sábado, 08 de novembro de 2008

Restaurante Zea Maïs: o melhor contemporâneo

O premiado chef Celso Freire investiu numa combinação curiosa e acertou mais uma vez: comida contemporânea e um casarão de 1917. O antigo prédio de Curitiba já abrigou o famoso Hotel Johnscher – que fez muita história no século passado. Escolhido pela Revista Veja como um dos três melhores restaurantes da capital, o Zea Maïs oferece alta gastronomia sem o constrangimento que esse tipo de cozinha pode causar em jacus com eu.

O local é pequeno, mas aconchegante. Um gigante painel de fotos na parede do fundo é a marca registrada do lugar. Retratam artisticamente o centro de Curitiba. No meio do salão há um bar para quem quiser ficar só na bebidinha. O mobiliário é o charme da decoração. Cadeiras de madeira Cimo – um clássico dos anos 50 – convivem harmoniosamente com móbiles de varetas de pinho presos no teto por arame de construção.

A luz é indireta. Há mesas de bistrôs com cadeiras altas. Os pratos são desenhados, saborosos e, por incrível que pareça, com preços bem acessíveis por tratar-se do chef que tem e do ambiente que oferece. O Mignon Sur Ton é galante: medalhões de mignon entrelaçados com purê de grão-de-bico, cebolas carameladas e patê de foie gras. Sai por R$ 35,80.

Outra opção é o Filé de Peixe Grelhado com Vinagrete de Tequila e Guisado de Banana da Terra. Só o tamanho do nome do prato já é uma história para contar. Este vale um pouquinho mais: R$ 39,80. O cardápio, elaborado por Freire, é executado por Joy Perine, eleita a Chef do Ano. Joy está na casa desde a inauguração, há quatro anos. O lugar é perfeito para casais – ainda que mulheres solteiras façam parte da freqüente clientela.

Neste mês, a Revista Playboy – numa reportagem sobre os melhores restaurantes do Brasil – também elegeu o Zea Maïs como o bambambam da cidade. A Editora Abril contratou o nosso fotógrafo oficial, Raul Mattar, para produzir as fotos da publicação. Eu, na condição que me cabe, não posso fazer nenhum comentário a respeito do resultado final. Hoho.

Fotos: Raul Mattar

Share