quarta-feira, 01 de abril de 2009

Curitiba: Ópera de Arame

Já vi tanta gente falar mal deste lugar, que estou aqui para ser do contra. Gosto da Ópera de Arame. Aqui funcionava uma pedreira. Transformaram em um inusitado teatro. Com estrutura tubular feita em aço e teto transparente, o local tem capacidade para 2.400 espectadores. A construção foi inaugurada na década de 90, seguindo as alterações lernianas na arquitetura da cidade.


 
A Ópera tem forma circular e é rodeada parcialmente por um lago artificial. E talvez seja isso – o lado “artificial” do negócio – que irrita alguns puritanos. Mas não importa, gosto mesmo assim. Já acho a entrada triunfal: o acesso ao auditório é feito por uma passarela sobre as águas. Olhe só as imagens. Como isso não pode ter seu valor?

Fotos: Raul Mattar

Share