-  Atualizado 27/09/2013

Laranjeiras: a cidade histórica que tinha tudo para ser a capital de Sergipe

Publicado por: Silvia Oliveira Aracaju, Laranjeiras

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 4

Quem inclui Aracaju num roteiro de férias provavelmente vai aproveitar para dar uma esticadinha à pacata cidade de São Cristóvão, a 30 quilômetros da capital sergipana. Mas nem todo mundo, pelo menos numa primeira viagem para cá, passa por Laranjeiras — outra gracinha do período colonial brasileiro, cheia de casarões seculares e manifestações folclóricas únicas.

São Cristóvão já era mais famosinha do que Laranjeiras e ficou especialmente bem na fita depois de ganhar da UNESCO o título de Patrimônio da Humanidade, em 2010. Eu visitei as duas, mas foi em Laranjeiras (que também fica do lado de Aracaju, a 20 km) que senti uma cidade de verdade, mais vibrante — mesmo com seus poucos mais de 28 mil habitantes.

Laranjeiras Sergipe Arquitetura Colonial

O município foi um dos mais importantes do Império. Com uma imprensa forte e ativa, aqui surgiram algumas das lutas mais importantes em defesa da República e pela Abolição da Escravatura.

No século 19, Laranjeiras fazia parte de uma região com grande poder econômico. Era grande produtora de mandioca e coco, mas tinha na indústria açucareira sua principal fonte de renda. Uma das grandes curiosidades é que aqui foi fundada a primeira alfândega de Sergipe. Todas as mercadorias produzidas no estado eram exportadas por aqui.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 11

Mas você não imagina o bafafá e invejinha que Laranjeiras acabou causando. Com aquela economia pujante, todo mundo queria tirar uma lasquinha da cidade. Até o imperador Dom Pedro II passou por aqui em 1860 com sua comitiva.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 8

E o município só não se tornou a capital oficial de Sergipe (isso foi o Wikipedia que me contou) porque uma manobra política trasladou a sede de São Cristóvão (ela, de novo!) para Aracaju.

Laranjeiras Sergipe Como Chegar

Sorte nossa. Restou um conjunto arquitetônico preservado com algumas das igrejinhas e museus mais singelos do Brasil. O centro histórico é tombado pelo IPHAN –  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o que impediu a construção de prédios na cidade.

As ruas são estreitas e muitas ainda preservam trechos construídos com pedra-sabão. O governo do estado considerou Laranjeiras uma espécie de sítio arqueológico a céu aberto, tanto que a Universidade Federal do Sergipe trouxe para cá um curso de Arqueologia. O Campus Laranjeiras fica bem no centro histórico, ao lado do mercado municipal.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 16

O QUE FAZER EM LARANJEIRAS

Logo que você chega à cidade, há um centro de informações turísticas, onde você pode pegar um mapinha da cidade. No local há banheiros e venda de artesanato. É bem fácil circular por aqui. Plaquinhas indicativas também ajudam na orientação do seu roteiro.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 12

A Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus é o ponto de partida para vários atrativos da cidade como o Museu de Arte Sacra (considerado o segundo mais importante do estado) e o Museu Afro-Brasileiro — uma amostra do intenso sincretismo da região.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 5

A Casa de Cultura João Ribeiro, também no centro,  preserva o local de nascimento do primeiro imortal sergipano da Academia Brasileira de Letras. O local se transformou num pequeno grande museu, onde se preserva a memória do escritor e um dos maiores folcloristas do Brasil.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 13

Uma das vistas mais bonitas da cidade você terá da Igreja Bom Jesus dos Navegantes. Do alto da colina você tem uma visão completa de Laranjeiras e do Vale do Cotinguiba. É possível chegar aqui andando, coisa de um quilômetro do centro, mas os moradores me alertaram que poderia ser perigoso por conta de assaltos contra turistas desavisados.

(Eu estava sozinha, Raul e Mariana ficaram na praia em Aracaju. Rá!). Então eu peguei um moto-táxi — não havia táxis disponíveis — que me levou até lá, me esperou para tirar fotos e me trouxe de volta ao centro. Por R$ 3.

Confesso que achei um pouco de exagero da população, várias pessoas pediam para eu tomar cuidado. Mas só quando estava escrevendo este post encontrei este relato da blogueira Cyntia Campos do excelente blog A Fragata Surprise . Ela sofreu uma tentativa de assalto, à mão armada, neste mesmo lugar. 🙁

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 10

A cidade tem um centrinho com farmácia, lanchonete e restaurantes. O mercado municipal rende boas fotos, mas quando cheguei lá já estavam fechando – lavando tudo. Nem pude entrar.

Algo fascinante em Laranjeiras é sua tradição folclórica. São diversos folguedos chamados Penitentes, Reisados, Taieiras — interpretados em diferentes épocas do ano. Um dos mais tradicionais é o Lambe-Sujo x Caboclinhos. (Veja imagens aqui.)

A representação mostra as batalhas entre negros e índios “domesticados” pelos senhores de engenho. A encenação sempre acontece no segundo domingo de outubro e é uma das mais importantes manifestações da cultura brasileira.

Laranjeiras Sergipe Cidade Historica 7

SERVIÇO

Laranjeiras | www.laranjeiras.se.gov.br

Como chegar:

De carro | O acesso é pela BR 101. Laranjeiras está para um lado (20 km ao sul de Aracaju) e São Cristóvão para o outro (30 km ao norte de Aracaju). Para conhecer as duas cidades (a distância entre elas é de 35 quilômetros) no mesmo dia é recomendável alugar um carro.

De ônibus |  Da rodoviária velha de Aracaju há saídas diárias para Laranjeiras. A viagem dura cerca de 45 minutos e a passagem custa em torno de R$ 3. (Eu fui de ônibus, mas não me lembro ao certo o valor da passagem, perdi minhas anotações. O site da Coopetaju não informa a rota Aracaju-Laranjeiras e nem atende os telefones para eu confirmar o valor e horários certinhos. Mas é bem baratinho e você pode comprar o tíquete na hora.)

De excursão | Várias agências em Aracaju levam a Laranjeiras. O tour custa em torno de R$ 50. Tente a Peregrinos ou a Nozes Tour.

Dica da Matraca: museus, igrejas e mercado municipal funcionam de terça a domingo, 9h às 17h. Evite ir às segundas-feiras, quando a maioria das atrações está fechada.

Posts relacionados

Cânion do Xingó: como visitar o belíssimo atrativo que projetou o Sergipe no mapa turístico nacional

Rota do Cangaço: o passeio que leva você à história do sertão nordestino

_______________________

Fotos: Sílvia Oliveira
_______________________

Minha viagem ao Sergipe faz parte da Expedição Brasil Express II – projeto do Matraqueando que leva recortes do Brasil até você.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


15 comentários

  1. Comentário do dia 04/8/2013 às 12:33

    Laranjeiras ficou linda pelo seu olhar, Silvia! Lindo post.
    Algumas pessoas me perguntam porque nunca falei de nenhuma das duas (São Cristóvão e Laranjeiras). O caso é que só as conheci trabalhando, em diligências policiais. Nada bonito, nada bacana.
    Seu post me estimulou a dar uma esticada até Laranjeiras como turista, de peito e sorriso abertos. Rá!
    Abraço

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Anna! Tive problemas com várias fotos que fiz no lugar (minha máquina havia caído no chão e algumas fotos ficaram “embaçadas”.) Acho que tem muito mais a mostrar. Fico no aguardo do seu superpost! 😀

    (Responder)

  2. Comentário do dia 09/8/2013 às 11:36

    Bom dia Silvia como vai? Sou de Aracaju Sergipe e gostei muito do seu blog/site. Essa matéria sobre Laranjeiras ficou show de bola. Parabéns e sucesso. Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigadão, Wagner! Apareça sempre!

    (Responder)

  3. Comentário do dia 12/8/2013 às 11:01

    Oi, Sil. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

    (Responder)

  4. Maria da Piedade
    Comentário do dia 13/8/2013 às 17:48

    Sou de Sergipe e fiquei feliz em vê essas fotos,de lugares maravilhosos e que eu não conhecia.
    Parabéns,amo muito esse estado.
    Beijos!!!
    Piedade

    (Responder)

    Resposta de MAURIDES RODRIGUES DA COSTA

    GOSTARIA QUE POR GENTILEZA SE SOUBER QUE NOME LEVA HOJE UM LUGAR ONDE SE CHAMAVA O 13 POIS TENHO FAMILIARES QUE A MUITO NOA VEJO OU SEJA NUNCA VI POIS NASCI AQUI NO ESTADO DE SAO PAULO MAS QUERIA AUMENOS SABER O NOME ATUAL DA LUGAR PQ PROCURO PELO NOME ANTIGO E NÃO ENCONTRO

    (Responder)

    Resposta de vera

    Não sei se o 13 que conheço é o mesmo 13 que você procura. O que conheço se chama Colônia 13, povoado populoso e bastante conhecido, pertencente ao município de Lagarto/SE.

    (Responder)

  5. Marcia Palhares
    Comentário do dia 13/8/2013 às 21:57

    Eu adoro Aracaju, fui a primeira vez há muitos anos e foi quando conheci Laranjeiras. Adorei, assim como você. Já voltei muitas vezes. Gosto mais do que de S. Cristóvão… Para bens pelas lindas fotos. Bjos!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Marcia! 😉

    (Responder)

  6. Comentário do dia 18/8/2013 às 15:46

    Oi, Silvia, eu estava viajando e só agora vi este post. Nossa, fiquei envaidecida com a sua menção elogiosa à Fragata Surprise, obrigada 🙂
    Sua postagem me deixou ainda mais convencida de que devo voltar a Laranjeiras, não só para esquecer de vez “o acontecido”, como para curtir um pouco mais dessa linda cidade.
    Abs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Cyntia… o lugar é fofo! Fui no Dia Internacional da Mulher. Entrei numa farmácia pequenininha para comprar um remédio e ganhei uma rosa. Tem como não amar? 🙂

    (Responder)

  7. Edna g.Oliveira
    Comentário do dia 13/10/2013 às 22:39

    Que linda e bem cuidada a vossa cidade!-Casario antigo e muito bem conservado,gostaria muito de um dia visitar.Deve ser muito bom morar num lugar tão lindo assim.

    (Responder)

  8. Ana Flávia Trindade
    Comentário do dia 23/11/2013 às 23:25

    Boa noite, Sílvia. Sou de Aracaju e fiquei emocionada ao ver este post, pois passei ótimos momentos de minha infância e adolescência pelas ruas, ladeiras, igrejas e, especialmente pelos corredores dos museus, já que minha mãe foi diretora do museu de arte sacra – inclusive durante o período em que ele foi transferido da Igreja São Benedito para aquela casa da bela foto que você publicou. Parabéns pelo belo trabalho, talento e sensibilidade nas descrições. Sucesso!

    (Responder)

  9. Emerson Henrique Melo Sousa
    Comentário do dia 28/1/2014 às 13:10

    Muito boa e descolada a matéria ! Silvia você está de Parabéns. Sou estudante da Universidade Federal implantada na cidade, então só queria acrescentar que além do curso de Arqueologia, a universidade como o Campus das Artes, abrange também os cursos de Dança, Teatro, Museologia e Arquitetura (este o qual atualmente estou graduando). Abraço e sucesso !

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada pelas informações, Emerson! 😉

    (Responder)

  10. Jose R souza cruz
    Comentário do dia 17/4/2014 às 14:17

    Falar “ao Sergipe” soa tão estranho quanto eu me referisse, por exemplo, ao São Paulo, estado de São Paulo, não ao time. Até que no título foi correto o emprego do artigo, mas o “vicio” no texto foi mais forte…

    (Responder)

  11. Comentário do dia 29/4/2015 às 18:01

    gostaria de saber se existe algum lugar para se hospedar ? estou querendo visitar a cidade.

    Grata,

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Sandra! Não saberia indicar hospedagem em Laranjeiras. Veja aqui opções próximas à cidade! Abs!

    (Responder)

  12. Marcia Correia
    Comentário do dia 09/2/2016 às 11:02

    Antes de ir à Sergipe ( filhote passou na UFS), andei espiando sites do lugar. Eis q me deparo exatamente com a cidadezinha onde filhote vai estudar Arqueologia. A cidade é pequena, mas historicamente ímpar. Me encanteu de cara com o prédio do Campus da UFS. Como chegamos tarde, não pudemos ir em muitos locais p/ visitação. Os espaços fecham as 14:00 ( dica p/ os próximos viajantes). Como filhote vai estudar lá, retornarei. Obrigada pelas dicas.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que legal, Marcia! Sucesso e parabéns pro filhote! Abs!

    (Responder)

  13. rosilene
    Comentário do dia 10/4/2016 às 18:26

    Olá, achei muito fofo o carinho que descreveu sobre a cidade de LARANJEIRAS e agradeço, fez uma breve descrição de tudo que temos por lá,sou de Aracaju – SE

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Que legal, Rosilene! Apareça mais vezes! Abs! 😉

    (Responder)

  14. Carlos Alberto Paiva
    Comentário do dia 17/9/2016 às 17:55

    O seu relato sobre Laranjeiras foi o mais perfeito que já li. Concordo com tudo! Estou encantado…
    Sou servidor do município há aproximadamente 10 anos, nasci e moro em Aracaju, vou diariamente trabalhar nesse museu a céu aberto. Tenho paixão pelas manifestações folclóricas da cidade.

    Parabéns pelo interessante Blog!

    Fiquei com vontade de comer em Curitiba as maças confeitadas que vc mencionou… Li outro dia qd conheci seu interessante espaço de informações na net.

    Saudações,

    Tuca

    (Responder)

  15. Tatianna
    Comentário do dia 03/12/2016 às 15:11

    Boa tarde, lindo seu relato sobre laranjeiras.
    Estou em Aracaju e pretendo ir visitá-la essa semana. Os passeios pelas agências, além de caros, não nos permitem conhecer as coisas mais a fundo.
    Estivem lendo relatos que a rodoviária velha é muito perigosa. Estou com um pouco de medo.
    O que você achou do local?
    Pode me dar alguma dica? Tenho realmente que me preocupar?
    Tem como ir por outra rodoviária?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Tatianna! É meio perigosa, sim. É bem velha, meio tumultuada. Mas eu tenho medo até na rodoviária de Curitiba que está recém formada e cheia de segurança. Ou seja, temos que tomar cuidado, mas as pessoas não deixam de fazer o trajeto. Que eu saiba essa é a única opção de rodoviária para Laranjeiras, mas já faz tempo que fui, não sei se mudou alguma coisa. Abs!

    (Responder)

Um Trackback

  1. Por O que fazer em Aracaju: roteiro de 4 dias | 360meridianos em 31 de agosto de 2017 às 12:10

    […] a distância até Laranjeiras, outro bate-volta tradicional, é de 25 km. Como não estive lá, deixo a indicação de leitura do blog Matraqueando. Por fim, também dá para ir até o Delta do Rio São Francisco, outro passeio que não fiz. Nesse […]

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar