-  Atualizado 21/01/2016

Orlando sem carro: como ir do aeroporto ao centro e como circular usando o transporte público + o I-Ride Trolley

Publicado por: Silvia Oliveira Orlando

Orlando Magic Kingdom

Eram apenas seis dias de viagem. Pouco dinheiro e muita disposição. Por certo, o que a gente gasta com ingresso nos parques (ainda mais em família) dá quase para dar entrada num carro popular. Como não é possível pensar em férias de forma racional — o que você investe em uma semana de hotel equivale ao seu aluguel do mês — nosso lema da viagem (que incluía Nova York) era economizar muito sem perder a dignidade.

Quando cogitei não alugar carro em Orlando quase apanhei do meu irmão, da minha mãe e dos meus amigos. Chorei as pitangas no Facebook e eis que surge o querido Carlos Monteiro do blog Para a Disney e além! mostrando um post que ele fez justamente sobre essa possibilidade: Orlando sem carro.  Carlos, gradicida eternamente pela graça alcançada.

Foi uma luz e a confirmação da minha suspeita: é mais fácil se locomover com automóvel, sim. Mas você sobrevive muito bem sem ele se fizer um roteiro organizado e priorizar um hotel com traslado gratuito para os parques — nossa opção, aliás.

Alugar um carro em Orlando implica não só no valor do aluguel em si (que até costuma ser bem mais barato que em muitas cidades do mundo), mas também em custos como gasolina, estacionamento dos parques (média de US$ 20 por dia) e pedágios.

Também acho que a cidade é feita para quem está sobre rodas. O veículo se torna fundamental, por exemplo, se você alugar uma casa mais afastada da International Drive – ID (principal avenida de Orlando) ou quiser fazer compras em diferentes shoppings  e lojas da cidade.

Mas já adianto, pegamos apenas um único táxi em Orlando — do hotel ao aeroporto. Porque até na chegada fomos do aeroporto para o hotel usando ônibus de linha. (Cê sabe, a Matraca vai antes para você não se estrepar depois!) 😀

Duas empresas de transporte operam na cidade, a Lynx — que circula em Orlando e “região metropolitana” (Lake Buena Vista e Kissimmee) e o I-Ride Trolley, uma espécie de ônibus fantasiado de bondinho da alegria, que percorre basicamente a região mais turística da International Drive.

Como sair do aeroporto de Orlando usando o transporte público

Como nossa hospedagem ficava colada na International Drive (já falamos dela aqui) pegamos o ônibus Aeroporto – International Drive (linha nº 42) da empresa Lynx. Descemos na parada nº 27 da ID, praticamente em frente ao hotel. A passagem custa US$ 2 e a viagem durou 1h40. (Bom, pode parecer muito, mas recentemente fiquei duas horas dentro do ônibus executivo para ir do aeroporto Santos Dumont à Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Nhé!) De táxi seriam US$ 45.

Importante destacar que eu não estava chegando do Brasil, eu vinha de Nova York — um voo curto de 2h30. Enfim, estava descansada e com o entusiasmo no grau máximo: primeira vez na Disney. Gritinho Big Brother, u-huuu!

Por isso, pense bem antes de enfrentar essa odisseia se estiver vindo de um voo intercontinental. (Imagine você saindo de Porto Alegre, fazendo conexão em Guarulhos, de lá voando para Orlando, chegando a Orlando e.. pegando um ônibus que demora 1h40 para chegar ao hotel? Poizé! Eu fui antes para você não se estrepar depois.)

Orlando sem carro Lynx

Para ir do Aeroporto a Orlando Downtown (centro) pegue a linha 11 ou 51. Já para fazer o trajeto Aeroporto – Florida Mall utilize a linha 42 (a mesma que eu peguei) ou a 111 (que também leva à Walt Disney World). Os percursos são sempre bem demorados, taí a grande desvantagem para quem tem pressa. Se você optar pelo transporte público — porque não quer/pode dirigir — leve doses extras de paciência e disposição na bagagem. O  ponto da Lynx no aeroporto está no Ground Transportation (Level 1), localizado no lado A do terminal principal. As plataformas vão da A37 a A41 (a linha 42 para no ponto da 41). É só perguntar que indicam para você o caminho.

Importante | Se você estiver hospedado dentro dos hotéis da Disney (sooonho meu!) há o Disney’s Magical Express, que faz o traslado gratuito do aeroporto até o complexo. E lá dentro há ônibus gratuitos para os hóspedes se locomoverem entre um parque e outro da Disney.

Como circular em Orlando usando o I-Ride Trolley

Para quem fica hospedado na região da International Drive o I-Ride Trolley é um excelente opção. São ônibus (não municipais) fofíssimos, meio retrô com bancos de madeira.  Existem passes de 1, 3, 5, 7 e 14 dias.  Eu comprei o passe de cinco dias (US$ 9 por pessoa) e poderia usar o trolley quantas vezes quisesse neste período.

Orlando sem carro I Ride Trolley Estados Unidos

Com ele você chega tranquilamente aos dois principais outlets da cidade (Premium Vineland e Premium Intrenational Drive), além dos parques Sea World, Aquática e Wet’n Wild. Sem contar que ao longo da International Drive há d.e.z.e.n.a.s de restaurantes e lojinhas. São quase 80 paradas.

Há duas linhas, a Red Line Trolley (linha vermelha) e a Green Line Trolley (a linha verde). A Red Line percorre toda a ID – do Outlet Premium International Drive ao Outlet Premium Vineland (cada um fica num extremo da gigante avenida). O Red Line passa a cada 20 minutos.

Orlando sem carro I Ride Trolley pass

A Green Line tem paradas semelhantes, mas em alguns trechos ela pega vias paralelas e alcança a Universal Boulevard, por exemplo. A Green Line passa a cada 30 minutos. Eu só usei praticamente a Red Line. Veja o mapa aqui. (Ao entrar no I-Ride Trolley você também pega o mapinha que, além de esmiuçar todas as paradas, ainda vem com vários cupons de desconto para comida, compras  e lazer.)

Orlando sem carro I Ride Trolley

Atenção, as duas linhas oferecem a direção South Bound ou North Bound. Dependendo de onde você quiser ir observe se é a Red Line South Bound ou a Red Line North Bound. O mesmo vale para a linha verde. No começo eu me confundi, peguei para o lado errado… aquela mesma barata tonta no metrô de Nova York confundindo as direções Uptown com Downton. 😀

A Cici’s Pizza, lugar bom e barato para comer em Orlando, fica na parada nº 14 da Red Line North Bound. Mas existe outra unidade da pizzaria na parada nº 20 da Red Line South Bound.

Onde comprar o passe do I-Ride Trolley

Os passes são vendidos em centenas de lugares (pergunte no seu hotel o local mais próximo) — desde lojas, farmácias (como a Walgreens) e on-line. Veja aqui todos os pontos de venda.

Se sua opção for comprar via web, você receberá o voucher por e-mail. É só apresentá-lo ao motorista que ele troca pelo passe oficial, o mesmo que você vai usar durante todo o período de validade escolhido por você.

Orlando sem carro I Ride Trolley single fare

Os passes não são vendidos a bordo, somente o tíquete avulso. O motorista não trabalha com troco, portanto, tenha dinheiro exato para comprar o bilhete single: US$ 2. Crianças de 3 a 9 anos pagam US$ 1 pelo tíquete avulso. (Já os passes têm o mesmo valor para adultos e crianças.)

Horário de funcionamento do I-Ride Trolley

O serviço funciona todos os dias — incluindo sábados, domingos e feriados — das 8h às 22h30. Nos pontos de paradas do I-Ride Trolley você encontra um número gratuito para enviar uma mensagem de texto no celular e saber a que horas vai passar o próximo “bondinho”. Você envia a mensagem e em seguida recebe outra com estas informações.

Como circular em Orlando usando o transporte público Lynx

Confesso que só usei os ônibus da Lynx uma única vez: saindo do aeroporto de Orlando. O I-Ride Trolley me atendeu tão bem que não precisei usar os coletivos da cidade.

A vantagem da Lynx em relação ao I-Ride Trolley é que o bondinho-bus só circula na região mais turística da International Drive, enquanto que os ônibus municipais levam você aos parques da Disney, a regiões como Lake Buena Vista e Kissimmee, ao Walmart, aos shoppings — além do aeroporto, of course.

Mas como meu hotel tinha o traslado gratuito para os parques que eu queria conhecer durante a minha estada (Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios e Universal) e não estava focada em compras não foi necessário pegar ônibus.

Universal Studios

A vantagem do transporte público é o preço: US$ 2 (bilhete avulso) e US$ 16 (passe semanal). Mas a grande desvantagem é exatamente o tempo: são extremamente demorados.

Não dá para sair do parque, dar uma passadinha no outlet e depois ir jantar naquele restaurante badaladinho… de ônibus. Não porque seja incômodo (em Curitiba isso seria muito fácil), mas porque você levaria umas quatro horas (não é exagero) indo e voltando.

Para você ter uma ideia, do meu hotel ao Walmart (coisa de oito quilômetros) levava mais de uma hora (a gente via a previsão pelo mapa google). Não compensava — para nós — pegar o transporte coletivo para fazer este tipo de passeio/compras, o jeito era ir de táxi (uns US$ 30 dólares ida e volta). Ou seja, nos contentamos com a Walgreens 24 horas que  havia em frente ao hotel. :mrgreen:

O site da Lynx é muito completo e organizado. Você consegue ver itinerários e horários , mapas das rotas  e as linhas que percorrem os destinos mais populares. Os ônibus são elétricos híbridos, possuem elevador para pessoas com necessidades especiais e têm ar condicionado.

Para a Universal, por exemplo, pegue as linhas 21, 37 ou 40. Já para a Walt Disney World pegue as linhas 50 ou 56. Atenção: algumas linhas para os parques não são diretas — ainda tem isso! Você tem que fazer uma espécie de baldeação, descer num ponto e pegar outro ônibus para seguir viagem.

As transferências são ilimitadas e gratuitas desde que você solicite o tíquete do transfer diretamente ao motorista assim que pagar a passagem. Dentro dos ônibus há livretos gratuitos com itinerários e horários da Lynx.

Onde comprar o passe da Lynx

Os passes são vendidos em diversos lugares. Entre aqui e coloque o Zip Code (CEP) de onde você estiver para saber o ponto de venda mais próximos ou veja aqui todos os endereços.

É possível comprar on-line também. Para o passe semanal escolha a opção Fixed Route 7-Day Standard Pass (US$ 16) ou o Fixed Route All-Day Pass para o passe diário (US$ 4,50).

Horário de funcionamento

O horário de funcionamento varia de linha para linha. Algumas começam às 6h30 e terminam às 19h30. Outras começam às 5h30 e o último ônibus passa às 21h. Alguns vão até meia-noite. Veja os horários aqui.

Vantagens de ficar sem carro em Orlando

Economia. Se isso for fator determinante para você, usar o transporte público vai ser um negócio da China. Eu aguentei bem seis dias sem carro, mas acho que se passasse disso começaria a me irritar. Fiquei com vontade de ir a alguns lugares (lojas e restaurantes mais afastados), mas não fui para não ter que enfrentar o busão (e não queria gastar com o caríssimo táxi da cidade).

Desvantagens de ficar sem carro em Orlando

Demora nos trajetos e poucas linhas servindo os principais pontos de interesse da cidade. Não há opção para voltar para o hotel depois da balada. As empresas param de operar cedo para quem gosta de curtir a noite. Num dia de chuva ou cheio de sacolas voltando do outlet… enfrentar o ônibus é para os — muquiranas — fortes!

Matraca Na Disney Instagram 1

+ 5 dicas para se dar bem em Orlando sem carro

1. Priorize um hotel em Orlando que tenha traslado gratuito para os parques com horários convenientes (o que significa sair cedo e voltar no final do dia). Algumas hospedagens oferecem transfer, mas a van chega mais de 11h no parque e volta às 17h. Oi? No hotel onde ficamos, nos dias de festas especiais como o Mickey’s Very Merry Christmas Party (o Natal do Mickey), tínhamos vans disponibilizadas pelo hotel que voltavam em horários diferenciados (mais tarde), uma vez que a festa começa às 18h e termina à meia-note. Isso foi uma grande vantagem!

2. Se sua ideia é conhecer o Busch Gardens (que fica na cidade de Tampa, a 130 km de Orlando) use o traslado gratuito oferecido pelo próprio parque. Para ter acesso a este benefício compre o ingresso e depois agende o transporte aqui. O detalhe é que o ônibus passa em vários hotéis (incluindo os da Disney) e você chegará por volta de 11h30 ao parque. O horário de saída vai depender de onde você pegar o traslado.

3. O Legoland (que fica na cidade de Winter Haven, a 40 minutos de Orlando) também oferece transporte, mas não é gratuito. Custa US$ 5 por pessoa (mais taxas) e a viagem dura em torno de uma hora. O ponto de embarque é único: International Drive, 360. Saídas às 9h. É recomendável chegar com 30 minutos de antecedência. Reserve aqui.

4. Se você estiver hospedado nos hotéis da Disney e quer vir para a região da International Drive sem carro talvez a solução mais econômica seja pegar um táxi até o Outlet Premium Vineland (calcule uns US$ 30 a corrida) e de lá usar o I-Ride Trolley.

5. Bom, nossa ideia de não usar carro em Orlando foi para economizar. Mas se você não dirige e dinheiro não é problema existem táxis e shuttle. Como disse acima só usei o táxi no último dia de viagem para ir do hotel ao aeroporto. Calcule as tarifas pelo site Taxi Fare Finder.  Algumas empresas (como a SuperShuttle)  fazem traslados de/para o aeroporto a partir de US$ 18 por pessoa (parando em vários hotéis) ou exclusivo a partir de US$ 75 por carro (com capacidade para 7) levando você diretamente ao destino. Já Mears (a maior companhia de transporte privado de Orlando) faz vários tipos de traslados na cidade, incluindo hotel-parques-hotel. Consulte valores aqui.

A pergunta que não quer calar? Eu voltaria para Orlando sem carro? Se for para uma estadia curta e ficando num hotel que tivesse os traslados necessários para o meu roteiro, sim, com certeza! Calculamos nessa brincadeira uma economia de US$ 350 dólares no aluguel do carro (incluindo gasolina e estacionamento dos parques). Dimdim muito bem guardado para a próxima viagem! 😉

Posts relacionados

Red Roof Inn International Drive: hotel bom, bonito, barato e bem localizado em Orlando

Bibbidi Bobbidi Boutique: como é, quanto custa e como reservar o dia de princesa para sua filha na Disney

Cici’s Pizza: buffet à vontade de massa, pizza, sopa e sobremesa

Leia também

Hotel bom e barato em Nova York: dicas testadas e aprovadas

Nova York pela primeira vez: roteiro de 3 dias

Nova York | Como chegar e sair do aeroporto JFK

Nova York | Como comprar e usar o MetroCard

Como tirar o visto americano: passo a passo ilustrado

___________________

Fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.©



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


17 comentários

  1. Comentário do dia 19/6/2015 às 11:31

    Silvia!! Que orgulho termos contribuído para tão empolgante e completo post sobre Orlando sem carro! Ficamos muito felizes com a citação e com o fato de termos estimulado você a embarcar nessa empreitada! Dá um gostinho especial ir na contramão do senso comum e provar que é possível e proveitoso, não é mesmo? Recentemente, alugamos carro em Orlando e, claro, tem muitas vantagens. Mas é tudo questão de se adaptar ao perfil da viagem, como você tão bem explicou. Adorei a expressão do “bondinho da alegria”! Ah, e tem uma coisa: Orlando sem carro, com carro, de charrete, etc… é sempre bom! Tomara que logo você consiga voltar e se hospedar em um hotel da Disney! Abraços!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Carlos, obrigada mais uma vez pela dica! Acho que é como você falou, tem que sair da casinha de vez em quando. Ninguém vai negar que de carro é melhor, mas sem carro também é possível… sem perder as férias ou a dignidade! 😉

    (Responder)

  2. Sirlene
    Comentário do dia 19/6/2015 às 14:15

    Muito, muito, muito BOM! 😀

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigada, Sirlene! E quando você vai enfrentar Orlando sem carro? 😀

    (Responder)

  3. André
    Comentário do dia 20/6/2015 às 14:03

    Sem Carro nem pensar!!!!!!!!!!!!!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Pelo visto você não leu o texto, né, André?

    (Responder)

  4. Thiago Parente
    Comentário do dia 27/6/2015 às 11:22

    Oi, excelente texto. Estive recentemente em Orlando e fiquei em hotel Disney e mesmo assim alugamos carro. Foi um artigo de luxo daqueles que você compra e usa apenas uma vez…rsrsrs. Saí de lá convencido que era possível ir pra Orlando e não alugar carro, só que o meu convencimento vinha com a ressalva de se hospedar dentro da Disney. Ledo engano.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Thiago, eu acho que a hospedagem dentro da Disney funciona muito para quem está sem carro. Quando eu voltar à cidade pretendo ficar alguns dias com carro (para percorrer lojas e shoppings que não fui dessa vez) e outros dias dentro dos hotéis da Disney. O que eu economizo de carro nesse período pago no hotel lá,fico bem hospedada e com toda a mordomia para quem quer visitar os parques do complexo. Abs!

    (Responder)

  5. Flavio
    Comentário do dia 28/6/2015 às 12:25

    Interessante o relato. Pessoalmente, prefiro alugar um carro. O dinheiro que eu economizaria não usando carro seria transformado em tempo perdido em transporte público e tempo é um ativo irrecuperável, ainda mais e uma viagem. Deixo para perder meu tempo em Reais, hehehe.

    Mas parabéns pelo relato, certamente vai ajudar aos que não querem ou não podem alugar carro e buscam informações sobre as alternativas.

    (Responder)

  6. Isabela
    Comentário do dia 05/7/2015 às 18:12

    Adorei o artigo! Já fui 6 vezes pra Disney e nunca senti necessidade de alugar carro. Sempre me hospedo em hotéis com shuttle disponível para os parques (inclusive, gostaria de saber o nome do hotel em que você se hospedou), além de usar o i-Ride, como você citou.
    Desde já, obrigada pela resposta!

    (Responder)

  7. Comentário do dia 11/7/2015 às 21:47

    Olá por favor gostaria de saber melhor pois vou dia 27 de julho não vou alugar carro não dirijo vou com meus três filhos adolescentes e a bebê de 4 anos

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Você gostaria de saber melhor o quê exatamente? Todas as informações estão no texto. Cabe a você decidir se vai usar ônibus ou táxi (ou ainda contratar traslados). 😉

    (Responder)

  8. Tati
    Comentário do dia 28/7/2015 às 12:04

    Adorei as dicas! Com certeza vou usar quando não conseguir embromar mais as crianças e tiver que ir para Orlando (carinha de choro), já que não tenho a mínima vontade de ir para a Disney, mas minha filha tem. Eu tenho medo de dirigir em outro país. Pode ser bobeira, mas tenho, ainda mais com crianças (e meu marido, que poderia dirigir, não vai pra Disney nem amarrado, então sobrará pra mamãe aqui, heheh), acho que ia ficar super desorientada e só fui para os EUA até NY porque lá é possível se locomover muito bem com transporte público ou à pé. Ah, e se a gente for, lógico que vou querer economizar, ninguém está podendo desperdiçar dólares hoje em dia, né? Abraço!!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    É isso aí, Tati! Boa sorte na empreitada! 😉

    (Responder)

  9. Sandra
    Comentário do dia 10/9/2015 às 22:40

    Adoro seus textos informativos e divertidos! Você sempre fala sobre o que queremos saber e não temos a quem perguntar. Estive em Orlando por 2 vezes e me virei super bem sem carro usando o trolley, principalmente. Tá certo que uma vez fiquei no hotel da Disney e foi tudo mais fácil.
    Vou novamente em novembro e gostaria de usar o bus para ir do aeroporto ao hotel na International Drive, você acha que é um problema embarcar com 2 malas, estarão vazias ainda!
    Parabéns pelo seu trabalho maravilhoso, já usei muitas das suas dicas e sempre recomendo seu blog aos meus amigos. Beijos

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Sandra! Se as malas estão vazias, não vejo problemas, não! Boa sorte! Bjs!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Sandra! No ônibus que a gente pegou as malas foram em cima com a gente. Mas foi bem tranquilo, como ninguém pega ônibus estava vazio e fomos sentados do ladinho da mala do começo ao fim do trajeto! 😀

    (Responder)

  10. NATAINE GRAZIELA BESSI
    Comentário do dia 15/9/2015 às 13:41

    Ola, achei fantastico o post, vou viajar na proxima semana e quero utilizar o Lynx, e me bateu uma duvida, ja vou pega lo no aeroporto e as malas? eles colocam no bagageiro do onibus ou fica com a gente dentro do onibus?

    (Responder)

  11. Bruna
    Comentário do dia 09/11/2015 às 12:13

    Olá, adorei o relato. Vou para Orlando agora em novembro e também estarei sem carro. A minha única dúvida é se teremos problemas em entrar com sacolas no bondinho. Será que eles podem nos barrar????? Pensei em levar o mochilão talvez e ir guardando as compras dentro ou uma mala de rodinha. O que vc acha?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Bruna! Não vejo problema algum entrar com sacolas (ou até mesmo com uma mala) no bondinho! Eles têm ponto de paradas nos dois outlets Premium… ou seja, todo mundo sobe cheio de sacola! 😀

    (Responder)

  12. Comentário do dia 22/1/2016 às 23:52

    Sílvia, adorei o post. Vou para Orlando em fevereiro, sem carro. Sobre o I-Trolley, tenho uma dúvida: você sabe se é possível dar a volta inteira pela I-Drive sem desembarcar? Ou seja, o Trolley tem ponto final ou contorna o mesmo trajeto? Será que me fiz entender…kkk
    De qualquer forma, o post já foi de muita ajuda.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Sim, ele faz uma linha circular e não é preciso descer no “ponto final” que teoricamente são nos outlets, um em cada extremo da linha. Abs!

    (Responder)

  13. Daniela Fernandes
    Comentário do dia 04/2/2016 às 10:52

    Bom dia, Silvia!

    Melhor matéria que achei sobre como pegar o Lynx 42 no aeroporto! Obrigada por compartilhar a sua experiência! 🙂
    Também estava em dúvida sobre as malas e até isso já foi respondido! Espero não ter problema ao embarcar 3 malas grandes, em 4 adultos! Triste vai ser perder por volta de 2 horas no trajeto até o hotel, sendo que em Orlando a gente quer aproveitar cada minuto… rsrs, mas vai valer pela economia.

    Abraços.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, que legal! É sua primeira vez em Orlando? Como era minha primeira vez na cidade eu nem vi o trajeto passar. Tudo ao redor era novidade. Às vezes eu fico uma hora no trânsito de Curitiba para andar 10 quilômetros. Então, foi fichinha! Boa viagem! 😉

    (Responder)

  14. Gabriela
    Comentário do dia 16/5/2016 às 21:58

    Olá..m muito bom o post, super ajuda quem não dirije como eu rs. Fui com a família ( 7 pessoas para Orlando ) e usamos o transporte da Disney e quando iamos para fora contratamos o serviço de um motorista, como o grupo era grande ficava barato para cada um, se fosse para pagar sozinha as corridas sairia caro, tipo $ 80, 00 ida e volta para a Universal. Uma duvida, vou fazer um cruzeiro saindo de Porto Canaveral, por isso devo chegar um dia antes do embarque e ficar no Hotel Hyatt dentro do aeroporto..pensei em dar uma esticadinha em algum outlet..que linha de ônibus poderia pegar saindo do aeroporto para o outlet mais próximo?

    (Responder)

  15. Daisy
    Comentário do dia 29/3/2017 às 12:26

    Olá, tudo bem? Parabéns pelo post, adorei o relato. Irei para Orlando junho e também preferir estar sem carro. Irei ficar 7 dias em um hotel na ID, mas utilizarei o transfer do hotel para os parques.
    Caso eu compre o passe da I-Ride Trolley para 3 dias, vc saberia me informar se terei que usa-lo em sequencia a partir do primeiro dia de uso ou posso utiliza-lo no em dias alternados?

    (Responder)

  16. Elton
    Comentário do dia 06/4/2017 às 13:09

    Boa tarde! Me tira uma dúvida, referente a malas, eu com duas malas grandes somente pra sair do aeroporto e me levar no hotel, tem local no onibus 42 da Lynx para levar as malas?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Elton! Quando eu fui não tinha lugar para guardar as malas, não. Levamos em cima conosco. Abs!

    (Responder)

  17. FÁTIMA
    Comentário do dia 09/5/2017 às 23:33

    Parabéns pela matéria, muito bem explicada, vou viajar em setembro para Orlando e me hospedar , no Hotel Days Inn convention center orlando, que fica na Internalcional Drive nº 9990, você saberia dizer qual o número da parada de ônibus?
    Obrigada pela informação

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar