-  Atualizado 24/08/2010

Ói, ói o trem…

Publicado por: Silvia Oliveira Descubra Brasil

O Brasil não tem tanta tradição em viagens de trem. Pelo menos não como na Europa, onde andar sobre trilhos é mais do que um meio de transporte – é uma questão cultural. No nosso caso, falta uma malha ferroviária que cubra todo o país ou que, pelo menos, ligue centros importantes. A falta de tradição em trens de passageiros acaba ofuscando lindos trajetos que podemos fazer contemplando a paisagem, em meio a serras e rios – ao som de um lúcido piuiii.

Talvez seja por isso que qualquer passeio de maria-fumaça é um encanto à parte nos destinos que oferecem essa opção. Nem sempre é um tour barato, mas está muito longe de ser impraticável. O Brasil está cheio deles, cada um com características próprias. Escolha aquele que mais combina com você e inclua no seu repertório ói, ói o trem

ESPÍRITO SANTO

O Trem das Montanhas Capixabas veio reacender uma zona potencialmente turística do Espírito Santo. A rota – inaugurada há três meses – começa em Viana (que está a 22 quilômetros da capital, Vitória), passa por Domingos Martins, Marechal Floriano até chegar à estação de Araguaia. São 2h40 de viagem. Uma generosa paisagem da serra, do mar e da Mata Atlântica – com pontes, túneis e cachoeiras – fazem do passeio algo imperdível para quem vai visitar o estado. O ticket custa R$ 86,00 (avulso) ou R$ 122,00 (comprando ida e volta no mesmo dia). Os capixabas têm desconto de 15%.

MINAS GERAIS

De Ouro Preto até Mariana, a Maria Fumaça percorre a serra durante uma hora. Mas antes mesmo de embarcar, é possível aprender um pouco mais sobre a história das ferrovias durante o Ciclo do Ouro em um das salas da estação. Dica: sente-se do lado direito para ver a maioria das atrações e, de preferência, no último vagão para pegar a melhor foto do trem na curva. O passeio custa R$ 30,00 (ida e volta) ou R$ 18,00 só a ida. Para voltar de ônibus são R$ 2,20. De sexta a domingo, saídas às 11h e às 16h. Não tem site. Mais informações: 31/ 3551.7705.

PANTANAL

Depois de 20 anos parado, o Trem do Pantanal voltou a transportar passageiros no ano passado. A viagem de 220 quilômetros – entre Campo Grande e Miranda – leva cerca de 11 horas. Desse tempo, desconte duas horas e meia para o almoço em Aquiduana. Há quatro categorias de vagões: econômica, turística, executiva e camarote. Há também um vagão-bar. Por enquanto, só funciona nos fins de semana e feriados. Custa R$ 39,00 por pessoa na econômica ou R$ 800,00 no camarote – valor dividido pelos oito lugares.

PARANÁ

A Estrada de Ferro Curitiba-Paranaguá, inaugurada no século 19, tem 150 quilômetros e percorre um lindo trecho da Serra do Mar – um pedaço do Paraná reconhecido pela UNESCO como Reserva da Biosfera. O passeio liga Curitiba-Morretes-Paranaguá. Na categoria econômica são R$ 39,00 e na classe executiva a passagem está R$ 66,00. Às segundas feiras, pessoas com mais de 60 anos ganham 50% de desconto – promoção válida nas classes turística, executiva e litorina, exceto feriados.

RIO GRANDE DO SUL

Na Serra Gaúcha a boa-praça Maria Fumaça vai de Bento Gonçalves a Carlos Barbosa, passando por Garibaldi. A locomotiva – recuperada de um depósito de sucata ferroviária – faz o trajeto de 23 quilômetros em 1h30min. O passeio é animado por músicos e oferece degustação de vinho e champanhe na parada em Garibaldi.  Mais de 60 mil turistas fazem essa viagem a cada ano. Saídas quartas e sábados, às 9h e às 14h. A passagem custa R$ 55,00 (inclui ingresso para o show Epopeia Italiana). Convém reservar. Não tem site. Mais informações: 54/3455.2788.

SÃO PAULO

Em Campos do Jordão , saindo da Vila Capivari, é possível ir de trem até Santo Antônio do Pinhal. Um passeio simples, que dura 2h30. O trecho mais bonito é o do bairro Alto do Lajeado, a 1740 metros de altitude. Mas é melhor se o dia estiver limpo. Em Santo Antônio do Pinhal, a graça é provar o bolinho de bacalhau da lanchonete da estação. Em julho, alta temporada na cidade, há saídas em diversos horários, a partir das 10h (durante a semana) e das 9h30 (sábados e domingos). O passeio custa R$ 35,00 – ida e volta.

Foto: Raul Mattar

Texto originalmente publicado na minha coluna “Viagens Econômicas e Inteligentes”,  que sai toda semana no portal Descubra Brasil.

O Brasil não tem tanta tradição em viagens de trem. Pelo menos não como na Europa, onde andar sobre trilhos é mais do que um meio de transporte – é uma questão cultural. No nosso caso, falta uma malha ferroviária que cubra todo o país ou que, pelo menos, ligue centros importantes. A falta de tradição em trens de passageiros acaba ofuscando lindos trajetos que podemos fazer contemplando a paisagem, em meio a serras e rios – ao som de um lúcido piuiii.

Talvez seja por isso que qualquer passeio de maria-fumaça é um encanto à parte nos destinos que oferecem essa opção. Nem sempre é um tour barato, mas está muito longe de ser impraticável. O Brasil está cheio deles, cada um com características próprias. Escolha aquele que mais combina com você e inclua no seu repertório ói, ói o trem

ESPÍRITO SANTO

O Trem das Montanhas Capixabas (www.tremdasmontanhascapixabas.com.br) veio reacender uma zona potencialmente turística do Espírito Santo. A rota – inaugurada há três meses – começa em Viana (que está a 22 quilômetros da capital, Vitória), passa por Domingos Martins, Marechal Floriano até chegar à estação de Araguaia. São 2h40 de viagem. Uma generosa paisagem da serra, do mar e da Mata Atlântica – com pontes, túneis e cachoeiras – fazem do passeio algo imperdível para quem vai visitar o estado. O ticket custa R$ 86,00 (avulso) ou R$ 122,00 (comprando ida e volta no mesmo dia). Os capixabas têm desconto de 15%.

MINAS GERAIS

De Ouro Preto até Mariana, a Maria Fumaça percorre a serra durante uma hora. Mas antes mesmo de embarcar, é possível aprender um pouco mais sobre a história das ferrovias durante o Ciclo do Ouro em um das salas da estação. Dica: sente-se do lado direito para ver a maioria das atrações e, de preferência, no último vagão para pegar a melhor foto do trem na curva. O passeio custa R$ 30,00 (ida e volta) ou R$ 18,00 só a ida. Para voltar de ônibus são R$ 2,20. De sexta a domingo, saídas às 11h e às 16h. Não tem site. Mais informações: 31/ 3551.7705.

PANTANAL

Depois de 20 anos parado, o Trem do Pantanal (www.pantanalexpress.com) voltou a transportar passageiros no ano passado. A viagem de 220 quilômetros – entre Campo Grande e Miranda – leva cerca de 11 horas. Desse tempo, desconte duas horas e meia para o almoço em Aquiduana. Há quatro categorias de vagões: econômica, turística, executiva e camarote. Há também um vagão-bar. Por enquanto, só funciona nos fins de semana e feriados. Custa R$ 39,00 por pessoa na econômica ou R$ 800,00 no camarote – valor dividido pelos oito lugares.

PARANÁ

A Estrada de Ferro Curitiba-Paranaguá (www.serraverdeexpress.com.br), inaugurada no século 19, tem 150 quilômetros e percorre um lindo trecho da Serra do Mar – um pedaço do Paraná reconhecido pela UNESCO como Reserva da Biosfera. O passeio liga Curitiba-Morretes-Paranaguá. Na categoria econômica são R$ 39,00 e na classe executiva a passagem está R$ 66,00. Às segundas feiras, pessoas com mais de 60 anos ganham 50% de desconto – promoção válida nas classes turística, executiva e litorina, exceto feriados.

RIO GRANDE DO SUL

Na Serra Gaúcha a boa-praça Maria Fumaça vai de Bento Gonçalves a Carlos Barbosa, passando por Garibaldi. A locomotiva – recuperada de um depósito de sucata ferroviária – faz o trajeto de 23 quilômetros em 1h30min. O passeio é animado por músicos e oferece degustação de vinho e champanhe na parada em Garibaldi. Mais de 60 mil turistas fazem essa viagem a cada ano. Saídas quartas e sábados, às 9h e às 14h. A passagem custa R$ 55,00 (inclui ingresso para o show Epopeia Italiana). Convém reservar. Não tem site. Mais informações: 54/3455.2788.

SÃO PAULO

Em Campos do Jordão (www.camposdojordao.com.br), saindo da Vila Capivari, é possível ir de trem até Santo Antônio do Pinhal. Um passeio simples, que dura 2h30. O trecho mais bonito é o do bairro Alto do Lajeado, a 1740 metros de altitude. Mas é melhor se o dia estiver limpo. Em Santo Antônio do Pinhal, a graça é provar o bolinho de bacalhau da lanchonete da estação. Em julho, alta temporada na cidade, há saídas em diversos horários, a partir das 10h (durante a semana) e das 9h30 (sábados e domingos). O passeio custa R$ 35,00 – ida e volta.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


Um comentário

  1. Mariana Matos
    Comentário do dia 30/3/2010 às 15:29

    Caramba, quantas rotas legais de trem no Brasil, e a maior parte eu nem sabia da existência!
    Dá uma vontade enoooorme de colocar uma mochila nas costas e viajar NOW!
    =D

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar