Rio de Janeiro | Feira de São Cristóvão: o repente da saudade :)

Publicado por: Silvia Oliveira Rio de Janeiro

Feira de Sao Cristovao Estatua Luiz Gonzaga

Viemu pro Rio e nem imaginava a sensação.

Pedimu licença pro Cristo e entregamu o coração.

Feira de Sao Cristovao preco

Pra chegar aqui é bem fácil, tem segredo, não.

É só pegar o metrô e descê na estação.

De São Cristóvão vá de ônibus, táxi, jegue ou caminhão.

Mais cinco minutos e você chega no sertão.

Nhãonhãonhãonhão

Feira de Sao Cristovao Entrada

Na entrada só moça bonita e rapaz de boa intenção.

Todo mundo em busca de uma saudade, aquela que só dá emoção.

Tem xote, xaxado e baião.

Forró pé de serra também tem, meu irmão.

Feira de Sao Cristovao Literatura de Cordel

Tem cordel e literatura, muita história e exposição.

Aqui todo mundo é igual, sem nenhuma distinção.

Ninguém tem o rei na barriga, todo mundo foge é da tensão.

Nhãonhãonhãonhão

Feira de Sao Cristovao Bandeirinhas

A feira glorifica o Nordeste em 700 barracas de alegria, cangaia e tradição.

Pódivim,  chega mais, só dá euforia e paixão.

O dialeto tem ypicilone, arre égua, jerimun e mungunzá.

Casado, solteiro ou amasiado, o que importa é namorá!

Nhánhánhánhánhá

Feira de Sao Cristovao Padim Cicero

Cambito fraco não fica parado de jeito maneira.

Qualquer um sai fácil da clandestina e vai dançá nas beira.

Luiz Gonzaga chama o povo, Padim Ciço sabatina!

Mas fica tudo perdoado c’a hóstia de macaxeira!

Feira de Sao cristovao forro

Tem comida boa,  tapioca e jabá.

Quatro praças por aqui formam diversos arraiá.

Frei Damião, Mestre Vitalino e Câmara Cascudo, todo mundo vem abençoá.

Toca reco-reco, agogô, sanfona e acordeón, o vuco-vuco é de matá!

Feira de Sao Cristovao Bandeirinhas Comidas

Se der leseira, não se avexe, não.

É só pedir carne de sol ou  baião de dois.

Sessenta e cinco réis e esperar meia hora depois.

Cinco pessoas comem até fazer bico.

Só mesmo um abestado para renegar esse banquete de rico.

Feira de Sao Cristovao Barraca Guarabira

Se a saudade for sem fim, deixe de lenga lenga e fale c’o Seu Serafim.

Corre na barraca do Guarabira para comprá farinha, doce, grão e amendoim.

Feira de Sao Cristovao Manteiga de Garrafa

Você acha manteiga de garrafa, rapadura e muita educação.

Dali pro arrasta pé, embolada e maracatu são três passos de pura provocação.

Nhãonhãonhãonhão

Feira de Sao cristovao cachaca

E foi, foi? Já é! É não.

Encafifado começa a sacolejar.

Parece que tá c’a moléstia, mas é só saudade de um lugar.

Do Nordeste e de mãinha, da pimenta e do dendê.

Bumba meu boi ou boi-bumbá, frevo e candomblé, assim que tem que sê!

Feira de Sao cristovao Frei Damiao

A Matraca fica feliz e emocionada de ter conhecido este lugá.

Saiu de lá aficionada e quer muito um dia podê voltá!

Nhánhánhánhánhá

Feira de Sao Cristovao Carne de Sol

SERVIÇO

Feira de São Cristóvão | Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas

Local: Campo de São Cristovão, s/n – São Cristóvão, Rio de Janeiro | Metrô São Cristóvão + ônibus ou táxi (R$ 10 de táxi da estação à feira ou R$ 20 do centro à feira).

Tel.: (21) 2580-5335

Horário: terça a quinta, 10h às 18h com entrada franca (menos nos feriados). Nos finais de semana abre na sexta às 10 e vai até domingo às 21h, ininterruptamente. Entrada: R$ 5. Às quartas e quintas, das 10h e 15 há apresentações de repentistas.

________________________

Texto e fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.©



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


8 comentários

  1. Comentário do dia 16/6/2015 às 09:56

    Adorei o repente! =)
    A cultura nordestina é muito rica.
    Abraço,

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Brigadim, Shirley!

    (Responder)

  2. Comentário do dia 16/6/2015 às 11:24

    Mas gente! Nasceu uma artista repentista! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ampliando os negócios, Camila! 😀

    (Responder)

  3. Virginia Lucia
    Comentário do dia 16/6/2015 às 16:25

    Sensacional, Sílvia! Repentista nata! Me deu vontade de voltar lá, há muitos anos não vamos à feira. Beijo.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Virginia, lugar onde tem carne de sol, forró e gente animada não tem como dar errado! ;D

    (Responder)

  4. João Branco
    Comentário do dia 16/6/2015 às 16:32

    Já morei no Rio e tive a oportunidade de frequentar o local antes da construção do pavilhão. Depois, acho que fui duas vezes lá! Realmente o lugar é ótimo! As fotos estão ótimas e o repente também!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigadim, João! Vi um historiador falando num vídeo que com a criação do pavilhão (e a consequente entrada de barracas que não vendem produtos genuinamente nordestinos) o local teria se descaracterizado, perdido o perfil de “feira”). Mas nada pode desabonar o enorme centro de lazer em que se tornou a Feira de São Cristóvão. Para mim, que sou do Paraná, passear por lá foi quase como me teletransportar pro Nordeste. Visse! 🙂

    (Responder)

  5. Marilia
    Comentário do dia 16/6/2015 às 17:07

    Kkkkkkk! Adorei o nhãnhãonhão…te escutei cantando o repente!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eu não conseguia terminar o repente se não colocasse o nhãnhãonhão no meio. Rá!

    (Responder)

  6. Comentário do dia 23/6/2015 às 17:11

    Adorei!! Fiquei aqui imaginando o repente no ritmo da sanfona. Êta vontade arretada que deu de ir pra Feira de São Cristóvão!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira
  7. Comentário do dia 28/6/2015 às 19:09

    Um dos lugares mais ricos culturalmente de todo o Brasil. Muito bom seu post!

    (Responder)

  8. Mônica Wesselius
    Comentário do dia 04/10/2015 às 13:48

    Teu blog é um dos melhores que achei na “net” 😉 , parabéns!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, Mônica. Obrigada! 😉

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar