-  Atualizado 17/02/2019

Colônia Witmarsum | Turismo, café colonial e história alemã menonita

Publicado por: Silvia Oliveira Curitiba, Palmeira

Colonia Witmarsun Casas

Sessenta quilômetros, menos de uma hora. Tempo e distância a seu favor para conhecer a inusitada Colônia Witmarsum, pertinho da capital paranaense.

A área, fundada por alemães menonitas, reúne confeitarias coloniais, restaurantes típicos, lojas de roupa e decoração, um grande mercado, cervejarias, pousadas, ecoturismo e, de quebra, oferece uma feirinha do produtor aos sábados pela manhã.

Quem visita Curitiba geralmente tem um único foco para passeios nos arredores: o trem pela Serra do Mar que leva a Morretes ou a visita à Ilha do Mel que, aliás, merece bem mais do que um bate e volta.

Mas eu também já falei aqui de outras possibilidades incríveis: a conservadíssima e histórica Lapa, o sítio geológico do Parque Estadual de Vila Velha e o temático Parque Histórico de Carambeí.

A Colônia Witmarsum é outro estirão redondo partindo de Curitiba. O nome do lugar é uma referência à cidade catarinense de Witmarsum de onde saíram os menonitas, um grupo étnico-religioso que migrou há 70 anos aos campos gerais do Paraná.

ONDE FICA A COLÔNIA WITMARSUM

Está localizada no município de Palmeira, a 60 quilômetros de Curitiba. A colônia é formada por um cooperativa agropecuária, referência na produção de leite e queijos.

Hoje, o local conta com 1500 habitantes e preserva todas as referências à cultura alemã, desde a religião até o idioma — que você vai ouvir o tempo todo entre eles.

A culinária típica como tortas e salsichas alemãs, além dos tradicionais eisbein (joelho de porco), chucrute e marreco recheado fazem parte da gastronomia afetiva do lugar.

DICA ESPERTA | Tá procurando carro para alugar barato no Brasil e no mundo? Eu conto minha experiência aqui! Descontos incríveis de até 60%, sem IOF nas reservas internacionais e parcelamento em até 12 vezes. Faça sua simulação e reserve agora mesmo aqui! O cancelamento é gratuito. 🙂

Colonia Witmarsum Vacas

O QUE FAZER NA COLÔNIA WITMARSUM | ROTEIRO DE UM DIA

A primeira coisa que você deve fazer ao chegar à Colônia Witmarsum é ir direto ao ótimo Centro de Informações Turísticas que funciona todos os dias, 8h às 18h. Tel. (42) 3254-4020. Fica em frente ao grande supermercado da cooperativa (onde também acontece a feira do produtor aos sábados de manhã).

O centro oferece um mapa ilustrado com todos os atrativos da região e as simpáticas atendentes podem tirar as suas dúvidas sobre como ir de um local para o outro. Embora o centro de informações atenda diariamente, os principais passeios e restaurantes da colônia abrem somente aos sábados, domingos e feriados — mas no Natal (25/12) e Ano Novo (01/01) quase nada abre. Se tiver interesse em algum ponto nessas datas, ligue antes de ir!

Importante entender que a Colônia Witmarsum NÃO é um parque temático recheado de casinha enxaimel. Trata-se de uma área rural autêntica onde os moradores resolveram investir ao longo dos anos em restaurantes alemães, confeitarias com café colonial, cervejarias, passeios de trator, cavalgadas, museu histórico e igrejas.

Tudo fica bem espalhado dentro da colônia. Estar motorizado é fundamental para o passeio render bem.

Logo que você sai da BR 277 (na altura do km 146 para quem vem de Curitiba) e entra em direção à colônia você já começa a descortinar a paisagem campestre do lugar.

São diversas casas rurais com laguinhos e aquela imagem bucólica das vaquinhas pastando ao léu. Logo na rua principal você passará em frente a alguns restaurantes e cafés coloniais.

O final de semana é o período ideal para conhecer a Colônia Witmarsum.  No sábado, das 9h às 12h,  acontece a feirinha do produtor. Pressupondo que você chegará pela manhã, vá direto ao mercado central (que fica no final dessa rua de acesso à colônia), onde acontece a tal feirinha.

Colonia Witmarsun Feira do Produtor

Pães, geleias (de jabuticaba, physalis, amora, morango), requeijão, queijos, massas frescas, bolachas caseiras, conservas, doces, tortas, salgados típicos… tudo, tudim produção artesanal. A feira é pequenina. Algumas poucas — e fartas —mesas resumem o evento.

Colonia Witmarsun Feira do Produtor bolachas caseiras

Colonia Witmarsun Feira do Produtor bolachas geleias

Entre degustação e comprinhas você pode investir de 40 minutos a uma hora aqui. A feirinha acontece em frente ao mercado central, onde você encontrará toda a variedade de queijos finos e coloniais com a marca Witmarsum (brie, camembert, ricota, emmental, raclette, appenzeller, entre outros).

Colonia Witmarsun queijos finos

O mercado só fecha às 17h. Por isso, caso queira levar os queijos para a casa deixe para comprar mais perto do seu retorno. Leve um isopor para manter o produto refrigerado, se necessário.

Quase em frente ao mercado está o Museu de História Witmarsum, uma das paradas mais importantes para entender a história da fundação da colônia. Mas como ele só funciona no período da tarde, nós fomos conhecer, primeiro, a loja Toll, um verdadeira relíquia do artesanato alemão de alto nível.

Colonia Witmarsum Toll Presentes

São objetos de decoração, brinquedos pedagógicos, móveis provençais e relógios Cuco originais importados da região da Floresta Negra, na Alemanha.

Mas o que me fascinou foram as delicadas peças de artesanato de Christian Ulbricht. Um trabalho único, feito em madeira com pintura precisa. Não é nada “baratinho”. Você paga o valor por algo único e singular para colocar na sua casa ou presentear.

Existem ainda outras lojas de artesanato como a Artesanato de Witmarsum (instalada numa casinha que parece de boneca de tão fofa), a Witmalhas (com artesanato em tecido) e a SonneWit, especializada em roupas e artigos de decoração.

DICA DA MATRACA | Se você está planejando viajar para fora do Brasil tenho uma ÓTIMA notícia para você. É que leitor do Matraqueando tem até 35% de desconto no seguro internacional da Mondial/Allianz. Pegue o seu cupom aqui e viaje tranquilo! Vale para mochileiro, viajante solo, luxo, aventureiro e família. E ainda dá para dividir em até 6 vezes! 🙂

Colonia Witmarsum Igreja Menonita

Se você for à Colônia Witmarsum no domingo poderá acompanhar o culto menonita totalmente em alemão. Começa às 9h30. Há placas na rua principal de acesso à colônia indicando onde fica a igreja.

Depois do almoço, fomos finalmente ao Museu de História Witmarsum, a antiga casa grande da Fazenda Cancela, nome da propriedade comprada pelos menonitas quando chegaram aqui.

A construção amarela é marcada por lambrequins que formam um rendado na madeira que circundam os beirais da casa.

Colonia Witmarsun Museu Heimat

O museu preserva um acervo interessantíssimo com móveis, objetos, peças, roupas antigas, fotos e equipamentos usados pelos menonitas que fundaram a colônia.

Até bem pouco tempo a visita era acompanhada pelo historiador Heinz Egon Philippsen. Hoje, ele está num projeto na Bahia e quem atende no museu é o filho dele, Ricardo.

Colonia Witmarsun Museu Historico

Durante a visita você compreende melhor os menonitas e desfaz a impressão de que eles seriam uma espécie de Amish paranaense.  Os Amish, para quem não sabe, são um grupo cristão conservador radicado nos Estados Unidos e Canadá.

Uma das características do grupo é o uso restrito de tecnologia como telefones e automóveis, além de viver baseado em uma interpretação rigorosa da bíblia. Ambos, menonitas e Amish, são descendentes dos grupos suíços anabatistas, mas os menonitas seriam a parte mais progressista, digamos.

Colonia Witmarsum Museu Heinz

O museu funciona de quarta a sexta, 14h às 17h. Sábado, domingo e feriados, 10h às 12h e 14h às 17h. Entrada: R$ 5. Agendamento pelo telefone (42) 98403-7075.

Colonia Witmarsum Museu

Depois do museu você pode optar pelos diversos passeios rurais que a colônia oferece. O Ponyland é uma das principais áreas de lazer dentro da Colônia Witmarsum

O espaço tem lago com pedalinhos (R$ 20 para duas pessoas), passeio de pônei para crianças (R$ 10), cavalgadas (R$ 30 por pessoa) e passeio de trator até o rio com parada de meia hora para banho (R$ 10 por pessoa).

O local cobra R$ 10 de entrada, mas esse valor é descontado do consumo ali dentro, seja no restaurante ou nos passeios.

O local oferece buffet self-service (R$ 58 o quilo) com pratos típicos alemães e tradicionais brasileiros. Na parte da tarde tem um café colonial beeeem simples com poucas opções de tortas e salgados. O forte da casa é a estrutura de lazer, não o café colonial. Já o almoço é para quem não quer comida à la carte. Abre sábados, domingos e feriados, 11h às 18h.  Tel. (42) 3254-1166.

A Pousada Evelyn’s Gastahus (antiga Pousada Campos Gerais) promove cavalgadas pela região. Custa R$ 30 por pessoa. O passeio é oferecido somente aos finais de semana e feriados. Se você se hospedar lá a cavalgada está incluída no valor da diária.

ONDE COMER NA COLÔNIA WITMARSUM

Existem várias opções para almoçar na colônia, incluindo a típica comida alemã como o Restaurante Bierwit (meu preferido), Bauernhaus Restaurante, Restaurante Bela Vista, Restaurante Frutilhas Lowen, Belê Pizzas e Rancho Texano (estes dois últimos só funcionam à noite, 18h às 23h, boa opção para quem dormir na colônia).

Colonia Witmarsum Como chegar

O Bauernhaus, além de restaurante, vende geleias, embutidos e artesanato. O buffet livre com mais de 30 itens sai por R$ 45 por pessoa (crianças de até 5 anos não pagam e de 6 a 12 pagam a metade). Sucos e sobremesa incluídos. Comida e atendimento razoáveis. Tel. (42) 3254-1112 (41) 99831-0600.

Colonia Witmarsum Restaunta e Pousada Bela Vista

Já o Restaurante Bela Vista trabalha com pratos à la carte. Oferece comida alemã tradicional como marreco recheado, kassler, spätzli, entre outros. Os pratos para duas pessoas variam de R$ 80 a R$ 100. Atendimento simpático, embora em dias mais lotados possa ser demorado! Abre de quarta a domingo, almoço e jantar! Tel: (42) 3254-1095  e (41) 99997-0873.

Colonia Witmarsum Frutilhas

Suco de amora e sorvete com calda de framboesa do Frutilhas Lowen

Colonia Witmarsum Eisbein

O mais simples é o Restaurante Frutilhas Lowen, localizado numa propriedade de 30 hectares.  Tem produção especializada em frutas vermelhas e verduras orgânicas. No buffet livre serve goulash, frango caipira, lombo de porco, spatzle, pirogue, risoto de frango, molho branco e saladas. Sai R$ 38 por pessoa. Crianças de 7 a 13 anos pagam metade. Bebidas e sobremesa à parte.

Colonia Witmarsum Localizacao

Colonia Witmarsum Colhe Pague morangos

A comida no Frutilhas Lowen é farta, mas bem simples. Já o suco de amora (da fruta mesmo, não a polpa) é sensacional. Tem um parquinho para as crianças e redário para descanso. O restaurante oferece colha e pague de morangos ou amoras (dependendo da época da fruta). Abre de quinta a domingo, 9h às 18h. Tel. (42) 99981-0654.

Eisbein no Restaurante Bierwit

O Restaurante Bierwit, para mim, é o que oferece a melhor comida alemã da Colônia Witmarsum. Os pratos são todos típicos e altamente bem executados.

O Einsbein (joelho de porco) é simplesmente divino. Vem acompanhado com o melhor purê de maçã da vida e chucrute (que eu sempre dispenso). 🙂 Sai R$ 58 e serve duas pessoas tranquilamente!

O Schnitzel (milanesa de boi, porco ou frango) acompanhado de purê de maçã e repolho roxo sai por R$ 39,90. Já o Maultaschen (ravióli de carne na manteiga) custa R$ 33,90.

Os pratos são individuais e, tirando o bem servido einsbein, só dão para uma pessoa mesmo. Funciona sábado, 11h às 22h, e domingo, 11h às 16h. Nos feriados ligue para confirmar. Tel. (42) 3254-1450

Depois do almoço e dos passeios vem a parte mais esperada pelos visitantes: o café colonial. Se você almoçou bem talvez só vá ter fome no final da tarde. As opções são a Confeitaria Kliewer, Sabores da ColôniaEdit’s Kaffe Hof e a nova Confeitaria Lecker.

Confeitaria Lecker: as melhores tortas da Colônia Witmarsum

Se você não quiser quantidade e, sim, qualidade com ingredientes selecionados pode ir de olhos fechados à Confeitaria Lecker. Além das melhores tortas, o ambiente é um dos mais fofos e bem decorados da região. Para quem prefere ficar em contato com a natureza, o local dispõe de mesinhas ao ar livre com parquinho para as crianças.

Além das maravilhosas tortas, a Lecker oferece piquenique completo (com direito a toalhinha xadrez e cesta típica), um famoso pão com salsicha alemã e cervejas artesanais. Abra aos sábados, 13h às 18h, e aos domingos, 10h às 18h. Tel. (42) 99152-9952.

Colonia Witmarsum Kliewer

Já o café colonial da Confeitaria Kliewer (que completou 25 anos em 2016) custa R$ 40 por pessoa e é servido no buffet aos finais de semana e na mesa durante a semana (broas, pães, queijos, linguiça, tortas, café, leite e limonada suíça). Tem parquinho para as crianças.

Colonia Witmarsum Confeitaria Kliewermatraqueando-instagram1

É possível também comprar as tortas por pedaço (a partir de R$ 8).  Os proprietários garantem que tudo é feito com receitas alemãs originais. A Confeitaria Kliewer funciona de terça a domingo, 8h às 18h (um dos poucos espaços que abrem também durante a semana). Tel. (42) 3254-1278. Importante: se você decidir conhecer a Kliewer durante a semana saiba que praticamente todos os outros atrativos da Colônia Witmarsum estarão fechados neste período. 

Colonia Witmarsum Sabores da Colonia Cafe Colonial

Sabores da Colônia fica atrás do museu. É o melhor custo-benefício entre todos os cafés de Witmarsum. Oferece diversos tipos de bolos, tortas, geleias caseiras e cinco pratos quentes — além de café, leite e sucos naturais como uva e clorofila (limão com couve).

Custa R$ 30 por pessoa. Crianças de 5 a 10 anos pagam a metade. Se preferir é possível comprar as tortas e bolos por fatias que variam de R$ 5 a R$ 7, dependendo do tamanho. Funciona sábado, domingo e feriado, 12h às 18h. Tel. (42) 99118-0577 ou (42) 3254-1292.

Colonia Witmarsum Parana Cafe Colonial Ediths

O Edit’s Kaffee Hof está logo na entrada da colônia. Também tem um bom custo-benefício. Oferece o café com grande variedade de quitutes e duas sopas, incluindo iguarias brasileiras como pão de queijo, coxinha e pasteizinhos. Sai por R$ 33 por pessoa ou R$ 50 o quilo. Funciona sábado, domingo e feriados, 10h às 21h. Tel. (42) 3254-1214 e (42) 9900-0224.

Outro ponto escondidinho é o Delicias da Sogra Empório Café. Não é um café colonial. O local vende bolachas artesanais, geleias, compotas, conservas e também oferece salgados, bolos e café. Para quem não quer gastar muito e só molhar o bico! Aceitam encomendas de tortas e empadões de frango e palmito. Funciona sábado, domingo e feriados, 10h às 12h e 13h às 18h. Tel. (42) 98431-3356.

A sua visita à Colônia Witmarsum vai se desenrolar de acordo com seu gosto e expectativa. Se estiver com criança é bom ajustar os passeios rurais ao horário de almoço e/ou café da tarde.

Para o fim de semana perfeito você pode dormir na colônia e desfrutar de todos os passeios, restaurantes e cafés com mais tranquilidade ainda. O local é perfeito para quem quer sossego, silêncio, contato com a natureza, boa comida e hospitalidade.

ONDE DORMIR | HOSPEDAGEM COLÔNIA WITMARSUM

Pousada Bela Vista | As  acomodações são bem simples, mas é a mais barata de Witmarsum. Tem TV, varanda e uma área verde comum deliciosa. Do mesmo dono do Restaurante Bela Vista. Diária para casal a partir de R$ 130 com café da manhã incluído. Criança até 7 anos grátis. Tel. (42) 3254-1095 , (42) 9112-3519, (41) 9997-0873.

Colonia Witmarsum Pousada Bela Vista

Quarto triplo da Pousada Bela Vista

Evelyn’s Gasthaus (antiga Pousada Campos Gerais) | Tem quartos mais estruturados com TV e ventilador de teto, mas ainda assim pode ser considerada uma hospedagem de instalações simples. Está numa bonita área verde. A diária para casal está a partir de R$ 280. Criança de 5 a 12 anos paga R$ 65 e de 13 a 17 anos pagam R$ 85. Inclui café da amanhã colonial e cavalgada até o rio. Tel. (41) 98873-3016.

Colonia Witmarsum Pousada Campos gerais

Quarto duplo da Pousada Evelyn’s Gasthaus (antiga Pousada Campos Gerais)

Pousada Katarina | Segue o padrão da hospedagem simples e funcional. Tem um lindo jardim quase sempre florido. Quartos com TV (de 14”) e ventilador. Diárias para casal a partir de R$ 130,00. Quarto triplo por R$ 150. Não inclui café da manhã. Está na rua principal de acesso à colônia. É dona da cervejaria UsinaMalte, que fica ao lado da pousada e está aberta à visitação sob agendamento. Tel. (42) 3254-1586. Para agendar a visita à cervejaria ligue (42) 99111-4200.

Entrada da Pousada Katarina

+ Procurando hotel bom e barato em Curitiba: reserva sem taxa e cancelamento grátis!

EVENTOS NA COLÔNIA WITMARSUM

Sommerfest Colônia Witmarsum | O evento é realizado por quatro cervejarias de Palmeiras como a Plattbier, Kunst, NatBier e Usinamalte. É um dia inteiro de comidas típicas, danças folclóricas, músicas alemãs e concursos como corrida de barril e levantamento de canecas. A colônia e seus atrativos são abertos ao público, mas a entrada do evento custa R$ 10 já com o copo incluso. Quem vem com traje típico ganha um cupom e concorre a vários prêmios. O 1º Sommerfest aconteceu em fevereiro de 2019.

BierPark Colônia Witmarsum | O encontro reúne cervejeiros artesanais de toda a região. Regado ao melhor chopp com comidas típicas, tem música nórdica medieval e country blues. O BierPark conta com dois tipos de ingressos. A primeira opção é o ingresso de R$ 10 por dia. A segunda é o de R$30, com direito a acampamento no local e participação nos dois dias do evento. Bandas como Aero Diesel (Country Rock), Mandala Folk (medieval), Clan Mac Norse (Nórdico) e Blues na Estrada (Blues Rock) já confirmaram presença na 3ª edição que acontece no carnaval, 02 e 03 de março de 2019, 10h às 19h, no Centro Cultural Social e Recreativo de Witmarsum. Mais informações pelo telefone (42) 99119-2848.

Volksfest | É considerada a festa mais tradicional da Colônia Witmarsum. Já na 3ª edição (que sempre acontece no segundo semestre), o evento tem música típica, grupos folclóricos, gastronomia local e chopp artesanal produzido pelas cervejarias locais como Kunst Brauerei, Plattbier e Usinamalte. A Volksfest costuma durar dois dias e oferece ainda muitas atividades na natureza para todas as idades. As datas para 2019 ainda não foram divulgadas.

DICAS DA MATRACA

– O passeio à Colônia Witmarsum é turismo rural, portanto vá com roupas e sapatos confortáveis. Se estiver calor leve boné/chapéu, protetor solar e um traje de banho, caso queira dar um mergulho no rio depois da cavalgada ou passeio de trator.

– No verão, a cidade de Palmeira (onde está a colônia) pode chegar a 35º C. Mas faz bastante frio no inverno, com média de 10º C, podendo chegar a abaixo de zero em períodos de geada.

– O celular pega mal e o wi-fi disponível (quando disponível) nos estabelecimentos nem sempre funciona bem. O Centro de Informações Turísticas oferece wi-fi grátis para o turista.

– Para alinhar as expectativas vou repetir aqui uma informação que coloquei lá no início do texto: a Colônia Witmarsum NÃO é um parque temático recheado de casinha enxaimel. Você encontra a cultura alemã na comida, no artesanato e, principalmente, nas pessoas que moram lá.

– Para quem vai dormir na colônia e quiser jantar mais tarde (depois do fechamento dos cafés coloniais), as únicas opções são a Belê Lanches e Pizzaria (42) 3254-1556, o Rancho Texano (inaugurado em 2018) ou o restaurante da Pousada Bela Vista.

– Apesar da colônia ser hoje um reduto turístico, a maioria dos estabelecimentos ainda não tem site. É bem difícil falar ao telefone (toca, toca e ninguém responde). Mas todos os telefones deste post foram testados, existem e funcionam. A maioria tem página no Facebook, apesar da atualização não ser constante. Já estive diversas vezes na colônia, a última foi em fevereiro de 2019, quando este post foi atualizado! 🙂

Colonia Witmarsun Como ir

Como chegar à Colônia Witmarsum saindo de Curitiba

Pegue a BR 277 em direção a Ponta Grossa. Na altura do km 146 (depois do pedágio) você terá que se manter à esquerda para fazer um pequeno retorno (voltando a Curitiba). A entrada para a colônia está logo após a este retorno. Há placas indicativas.

Como chegar à Colônia Witmarsum saindo de Ponta Grossa

Pegue a BR 376 em direção a Curitiba. A entrada da colônia fica no km 549, após o SAU — Serviço de Atendimento ao Usuário.

A grosso modo é possível dizer que a Colônia Witmarsum está no entroncamento das BR 277 e BR 376. As estradas são pedagiadas.

DICA ESPERTA | Tá procurando carro para alugar barato no Brasil e no mundo? Eu conto minha experiência aqui! Descontos incríveis de até 60%, sem IOF nas reservas internacionais e parcelamento em até 12 vezes. Faça sua simulação e reserve agora mesmo aqui! O cancelamento é gratuito. 🙂

Como ir à Colônia Witmarsum de ônibus saindo de Curitiba

É um trampo sujeito a perrengues e demora, já aviso. Tem que pegar um ônibus comum (transporte público) de Curitiba a Campo Largo, cidade da região metropolitana que fica a uns 40 minutos da capital, dependendo do trânsito. Para ir a Campo Largo você deve pegar o ônibus no Terminal Campina do Siqueira em Curitiba (vários ônibus da capital levam até o terminal Campina do Siqueira, que fica na região do Parque Barigui — só para você se localizar).

Em Campo Largo você vai descer no terminal (ponto final), mas tem que ir até à RODOVIÁRIA de Campo Largo (mais umas 5 quadras caminhando e/ou de táxi) para pegar um ônibus da viação Princesa dos Campos  em direção a Witmarsum. São mais 45 minutos de viagem.

Mas, ó, é bom deixar claro. A colônia é gigante, para conhecer quase todos os lugares mencionados você terá que andar muuuuito! Eles estão distantes um do outro. Eu não recomendo ir sem carro à Colônia Witmarsum. Se você não estiver motorizado vai ser bem difícil circular lá dentro. O ônibus da Princesa dos Campos tem apenas umas duas ou três paradas dentro da colônia. Veja todos os horários aqui, simulando Campo Largo – Witmarsum!

Posts relacionados

Parque Estadual de Vila Velha: sítio geológico de 300 milhões de anos está a uma hora de Curitiba

Lapa, Paraná: como organizar um bate e volta perfeito saindo de Curitiba

Parque Histórico de Carambeí: um pedaço da Holanda no Paraná

Ilha do Mel: como chegar, o que fazer e dicas úteis

Passeio de trem pela Serra do Mar até Morretes

Leia também

Linha Turismo Curitiba: como aproveitar o city tour oficial da cidade

Onde dormir em Curitiba

Studio Matraqueando: fique no nosso exclusivo apartamento para aluguel de temporada em Curitiba. Renovado, ótima localização e excelente custo-benefício. Clique aqui!

________________________________

Leia aqui tudo o que a gente já publicou sobre Curitiba e arredores!

________________________________

Fotos: Raul Mattar e Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados

Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 😉 


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


45 comentários

  1. Virginia Lucia
    Comentário do dia 02/4/2015 às 15:04

    Sílvia, que post excelente, completíssimo! E o lugar parece fantástico, deu vontade de ir correndo pra lá. E acho que vou mesmo, em breve. Beijos.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Virginia, lugar único no Paraná! 😉

    (Responder)

  2. Comentário do dia 08/4/2015 às 10:27

    Muito bom o post, inspirador 😉

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Rodrigo! 😉

    (Responder)

  3. Nair Paz
    Comentário do dia 14/4/2015 às 14:19

    Poutz!! Aconteceu de novo. Numa outra vez, teu post sobre Castrolandia me influenciou e fomos seguindo à risca. Adoramos. E agora fui fisgada novamente, tomara que possa fazer o roteiro sugerido aqui (que parece incrível novamente). Parabéns, muito bom, beijo.

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Nair, e a Colonia Witmarsum combina com o Parque Histórico de Carambeí (http://aphc.com.br/) que reproduz um pedaço da Holanda. Acho que ainda não havia sido inaugurado quando vocês foram a Castrolânda. Bjs!

    (Responder)

  4. Comentário do dia 24/4/2015 às 14:43

    parabens pela post ajuda muita gente

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu, marlus! Não é muito fácil mesmo encontrar todas as informações reunidas da Colonia Witmarsum em um só lugar!

    (Responder)

  5. Neila
    Comentário do dia 02/5/2015 às 22:13

    Acabamos de chegar da Colonia Witmarsum. Nos hospedamos na Pousada Campos Gerais. Luga fantástico, comida boa e barata. Vale a pena o passeio. Retornaremos muitas vezes com certeza. Valeu!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que bacana, Neila! Abs!

    (Responder)

  6. Lusiane B. da Silva
    Comentário do dia 09/6/2015 às 21:30

    Fui com umas amigas “tomar” café colonial em Witmarsum. Mas, precisamente no dia 05/06 – feriado. Fomos na confeitaria Kliewer. Chegamos as 17:20. Fomos informadas de que o café só seria servido até as 17:30. Desta forma, optamos por pedir fatias/ pedaços/salgados. Mas, ñ fomos informadas de que a confeitaria funcionaria até as 18:00. Então, tivemos q comer em 10 minutos . Uma vez q entramos em fila pra pedir e esperamos os líquidos. Foi extremamente decepcionante. O atendimento receberia nota 2 por conta desse dia. Deveriam informar de forma escrita(cartaz) ou verbalmente o hor. de funcionamento. Muitas pessoas sairam indignadas. Além da grosseria dos funcionários virando cadeiras enquanto lanchávamos. Não recomendo tal local. Acho q vale tentar outras opções. Mas, teu post está ótimo. Vamos experimentar outras dicas tuas. Obrigada pelas dicas

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Puxa, que chato, né! Eu coloquei no textoo o horário deles (8h às 18h), mas acho que você não viu. Mas independentemente disso, nada justifica cara feia e grosseria. Espero que tenham sorte nas próximas visitas! Bjs!

    (Responder)

  7. Geraldo Pires Neves Junior
    Comentário do dia 10/6/2015 às 18:01

    vs pode me me passar o valor do cafe colonial de vcs ai

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Os valores estão no texto. 😉

    (Responder)

  8. Silvia Oliveira
    Comentário do dia 11/6/2015 às 15:22

    Superlegal, obrigada pela dica, Fernanda!

    (Responder)

  9. Luana
    Comentário do dia 19/7/2015 às 21:56

    Os menonitas paranaenses não são menos radicais que os Amish. Eles apenas parecem mais abertos para poder ganhar mais dinheiro, pra atrair o publico e ter maior possibilidade de evangelização. Eles são extremamente cristãos, e os chamar de progressistas é uma falta de respeito, mas entendo que você usou essa terrível definição na falta de uma palavra melhor.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Luana! Só o fato de eles (pelo menos o Menonitas de Witmarsum) terem contato com o público, usarem celular e seus empreendimentos terem sites já demonstra que eles são EXTREMAMENTE abertos se comparados com os Amish. Quem, aliás, comenta sobre esta abertura é o próprio historiador do museu que nos dá uma aula sobre isso. Ser chamado de progressista só pode ser ofensivo para radicais e fundamentalistas – coisa que passa longe de Witmarsum. Open your mind, amiga! 😉

    (Responder)

    Resposta de Geraldo

    Concordo plenamente, Silvia. Inclusive eu tive a oportunidade de visitar uma colônia Amish no estado de Ohio, nos Estados Unidos, e lá eu também tive uma verdadeira aula, só que sobre os Amish. E, de fato, eles são extremamente conservadores e não têm acesso a aparelhos eletrônicos e veículos automotores, não se permitem ser fotografados, não possuem espelhos para que não vejam a própria imagem refletida e as suas bonecas não têm rosto (pela mesma razão), para citar apenas alguns exemplos.

    (Responder)

  10. Sonia Barros
    Comentário do dia 30/7/2015 às 00:46

    Eu soube alguma coisa sobre Witmarsum por uma família amiga, que me falou maravilhas de lá e que vai para lá todos os anos. Estou me aprontando para ir, mas como eu vou sozinha e não vou de carro, pergunto a você se há alguma condução para ir da pequena cidade para a Colônia Witmarsum porque talvez haja alguma condução por lá ou da própria Colônia.Poderia me informar? Eu sairia de São Paulo para Curitiba e depois para lá.Desde já agradeço a ajuda. Sonia

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sonia, estou tentando levantar essa informação e ainda não consegui. Eu sei que tem transporte coletivo que chega a Witmarsum, sim. Mas acho que ele sai da cidade de Palmeira, município onde está a colônia. Se eu tiver alguma novidade coloco aqui! Abs!

    (Responder)

    Resposta de cristiane

    Ia fazer a mesma pergunta da Sônia. Queria ir à Colônia, mas não vou de carro. Espero que consiga a informação, seria de grande valia. Amei o post, como todos do blog.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Descobri! Tem que pegar um ônibus comum de Curitiba a Campo Largo, cidade da região metropolitana que fica a uns 40/50 minutos da capital, dependendo do trânsito.

    Em Campo Largo você vai descer no terminal (ponto final), mas tem que ir até à RODOVIÁRIA de Campo Largo (mais umas 5 quadras caminhando e/ou de táxi) para pegar um ônibus da viação Princesa dos Campos (www.princesadoscampos.com.br) em direção a Witmarsum. Mais 45 minutos de viagem. A passagem custa R$ 3,60 (mais o valor da passagem Curitiba-Campo Largo que é de R$ 3,30).

    Para ir a Campo Largo saindo de Curitiba você deve pegar o ônibus no Terminal Campina do Siqueira (vários ônibus da cidade levam até o terminal Campina do Siqueira. Mas, ó, é bom deixar claro. A colônia é gigante, para conhecer muitos dos lugares mencionados você terá que andar muuuuito! O ônibus da Princesa dos Campos tem apenas umas duas ou três paradas dentro da colônia. Veja todos os horários aqui, simulando Campo Largo – Witmarsum!

  11. Victoria, Curitiba-PR
    Comentário do dia 14/9/2015 às 00:13

    Adorei as dicas, vale à pena visitar Witmarsum, recomendei para várias pessoas.
    Fomos no feriado de 7 de setembro, estava lotado e todos pareciam despreparados para o movimento. Fomos almoçar no Frutilhas Lowen, encontramos uma mesa sozinhos já que ninguém nos recebeu, demoraram 40 minutos para limpar, achamos bicho na salada e quando fomos reclamar, o garçom quase nos expulsou do restaurante dizendo aos berros que estávamos livres para cancelar o pedido, pois “paciência tem limite”, concordamos com ele, levantamos e fomos almoçar em outro lugar, não recomendo.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Fez muito bem, Victoria! Também acho o atendimento no Frutilhas (da garçonete, parecia ser uma das donas, inclusive) meio tenso. E a comida, como disse no texto, é bem meia-boca. Mas espero que tenham encontrado outro lugar para comer. A colonia é um belo passeio. Abs!

    (Responder)

    Resposta de Andreia macedo

    Nesse lugar eles vendem amora e framboesa congelado a preços excelentes. Amora no dia de 15/10/2017 era 23 reais o jiló. Pra quem ama confeitar é uma oportunidade imperdível.

    (Responder)

  12. Eliz G
    Comentário do dia 04/10/2015 às 16:55

    Ola. Li seu post antes de ir a Witmarsum e achei ele bastante completo. Infelizmente, se por uma questão de expectativa ou preferência, ficamos absolutamente decepcionados. O lugar realmente está longe de oferecer uma atratividade que valha a pena sair de Curitiba para ir até lá – se voce está no caminho na estrada e quer fazer uma parada, acho que até poderia ser uma opção. A comecar pelo restaurante – o Bauernhaus – totalmente diferente do que esperavamos. O lugar não é simples apenas, mas tem uma higiene duvidosa. Os pratos indicados como “típicos alemães” ficaram só na expectativa, pq apenas as carnes de porco faziam parte do que seria um cardápio alemão. O restante era comida simples de bairro como feijão preto, aipim frito ha horas, risoto ressecado e assim vai. As sobremesas, que imaginamos saborear uma torta alemã ou strudell, ficaram por conta de gelatina! isso mesmo! Sem esquecer o suco de frutas naturais que se restringiu a suco de limao amarelo fraco, doce e quente. A impressão foi a pior possível e que sem dúvida interferiu no nosso interesse em conhecer as confeitarias locais. Acho que o lugar deve ser rústico, seguindo a tradição local, mas o que encontramos em nada se diferencia de um restaurante no fundo de um quintal sem nenhum processo gastronômico e típoco como viemos buscar, menos ainda cultural e administrativos adequados, bastante aquém do valor por pessoa cobrado. #decepçãototal

    (Responder)

  13. Eliz G
    Comentário do dia 04/10/2015 às 17:15

    Apenas complementando a informação, agora que li alguns comentários que não havia lido antes de decidir ir para Witmarsum, fica claro que há potencial na região, mas absolutamente nenhum preparo estrutural, administrativo e menos ainda de atendimento. Uma consultoria do SEBRAE ou investimento dos órgãos responsaveis é necessário urgente, pois tornar um ponto de atração turística sem avaliar essas condiçoes é uma grande pena, porque se deparando com a péssima apresentação dos locais e pratos (me refiro ao que pude ver no restaurante mais indicado – Bauernhaus), mau atendimento e falta de equipe treinada, infelizmente o turista vai uma única vez por desconhecimento e não retorna, além de transferir essa péssima impressão aos futuros visitantes. Me desculpe os demais estabelecimentos se não fazem jus a minha péssima experiência, mas pelo que li nos comentários, não fui a única a ter suas expectativas e exigências mínimas como clientes frustradas nesse e em outros estabelecimentos da região.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Eliz! Obrigada pelo seu relato. Lamento que, ao contrário de nós, não teve uma experiência agradável. A Colônia Witmarsum é um composto de atrativos, não só um restaurante. É passeio para dia inteiro. Como sua queixa se refere principalmente a um estabelecimento do local, imagino que você tenha feito sua reclamação também para eles. Caso não, fica aqui o e-mail e telefone do Bauernhaus: contato@bauernhaus.com.br e (42) 3254-1112 (41) 9831-0600. Certeza de que eles adorariam receber suas sugestões! Abs! 😉

    (Responder)

  14. Magaci Pietro
    Comentário do dia 06/10/2015 às 11:09

    Bom.dia!É.possível.informar.se.qual.a.
    .distância.do.Parque.Estadual.Vila.Velha.até.a.Colônia.Witmasum?
    Obrigada,
    Magaci

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Magaci! São mais ou menos uns 50 km. Abs!

    (Responder)

  15. Guilherme
    Comentário do dia 19/10/2015 às 18:49

    Muito legal o roteiro. Eu e minha esposa já saímos algumas fezes de Curitiba só para comer o café colonial da Confeitaria Kliewer. Agora estou com vontade de passar um dia inteiro para seguir o roteio. Obrigado!

    (Responder)

  16. siegfried franz
    Comentário do dia 29/10/2015 às 15:32

    Bem eu moro em Witmarsum perto da pousada bela vista , fiquei chateado com as reclamações., é preciso core gir esses erros grandes. gente desculpa pelo mal atendimento.DEUS vos abençoe.abs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Siegfried! Antigamente a colônia tinha uma associação, não? É que nem o site deles está ativo mais. Talvez seja o caso de vocês se reunirem e trabalharem em conjunto para um turismo 100% eficaz. A minha parte eu fiz… divulgar esta lindeza, mas os empreendedores têm que saber valorizar os visitantes que tem! Abs! 😉

    (Responder)

  17. Ludwig
    Comentário do dia 06/11/2015 às 16:34

    Que post maravilhoso! Realmente muito útil e resume se não todas, a maioria das informações da colônia. Trabalhei no Restaurante Bela Vista até ano passado porém estou fora da colônia por tempo limitado. Agradeço muito a sua contribuição na divulgação do turismo(de ótima qualidade por sinal). Vi as críticas que foram citadas nos comentários e espero podermos solucionar os problemas o mais rápido possivel. Abraços!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sim, espero que tomem as críticas dos comentários como construtivas. Todos temos muito a melhorar, sempre. 😉

    (Responder)

  18. Paula Carvalho
    Comentário do dia 17/1/2016 às 12:30

    Oi, adorei seu post. Mas uma coisa me preocupou. Todas essas coisas só funcionam no fim de semana? Pq estaria passando pela Colônia na quinta e gostaria de provar o café colonial…
    Agradeço se puder responder.
    Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    A feirinha só aos sábados. Os horários dos cafés coloniais estão no post. A Confeitaria Kliewer, por exemplo, funciona de terça a domingo, 8h às 18h. Abs!

    (Responder)

  19. Elisa Schreiber
    Comentário do dia 13/2/2016 às 13:06

    Eu e minha família visitamos Witmarsum no mês de maio do ano passado. O passeio foi muito interessante. O que mais me chamou a atenção foi a visita ao museu. O rapaz que nos recebeu deu diversas informações a respeito da colônia e dos imigrantes. Apesar de terem recebido do governo terras muito ruins para plantação, eles conseguiram se especializar na área dos laticínios. O povo é um exemplo de que não se deve esperar do governo e políticos a solução para os problemas, mas sim se unir e botar a mão na massa!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que legal! 😉

    (Responder)

  20. Elaine
    Comentário do dia 14/2/2016 às 12:24

    Adorei as dicas, fomos no fim de semana conhecer a colônia e adoramos, descobrimos mais um lugar pra almoçar comidas tipicas e diversão, inaufurou recentemente “poneyland ” vale a pena conferir….

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Poneyland? Ah, que legal. Não sabia! Bjs!

    (Responder)

    Resposta de Christine

    Olá. Podem encontrar mais informacoes em Facebook: Ponyland Brasil. É uma pena que naum tenh saído aqui. mas vale a pena escrever uma resportagem exclusica desse lugar.

    (Responder)

  21. Roseli de Souza Portes
    Comentário do dia 10/3/2016 às 12:27

    Gostaria de saber como agendar um dia de passeio para um grupo de idosos da cidade de Lapa Pr. para a Colônia Witmarsum aproximadamente 60 pessoas, Gostaria de saber se tem monitoramento para a apresentação no local? qual seria os pontos turísticos que seriam apresentados? sobre a alimentação para oferecer e o custo por pessoa.
    Att
    Roseli S. Portes

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Roseli! Não saberia informar. Na verdade, não sei se oferecem este tipo de passeio/serviço. O ideal é entrar em contato com a associação da colônia: (42) 3254-1208 (atendem de terça a domingo). Abraço!

    (Responder)

    Resposta de Christine

    Olá. Ja ouviu falar da Ponyland? ë uma propriedade maravilhosa com flores, animais e restaurantes . Podem encontrar o contato no Facebook: Ponyland Brasil

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não conheci, ainda! Obrigada pela dica! 😉

    (Responder)

  22. luci
    Comentário do dia 21/3/2016 às 15:59

    Gostei do passeio mas o horário de atendimento dos cafés deixam a desejar, tem lugar que abre a partir do meio dia e além disso encontramos varias moscas pousadas nas tortas, o que me fez per o apetite achei bem nojento, deveriam estudar uma maneira melhor para cobrir as guloseimas.

    (Responder)

  23. Carlos
    Comentário do dia 21/3/2016 às 16:33

    Neste final de semana tmb fomos visitar a colônia. Fizemos um “almoço colonial” na Edit’s Kaffee Hof e de tarde passamos o dia em Poneyland, com passeio de ponei, cavalo e trator. Tem uma tenda para eventos, restaurante, lago e muita grama para deitar. Tem 3km de estrada de terra até a chácara.
    https://www.google.com.br/maps/place/25°22'46.3“S+49°50’25.5″W

    (Responder)

  24. Comentário do dia 05/4/2016 às 12:28

    Olá Silvia!
    Vim agradecer pelo seu post maravilhoso sobre Witmarsum. Tem tão pouca informação sobre lá na internet, e vc me ajudou muito, principalmente a decidir onde comer! HAHAHAH
    Eu amei, e já fui lá duas vezes!
    Estou preparando um post sobre os lugares que visitei lá, mas tem coisa nova, viu? Tem uma chopperia e um lugar com pôneis, chamado Ponyville. Lindo!
    Super beijo!

    http://www.vintagemoderno.com.br

    (Responder)

    Resposta de Christine

    oi Querida, se chama Ponyland. Pode encontrar no Facebook: Ponyland Brasil

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, que legal! Já me falaram do Ponyland. Dessa choperia não sabia ainda, não! Valeu pelas dicas! 😉

    (Responder)

  25. Maria Beatriz
    Comentário do dia 20/6/2016 às 16:59

    Estou planejando viajar para o Paraná em julho de 2016 e adorei esse site. Muito detalhado e com dicas que acredito serão de grande valia. Parabéns pelo excelente trabalho. Está me ajudando a planejar uma viagem por esse outro Brasil…

    (Responder)

  26. Giovanna
    Comentário do dia 10/7/2016 às 21:45

    Silvia, retornei à Colônia Witmarsum depois de uns 3 anos sem aparecer por lá (e o google retornou o seu site). Já tínhamos ido a vários restaurantes e cafés mencionados no post. No entanto, com 2 crianças, resolvemos ir ao Ponyland. Muito, mas muito bom. O quilo da comida alemã custa R $50,00 e o passeio no pônei custa R $ 10,00 (10 minutos). Todos muito atenciosos. 3 pratos de comida, 2 refris e um passeio de pônei custou R $ 85,00.
    Na volta, paramos na cervejaria nova que abriu para conhecer e comprar cervejas locais Aparentemente, a comida também era apetitosa (vou ter que voltar logo para provar).

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigadão pelas dicas, Giovanna! 😉

    (Responder)

  27. Ataide
    Comentário do dia 26/7/2016 às 09:26

    Silvia, Parabéns pelas informações úteis e valiosas. Lindas fotos Raul.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Ataide! 😉

    (Responder)

  28. Silvia Oliveira
    Comentário do dia 10/8/2016 às 18:35

    AVISO IMPORTANTE | Tenho observado que alguns comentários com críticas partem do MESMO IP. Ou seja, gente que usa nome e e-mail FALSOS, mas estão mandando as mensagens do mesmo computador com o intuito claro de prejudicar o empreendimento. A partir de agora, todo e qualquer comentário que tenham essas características vão ser deletados e o IP banido do blog. Caso tenham alguma consideração a fazer, sejam éticos e corajosos: usem nome e e-mail verdadeiros. Obrigada!

    (Responder)

  29. Gisele
    Comentário do dia 25/9/2016 às 12:27

    Olá Sílvia
    Sabe se tem opção de ônibus para a colônia sabido da rodoviária de Curitiba?
    Grata
    Gisele

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Eu explico no post as opções, Gisele! 😉

    (Responder)

  30. Anônimo de Witmarsum
    Comentário do dia 26/9/2016 às 12:35

    Bom dia. Moro em Witmarsum, prefiro não me identificar, pois existem alguns comentários maldosos sobre os trabalhadores daqui. Vejam bem, a colônia é pobre com relação à pontos turísticos, quando os turistas aparecem, acham que vai ter uma ópera de arame, jardim botânico ou zoológico aqui. Temos atrações diferentes, que não podem ser chamadas de “pontos turísticos”, passeio à cavalo, ponêi, trenzinho, colheita de frutas. Todos os lugares tem seu público alvo, uns mais caros, outros mais baratos, outros com várias atrações, outros que podem oferecer o café colonial e também o almoço, Agora se o turista escolhe um restaurante mais simples e espera ter uma culinária exuberante, está redondamente enganado. Claro que isso não significa tratar mal ninguém ou ter uma higiene duvidosa.
    Algo que vi e sei de relatos de funcionários, que os turistas deixam aqui histórias um tanto fantasiadas ou exageradas, tanto turistas como funcionários são mal interpretados. Sei bem que existem lugares um pouco duvidosos, mas vejam bem, todos eles passaram pela vigilância, estão de acordo com os padrões necessários. E o turista deve reclamar sim, se encontrar um bicho na salada, um banheiro sujo, uma comida estragada.
    Sobre o ponto de informações turísticas, ele é novo, fará 1 ano em novembro. Lá são passadas informações sobre á culinária, os passeios que podem ser feitos na região, museu, alem de alguns produtos dá região que podem ser encontrados. Queijos, bolachas, geleias, artesanatos e lembranças da colônia.
    Peço que tenham paciência, principalmente em feriados, os restaurantes ficam muito cheios, como os empreendedores locais não sabem quantos turistas irão aparecer, por vezes sobra ou falta comida. E a grande maioria deles está preparada, mas mesmo assim, podem ocorrer deslizes. As coisas estão melhorando, as reclamações serão passadas para cada um dos respectivos empreendedores, afim de melhorar o atendimento, a culinária e a higiene. Agradeço a atenção e peço que não seja levado nada pelo lado pessoal.
    Att. Anônimo de Witmarsum

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada! A Colônia é ótima e oferece muitos atrativos. Acho que quem se decepciona é porque não sabia o que ia encontrar. De qualquer maneira, fico feliz que a estrutura esteja melhorando e que os funcionários estejam recebendo melhor os turistas. O atendimento tem que ser impecável sempre e em qualquer lugar! Abraço.

    (Responder)

  31. Lucas
    Comentário do dia 13/10/2016 às 23:23

    Além da ótima matéria, recomendo esse site de aulas de alemão para crianças

    https://preply.com/pt/skype/professores-alemao-para-criancas

    (Responder)

  32. Carolina Galhardo
    Comentário do dia 28/10/2016 às 08:34

    Olá (:
    Eu gostaria de saber se na colônia eles aceitam algum tipo de cartão , débito ou crédito ?
    Vamos este fds comemorar meu aniversário então por isso quero ir preparada rs

    (Responder)

  33. Carolina Galhardo
    Comentário do dia 28/10/2016 às 08:36

    Olá (:
    Gostaria de saber sobre a forma de pagamento , eles aceitam algum tipo de cartão , débito ou crédito ? Vamos comemorar meu aniversário este fds na colônia então precisamos ir preparados rs

    espero que me responda

    (Responder)

    Resposta de Carolina Galhardo

    Ops, achei que o primeiro não havia sido enviado rs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Carolina! A maioria dos estabelecimentos aceita cartão, sim!
    Aceitam com certeza: Confeitaria Kliewer, Edit´s Kaff Hof, Restaurante Bauernhaus e o supermercado que abre aos sábados de manhã junto com a feirinha. Na feirinha não lembro se aceitavam, melhor levar uns trocados. O TrackTur não aceita, só dinheiro mesmo. Feliz Aniversário e bom passeio! 😉

    (Responder)

  34. Beatriz, Devai
    Comentário do dia 01/11/2016 às 06:46

    Fui à Colonia em 2010 e passei um lindo dia por lá. Fui muito bem recebida. Fiz muitas fotos dos lugares. Mas queria lembrar de um lugar que almocei e que serviam cogumelos recheados. Amei o lugar é recomendo para quem gosta de um dia tranquilo na natureza. Gostei do site e das dicas. Pretendo voltar hoje e ver o que mudou por lá.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Legal, Beatriz! Depois volte para contar as novidades! 😉

    (Responder)

  35. Marcia Zubko
    Comentário do dia 20/5/2017 às 11:14

    Abriu uma choperia em Witmarsum chamada Bierwit, já ouvi boas recomendações e pretendo ir conhecê-la em breve!

    (Responder)

  36. Solange
    Comentário do dia 04/7/2017 às 12:41

    Sílvia… Os locais indicados aceitam cartão, débito /crédito ou somente dinheiro?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sim, mas se esta for sua única forma de pagamento convém ligar antes nos estabelecimentos para saber se a política continua a mesma. 😉

    (Responder)

  37. Denize
    Comentário do dia 04/9/2017 às 19:01

    Genial seu post, excelente, e parabéns é pouco para tudo o que você escreveu Silvia. Preciso de uma informação e agradeço de souber: Neste feriado de 7 de setembro, os restaurantes e demais pontos turísticos como feiras etc, que você descreveu, estarão abertos?

    (Responder)

  38. Pedro Ghirotti
    Comentário do dia 16/12/2017 às 17:42

    Estamos hospedados em Witmarsum neste momento, 16/12/2017, e resolvi dar uma olhada na internet pra ver o que falam.
    O atendimento na central de informações é ótimo, digo até excelente. Explicam e indicam todas as opções de comida e compras. A colônia é pequena, e não vai servir pra gente que quer a Disneylândia. O post descreve muito bem as opções que estavam disponíveis quando foi escrito. Mais estabelecimentos abriram desde então.
    Indico a colônia pra quem quer passar um tempo no campo, numa região de paisagens bonitas e com tradição agrícola. Eu sou profundamente anti religião, mas sei tirar o chapéu quando vejo coisas bem feitas. A colônia tem uma história interessante, e viraram atração basicamente por fazerem as coisas bem feitas.
    Quem quiser só comprar quinquilharias e se empanturrar de comida deveria procurar outro lugar. Eu e minha esposa gostamos bastante até agora. Inclusive almoçamos hoje no Bauernhaus e ficamos muito satisfeitos, ótimo joelho de porco, ótimo puré de maçã, lingüiça caseira, chucrute, kassler, etc. Sim, tem arroz e feijão e mandioca, mas também tem salsichao mostarda e raiz forte. É um lugar simples, e cobra 45 reais hoje, mas você pode comer a vontade. Eu fiquei satisfeito. E achar que num bufê a vontade vai se achar strudel de sobremesa, é ingenuidade. Seja esperto, pra comer doces vá as docerias. Acho que as pessoas tem que ajustar suas espectativas com a realidade e não ficar reclamando.
    Pra pessoas que querem conhecer um.pouco da história de uma comunidade muito unida e organizada, e saborear comida boa, recomendo sim Witmarsum.

    (Responder)

  39. Madaí
    Comentário do dia 12/11/2018 às 16:39

    Adorei! Estou louca de vontade de conhecer a colônia!
    Eu li em outro site que há uma mini fazenda onde os visitantes tem acesso aos filhotes de animais e parece que tem uma estrutura bem bacana! A Witmarzoo. Quando eu for quero conhecer tudooo!
    Obrigada pelas dicas, vou seguir o seu roteiro!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sim, parece que tem essa “fazendinha” lá. Preciso voltar para atualizar o post! =D

    (Responder)

  40. Comentário do dia 24/2/2019 às 18:12

    Boa noite, tudo bem? Gostaria de suporte, por favor, para levarmos um grupo de 40 pessoas para passar o dia visitando a colônia.Entao seria almoço e café da tarde. Grata e no aguardo. Paulina (41) 995551083

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Paulina! Você deve entrar em contato diretamente com os restaurantes. Abraço!

    (Responder)

  41. Comentário do dia 25/2/2019 às 16:03

    Excelente artigo!
    Acompanhe também blogviagem360.com

    (Responder)

  42. Comentário do dia 26/2/2019 às 09:37

    Oi, Silvia. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Muito obrigada, Natie! <3

    (Responder)

  43. lilian faria de figueiredo
    Comentário do dia 26/2/2019 às 15:22

    Oi Silvia!
    Estive na Volksfest de 2018. É uma festa cheia de dança e música, com pouquíssimos turistas. Fiz a visita do museu com o Heinz Egon Philippsen que além de inteligente é bastante divertido.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que legal, Lilian! 🙂

    (Responder)

  44. Comentário do dia 01/3/2019 às 22:58

    Ei Silvia, parabéns pelo seu lindo Blog e obrigado por compartilhar conosco.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada pela visita! Abs!

    (Responder)

  45. Rogerio Barros
    Comentário do dia 20/3/2019 às 00:50

    Olá! ! Sabe me dizer se é possivel se é possivel falar em alemão com as pessoas em geral lá? Eu estudo alemão e me sentiria na Alemanha com este feito?

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Olá, Rogerio! Acho que seria possível, sim! O idioma alemão é inclusive obrigatório nas escolas da colônia! Abraço!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar