Silvia Oliveira

Tiradentes

domingo, 18 de setembro de 2011

Cidades Históricas – MG | Post-índice

Aqui você encontra nossa série completa sobre as Cidades Históricas de Minas Gerais. Inclui nossas impressões sobre Ouro Preto, Mariana, Congonhas, São João del Rei, Tiradentes e parte da Estrada Real. Novos posts sobre estes destinos serão sempre acrescentados a este índice. Preços e horários podem sofrer alterações. Restaurantes fecham e hotéis mudam de dono. Para evitar aborrecimentos informe-se antes de ir.


Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto: obra emblemática de Aleijadinho

OURO PRETO

ESSENCIAL

Para entender Ouro Preto

O QUE FAZER EM OURO PRETO

As igrejas de Ouro Preto
Matriz de Nossa Senhora do Pilar
Igreja São Francisco de Assis
Igreja Nossa Senhora do Carmo
Igreja Nossa Senhora Rosário dos Pretos
Matriz Nossa Senhora da Conceição
O Teatro Municipal mais antigo do país

ONDE COMER EM OURO PRETO

Frango com Quiabo na Casa do Ouvidor
Feijão Tropeiro no Bené da Flauta

ONDE DORMIR EM OURO PRETO

39 opções de hospedagem em Ouro Preto 

MARIANA

O que fazer em Mariana se você tem uma manhã ou um dia inteiro
O curioso passeio à Mina de Passagem
O Orgão da Sé de Mariana
Onde comer bem e barato em Mariana

CONGONHAS

Basílica do Bom Jesus de Matosinhos: a obra-mestra de Aleijadinho

SÃO JOÃO DEL REI

São João del Rei: pontos de interesse na cidade

TIRADENTES

ESSENCIAL

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida

O QUE FAZER EM TIRADENTES

Passeio de Jardineira: os causos de Tiradentes
Passeio de Maria Fumaça: de Tiradentes a São João del Rei
Chico Doceiro: a melhor guloseima de Tiradentes
Chafariz de São José: construção histórica enigmática
Matriz de Santo Antônio: a preferida
Os museus de Tiradentes

ONDE COMER EM TIRADENTES

Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes
Restaurante Tragaluz: a sobremesa, por favor!
CasAzul Bistrô Latino: comidinhas alegres e divertidas
Tempero da Angela: buffet mineiro no fogão à lenha por R$ 14 por pessoa
Mandalum: para comer bem e barato em Tiradentes

ONDE COMPRAR EM TIRADENTES

Bichinho: o pedaço de chão mais inventivo de Minas
Flor de Lótus: a mais completa loja de doce de Tiradentes
Chico Doceiro: a melhor guloseima de Tiradentes

HOSPEDAGEM ECONÔMICA EM TIRADENTES

Pousada 21 de Abril: hospedagem bacana e econômica em Tiradentes

ESTRADA REAL

Estrada Real: como percorrer o caminho mais famoso do Brasil Colônia 
Lagoa Dourada: terra do legítimo rocambole
Café com Prosa: o melhor pão de queijo com linguiça da Estrada Real

Fotos: Raul Mattar

Share
quinta-feira, 28 de julho de 2011

Tiradentes | Post-índice

Aqui você encontra nossa série completa sobre Tiradentes. Novos posts sobre o destino serão sempre acrescentados a este índice. Preços e horários podem sofrer alterações. Restaurantes fecham e hotéis mudam de dono. Para evitar aborrecimentos informe-se antes de ir!

DICAS ESSENCIAIS

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes 
 
ONDE COMER EM TIRADENTES
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada 
.
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes 
 
Restaurante Tragaluz: a sobremesa, por favor!
 
CasAzul Bistrô Latino: comidinhas alegres e divertidas 
 
Tempero da Angela: buffet mineiro no fogão à lenha por R$ 14 por pessoa 
 
Mandalum: para comer bem e barato em Tiradentes
 
ONDE COMPRAR EM TIRADENTES
 
Bichinho: o pedaço de chão mais inventivo de Minas
 
Flor de Lótus: a mais completa loja de doce de Tiradentes 
 
Chico Doceiro: a melhor guloseima de Tiradentes   
 
HOSPEDAGEM ECONÔMICA EM TIRADENTES
 
Pousada 21 de Abril: hospedagem bacana e econômica em Tiradentes 
 
Foto: Raul Mattar
Share
quarta-feira, 27 de julho de 2011

Flor de Lótus: a mais completa loja de doces mineiros em Tiradentes

No caminho entre a pousada onde me hospedei e o centrinho de Tiradentes encontrei a mais completa loja de doces da cidade. Não posso dizer que é a melhor – porque a gente tem ainda o fabuloso Chico Doceiro por lá – mas, inegavelmente, deve ser uma das maiores do estado.

Na loja Flor de Lótus são dezenas de prateleiras forradas com compotas: figo, goiabada, doce de leite, nata, abóbora, laranja e mais uma infinidade de cachaças, biscoitinhos, queijos, geleias e licores. As opções são muitos e os preços, justos!

Evidente que quanto mais raro – ou artesanal – o produto, mais se cobra por isso. É o caso da cachaça Piragibana, eleita a melhor do Brasil. De produção limitada, essa cachaça é líder em tempo de envelhecimento: até 22 anos em tonéis de carvalho. O preço da garrafa de 600 ml? Módicos R$ 240 reais. Rá!

A lojinha, além de propiciar um agradável passeio entre os sabores de Minas, também serve como referência na hora de levar para casa essas delícias regionais elaboradas à perfeição.

SERVIÇO:

Flor de Lótus
Rua Min Gabriel Passos, nº 80 | Tiradentes-MG
Tel. (32) 3355-1445

Fotos: Raul Mattar

Share
segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pousada 21 de Abril: hospedagem bacana e econômica em Tiradentes

Simplesmente não sei onde foram parar as fotos que fizemos da Pousada 21 de Abril, nossa opção de hospedagem em Tiradentes. Só encontrei as imagens do café da manhã – completíssimo e delicioso. Desculpe-me, não é falta de organização. Ou sim! Mas com a (interminável) reforma da minha sala, os computadores do meu home office estão desconectados. E, ainda que eu passe tudo para o meu notebook, acho que o cartão com estas imagens foi descarregado em alguma destas máquinas encaixotadas. Mas no site da pousada tem galeria de imagem.

Mas vamos ao que interessa. A pergunta onde ficar em Tiradentes pagando pouco reinou absoluta nos nossos posts sobre a cidade. O detalhe é que, sabemos, Tiradentes está inflacionada. E minha ideia era conhecer alguns dos restaurantes estrelados de lá. Portanto não podia gastar os tubos com hotel ou pousada. Optamos pela Pousada 21 de Abril, que fica a um quilômetro do centrinho da cidade.

Mas esta distância foi absolutamente indiferente para mim. O caminho da pousada até o Largo das Forras – onde tudo acontece em Tiradentes – é recheado de lojinhas, padaria e casas de doce. Ou seja, uma caminhada de 15 minutos que você nem vê passar. A Pousada 21 de Abril tem um padrão bem simples. Quartos grandes, mas franciscanos. Não espere decoração mineira rebuscada nem amenities sofisticados. Banheiro limpo, com chuveiro adequado. Ficamos muito bem acomodados.

O diferencial da casa está no atendimento dos donos, o casal Leo e Jane. Eles estão sempre dispostos a ajudar e são altamente solícitos. A pousada oferece wi-fi grátis. Eu havia, inclusive, confirmado esta informação por telefone com eles. Quando cheguei lá a conexão não era boa no meu quarto. Ao questionar isso, imediatamente me transferiram para um quarto onde a conexão era bem melhor. Por isso, se internet for essencial para você, na hora da reserva diga que gostaria do quarto com melhor conexão. Preço da diária para casal está a partir de R$ 99,00 – com café da manhã  recheado de pão de queijo quentinho. Recomendo!

SERVIÇO

Pousada 21 de abril
Rua Joaquim Ramalho, nº 417 | Bairro Cuiabá | Tiradentes-MG
Tel. (32) 3355.1438

Foto: Raul Mattar

Share
terça-feira, 12 de abril de 2011

Café com Prosa: o melhor pão de queijo com linguiça da Estrada Real

Quando você percorrer as Cidades Históricas de Minas Gerais provavelmente boa parte do seu roteiro se dará pelos caminhos da Estrada Real . Trata-se de um destino turístico com quase 1600 quilômetros de vias que refazem o caminho do ouro, preservam o patrimônio e destacam a história do estado.

Vínhamos de Ouro Preto em direção à Tiradentes, um dos principais trechos do complexo implantado pela Estrada Real. No meio do percurso, uma instituição: o Café com Prosa, um fofo restaurantinho de beira de estrada – no município de Entre Rios – super charmoso e com o melhor pão de queijo com linguiça do Brasil.

Pela foto você já dever ter percebido de que não se trata de um pãozinho de queijo qualquer. Na verdade é um pãozão! E a linguiça – caseira – é temperada com ervas finas desidratadas. O acepipe custa R$ 5,90. Cafezinho… gratuito!

O lugar tem ainda buffet de comida mineira feita no fogão à lenha (R$ 29,90 o quilo – negociável se estiver em grupo), vendinha com artesanato e doces típicos da região e um quintal que dá para uma enorme fazenda cheia de animais. A parada arrebata adultos e fascina crianças, ou seja, pacote completo.

SERVIÇO

Café com Prosa 
Local: BR-383 – KM 38,5 | Entre Rios – MG | 70 km de Tiradentes e 80 km de Ouro Preto.
Tel. (31) 3751-4010 ou  3751-4013

Leia tudo o que a gente já falou sobre:

Tiradentes

Ouro Preto

Mariana

Fotos: Raul Mattar

Share
domingo, 10 de abril de 2011

Tempero da Ângela: buffet mineiro no fogão à lenha bom e barato | Bichinho – MG

*Post atualizado em fevereiro de 2017

Entre as opções de comida boa e barata em Tiradentes você encontra o Tempero da Ângela que, na verdade, está no distrito de Bichinho a 15 minutos do centro da cidade. Na época da nossa viagem às Cidades Históricas de Minas quem me deu a dica do lugar foi minha amiga Alessandra – que havia feito um tour pela região poucos meses antes.

O Tempero da Angela não era mencionado nem nos guias tradicionais. Este ano, o restaurante entrou pela primeira vez no Guia Quatro Rodas 2011 – como opção econômica para quem vai a Tiradentes e/ou Bichinho.

Serve variado buffet de comida mineira com verduras frescas colhidas na horta que fica atrás da cozinha. Valor: R$ 25 por pessoa (durante a semana) e R$ 28 (sábado e domingo)  Repito: R$ 25/28 pilas da mais autêntica comida mineira para você se fartar à vontade! (Valores de fevereiro de 2017)

No fogão à lenha lá está ela, a própria Angela, preparando de quiabo a torresminho crocante. Simpática, pediu desculpas por não poder nos dar a atenção devida enquanto tirávamos fotos do trabalho. Imagine, Dona Ângela, a gente é que pede perdão por se intrometer na sua cheirosa cozinha! É certo, vamos voltar sempre! 😉

SERVIÇO

Tempero da Ângela
Local: Rua Dep. José Bonifácio Filho, nº  64 | Bichinho – MG
Tel. (32) 3353.7010
Atendimento: de segund aa sexta, 12h às 16, finais de semana, 12h às 17h.

Leia também

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida

 Passeio de Jardineira: os causos de Tiradentes

Chafariz de São José: construção histórica enigmática

Matriz de Santo Antônio: a preferida
Os museus de Tiradentes
Onde comer em Tiradentes
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada
.
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes
Restaurante Tragaluz: a sobremesa, por favor!
.
Mandalum: para comer bem e barato em Tiradentes
.
Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados.
Share
sexta-feira, 08 de abril de 2011

CasAzul Bistrô Latino: comidinhas alegres e divertidas em Tiradentes

 

Conheci o CasAzul  por acaso. Era nossa primeira noite em Tiradentes e caminhávamos sem rumo pelas ruelas da cidade. O lugar é meio escondidinho, mas me chamou a atenção pelo colorido da decoração. O cardápio estava afixado na porta. Os valores dos pratos – comida mexicana, principalmente – variavam entre R$ 32 e R$ 45. Detalhe: preço individual. O que só fui descobrir quando já estava sentada, pronta para fazer o pedido.

Como não estávamos querendo gastar horrores já no primeiro dia (o jantar para dois beiraria R$ 100 pilas) – e nem estávamos com tanta fome assim – optamos por crepes, uma espécie de entradinha. Estavam bem saborosos. Pedi um delicioso suco de melancia com gengibre para acompanhar. O prato vem todo enfeitadinho. Mas é a decoração da casa o ponto alto do bistrô. (Este porta talher de chita que você vê ao lado do prato, por exemplo, tive a sorte de encontrar lá na Carmen do Fuxico, em Bichinho, por R$ 2 cada.)

Já a conta para dois – com os crepes e sucos – ficou em R$ 52. O cardápio todo – que vai de saladas a café italiano – tem um preço acima da média, mas a proposta é bem diferenciada e foge completamente do trio tiradentino: massas-goiabada-leitão à pururuca. Ah, caso interesse todos os móveis e objetos do CasAzul estão à venda.

SERVIÇO

CasAzul Bistrô Latino
Rua da Cadeia, s/nº (ao lado do Mini Mix Shopping) | Tiradentes – MG
Tel. (32) 3355.1868
E-mail: casazulbistrolatino@gmail.com

Leia também

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes 
 
Onde comer em Tiradentes
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada 
.
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes 
 
Restaurante Tragaluz: a sobremesa, por favor!
.
Fotos: Raul Mattar
Share
quinta-feira, 07 de abril de 2011

Mandalum: para comer bem e barato em Tiradentes

Não é exatamente um restaurante. Mas tem um delicioso e variado buffet de sopas e serve porções gigantescas a preços honestos.  O Mandalum faz a linha fast food. Oferece omeletes, milkshake e um universo sem fim de tira-gosto. Como eu sou sanduichólotra ataquei sem dó um Cheese Egg Bacon. Lambi os dedos! Sem contar que minha opção pelo Mandalum nem foi pelo preço. A localização é excelente (Largo das Forras, a principal praça de Tiradentes,  por onde você vai e vem sem parar) e o cardápio, variado.

Pode até parecer um sacrilégio pensar em qualquer tipo de cheese estando num polo gastronômico como Tiradentes. Mas, convenhamos, não tem bolso muquirana que aguente quatro dias de restaurante estrelado. No Mandalum, um casal que peça dois sanduíches ou uma porção de petisco reforçada, mais bebidas (suco, refrigerante ou água) gasta menos de R$ 30,00.

SERVIÇO:

Mandalum
Local: Largo das Forras, nº 88
Tel. (32) 3355.2176
Atendimento: de quarta a segunda, das 12h até o último cliente. Fecha às terças.

Leia também:

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida

 Passeio de Jardineira: os causos de Tiradentes  

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes 
 
Onde comer em Tiradentes
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada 
.
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes 
.
Fotos: Raul Mattar (sopa) e Matraca’s Image Bank (sanduíche)
Share
terça-feira, 05 de abril de 2011

Restaurante Tragaluz: a sobremesa, por favor!

Um dos mais bonitos restaurantes estrelados de Tiradentes está num casarão histórico todo restaurado. O Tragaluz tem decoração harmoniosa. Apesar da grande quantidade de elementos espalhados pela casa – castiçais, quadros e objetos – não há poluição visual. É bem aconchegante.

Talvez eu não esteja acostumada, mas o atendimento soou muito frio – ou parcimonioso – para mim. Prefiro ambientes onde a gente possa conversar num tom normal de voz, sem aquele cochicheiro “sou-chique-não-posso-falar-alto”. Mas cê sabe, uma vez jaguara, sempre jaguara!

De qualquer maneira, não estava ali para provar a carta de vinhos da casa nem para experimentar a tradicional galinha d’angola ao molho escuro. (Para um jantar completo, o casal gasta, em média, de R$ 150 a R$ 200.) Eu fui atrás da sobremesa. Aliás, devo ter sido um dos poucos clientes (ou o único) que abriu o cardápio e disse: quero goiabada cascão.

O detalhe é que não se trata de qualquer goiabada cascão. A do Tragaluz é uma fatia de goiabada grelhada com uma crosta de castanha de caju, montada sobre uma calda de catupiry. Acompanha sorvete de goiaba. Essa iguaria que já foi notícia até no The New York Times sai por módicos R$ 15. Tão perfeita que… nos esquecemos de tirar foto da dita cuja. Essa imagem do doce – feita por Bianca Aun – foi gentilmente chupinhada do site do jornal americano.

SERVIÇO

Tragaluz
Local: Rua da Direita, nº 52
Tel. (32) 3355.1424
Atendimento: segunda e quarta a quinta, das 19h às 22h30. Sexta e sábado, das 19h às 0h30. Domingo das 19h às 22h30. Fecha às terças.

Leia também

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes 
 
Onde comer em Tiradentes
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada 
.
Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes
.
Fotos: Raul Mattar (menos a da sobremesa que é de Bianca Aun)
Share
segunda-feira, 04 de abril de 2011

Bar do Celso: o tutu mais cremoso de Tiradentes

Difícil acreditar, mas no restaurante onde paguei pouco – ou bem menos – foi onde comi melhor. O lugar todo é de uma simplicidade franciscana. Mesas de madeira, toalhas de xadrez e louça de vidro estilo Duralex.  O charme ficou por conta da cumbuquinha de ferro, recipiente do cremosíssimo tutu de feijão carioquinha, nossa aposta do dia. 

O prato (R$ 39,00 para duas pessoas) acompanha pernil crocante, torresminho, lingüiça, costelinha e couve – além de uma generosa porção de arroz. A casa tem fama de oferecer a melhor galinha ao molho pardo da região, mas tem que encomendar de véspera. Fica na praça principal.

SERVIÇO:

Bar do Celso
Local: Largo das Forras, nº 80.
Tel. (32) 3355.1193
Atendimento: segunda e quarta a sábado, das 11h30 às 21h. Domingo, das 11h30 às 18h. Fecha às terças.

Fotos: Raul Mattar

Leia também:

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes 
 
Onde comer em Tiradentes
 
Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada
Share
sexta-feira, 01 de abril de 2011

Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada

Nossa viagem a Tiradentes tinha meta: ser gastronômica. Para aproveitar alguns dos cinco – e caros – restaurantes estrelados da cidade optamos por uma hospedagem mais barata. A ideia era evitar vender o matraca-móvel na volta para pagar as contas. Rá!

A primeira parada foi no Restaurante Pau de Angu (uma estrela no Guia Quatro Rodas), na zona rural, a 10 minutos do centro histórico de Tiradentes. Se para você restaurante estrelado tem a ver com talheres de prata, lustres importados e carta de vinhos… é melhor rever seus conceitos.

Tudo no Pau de Angu é rústico, da terra, bem mineiro. Com vista panorâmica para a Serra de São José, o restaurante oferece algumas iguarias como o Frango Preguento do Bento, Lingüiça de Pernil Caseira e a Costelinha de Lata, que foi nosso pedido. A costelinha (conservada na própria gordura à moda antiga) vem com arroz, tutu, feijão tropeiro, couve e batata. A carne estava em quantidade mais do que adequada, mas não vi fartura nos acompanhamentos. Quase que tivemos de pedir mais arroz. O prato para duas pessoas custa R$ 63,90.  

Um enorme buffet de sobremesa, com 20 de variedades de compotas e doces caseiros, é pago à parte: R$ 5 por pessoa. A conta final, incluindo bebidas (suco e refrigerante), chega a R$ 90. Nada absurdo, tratando-se de quem e do lugar. É certo, eu não voltaria ao Pau de Angu porque causa da costelinha de lata (boa, mas não sobre-humana), nem pelo atendimento (básico, sem diferencial). Mas, com certeza, passaria por lá quantas vezes fossem necessárias para me esbaldar nas sobremesas.

SERVIÇO:

Local: Estrada para Bichinho, a 4 km do centro de Tiradentes. Marco 3.
Tel. (32) 9948.1692. Aconselhável reservar.

Leia também:

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Os museus de Tiradentes
Share
terça-feira, 29 de março de 2011

Os museus de Tiradentes

Não era exatamente meu foco fazer visitas concentradas aos museus de Tiradentes. Mas tinha especial interesse no Museu Padre Toledo, sede de muitas reuniões da Inconfidência Mineira. O próprio Padre Toledo era um dos inconfidentes. O museu, que antigamente era também a casa do padre, é considerado a construção com maior número de pinturas de teto em Minas Gerais. Detalhe: quando fui, chuif, estava fechado para restauro e a reabertura está prevista para julho de 2011.  

Outros museus de interesse em Tiradentes

Museu de Arte Sacra | Localizado na antiga cadeia da cidade, em frente à Igreja N. S. do Rosário. Coleção pequena, com poucas peças. Visitas diárias, das 12h às 17h.
Museu do Automóvel | Reúne 48 automóveis antigos e restaurados. Fica na Estrada para Bichinho. Entrada: R$ 8.

Leia também:

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida  

Chafariz de São José: construção histórica enigmática 

Matriz de Santo Antônio: a preferida
 
Foto: Matraca’s Image Bank
Share
domingo, 27 de março de 2011

Matriz de Santo Antônio: a preferida | Tiradentes

matriz-de-santo-antonio-tiradentes-mg

Como eu vinha de Ouro Preto – e já havia batido cartão em Congonhas – não esperava encontrar mais nenhuma novidade no quesito igreja. Ou pelo menos nada que me surpreendesse tanto. Minha referência em relação à Matriz de Santo Antônio de Tiradentes era bem objetiva: mais um belo exemplo do barroco brasileiro.

matriz-de-santo-antonio-tiradnetes-mg-fachada

O templo fica no alto da ladeira, aos pés da Serra de São José. É uma moldura lírica, que abraça toda a cidade e que acabou promovendo o lugar a um dos destinos mais graciosos do país. Quando entrei na igreja foi inevitável aquele óóóóó de surpresa.

Douradíssima, aparentava ter o altar mais carregado de ouro entres as igrejas das cidades históricas. Mas não se tratava de quantidade e, sim, de conservação.

O trabalho de restauro e manutenção na Matriz de Santo Antônio de Tiradentes é visível. E surpreende. O órgão, de 1788, é de origem portuguesa e a fachada é atribuída a Aleijadinho.

matriz-de-santo-antonio-tiradentes-mg-ladeira

Só uma visita rápida, de dia, teria me deixado feliz. Mas apostei também no espetáculo noturno de luz e som que acontece de sexta a domingo.

É uma espécie de roteiro narrado. Um texto de 16 minutos, gravado pelo ator Paulo Goulart, conta a história da Matriz, de alguns santos que estão expostos lá e curiosidades. Instrutivo, bonito e emocionante.

SERVIÇO

Matriz de Santo Antônio | Tiradentes – MG
Horário de visitação: todos os dias, das 9h às 17h. Entrada: R$ 3,00
Espetáculo de som e luz: de sexta a domingo, às 20h – quando não há casamento. Custa R$ 15. (não permite fotos)

Outras igrejas de interesse em Tiradentes

Nossa Senhora do Rosário dos Pretos | Construída por e para escravos. É a igreja mais antiga da cidade.
Nossa Senhora das Mercês | Tem altar-mor em estilo rococó. Fachada simples.
São Francisco de Paula | Não está aberta à visitação. Mas aos sábados, das 17h às 19h, o médico aposentado Mário Del Soldato toca música clássica para os turistas. Gratuito. Daqui também se tem a melhor vista para o centro histórico.

Posts relacionados

Chafariz de São José: construção histórica enigmática

Leia também

As igrejas de Ouro Preto

O que fazer em Mariana se você tem uma manhã ou um dia inteiro

O curioso passeio à Mina de Passagem

O Orgão da Sé de Mariana

Basílica do Bom Jesus de Matosinhos: a obra-mestra de Aleijadinho

São João del Rei: pontos de interesse na cidade

Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados. 

Share
quarta-feira, 23 de março de 2011

Chafariz de São José: construção histórica enigmática | Tiradentes – MG

Tiradentes nasceu para ser cenário. Não há canto que não resulte em uma boa foto ou num instante de aconchego. Calçamento tipo pé de moleque, arandelas de luz amarela e aquele ar de vilarejo colonial se unem às casinhas de portas coloridas e janelas com cortinas de crochê para compor a cidadezinha mais charmosa do Brasil. Elementos tipicamente barrocos estão por todas as partes: pilastras, volutas, cruzes e coruchéus congregam as formas que dão vida ao lugar.

De todosmodo, mesmo com este visual irrepreensível, se alguém me perguntasse qual o cartão postal que melhor retrata Tiradentes eu responderia que é o Chafariz de São José, erguido há 262 anos! Enigmático e peculiar, o chafariz foi construído para abastecer a cidade de água potável e ser bebedouro para cavalos. As três fontes em formato de carrancas – esculpidas em pedra – funcionam até hoje. Na fachada há uma imagem de São José de Botas e um brasão da coroa portuguesa.

As fontes em forma de carrancas funcionam até hoje.

Dizem que o Chafariz de Tiradentes é o único do estado de Minas a ter um oratório com uma imagem de santo. Toda e qualquer voltinha pela cidade – seja de charrete, de jardineira ou a pé – passa por aqui. Ao observar o chafariz de lado (e não de frente) você poderá ver que a construção tem uma inclinação de mais ou menos 15º. Segundo os guias locais isso não tem nada a ver com engenharia, mas estaria associado à simbologia maçônica. Ainda hoje moradores e turistas buscam a água fresquinha que desce da Serra de São José através de um antigo aqueduto de pedra.

Inclinação de 15º na construção estaria associada à simbologia maçônica.

Outras construções históricas de interesse em Tiradentes

Casa da Câmara  | Casarão do século 18, antiga câmara de vereadores, transformado em espaço cultural.
Estação Ferroviária | De onde sai o passeio de Maria Fumaça.
Prefeitura Municipal | O sobrado é a única construção histórica com três andares no centro da cidade.

Fotos: Raul Mattar

Leia também

Share
terça-feira, 22 de março de 2011

Passeio de Maria Fumaça: de Tiradentes a São João del Rei

Menos mal que você não é como eu que só gosta de turismo histórico. Se fosse assim, não haveria espaço para os rapels e tirolesas da vida. Por outro lado, ainda bem que eu não sou como você que adora uma praia. Se fosse assim, coitados dos museus e das igrejas.

Todo este preâmbulo para dizer que a famigerada frase gosto não se discute se aplica bem ao Passeio de Maria Fumaça de Tiradentes.  Veja, se você me perguntar se deve ou não fazê-lo, eu provavelmente diria que sim. É melhor experimentar e poder dizer o que achou, do que se lamentar por não ter ido. Posto isto, declaro: foi chato. Mas você não é obrigado a concordar comigo.

A princípio é tudo muito bonitinho: o embarque se dá numa pequena estação do século 19. Bem em frente à construção histórica fica a “rotunda”, onde um mecanismo permite que a locomotiva inverta sua posição na linha férrea para voltar a São João Del Rei. A tecnologia é bem interessante. Mas você não precisa pagar pelo passeio para assistir o procedimento. É só se aprochegar à estação nos horários de saída do trem.  


No mais, a paisagem é monótona (tá, eu peguei um dia nublado) e não tem guia a bordo (não que fosse necessário, mas ter alguém dando algumas informações históricas ou curiosas, sempre cai bem. Acho que fiquei mal acostumada com a viagem de trem pela Serra do Mar). Até porque não estamos falando de um passeio exatamente baratim, baratim. O trem percorre 14 quilômetros, distância entre Tiradentes e São João Del Rei, durante 40 minutos. Margeia a Serra São José e o Rio das Mortes. Mas boa parte do trajeto se dá em áreas urbanas.  

Vá se…

Nunca fez nenhum passeio de trem na vida.
Esteja acompanhado com crianças; elas certamente vão adorar.
Não tem problemas com aglomerações.  

Não vá se…

Já fez qualquer outro passeio de trem.
Sua expectativa é encontrar paisagens deslumbrantes.
Odeia muvuca.  

Dica úteis

1. Como os horários de retorno não ajudam muito, caso queira passar o dia em São João Del Rei volte de táxi. A corrida fica em torno de R$ 20,00.
2. Compre os tickets com antecedência. Fui num feriado e vi muita gente que não conseguiu fazer o percurso porque os tickets haviam se esgotado.  

SERVIÇO  

Local: Estação Ferroviária (Rua Hermílio Alves, 366) Tiradentes, MG
Tel.: (32) 3371.8485
Horário de saídas de Tiradentes: sexta, sábado, domingo e feriados nacionais – às 13h e às 17h.
Horário de saída de São João Del Rei: sexta, sábado, domingo e feriados nacionais – às 10h e às 15h
Valor: R$ 30 (ida e volta). Crianças de 6 a 10 anos pagam R$ 15.  

Fotos: Raul Mattar  

Leia também:   

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida  

Passeio de Jardineira: os causos de Tiradentes  

Chico Doceiro: a melhor guloseima de Tiradentes   

Bichinho: o pedaço de chão mais inventivo de Minas  

Share
Páginas:12
Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio