-  Atualizado 24/08/2010

São Paulo em três dias

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo
Se alguém me perguntasse o que conhecer em apenas três dias em qualquer uma das gigantes cidades do mundo eu diria: depende, com pouca ou muita disposição? Se a resposta fosse pouca disposição eu completaria: FIQUE EM CASA. Três dias com muita disposição já é pouco para uma capital como Curitiba, imagine São Paulo, a maior cidade desse país.

Então se você se encaixa na segunda opção, não tem erro: escolha UM museu (ou dois, se tiver – assim – muuuita disposição mesmo, até porque entendo que visita a bons museus não levam menos de duas horas), UM mercado municipal (as grandes cidades geralmente têm dois ou mais), UM restaurante de charme (não precisa ser caro ou barato, é importante apenas que você o reconheça como sendo de charme pela decoração, pelos pratos especiais, pela tradição ou pelo excelente atendimento), UMA padaria para tomar café da manhã (ou da tarde) e UM bairro para caminhar sossegadamente (pode optar por dois se estiverem próximos e com fácil acesso um do outro).
Se na redondeza tiver aquele ponto turístico imperdível e famosésimo (um monumento, uma igreja, ruínas) bata ponto nele. Sobrou tempo? Conheça UM parque, qualquer capital tem aos montes. Escolha aquele que os nativos costumam freqüentar. Em 72 horas e nesse ritmo você volta para casa quase dono da cidade que acabou de visitar.
P.D. Já sei, já sei. Este post deveria ter aberto a série sobre São Paulo, mas não aguentei de emoção e já falei do Museu da Língua Portuguesa antes mesmo de apresentar a cidade. Rá rá rá!

Amanhã:

O Mercado Municipal de São Paulo: um festival de cores, cheiros e sabores.

E ainda:

Memorial da América Latina: um extraordinário complexo criado para integrar a cultura latino-americana.

Pinacoteca do Estado: um museu de arte moderna – só o prédio vale a visita.

A Rua 25 de Março: o maior centro atacadista do Brasil.

Posts relacionados:
São Paulo: museu com esfiha, meu prato predileto
São Paulo: Museu da Língua Portuguesa
São Paulo: onde a literatura vira obra de arte



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


6 comentários

  1. MALU BUENO - FLÓRIDA
    Comentário do dia 30/12/2006 às 18:24

    FELIZ 2007, SILVINHA!

    MUITAS VIAGENS E POSTS DELICIOSOS!

    UM ABRAÇO ENOOOOORME!

    MALU

    (Responder)

  2. Anonymous
    Comentário do dia 05/1/2007 às 21:03

    Silvia, todos que foram ao Museu da Língua Portuguesa A DO RA RAM, inclusive o meu cunhado peruano. Gostei de ler o que você escreveu. Um abraço e muito sucesso em 2007, Rose Mary

    (Responder)

  3. silvia oliveira
    Comentário do dia 06/1/2007 às 00:47

    Malu!

    Obrigada! Muita luz para você nesse ano e sempre!!!
    Quando você volta ao Brasil?
    Abs!

    (Responder)

  4. silvia oliveira
    Comentário do dia 06/1/2007 às 00:51

    Rose Mary!

    Você, como profissional de Letras, deve ter ficado em êxtase lá! 🙂 O Museu é realmente muito bem feito e criativo!
    Um 2007 com muita saúde. Porque o resto é lucro!
    Abs!

    (Responder)

  5. EDILEUZA
    Comentário do dia 16/1/2007 às 21:15

    É… EU IA MESMO PERGUNTAR COMO SE CONSEGUE VER TANTA COISA EM POUCO TEMPO!
    ACHEI A RESPOSTA!
    PARABÉNS….. CADA VEZ MAIS…..CADA VEZ!!!!!!!!
    LINDA A MATÉRIA! ALIÁS, QUAL NÃO É????????

    (Responder)

  6. Silvia Oliveira
    Comentário do dia 16/1/2007 às 21:56

    Ediiii, faz tempo que não te via por aqui! Agora a gente tem que por Cianorte na rota matraqueando: turismo de negócios!
    Beijão

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar