Silvia Oliveira

Pontos Turísticos Berlim

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

DDR Museum, Berlim: o incrível museu que mostra como era a vida na Alemanha Oriental

DDR Museum Berlim - cozinha

Se existe um motivo na vida para eu viajar, ele está aqui. Conhecer um museu deste naipe só alimenta as minhas melhores justificativas para cruzar o oceano. O DDR Museum é um espaço interativo que reproduz fielmente como era o cotidiano dentro da antiga Alemanha Oriental.

A sigla DDR vem de Deutsche Demokratische Republik, que seria o nome oficial do lado comunista do país. Em português era chamado de RDA (República Democrática Alemã – ahã, democrática, sei!), aquela parte socialista da Alemanha que ergueu o despropositado Muro de Berlim em 1961.

Continue lendo o texto…

Share
quarta-feira, 06 de junho de 2012

Série Europa Barata: Berlim pela primeira vez

A série Europa Barata do Matraqueando pretende matar duas questões com uma só postada: orientar quem vai pela primeira vez à Europa, mas tem o orçamento restrito. Não ambiciono esgotar todos os aspectos da cidade, muito menos elaborar listas do que é ou não é obrigatório fazer nas principais capitais que aparecerão aqui. A proposta é oferecer alternativas que gerem satisfação através da economia inteligente. [POST ATUALIZADO EM SETEMBRO DE 2014]

Pontos Turisticos Berlim Portao

Portão de Brandemburgo, símbolo da Alemanha reunificada.

BERLIM PELA PRIMEIRA VEZ

Aos olhos da história contemporânea, a capital da Alemanha pode ser considerada um dos territórios mais importantes do século 20. Além de ter sido arena de duas grandes guerras, até há bem pouco tempo era dividida por um enorme muro de concreto que envergonhava o mundo.

Hoje, Berlim tem uma narrativa moderna. A parte oriental — a mais atraente da cidade — foi reconstruída. Está renovada e na moda. São diversos bairros que contam boa parte dos acontecimentos que mudaram os rumos da biografia coletiva da humanidade.  Berlim conta com ampla oferta gastronômica e envolve o turista com alguns dos mais belos e intrigantes museus da Europa.

BERLIM | COMO IR DO AEROPORTO AO CENTRO

Berlim conta com dois aeroportos internacionais: Tegel e Schönefeld. A maioria dos voos que vem do Brasil desce no aeroporto Tegel, mais central. Três linhas de ônibus ligam o Tegel à Hauptbahnhof, principal estação de trem da cidade. São elas: 109 (linha convencional), X9 JetEXpress-Bus e o JetEXpress-Bus TXL, ambas linhas expressas – mas o TXL vai até a Alexanderplatz. A passagem custa € 2,60.

Já muitas companhias low costs costumam usar o aeroporto Schönefeld. Esse aeroporto é servido pelo trem Airport Express que parte a cada meia hora e leva à estação Alexandreplatz, central e conectada com várias linhas do metrô. Existe um corredor de 300 metros do Terminal A para a estação onde você pega esse trem. Se não quiser ir andando há um ônibus gratuito que faz esse pequeno trajeto interno. O bilhete custa € 3,20.

Berlim prepara a inauguração de um novo e ampliado aeroporto, o Berlim-Brandemburgo — vizinho ao Schönefeld que, por sua vez, será desativado, mantendo apenas uma parte da antiga infraestrutura. Assim que o novo aeroporto entrar em funcionamento, o aeroporto de Tegel também encerrará suas atividades.

BERLIM | COMO CIRCULAR NA CIDADE

Berlim é uma capital esparramada. Você vai precisar do eficiente transporte público que cobre bem toda a cidade. Tanto o metrô quanto o trem, ônibus e bonde usam um bilhete em comum. O tíquete avulso para a zona AB — a mais turística — custa € 2,60, válido para qualquer viagem dentro de duas horas após a validação, em uma única direção.

Já o bilhete diário para essa mesma região sai por € 6,70. Caso você incluia Potsdam – a Versalhes alemã nos arredores de Berlim, onde é possível conhecer o imperial Palácio de Sansoucci, compre o bilhete ABC que sai por € 7,20. O passe semanal custa € 28,80 (zona AB) ou € 34 (zona ABC). Em ambos os casos o número de viagens é ilimitado.

Você pode comprar os tíquetes — avulso, diário ou semanal — nas maquininhas automáticas espalhadas pelas estações. Geralmente aceitam cartões de débito, moedas e notas. No ônibus e no bonde é possível comprar o bilhete avulso diretamente com o motorista.

Importante: como nas principais capitais europeias, antes de embarcar, você tem que validar seu ticket. As máquinas de validação estão nas plataformas de trem e metrô, ou dentro dos ônibus e bondes. Você não terá que apresentar o ticket para ninguém. Mas se, durante o trajeto, algum fiscal pedir para verificar sua passagem e ela não tiver sido validada a multa chega a € 40. Sem choro nem vela.

Pontos Turisticos Berlim Torre TV

 

BERLIM WELCOME CARD

Benefícios | O passe turístico de Berlim permite viagens ilimitadas no transporte público da cidade e oferece descontos em mais de 200 atrações da cidade. Acompanha mapa turístico.

Validade | É possível comprar bilhetes válidos para dois, três e cinco dias.

Quanto custa | Para a Zona AB: € 18,50(48 horas), € 24,50 (72 horas), € 31,50 (cinco dias). Para a Zona ABC (que inclui Potsdam): € 20,50 (48 horas), € 26,50 (72 horas) e € 36,50.

Onde comprar | Nos centros de informações turísticas ou através do site Visit Berlin.

Vale a pena? | Se você costuma ser rápido nos museus e organizado na escolha dos estabelecimentos que dão descontos, sim.

Dica | O MuseumsPass de Berlim tem excelente custo benefício: oferece entrada em 55 museus por apenas € 24 e é válido por 3 dias. Estudantes pagam menos, € 12. Na lista estão incluídos os principais museus da capital, incluindo as famosas instituições da Ilha dos Museus.

11 ATRAÇÕES GRÁTIS EM BERLIM

1. A Alexanderplatz, praça célebre no antigo centro de Berlim Oriental.

2. O Portão de Brandeburgo, símbolo da reunificação da Alemanha.

3. O parque Tiergarten, área verde no centro da cidade com lagos e monumentos.

4. O Checkpoint Charlie, antigo ponto de fiscalização e controle de passagem entre os dois lados da cidade. Um símbolo da Guerra Fria.

5. O Sony Center, um espaço futurista (com cafés, lojas e cinema) que deu brilho a uma apagada região da cidade.

6. A cúpula de vidro do Reichstag, o Parlamento Alemão. O edifício oferece uma vista perfeita da cidade.

7. A história da política repressiva e da separação das famílias no Centro de Documentação do Muro de Berlim.

8. A Kaiser-Wilhelm Gedächtniskircke, a catedral do século 19 que foi bombardeada pelos aliados durante a segunda guerra mundial. Até hoje parte da torre está semidestruída como marco do horror deste período nefasto.

9. A Bebelplatz, a conturbada praça no centro histórico. Aqui ocorreu a famosa Queima de Livros promovida pelo Partido Nazista.

10. O Memorial de Vítimas do Holocausto, um labirinto de lápides gigantes sem nome. Já foi criticado por homenagear apenas judeus. Mas ninguém sai do local incólume.

11. O East Side Gallery, o trecho mais preservado do Muro de Berlim. O local se converteu num centro de expressão artística popular.

Pontos Turisticos Berlim Memorial do Holocausto
Memorial das Vítimas ao Holocausto.

VALE O INVESTIMENTO!

– O improvável Museu de Pérgamo, uma das instutuições da Ilha dos Museus. Abriga gigantescas formas arquitetônicas de alguns milhares de anos atrás. € 13.

– A vista da Fernsehturm, torre de TV com 365 metros de altura. € 12.

CITY TOUR GRATUITOS EM BERLIM

Aproveite o Walking Tour Free na capital alemã. Durante quatro horas você circula, a pé, pelos principais pontos da cidade obtendo informações bacanas dos guias locais. É grátis e você contribui no final se e como puder.

Já a Alternative Berlin também oferece tours gratuitos, diários, saindo em frente do Starbucks da Alexanderplatz sempre às 11 e às 13h. Este passeio é focado em lugares com expressões artísticas da cidade, grafites e instalações alternativas como um enorme armazém com roupas vintage. Não é necessário reservar. É só aparecer e participar.

REFEIÇÕES POR MENOS DE € 10 EM BERLIM

Em qualquer boteco peça o bretzel (o nosso pretzel, aquele pãozinho trançado), ideal para beliscar acompanhado de uma bier (cerveja). Melhor ainda se for servido com uma wurst (salsicha), que tem de vários tipos, cores e tamanhos. Visite também o Prenzlauer Berg – bairro boêmio e da juventude – em Berlim. Toda quinta e sábado, pela manhã, há uma feirinha de comes e bebes fantásticos na Praça Kollwitz, quase tudo a preços módicos. Assim como na feira turca que acontece às terças e sextas, perto da estação Maybachufer.

No rede alemã de supermercados Aldi Markt , você encontra caixa com 4 hambúrgueres empanados recheado com camembert por € 3, pote de sorevte por € 2 e uma infinidade de comidinhas prontas que não passam de € 5.

Conheça o restaurante vietnamita Monsieur Vuong – no descoladíssimo bairro Mitte – onde não se paga mais do que € 13 por uma farta refeição. Já no Sophieneck você encontra a típica cozinha alemã. Não chega a ser uma pechincha mas os pratos são fartos e é possível para dividir por dois.

Os dois últimos andares da centenária loja de departamentos KaDe We está uma imensa praça de alimentação com opção para todos os gostos e bolsos.

5 DICAS DE HOSPEDAGEM BOA E BARATA EM BERLIM

Você vai perceber que, apesar de ter uma economia muito forte, a Alemanha não é um país caríssimo para viajar. Proporciona boa oferta de hospedagem barata e bem localizada.

Grand Hostel Berlim | Está num elegante edifício do século 20, no bairro Kreuzberg. Acomodações amplas, limpas e staff atencioso. Está a 200 metros da estação de metrô Möckernbrücker. Quarto duplo com banheiro compartilhado a parTir de € 38. Cama em quarto coletivo a partir de € 12. Café da manhã à parte por € 9.

Ostel | Fica em apartamentos da era comunista e foi totalmente decorado com peças daquela época. Está próximo à estação de trem OstbahnhofDiárias a partir de € 39 no quarto duplo (banheiro compartilhado) e € 44 (com banheiro privado). Cama nos quartos coletivos a partir de € 13 , sem café da manhã que custa € 7,50. O wi-fi gratuito está disponível apenas na recepção.

Jugendhotel Haus Vier Jahreszeiten | Sai da linha dos hostels e pode ser uma ótima opção na região central. O quarto de casal – bem simples, mas com banheiro – está a € 40 por dia. No dormitório, a diária sai a partir de € 17. As duas opções com café da manhã incluído.

Circus – The Hostel | Esta no badalado bairro Mitte. Oferece cerveja grátis aos domingos. Quarto duplo a partir de € 79 e diárias em quartos coletivos a partir de € 23, café da manhã à parte por € 5.

Three Little Pigs | Está a 600 metros do Checkpoint Charlie, antigo posto militar que virou atração turística. Diárias a partir de € 13 em dormitório e a partir de € 22 por pessoa em quarto duplo – sem café da manhã e banheiro no corredor. Pagando um pouco mais é possível ficar em quarto com banheiro privado.

Pontos Turisticos Berlim Muro
Trecho por onde passava o Muro de Berlim (1961-1989).

ALUGUEL DE TEMPORADA EM BERLIM

Ficando mais de uma semana (ou em alguns casos até menos) consulte o site de aluguel de apartamento por temporada All Berlin Apartments. Você vai achar alguns estúdios a partir de 50 euros para duas pessoas. Vem com cozinha equipada para seu momento Ofélia international.

COMPRINHAS LEGAIS EM BERLIM

Adidas, Hugo Boss e JOOP! são algumas das marcas legitimamente alemãs. Aproveite para garimpar alguma oferta.

DICA DA MATRACA

A linha 100 do ônibus (transporte público) faz uma espécie de city tour pelo preço de uma passagem normal. Sai da frente do Reichstag e passa por diversos pontos turísticos e vai até o Zoologischer Metro, a estação final.

BLOGOSFERA

Sundaycooks | Blog feito pela casal Natalie e Fred Marvila cheio de relatos bacanas nas principais cidades da Alemanha.

BERLIM | INFORMAÇÕES ESSENCIAIS

DDI | 49
Língua Oficial | Alemão
Fuso Horário | Cinco horas a mais do que o Brasil
Quando ir | As temperatura ficam mais agradáveis de maio a outubro. Em dezembro a cidade se enfeita para o Natal. No alto verão, julho e agosto, Berlim fica vibrante, embora bem mais cara.
Site do país | www.deutschland.de
Informações turísticas | www.germany-tourism.de
Embaixada brasileira | Wallstrasse 57 – Berlim. Fone (30) 726.280, www.brasilianische-botschaft.de
Brasil Direto a cobrar via Embratel 08000800055
Companhias aéreas low cost Air Berlin  e Germanwings

Posts relacionados

Europa Barata: Madri pela primeira vez

Europa Barata: Paris pela primeira vez

Europa Barata: Londres pela primeira vez

Europa Barata: Roma pela primeira vez

Europa Barata: Lisboa pela primeira vez

Leia também

Alemanha a 50 euros por dia | Parte 1

Alemanha a 50 euros por dia | Parte 2

Alemanha a 50 euros por dia | Parte 3

Fotos: Christa Richert, Kriss Szkurlatowski, Igor Badalassi, Sid Kelly e Menno Groenmen | Stock.Xchng Image Bank 

Share
Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio