas de São Paulo

Mocotó: o estrelado restaurante de comida nordestina com o melhor custo benefício de São Paulo

Tradicional sanduíche de mortadela do mercadão ganha novos ingredientes

Pastel de Bacalhau do Hocca Bar: um clássico do mercadão

Onde comprar em São Paulo

Compras em São Paulo: pechinchas e lojinhas legais

Rua Oscar Freire: muquiranas também têm vez na rua mais luxuosa do Brasil

Espaço Havaianas: o único lugar no mundo onde você encontra qualquer modelo das legítimas

Guia de compras na Rua 25 de Março, Santa Efigênia, Brás e Bom Retiro

Acompanhe nossas dicas em tempo real

FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE | PINTEREST | LOJA MATRAQUEANDO

_________________
Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 😉 


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


12 comentários

  1. Comentário do dia 19/10/2010 às 01:15

    Silvia !

    Faltou o ano novo chinês que também ocorre na liberdade e é uma festa bacana também !

    A choperia liberdade é breguíssima !!! Uma vez (a unica na verdade) fui lá com um casal de amigos e me senti numa comédia inglesa: enquanto eu e meu amigo conversávamos sobre a vida, seu parceiro matava The Bodyguard da Whitney Houston ! ehehheheh

    Qto esse campeonato de Sumô nunca vi !

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    O campeonato de Sumô é promovido pela ACAL (www.acaliberdade.com.br). Eles ainda não têm a data certa do evento no ano que vem, mas será no fim de maio ou começo de junho.

    (Responder)

  2. Marcia Kawabe
    Comentário do dia 19/10/2010 às 10:11

    Eu conheço o Karaokê Porque Sim e ele é ideal pra quem canta super mal como eu hahaha!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Então, a gente podia marcar qualquer dia lá para ver quem desafina mais! Eu sou um de-sas-tre! 😀

    (Responder)

  3. Comentário do dia 19/10/2010 às 11:29

    Silvia,

    Antes a Choperia Liberdade cobrava entrada (R$ 5,00). Não sei agora porque faz um tempinho que não vou lá.
    E abriram filial para os playboys do Itaim Bibi > http://guia1.folha.com.br/guia/bares/novidades/789821/karaoke_kenji

    Muito bacana a matéria sobre a Liberdade, as always!

    Beijos!
    Mari

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sabe que quando eu liguei lá não me informaram sobre preço de entrada… mas eu também só perguntei quanto custava o karaokê. 🙄

    (Responder)

  4. Comentário do dia 21/10/2010 às 20:56

    estive na chopperia liberdade no dia 1/outubro. nao gostei. para cantar, espera-se em torno de 2 a 3h!!!!
    é superlotado. éramos 5 casais e mudamos alguns sofás de lugar para nos caber todos juntos. a japinha dona da casa chegou reclamando e nos disse que era melhor irmos embora se quiséssemos desarrumar ou que chegássemos às 18h para podermos sentar todos juntos!!!!…

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Credo! Bom saber…

    (Responder)

  5. Beatriz
    Comentário do dia 09/5/2012 às 20:02

    Estou pensando em vizitar o Bairro da Liberdade no final do ano, com colegas de escola, além desses lugares, quais outros não poderiamos deixar passar??!Queremos que seja inesquicivel, o Bairro da Liberdade parece um lugar muito bom para vizitar principalmente no final do ano, como celebração da formatura, muita diverssão é tudo mais. Adorei a matéria Silvia.

    (Responder)

  6. Roxane Bandeira
    Comentário do dia 09/10/2012 às 13:09

    Muito legal sua matéria, sou de Vitória – Es , já fui a São Paulo várias vezes e não conheço o Bairro Liberdade. Desta vez vou tirar um tempimho e conhecer. Foi muito boa as suas dicas, Silvia.

    (Responder)

  7. Maria do Carmo da Silva
    Comentário do dia 26/3/2013 às 13:32

    Estou querendo levar um grupo de jovens na festa “hanamatsuri” que será realizada no mês de abril. Como posso descobrir os dias que essa festa se realizará? Por favor, é muito importante para nós irmos a essa festa… Será que você pode nos ajudar!?

    (Responder)

  8. cesar
    Comentário do dia 19/5/2013 às 15:01

    Sempre tive uma paixão por orientais e gostaria muito de conhecer uma garota oriental para um namoro. Gostaria de saber se existe um lugar ou mesmo um site de relacionamento aí da LIBERDADE para que eu possa achar minha Deusa oriental!rsrsrrs

    (Responder)

  9. Comentário do dia 08/12/2013 às 10:39

    Convite – Salão Nobre da Bunkyo – Venha passear na Liberdade e participar do nosso último Bazar do Ano, venha conferir as novidades do Bazar “O” Camarim, Dia 14/12 (Sábado) das 11 – 18hs Rua São Joaquim – 381 – 2°andar – Liberdade – São Paulo, pertinho do Metrô São Joaquim. Ótima oportunidade de reunir os amigos, num evento criativo e divertido. Aberto ao público. Compre de quem faz, apoie a economia criativa.
    Conheça as atrações em http://www.bazarocamarim.com.br

    (Responder)

  10. Rodrigo LP
    Comentário do dia 14/10/2014 às 02:36

    obrigado pela informação

    (Responder)

  11. Izadora
    Comentário do dia 22/2/2016 às 23:26

    Semana passada visitei com a minha prima (moramos em Brasília) o karaokê Porque Sim. Os funcionários(as) foram muito hospitaleiros(as)!! Para se ter uma ideia, ofereceram o restaurante (ainda fechado para o público) para esperarmos a funcionária com quem queríamos falar, sendo que ainda não estava aberto para funcionamento. Conseguimos uma sala para nós duas antes até das 19h. Mas, parece que tem a opção de um karaokê com sala compartilhada. Realmente, essa foi uma ótima sugestão do blog.

    Fomos também ao karaokê/restaurante Okuyama (fica pertinho do Samurai), que cobra preço fixo pela hora (RS 10,00 para mulheres). Os funcionários foram igualmente educados conosco. A comida estava deliciosa (hot roll com 9 rolinhos e um molho shoyu maravilhoso… deu RS 23,00). A opção de sala compartilhada é única. O legal disso foi a mistura dos outros gostos musicais (também é uma oportunidade para renovar o repertório kk), a forma que cada pessoa expressa sua felicidade (alguns dançavam, outros ficavam sentados) e ver como algumas pessoas cantam bem. Lá funciona das 19h às 04h, acredito que de segunda à sexta (não lembro dos fins de semana). O karaokê/bar fica no andar superior, mas tem um restaurante embaixo (não dá pra ouvir o barulho de cima).

    Acabamos pegando as comemorações do Ano novo Chinês. Os sushis das barraquinhas me surpreenderam. Talvez porque só ali eu tenha experimentado a genuína culinária japonesa (mesmo nas barraquinhas!!). Gostaria muito de ter comido no Aska, mas já tinha fechado no domingo (tem que andar um pouco na galvão bueno pra chegar nele). Fui à Fancy Goods e as coisas são realmente muito fofas e caras. Fui à Ikesaki (meu deus, quanto esmalteee!! São bem umas 10 prateleiras com marcas que eu nem conhecia.) Também tem um supermercado bem no começo da galvão bueno com vários produtos da culinária japonesa.

    Obrigada pelas dicas do blog. Foi uma referência pra mim nessa viagem, não só pra Liberdade…

    No Mercado Municipal (ficou ilhado por causa da chuva) fomos ao bar do mané pra comer o sanduíche de mortadela e fui fisgada pra provar uma fruta (maravilhosa e supercara — pitaya) por um vendedor que, como todos os demais, tem uma lábia do caramba — ainda bem que me alertaram antes sobre isso. O sanduíche tava muito bom e valeu uma refeição (RS 16,00). Eu e minha prima pedimos o pequeno (tem o tradicional também, que é maior). Aproveitei pra comprar em alguma loja um pacote de sal grosso do Himalaia (RS 9,00 os 500g). Como fica perto da 25 de março, aproveitamos para passar lá.

    (Responder)

    Resposta de Izadora

    confundi os nomes dos karaokês.
    onde tem porque sim, leia-se “okuyama”.
    onde tem “okuyama”, leia-se samurai.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, Izadora! Obrigada pelo feedback! 😉

    (Responder)

  12. Max Fonseca
    Comentário do dia 19/3/2017 às 18:25

    Boa tarde.
    Estarei visitando Guarulhos no final de abril e início de maio e quero conhecer o bairro da Liberdade. Quais os locais que indicam para visitar na Liberdade?

    (Responder)

Um Trackback

  1. […] suqueira (comprada no bairro da Liberdade, em São Paulo) fiz uma água aromatizada (maçã, laranja, limão, morangos e  folhas de […]

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar