-  Atualizado 17/02/2010

PARINTINS: buuuumba o coração!

Publicado por: Silvia Oliveira Amazonas, Parintins

O maior espetáculo da terra acontece aqui. Parintins (a 20 horas de barco de Manaus, no Amazonas) está, neste fim de junho, igualzinha – ou pior – a uma decisão de copa do mundo. A diferença é que os dois adversários são brasileiríssimos. De um lado o vermelho do Boi Garantido. Do outro, o azulão do Boi Caprichoso. O Festival Folclórico de Parintins é o mais importante Boi Bumbá da Amazônia. A festa divide um mesmo povo. Quem é “Garantido” nem pronuncia o nome do outro – o “Caprichoso”, que passa a ser chamado de “Contrário” e vice-versa.

AZUL X VERMELHO

Localizada na Ilha de Tupinambarana e banhada pelo gigantão rio Amazonas, a cidade está metade azul metade vermelha. Literalmente. É surpreendente ver o que os nativos fazem para defender a bandeira do seu boi. No lado vermelho do povoado, onde está o curral do Boi Garantido até as placas de rua seguem a cor do boi do povão. Enquanto que na parte do Curral do Caprichoso a Coca-Cola (patrocinadora oficial do evento) teve que mudar a logomarca.

VERMELHÔ, O CURRAL…

Isso é o que a gente vê de dia. À noite, o Bumbódromo – lugar de apresentação dos bois – recebe 80 mil pessoas, gente do mundo inteiro. A televisão italiana vem fazer documentário, a alemã manda correspondente e eu, quando fui, fiquei hospedada no mesmo quarto dos enviados da Reuters e da Times. O Festival de Parintins ainda tem mais projeção lá fora do que aqui.

Mas o que atrai tanto? Você pode até achar que a Festa do Boi Bumbá de Parintins é uma carnaval amazonense. Nananinanô. A apresentação inclui – sim – música, puxador, fantasia, alas e alegorias. Mas é no conjunto folclórico, inspirado em lendas de pajelanças indígenas de várias tribos e costumes caboclos da amazônia, que está toda a diferença. Mulher pelada não tem vez. Só se for para representar os primeiros habitantes da ilha e olhe lá! Artista da Globo, só no camarote da Caras. Para entrar na arena, tem que ser gente daqui. Lembra do Davi Assayag, aquele cantor cego que ficou conhecido nacionalmente ao lado da Fafá de Belém cantando “Vermelhô, o curral, a ideologia do folclore avermelhou…”? Pois o homem é parintinense da gema e é o puxador oficial de toadas do Boi Garantido.

MAS A VACA É AMARELA

E porque um BOI? Tratando-se de Amazonas talvez fosse interessante incluir na festa a onça pintada ou a sucuri. Não o boi. Mas uma explicação no site oficial da festa diz que foi uma conseqüência do ciclo da borracha, quando muitos nordestinos vieram para cá trabalhar na extração do látex. Eram de uma região pecuarista e trouxeram seus costumes, como o Bumba-Meu-Boi das festas juninas.

Enquanto os jurados somente utilizam canetas de cor verde, para não haver influência no resultado por causa das cores (é ou não é pior que uma final de copa do mundo?) o turista que vem de fora fica arrebatado com a festa. Os bois têm um magnetismo fascinante e mesmo a gente, que não entende muito bem o regulamento do festival, acaba adotando um deles. O certo é que – no meio de tanta contenda – depois de três dias confinada nesta ilha é fácil compreender a principal regra do jogo: um boi não existe sem o outro.
Sem amarelar!
Tela: “Festa da Natureza”, de Glemberg Nascimento Castro, vencedor do concurso para o cartaz do Festival 2006

Entre tantas curiosidades deste festival uma me deixou petrificada. Quando o Boi Caprichoso – o azul – entra na arena, por exemplo, toda a arquibancada vermelha fica muda, calada, nem um pio. Brincam de vaca amarela e pronto. O mesmo ocorre quando o Boi Garantido – o vermelho – inicia a apresentação. Os azulões que quase perdiam os bofes de tanto gritar e torcer, simplesmente sentam e se calam. Até o fim da apresentação. São três horas para cada boi.

Nota: Todos os anos, desde sempre, o Festival de Parintins é realizado nos dias 28, 29 e 30/06. Este ano o evento mudou para os dias 30/06 e 01 e 02/07.

Posts relacionados:

PARINTINS: Caprichoso X Garantido

Manaus: no meio da floresta?


Artigos Relacionados


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


9 comentários

  1. Julio Almada
    Comentário do dia 30/6/2006 às 01:07

    Eu sou GARANTIDO!

    (Responder)

  2. Gica
    Comentário do dia 30/6/2006 às 12:32

    Eu também! VERMELHO Roxa!

    (Responder)

  3. Silvia Oliveira
    Comentário do dia 30/6/2006 às 12:48

    Eu sou "GARRANCHOSA", como eles chamam quem fica em cima do muro. hahahaha. Como toda boa jornalista eu tenho que ser imparcial. hahahahahahahahahahaha. (Ai, agora ri da "imparcialidade" jornalística!) huahuahua -hohohoho-hahahahahaha

    (Responder)

  4. Ana Gonçalves
    Comentário do dia 30/6/2006 às 22:05

    Silvinha, adorei o texto! Eu não consigo imaginar tal festa. Só indo mesmo! Beijão.

    (Responder)

  5. Murilo Simpson
    Comentário do dia 30/6/2006 às 23:37

    Aqueeele abraço!

    (Responder)

  6. Anonymous
    Comentário do dia 10/8/2006 às 18:34

    I'm impressed with your site, very nice graphics!
    »

    (Responder)

  7. Anonymous
    Comentário do dia 16/8/2006 às 03:31

    Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
    »

    (Responder)

  8. Setor de Informatica
    Comentário do dia 23/6/2009 às 12:31

    Conheça o novo portal de Turismo do Amazonas

    http://www.visitamazonas.am.gov.br

    (Responder)

  9. Tatiane Ramos
    Comentário do dia 03/2/2013 às 17:31

    Amei ver o festival de Parintins por aqui. Acho que só o Matraqueando fez menção a este espetáculo que é lindo e muito rico culturalmente. Sou carioca, nunca assisti o festival pessoalmente mas amo de paixãooooo o meu boi Caprichosooo!!!!!!! Se possível Silvia faça um novo post com dicas pra quem quer visitar o festival e nunca esteve na cidade. Estou com bastante dificuldade de obter informações seguras. Aqui no matraqueando sei que não entratei numa furada rsrsrs. Abraços!!!!!

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Pois é, Tatiane eu estive no Festival no ano de 2000 e só escrevi este post em 2006, quando abri o blog! Eu teria que voltar lá para atualizar estas informações com segurança! 😉

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar