-  Atualizado 03/12/2009

Série infantil desperta o espírito viajante nas crianças

Publicado por: Silvia Oliveira Matraqueando
Sacumé... Mariana está com um ano e cinco meses. Mais do que na hora de conhecer novos horizontes.

Estreia hoje no canal pago Discovery Kids a série Toot e Pudlle. O desenho narra as aventuras de dois divertidos, curiosos e inseparáveis amigos. Toot é um porquinho que adora viajar e encontrar novos desafios em seu caminho, enquanto Puddle é um explorador que prefere viver aventuras perto de casa.

Cada viagem com Toot e Poodle é uma oportunidade de expandir as referências das crianças, não só introduzindo novos povos e lugares, mas também mostrando para elas diferentes formas de interagir e de solucionar problemas em grupo.

Toot e Poodle ajudam as crianças a observar o mundo detalhadamente, a solucionar conflitos, a identificar os problemas relacionados à importância de compartilhar, a tratar as outras pessoas corretamente. Além disso, a série destaca a importância de perguntar, de experimentar, de utilizar os erros para valorizar outros pontos de vista e aprender a pedir ajuda.

Parece até a nossa crônica O que se aprende com uma viagem, só que numa versão infantil.

Onde: Discovery Kids
Horário: todos os dias, 8h e 16h.

Imagens: DiscoveryKids.com



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


11 comentários

  1. Virginia
    Comentário do dia 26/10/2009 às 18:24

    Oi, Sílvia
    Viajei com meu filho, juntamente com minha mãe, quando ele não tinha nem dois anos. Fomos a João Pessoa, Natal, Recife e Olinda. Foi meio difícil porque ele era enjoado pra comer, mas muito bom. Depois fomos 3 vezes à Disney, sendo que numa delas esticamos a New York e Canadá(leste). Acho essencial o contato com culturas, idiomas diferentes.
    Beijos

    (Responder)

  2. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 26/10/2009 às 20:09

    Como diz o slogan desta série: é viajando que se aprende! 🙂

    (Responder)

  3. Alessandro A.
    Comentário do dia 27/10/2009 às 12:12

    Sílvia, adorei esse post, pois tive a oportunidade de ver com meu filho esse desenho hoje de manhã e ele adorou (e eu também 🙂 )! Ele puxou o gosto dos pais por viagem e está sempre perguntando quando vai pegar de novo o avião. Essa série veio a calhar e ele vai ser divertir muito. Também vai me ajudar a acordá-lo de manhã, pois ele vai ficar empolgado com o desenho. 🙂

    (Responder)

  4. Patricia de Camargo
    Comentário do dia 27/10/2009 às 16:03

    Matraqueando está no Estadão – na coluna do Ricardo Freire – Internet para viagem – http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,para-curtir-as-piscinas-naturais,456910,0.htm

    (Responder)

  5. deisoca
    Comentário do dia 27/10/2009 às 16:23

    Que graça! Vou recomendar para as minhas sobrinhas!!!

    Beijos!

    (Responder)

  6. Marcie
    Comentário do dia 28/10/2009 às 04:22

    Totalmente off-topic, mas não poderia deixar de participar desse seu momento Tommy – menção na coluna do Riq do Estadão, e deixar meus parabéns, merecidíssimos.

    (Responder)

  7. Comentário do dia 13/3/2010 às 10:33

    Estou assistindo agora ao desenho, junto com meu filho de 8 meses.
    Minha esposa, estes dias me falou: ” Interessante, eles parecem um casal gay”. Não temos nenhum preconceito e acho ótimo que as crianças desde pequenas acostumem-se desde pequenas a ver diferentes formatos de casais. Mas dois amigos morando juntos não necessariamente são gays, até porque no desenho não há nenhuma conotação sexual. De qualquer forma, legal as crianças aprenderem que uma família não é formada apenas por um homem, uma mulher e seus filhos, pode haver uma infinita diversidade.
    Tô viajando muito?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nossa, no mínimo… criativo! =)

    (Responder)

    Resposta de bernardo

    toot e puddle são reconhecidos internacionalmente como um desenho que fala sobre a união gay. não é criatividade achar isso. é o que eles pretendem de verdade. Tá na cara que são um casal gay. E dá até pra indicar quem é o ativo e quem é o passivo na relação. não precisa ter conotação sexual pra gente ver isso.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Acho que invés de ficar especulando a sexualidade dos porquinhos deveríamos nos focar em como eles são educados, mostram o quanto é importante respeitar, tratar bem as pessoas, apontam questões culturais, geográficas, históricas. E isso deveria independer de opção sexual.

    Resposta de rafhael

    me desculpe por falar isso bernardo mas voçe olha muito o lado sexusal do desenho nao quer dizer que so porque dois amigos moram jumto na mesma casa que serao homo sexuais dizendo isto voçe da a sensaçao para criença que se ela ter um ago ela e hosexual , nada disso pois o desenho e legal e nao tem nenhuma maldade pelo contrario mostra o bem
    e poprfar nao envolva mais este tipo de coissa

  8. Comentário do dia 25/3/2010 às 09:45

    o toot e o pudle e legal,e divertido,eu assisto todo dia o toot & e pudles.

    ass:AMANDA

    (Responder)

  9. alessandro
    Comentário do dia 21/2/2011 às 22:41

    Esse é um bom desenho, mostra diversidade em todas as suas formas, desda “união” dos dois porquinhos ate as diferentes culturas que eles conhecem viajando pelo mundo.

    É um ótimo desenho para ensinar o respeito a diversidade e a conhecer o mundo, seja perto de você ou distante.

    (Responder)

  10. Comentário do dia 12/11/2011 às 08:27

    o desenho as aventuras de toot e paddle e super legal eu os assisto todos os dias e tenho seus desenhos em dvd , popis neles que as crianças dispertar a vontade de conhecer lugares e aprender .

    (Responder)

  11. Renata
    Comentário do dia 28/1/2015 às 15:56

    Nao estao mais passando o desenho no discovey kids, por favor voltem meu filho adora e eu tambem.
    bjs.

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar