-  Atualizado 26/09/2016

Qual é a viagem certa para você?

Publicado por: Silvia Oliveira Crônicas

Não existe. Leu bem: não há uma viagem certa para um determinado perfil de viajante. O que existem são pessoas  mais – ou menos – adequadas para determinadas viagens. Quem faz o passeio é o turista. Não o contrário.

Não basta perguntar se você prefere praia ou montanha, vinho ou cerveja. O que estabelece o índice de sucesso das suas férias são suas expectativas, grau de tolerância, experiências anteriores e capacidade de adaptação.

Ninguém pode decretar se o Alasca é um bom passeio para levar seu bebê de dois meses. Nem mesmo se é o destino mais sensato para ir com seu namorado(a). Muito menos temos como descobrir se você deve ir, de fato, acompanhado.

Viajar sozinho, aliás, é bem mais fácil do que parece. Somos donos do nosso próprio itinerário. Fazemos e desfazemos roteiros a nosso bel-prazer, sem avisar ninguém – com risco zero de desagradar o outro.

Já viajar em dupla ou grupo requer um certo espírito de equipe. Se você pensa que está preparado para enfrentar o mau humor matinal do seu parceiro saiba: todas as nossas características – que vão do comportamento banal ao transtorno obsessivo – costumam se agigantar fora de casa.

É a Síndrome do Momento-Patrão, à qual somos submetidos sempre que taxistas, garçons e camareiras passam a ser nossos pseudo-funcionários.

Identificar um roteiro infalível – e ainda por cima com o companheiro ideal – é quase como acertar aqueles seis numerozinhos da megaloteria nacional. Ou seja, algo raro, mas não impossível de acontecer. É que depois de encontrar a viagem certa, você – todo eufórico – avança duas casas e começa a procurar a… cama certa.

A busca pelo hotel, albergue ou pousada que mais se adapta ao seu orçamento – e aos seus critérios de chatice – seguramente vai revelar uma etapa constrangedora do seu sonho: não existe hospedagem perfeita. É que invariavelmente queremos pagar por uma cama fora de casa menos do que vale o nosso próprio colchão. Mas não abrimos mão das benesses que ele nos traz.

Certo, você é um tremendo pé-quente e já encontrou a viagem e a cama inquestionáveis. O próximo passo é chegar ao ponto turístico certo. Seguramente, você é um viajante que não gosta de clichês e, portanto, vai querer visitar lugares com poucos turistas.

Afinal, turista são sempre os outros, nunca você! O detalhe – lamento informar – que só pelo fato de ter feito sua malinha, reservado seu hotel e se deslocado da sua casa já faz com que se transforme num deles, involuntariamente. Querer fugir dessa condição converte, na hora, seu status: de agoniado “turista”  você passar a ser  um bem resolvido “babaca”.

Por tudo isso – e outras variáveis –  é difícil achar a viagem certa. Se tudo sair dentro da mais perfeita lógica você não vai ter nenhuma história para contar, requisito necessário para o passeio ser fechado em alta resolução. Isso não significa embrenhar-se em rotas incompatíveis com sua realidade, muito menos deixar de planejar muito bem suas férias.

Cabe a você compreender que viagens são seres incompletos que só se satisfazem quando você efetivamente faz parte dela! E isso acontece independentemente se ela está certa ou errada.

Leia também

O mundo acabando e você aí, falando de viagem?

Farofeiros de raiz, uni-vos!

Sílvia Oliveira, a moça do tempo

Pela atenção, muito obrigado!

Generalizar é pecado

Por favor, deixem o turista em paz!

O que se aprende com uma viagem

Os 10 mandamentos do viajante

Os sete pecados capitais do turista

Ofício de blogueira versus espírito de viajante: como manter um sem acabar com o outro

Matraqueando Instagram

Foto: David Ruiz



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


34 comentários

  1. Comentário do dia 11/7/2011 às 09:36

    Esse post deveria ser leitura obrigatória para todo mundo que compra uma mala, faz um passaporte ou compra um bilhete de ônibus.
    Sensacional! 😉

    (Responder)

  2. CarlaZ
    Comentário do dia 11/7/2011 às 09:40

    Muito bom o texto, Silvia! Concordo com tudo!
    Fico super insegura quando amigas me pedem pra “montar” viagem pra elas exatamente por esses fatores!
    E posso dizer, já me conheço cada vez mais pra viagens, tipo de hotel, de roteiro, de passeios, e até de mala para cada viagem. É ótimo isso.
    Mas claro que erro também 😉 Não é assim super fácil hehe
    E morro de medo de viajar com outra pessoa, outro casal ou grupo porque já estou acostumada a ser eu e namorado.
    Nem ligo pra essa história de programa turistões, vou mesmo! Faz parte do pacote viagem, né…
    Ah, o fator tolerância é fundamental! E a curiosidade! E ter novas experiências…e não precisa ser perfeita, tem que ter seus probleminhas 😀
    Bom viajar, né?
    Beijo

    (Responder)

  3. Comentário do dia 11/7/2011 às 09:57

    Perfeito o texto! Silvia, ao mesmo tempo que é tão difícil que tudo saia perfeito numa viagem, é muito fácil se divertir com qualquer viagem por mais simples que ela seja, se o espírito do viajante estiver aberto para a experiência. Então, como você mesma disse, nunca haverá a viagem perfeita para todo mundo. E, ao mesmo tempo, há uma grande chance de você se divertir ainda mais quando alguma coisa “dá errado”. E vale uma boa reflexão sobre esse papo de que os “turista” sempre são os outros, nunca você… Não é?

    (Responder)

  4. Sylvia
    Comentário do dia 11/7/2011 às 09:57

    Sensacional ! Assino embaixo com mãos e pés e , se eu fizesse terapia, ia mandar o texto pro analista : ‘olha eu aí ‘ !

    (Responder)

  5. Comentário do dia 11/7/2011 às 10:09

    Excelente texto!

    (Responder)

  6. Comentário do dia 11/7/2011 às 10:16

    Muito bom!!

    (Responder)

  7. Marcia Kawabe
    Comentário do dia 11/7/2011 às 10:38

    Perfeito! Eu sempre viajo com a minha melhor companhia ( marido) mas confesso que já senti vontade de esganar o pobre coitado ( !!??) muitas vezes hehehehehe

    (Responder)

  8. Comentário do dia 11/7/2011 às 11:09

    Perfeito.

    (Responder)

  9. Claudia
    Comentário do dia 11/7/2011 às 12:21

    Adoreiiii o texto….
    É isso mesmo Silvinha….
    Mas nao importa se a viagem foi perfeita ou nao, o importante é viajar….hehehe…..adorooo……

    (Responder)

  10. Marcia Cristina
    Comentário do dia 11/7/2011 às 14:03

    Silvinha, não sei se rio ou choro… tudo muito verdadeiro! E acho que todo mundo cai nessa armadilha de tentar “a viagem certa”. Obrigada por iluminar nossa cabeça! Bjs!

    (Responder)

  11. Comentário do dia 11/7/2011 às 14:12

    Ótimo!!! Sempre passo por aqui, parabéns pelo blog.

    Também escrevi sobre “Companhia de viagem” um dia desses, abraços,

    http://saladagrega.blogspot.com/search/label/planejamento

    (Responder)

  12. Vera Lúcia
    Comentário do dia 11/7/2011 às 14:55

    Exatamente isso.
    Beijos.

    (Responder)

  13. Comentário do dia 11/7/2011 às 15:05

    Mto bom! Onde eu assino?! rsrs
    bjus!

    (Responder)

  14. Luciana Ferreira
    Comentário do dia 11/7/2011 às 15:16

    O melhor desse texto é a constatação de que algumas características se agigantam fora de casa. Isso pode transformar uma viagem perfeita num pesadelo!
    Eu, que gosto muito de um pé na estrada e ando atenta prá onde bate um vento viajador, tenho pensado que alguns lugares e determinadas companhias não se juntam. Nesse caso, melhor até perder um bonde que dá pistas de que não vai levar a lugares divertidos.
    Parabéns pelo texto. Um abraço

    (Responder)

  15. Comentário do dia 11/7/2011 às 16:23

    Hahahaha! Realmente, eu me necaixo naqueles que querem pagar pouco pela cama, mas não abro mão do conforto do meu colchão. Claro, a gente nunca acaba encontrando algo ideal e depois reclama! hahaha! Adorei a crônica!

    (Responder)

  16. Comentário do dia 11/7/2011 às 16:38

    Muito bom o texto, com o humor na dose certa. Nos faz rir de nós mesmos 🙂

    (Responder)

  17. Comentário do dia 11/7/2011 às 16:59

    Sensacional.

    (Responder)

  18. Comentário do dia 11/7/2011 às 17:12

    Menina, você foi perfeita neste post ! Iluminadíssima !!

    (Responder)

  19. Comentário do dia 11/7/2011 às 17:20

    Este post é realmente muito legal. Parabéns! @Juliborsa

    (Responder)

  20. Sirlene
    Comentário do dia 11/7/2011 às 17:26

    No ano passado minha cunhada pediu dicas de Buenos Aires. Era a primeira vez dela lá. Fiquei super entusiasmada, a deixei super empolgada… mas ela voltou só reclamando. De tudo, dos argentinos, da comida, dos preços… Acho que esse post reflete bem o que aocnteceu, Ela não estudou nada sobre o lugar e esperou mais do que ele podia oferecer. Sem contar da absoluta falta de tolerância aos imprevistos!

    (Responder)

  21. Comentário do dia 11/7/2011 às 22:04

    Matraquetes! Obrigada por compartilhar a opinião de vocês! Se vocês tiverem novos exemplos de que a viagem certa não existe, deixem seus relatos aqui! 😀

    (Responder)

    Resposta de Rita Andrade

    Silvia,
    Entrei no site por acaso, como sou “pé na estrada”, andei puscando no famoso google dicas de escolhas de pessoas para viajar, Tudo que você coloca são verdades, mas o principal é seu estado de espírito, está aberto para novas experiências e imprevistos. Não gosto de viajar sozinha, mas deixe o mau humor dos outros e siga seu caminho e boa viagem
    Muito legal

    (Responder)

  22. Thatá
    Comentário do dia 14/7/2011 às 11:01

    Muito legal, Silvia! Parabéns!

    (Responder)

  23. Talitha
    Comentário do dia 18/7/2011 às 00:15

    Ooi silvia, eu tenho 15 ano e quero fazer uma viagem pra fora do brasil com mais duas amigas minhas, temos gostos parecidos e tal, gostamos de moda, de conhecer outras culturas de sair pra dançar e é claro gastado menos possivel, nao temos frescura.
    Mas estou em duvida nao sei se viajar pela Europa é bom pra gente, pensei q ia ser meio dificil de se locomover e tal e meio dificil de entrar nos paises, nao seria melhor irmos pra disney ou algo do tipo?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nossa, que pergunta difícil! Sabe que não sei se a entrada de vocês, por ter 15 anos, seria simples, se teria que ter alguma emancipação… não que seja difícil circular pelos países, mas realmente a idade pode gerar algum conflito. Se a Disney faz seu estilo, talvez seja uma boa opção. Mas para entrar no Estados Unidos, desacompanhada do responsável, não sei como funciona. Teria que entrar em contato com a Polícia Federal ( a mesma que emite passaporte!). Abs!

    (Responder)

  24. Ana Maria
    Comentário do dia 13/7/2012 às 20:58

    O texto é ótimo! Sempre me perguntam sobre dicas de viagem mas acho que é algo muito particular, pois depende das pessoas, da época, do espirito do momento, etc… cada qual deve tentar criar o seu próprio roteiro e aproveitá-lo da melhor forma possível.
    Eu, por exemplo, não gosto muito de compras, ou melhor, não faria uma viagem aos EUA somente com este fim. Eu prefiro lugares aonde eu possa adquirir conhecimentos, admirar paisagens inesquecíveis, provar comidas e aromas diferentes. Desta forma, eu sempre procuro diversificar o meu passeio para ficar feliz e curtir coisas diferente também.

    (Responder)

  25. Ilma Madureira
    Comentário do dia 09/8/2012 às 20:03

    Ótimo texto. É isto mesmo. rsrs

    (Responder)

  26. bernardette amaral
    Comentário do dia 09/8/2012 às 22:49

    Adorei o texto.

    (Responder)

  27. Luciene de Souza Freitas
    Comentário do dia 14/8/2012 às 15:09

    Excelente reportagem! A viagem perfeita é aquela, onde o seu astral, e senso de humor estão em alta! Concordo plenamente! Abraços.

    (Responder)

  28. Marli
    Comentário do dia 18/9/2012 às 18:48

    Silvia, PARABÉNS!
    Excelente texto. Excelente blog.

    Estou programando, talvez, para este ano ainda, uma viagem à Argentina.
    Como não tenho companhia, penso em me unir a algum grupo com esta finalidade.
    Me fizeram um convite, mas como só iam jovens e considerando que já sou cinquentona rs achei que talvez o roteiro deles não fosse muito interessante para mim.
    Será que vc ou alguém tem alguma dica q possa me ajudar neste sentido.
    Obrigada

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Você fala em qual sentido, Marli, de viagens com grupos e suas afinidades? Abs!

    (Responder)

  29. RTG
    Comentário do dia 10/10/2012 às 08:55

    Para mim a viagem certa é a que eu possa aprender, curtir e descansar muito! Por isso que todas as viagens que eu faço ao exterior eu associo a cursos de idiomas, atividades de lazer e um bom descanso. O meu último programa de intercâmbio eu fiz na escola de idiomas Sprachcaffe Languages Plus onde eu eu participei de um curso de inglês em Miami em que eu me divertir bastante e não me preocupei com a acomodação e alimentação porque já estavam incluídas. recomendo a todos este tipo de viagem pq é muito interessante e vc adquire experiência para a vida toda. Compartilho com vcs o site do intercâmbio.

    http://www.sprachcaffe.com/portuguese/study_abroad/language_schools/miami/main.htm

    Bjs

    (Responder)

  30. Erica
    Comentário do dia 05/11/2012 às 15:42

    Amei esse texto!!! Todo mundo deveria ler isso, mesmo pessoas que não viajam!!!

    (Responder)

  31. Comentário do dia 26/11/2012 às 10:41

    Primeira vez comentando no blog, mas sou leitora assídua!
    Adorei o texto! Fiquei com receio de ler uma resposta estereotipada, mas adorei quando vi que o texto já começou com um “não sei”!
    Boa semana!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu Thaís!!! 😀

    (Responder)

  32. Gustavo
    Comentário do dia 30/1/2013 às 07:35

    Sensacional!!! É o que eu posso dizer das suas experiências e dicas.

    (Responder)

  33. Comentário do dia 30/1/2013 às 11:24

    Muito bom seu texto!
    Viajar acompanhado é, certamente, um grande desafio. E pode ter efeito benéfico ou maléfico, dependendo da boa vontade que cada um leva na mala. Nessas horas o bom senso também é bom companheiro, né? 🙂
    []’s

    (Responder)

  34. Comentário do dia 23/3/2013 às 12:34

    Entao Silvia,as vezes viajo com a familia,ja fui sozinha mas sinceramente nao curti muito.Eu falo muito e preciso de companhia.Agora vou viajar de novo por 30 dias com duas amigas.Ja fizemos isso antes e foi bem legal.Mas nao estamos colocando mais ninguem no grupo pra nao virar excursao.

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar