Silvia Oliveira

Ímãs de viagem

terça-feira, 14 de março de 2017

Como transformar os ingressos dos atrativos turísticos em charmosos imãs de geladeira

Imas de Geladeira de Viagem 02

Durante muito tempo guardei meus tickets de viagem dentro de um potinho de vidro que ficava na sala. Ali, eu conseguia reunir um pouco da história das férias. A entrada do museu preferido, o cartão de embarque, o passe de metrô, pedaços de mapas e ingressos dos principais atrativos.

Imas de Geladeira de Viagem 01

Com o passar do tempo quase tudo se perdia. Sem o armazenamento adequado, alguns papéis ficavam completamente apagados ou acumulavam mofo. Já viu, moro em Curitiba e aqui o índice de umidade, principalmente no inverno, é absurdo.

Abaixo você vê alguns exemplos destas relíquias sendo usadas in loco. Da esquerda para a direita: passe do transporte público de Praga, ingresso do Museu Rijksmuseum em Amsterdam e o ticket do Museu Mucha, que reúne as obras do principal expoente tcheco do movimento Art Nouveau.

Imas de Geladeira de Viagem 15Matraqueando-Instagram1

Eis que um dia a querida Adri Lima  deu a dica de transformar essas lembranças de viagem em… imãs de geladeira. Acabei fazendo vários e ficam realmente lindos! Achei que você poderia se interessar pelo passo a passo. Rá! 😀

Imas de Geladeira de Viagem 14

Material:

– 01 manta de imã (manta magnética)

– Papel contact transparente

– Tesoura, estilete, régua e cola bastão (se a manta for adesiva, dispense a cola)

– Tickets, ingressos ou qualquer papelzinho que queira imortalizar na sua geladeira ou quadro de avisos.

Como fazer:

– Cole os tickets no imã. Se for uma manta adesiva, é só tirar o papel adesivo e grudar os papéis da viagem sobre o imã. Como a minha manta era um antiguinha que eu tinha em casa, não era adesiva. Então eu usei cola mesmo.

Imas de Geladeira de Viagem 13Imas de Geladeira de Viagem 12Imas de Geladeira de Viagem 11

 

– Com um guardanapo fixe suavemente os papéis sobre a manta.

Imas de Geladeira de Viagem 10

– Depois finalize com o papel contact por cima. Use uma régua para aplicar o contact, evitando bolhas.

Imas de Geladeira de Viagem 09Imas de Geladeira de Viagem 08

– Por fim, recorte os ingressos com estilete e régua. Importante:  segure beeem firme a régua na hora de passar o estilete, se não ela vai deslizar sobre o papel contact.

Imas de Geladeira de Viagem 07

– Se algum ingresso tiver a bordinha redonda, finalize estes detalhes com a tesoura.

Imas de Geladeira de Viagem 06

Eis o resultado final (você não imagina a minha felicidade!):

Imas de Geladeira de Viagem 05Imas de Geladeira de Viagem 04Imas de Geladeira de Viagem 03

Dicas da Matraca

Você encontra a manta magnética em algumas papelarias, lojas de serigrafia, de embalagens plásticas, na Kalunga e até nos sites de leilão como o Mercado Livre. Coloque no Google “manta magnética” que vão aparecer as ocorrências.

Imas de Geladeira de Viagem 16

É possível dispensar o papel contact, mas a durabilidade dos imãs será bem menor. 😉

_________________

Fotos: Sílvia Oliveira e Mariana Matar (todas as fotos em que eu estou com as duas mãos ocupadas foram feitas pela Matraquinha. #aos8) 😀 

Share
quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Ímãs de viagem

Cansei de trazer berimbau da Bahia, máscara de Veneza e miniatura imitando monumento para colocar na estante. Tomam espaço na mala e quase nunca tenho onde colocar quando volto para casa. Sem contar a boa bufunfa gasta nesses presentinhos. Vai tudo para o ralo. O dinheiro e o souvenir.

Comecei, sem querer, a fazer uma coleção de ímãs de geladeira que representassem o lugar por onde havia passado. Os ímãs são como a fitinha do Bonfim: custam bem pouco, cabem em qualquer canto e todo mundo gosta. Ainda tenho poucos porque dei início à novidade nas minhas sessões de compras há menos de dois anos.

Por causa disso muitos destinos ficaram sem vez na minha geladeira. Mas os que estão ali fazem da cozinha um dos lugares preferidos da casa. Todo dia, logo cedo, quando vou preparar o café da manhã, lá estão eles. Lindos, coloridos, cheios de vida, recontando um bocadinho de muitas e felizes viagens.
.
Gosto de todos, mas há os especiais. Tem a panelinha de barro que comprei em Morretes, capital do barreado, no Paraná. Proporcionalmente foi o mais caro de todos: R$ 5,00. “Compra, tia, é para ajudar”, disse-me a menininha de pés no chão num sábado ensolarado em que descemos a Serra da Graciosa.

Amo o de Sevilha. Além de ser uma cidade que passou a fazer parte da minha história por causa do doutorado, o magneto imita um toureiro ao lado de uma espanhola. E ainda tem um espaço pra colocar uma foto do rosto do casal. Fica bem engraçado. Acho uma belezura o de Arraial D´Ajuda. É uma conchinha pintada à mão. Esse é um sobrevivente da desajeitada da minha diarista que já o derrubou umas cinco vezes.

O que comprei em Paris, não, não foi a Torre Eiffel. Imita o formato das placas da cidade e vem escrito Musée du Louvre. E o de Veneza é uma gôndola super delicada. (Quem não abre mão das famigeradas máscaras, elas também estão disponíveis em forma de ímã). Não tenho, na verdade, nenhum critério específico na hora da compra. Prefiro que venha o nome da cidade.

Mas alguns – mesmo não identificando o lugar – são muy hermosos como o casal dançando tango que trouxe de Buenos Aires. Requisito mesmo deve ser o preço: não mais que US$ 3,00 cada. Assim dá para comprar um para mim e meia dúzia para dar de presente.
.
Fotos: Matraca´s Image Bank
.
Post relacionado
Share
Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio