-  Atualizado 24/08/2010

São Paulo: Pinacoteca do Estado

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo
Lembra do post São Paulo em três dias? A sugestão era UM museu – ou dois se tivesse muita disposição e algo de tempo. Pois para quem vai conhecer o Museu da Língua Portuguesa, a Pinacoteca do Estado é logo ali, do outro lado da avenida. Distância de 100 metros um do outro. Mais uma vez o prédio – de tijolos sem revestimento – é um desbunde. (Sempre digo que jornalista é minha identidade secreta, mas acho que sou mesmo é uma arquiteta enrustida). Foi projetado há 110 anos por Ramos de Azevedo (o mesmo que desenhou o Mercado Municipal) para ser o Liceu de Artes e Ofícios. Na verdade, o edifício é uma obra inacabada. Os tijolinhos não eram para ficar à mostra, mas a empreitada demorou muito para ficar pronta e deixaram como está. Sorte nossa e da Pinacoteca.

Hoje o perfil do museu é muito bem definido: arte brasileira do século 19 até à contemporânea. O acervo tem 4 mil obras, muitas de artistas paulistas – entre eles – Almeida Junior e Pedro Alexandrino. Outras tantas são de Cândido Portinari – como a famosa Mestiço, de 1934 (foto ao lado) -, Anita Malfatti, Victor Brecheret, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti.
O internacional Rodin (1840-1917) também engrandece o lugar. Algumas esculturas do artista francês estão espalhadas por um andar inteiro. A exposição que trouxe suas obras, em 1995, deu à Pinacoteca do Estado boa parte do status que tem hoje. 138 mil pessoas passaram por lá em cinco dias.

A iluminação azulada em uma das salas dá um tom meio sobrenatural ao ambiente. Sem querer ser óbvia, liiiiiindo! Bom, depois dessa overdose de museus será que tem alguém ainda lendo isso? Entenda: não quero ser chata, nem enfadonha. É que SOU chata e enfadonha. Mas não associe minha chatice ao meu gosto por museus. Nem entendo muito de arte, mas visitar qualquer um deles – inclusive esse pequenininho aí da sua cidade – não tem nenhuma contra-indicação. Não é indigesto, nem tedioso. Só faz aumentar a criatividade, o conhecimento, a experiência. Dá oportunidades de entender como alguns gênios se expressavam e como alguns loucos manifestaram seus devaneios.

A Pinacoteca do Estado – pelo conjunto de prédio, obras, artistas e cidade em que se encontra – deve estar entre os lugares de interesse cultural e histórico mais simpáticos do planeta.

SERVIÇO:

Pinacoteca do Estado

Local: Praça da Luz, nº 2, tel. 229 9844 – Próximo ao Metrô Luz ou Tiradentes

Horário: de terça a domingo, das 10h às 18h

Entrada: R$ 4,00. Estudante paga meia. Grátis às quintas-feiras

Fotos: Raul Mattar

Posts relacionados:

São Paulo: museu com esfiha, meu prato predileto

São Paulo: Museu da Língua Portuguesa

São Paulo: onde a literatura vira obra de arte

São Paulo em três dias

São Paulo: mercadão municipal

São Paulo: Memorial da América Latina



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


Um comentário

  1. murilo simpson
    Comentário do dia 16/1/2007 às 13:27

    O óculos vermelho voltou a atacar!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar