-  Atualizado 17/02/2010

Paraíba: pôr do sol ao som de Bolero de Ravel

Publicado por: Silvia Oliveira João Pessoa, Paraíba
Já virou lenda. O mítico Jurandy do Sax aparece num barquinho tocando o famoso Boléro do francês Maurice Ravel. O espetáculo começa junto com o pôr do sol na Praia Fluvial do Jacaré, em Cabedelo, do ladinho da capital João Pessoa. Virou atração turística.

A novidade é que a partir do dia quatro de julho – próximo sábado – o músico vai inaugurar um espaço especial para atender turistas e fãs. Jurandy terá um camarim que vai permitir um contato mais próximo com as pessoas e onde serão comercializados souvenirs como camisas personalizadas, CDs, DVDs e fotografias. Até autógrafo vai dar para pedir!

Uma das primeiras medidas para melhorar o “produto Jurandy” já começa a ser sentida pelo público. Está em fase de instalação os equipamentos que vão centralizar o som nos estabelecimentos comerciais às margens da praia do Jacaré.

A central ficará em um dos bares, de onde o som será emitido para todos os outros, saindo de forma uniforme e com a mesma qualidade.

Durante o show do músico, que dura em torno de 45 minutos, todas as pessoas terão a oportunidade de escutar o Bolero de Ravel de maneira uniforme, sem interferência técnica.

O pôr do sol ao som de Jurandy do Sax é um dos programas mais vendidos pelas agências de receptivo de João Pessoa. Segundo dados da Secretaria de Turismo de Cabedelo, aproximadamente 30 mil pessoas frequentam o local nos finais de semana na meia temporada e mais de 50 mil na alta temporada.

Para saber mais sobre a Paraíba corra para o blog Inda vou Lá, da Renata Marques. Ela vive em João Pessoa e sempre traz novidades turísticas do estado.

Foto: Divulgação



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


10 comentários

  1. Rê Marques
    Comentário do dia 29/6/2009 às 21:23

    Silvia!
    Que honra!

    Peço até desculpas pela ausência aqui na caixinha de comentários. Tenho acompanhado só pelos feeds, lendo no trabalho.

    A vida anda uma loucura ultimamente (ah, mas quando é que ela não é assim, né?)!

    Recebo visitas nesse mês de julho, então certamente estarei lá na Praia do Jacaré conferindo as novidades.

    E conto tintim por tintim!

    Beijos!!

    (Responder)

  2. Joaninha Bacana
    Comentário do dia 30/6/2009 às 04:47

    Pôr do sol com música é tudo de bom!!!
    Eu adoro o pôr do sol do rio Guaíba, em Porto Alegre. Lembro que caminhava pelo gasômetro e ficava admirando o sol se esvaindo devagarinho, com tonalidades lindas, lindas!
    Beijos, Angie

    (Responder)

  3. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 30/6/2009 às 12:29

    RÊ: honra minha poder contar com sua colaboração! beijos!

    (Responder)

  4. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 30/6/2009 às 12:30

    ANGIE: fala baixo… mas eu não conheço o pôr do sol do Guaíba. Chuif! 🙂

    (Responder)

  5. Anonymous
    Comentário do dia 30/6/2009 às 12:42

    Que delicia ver a capital de minha cidade no seu blog! E viva a Paraíba e suas belezas naturais.
    viviane.

    (Responder)

  6. Taciano Segovia
    Comentário do dia 30/6/2009 às 17:08

    É muito bonita essa apresentação! O estado da Paraíba é 10!
    Estive por lá em 2005, a primeira dica é chegar no mínimo uma hora antes do evento, pois fica lotado por lá. Tem algumas escunas que no momento da apresentação se aproximam do saxofonista, o barco seria mais uma opção para o turista. Porém eu fiquei em uma das dezenas de restaurantes ao longo da margem do rio Paraíba, justamente o restaurante que o Sr Jurandy desembarcou – detalhe: comida boa e barata, alguns possuem um píer, é simples e bonito!
    Mais dicas: tente descobrir em qual restaurante o Sr. Jurandy irá desembarcar, com isto fique na extremidade do píer, enquanto todos se retorcem para vê-lo e os barcos dão giros, ele virá ao seu encontro, no desembarque do músico você terá a música no pé da orelha e ao fim do sax começará o violino (outro músico), com um pouco de fumaça, luz artificial e o findar do dia agraciando a noite é o cenário perfeito que te fará lembrar que valeu cada centavo para ir até lá. Não sei se o violino no restaurante que o recebe ainda está em atividade. Mas…só sei que foi assim!

    (Responder)

  7. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 02/7/2009 às 00:18

    Viviane!
    A Paraíba está cada vez na lista de desejo dos brasileiros! 🙂 bJS

    (Responder)

  8. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 02/7/2009 às 00:19

    TACIANO, adorei a dica de descobrir onde o Jurandy vai desembarcar! Ah, segundo a Rê Marques do blog Inda Vou Lá… o show de violino ainda acontece em seguida, sim! Bjs!

    (Responder)

  9. Maazto
    Comentário do dia 26/4/2011 às 22:33

    É bonito o por do sol. já em relação à música…
    Os restaurantes na disputa pela freguesia acabam colocando o volume nas alturas e o que era pra ser relax acaba em stress de tanto volume de som. Absolutamente desnecessário.

    (Responder)

  10. Ricardo
    Comentário do dia 21/3/2013 às 21:23

    Fomos ao passeio do por do sol. Excelente, lindo! Fomos pelo caminho dado neste blog e deu tudo certo. Paga-se somente uma passagem, apesar de serem dois ônibus, pois usa-se o sistema de integração. Realmente, vale a pena ficar nos bares e não nos barcos. A vista é bem melhor, além de ser muito, mas muito mais barato. Não dá para acreditar em nada que os pesca-bobos desses barcos dizem. Eles afirmaram para um casal que estava conosco que ficariam entre o Jurandy e a margem, e não ficaram – ficaram de lado mais a frente, entre Jurandy e o sol. Disseram também que Jurandy sairia do bar do Jacaré; papo furado! Saiu do bar ao lado e foi tocar no Jacaré depois. Mas a vista do Jacaré é a melhor. Pega de frente o sol e o Jurandy, que fica dando umas voltas. Os músicos que estavam tocando eram ótimos e valeu a pena chegar 1h30min antes. Peguei lugares de frente para o rio; minhas fotos ficaram maravilhosas. Saímos correndo ao término do show e fomos para a Br – uns 500m – aproveitando a pouca luz que restava – após pagar a conta: R$7,00 cover artístico p/p e 7,90 uma jarra de limonada. Pegamos o ônibus Cabedêlo e descemos na Epitácio Pessoa e pegamos outro ônibus para o Cabo Branco (507). Gastamos em transporte uns R$14,00 ida e volta, minha esposa e eu. 18h30min já tava no hotel e 20h20min já estou aqui escrevendo esse comentário, após ter saído novamente para jantar. Se forem em grupo e saírem rápido, não é tão ruim ir para a Br. Só pegue logo o primeiro ônibus, e dentro de JP pegue outro… vá se informando que o povo aqui sabe tudo e informam muito bem. Usei carro só um dia e fiz todo o resto à pé e de ônibus durante 3 dias. Valeu a pena. Amanhã, Recife!
    Valeu pelas dicas. Foram preciosas.

    (Responder)

    Resposta de Sílvia Oliveira

    Que legal, Ricardo! Nós fizemos como você e também adoramos! Abs e boa viagem! 🙂

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar