-  Atualizado 10/01/2013

Pôr do sol na Praia do Jacaré: o passeio clássico do turista que vai a João Pessoa

Publicado por: Silvia Oliveira João Pessoa

A segunda parada da Expedição Brasil Express II desembarcou em João Pessoa na semana passada. Pela primeira vez na história desse site, a Família Matraca foi junto comigo. Até hoje, em todos os destinos da expedição, eu viajei sozinha. Mas o período que escolhi para rever a capital paraibana (já havia estado aqui na era pré-blog) foi propício para que o Raul e a Mariana pudessem me acompanhar.

Um dos passeios clássicos da região é assistir ao pôr do sol na Praia do Jacaré que, na verdade, não é uma praia e, sim, o Rio Paraíba. O local também não fica exatamente em João Pessoa, mas no município de Cabedelo, região metropolitana, a 15 quilômetros da Praia de Tambaú. Entre tantos entardeceres luxuosos pelo mundo, o grande diferencial deste é a apresentação do músico Jurandy do Sax — que às 17h entra em cena tocando o Bolero de Ravel.

A apresentação dura em torno de 20 minutos. Jurandy — que já virou celebridade nacional — aparece em um dos bares fincados na “orla” fluvial, sobe numa canoa que, comandada pelo mesmo remador há mais de 10 anos, rodopia sob a cadência da música que consagrou o pianista francês Maurice Ravel.

A ideia (do próprio Jurandy) é muito bem bolada. O Bolero de Ravel — música de um único movimento — começa lentamente, aumentando o ritmo e o compasso, o que deixa o pôr do sol da Praia do Jacaré mais apoteótico. Jurandy finaliza a apresentação justamente quando o sol desaparece na paisagem. É realmente lindo, emociona. Em seguida, às 18h, ele toca a Ave-Maria. Até quem não é católico, chora! O detalhe é que 10 entre 10 turistas na cidade querem fazer este mesmo passeio. Portanto, lembre-se de que você é um deles e curta o espetáculo sem chiar da superlotação e acotovelamento para garantir a melhor foto.

Como fui numa terça-feira de baixa temporada até que não havia muita gente. Mas qualquer fim de semana aqui é disputado à tapa. Os bares dali têm deques que privilegiam a vista da apresentação, mas cobram couvert artístico que varia de R$ 3,50 a R$ 7 por pessoa. No entanto, não querendo pagar, há lugar nas muretinhas ao lado dos bares de onde é possível ver o show de graça.

Dicas da Matraca

1. Programe-se para chegar por volta das 15h. Como a apresentação começa às 17h (aqui é o lugar onde o sol se põe primeiro nas Américas, lembra?) você aproveita para conhecer a feirinha de artesanato, comer tapioca sem pressa e garantir um lugar melhor para ver o Jurandy.

2. Não recomendo assistir dos barcos. Algumas empresas oferecem um passeio náutico pelo Rio Paraíba, que finaliza ao lado do Jurandy enquanto ele se apresenta. Só não informam que do barco você não tem a visão do músico com o pôr do sol ao fundo. Os barcos ficam virados para o deck e o Jurandy passa pela frente.

Como chegar à Praia do Jacaré pra ver o pôr do sol ao som do Bolero de Ravel

Carro | Siga pela BR 230, sentido Cabedelo (litoral norte). No Portal de Intermares faça o contorno e pegue a primeira à direita. Depois é só seguir reto.

Táxi | A corrida de táxi da Praia de Tambaú (uma das principais de João Pessoa) até à Praia do Jacaré fica em torno de R$ 30 (mais R$ 30 para voltar). Se você estiver em grupo vale a pena.

Excursão | Várias empresas oferecem o passeio em van. Custa, em média, R$ 30 por pessoa. Boa opção para quem está sozinho, uma vez que ir de ônibus coletivo sem companhia pode ser perigoso.

Ônibus | Foi a nossa opção mão-de-vaca-muquirana. Pegue o ônibus 513 nas praias de Tambaú, Manaíra ou Bessa e desça no Terminal de Integração do Bessa. Dali, pegue outro ônibus (com a mesma passagem — R$ 2,20), o Jacaré-Intermares. O trajeto dura em torno de 30 minutos saindo de Tambaú e é bem tranquilo. Você vai descer na BR (pergunte ao motorista o ponto exato) e caminhar uns 200 metros até chegar ao centrinho turístico da Praia do Jacaré. O detalhe sinistro fica por conta da volta. Você tem que regressar ao mesmo lugar onde desceu (na BR, já de noite, vazia e pouco iluminada) para pegar o mesmo ônibus e fazer o caminho inverso para voltar a João Pessoa. Ficamos tensos. Querendo economizar, vá de ônibus e volte de táxi!

Fotos: Raul Mattar

________________________
Minha viagem à Paraíba faz parte da Expedição Brasil Express II — projeto do Matraqueando que leva recortes do nosso país até você.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


18 comentários

  1. Marcela
    Comentário do dia 03/12/2012 às 15:10

    Realmente esse é um clássico de João Pessoa!
    É lindo e imperdível! Quando eu fui chegamos um pouco mais cedo, almoçamos por ali… Curtimos um pouco a feirinha e ficamos esperando o pôr-do-sol.
    A gente tinha alugado carro, então foi tranquilo ir/vir. Antes ainda fomos até Cabedelo, que tem praias lindas também!
    Beijos!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Marcela, é um passeio que combina muito com quem vai percorrer as praias do litoral norte! 🙂

    (Responder)

  2. Luisa
    Comentário do dia 04/12/2012 às 07:14

    Que lindo! Quando eu fui estava nublado e até choveu um pouco, acredita? Não tivemos essa visão, mesmo assim foi lindo escutar o bolero no sax. Passeio imperdível mesmo.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    De qualquer maneira, é lindo igual com aquela música! 🙂

    (Responder)

  3. guilherme
    Comentário do dia 04/12/2012 às 08:26

    Eu morei 8 meses em Jampa, ou melhor, Cabedelo, fui algumas vezes lá, a primeira para conhecer, as outras para levar as pessoas que iam me visitar em Joao Pessoa.
    Uma das vezes assisti o por do sol em um barco, não foi legal, pois o interessante é alinhar a imagem do Jarandy com o Sol que esta se pondo atras da floresta, como se fosse um eclipse do do Jurandy, estando na embarcação voce fica entre o Jurandi e o Sol, não tem a imagem alinhada… O Passeio pelo Rio é legal, pois voce conhece a suposta origem do ritual praticado pelo Jurandy, diz que havia um restaurante ali na margem do Rio, e a proprietaria (não lembro se era francesa ou casada com um Frances), todo final de tarde ela ouvia o bolero de Ravel enquanto assistia o por do Sol tomando vinho… Diz que ela foi embora para Europa, e o Jurandy arrendou, ou comprou o restaurante, e baseado no costume dela, ele começou a tocar o Bolero de Ravel todos os dias…

    Quanto ao transporte, eu também não recomendo voltar de onibus, pois é um local remoto, mal iluminado, onde facilmente pode-se armar uma tocaia. Um local onde há muitos turistas contrastando com a pobreza da região.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Foi o que disse no Dicas da Matraca no texto, o passeio de barco impede a melhor visão do Juandy com o pôr do sol ao fundo. E também não recomendei a volta de ônibus, achei bem perigoso mesmo! 🙂

    (Responder)

  4. Carol Vianna
    Comentário do dia 04/12/2012 às 09:54

    Oi, Sílvia! Tudo bem?
    Que viagem linda!!
    Ei, tem vaga na Voucher Press??? Vc, Raul e Mariana estão viajando muito e precisam de alguém pra revezar! hahahahah….
    Continuem aproveitando aí que eu continuarei aproveitando as dicas aqui!

    Super beijo, Profe!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Hahaha! O Raul só me acompanhou nessa… (pra São Luís eu fui sozinha!). Alguém tem que trabalhar nessa família, né? 😀

    (Responder)

    Resposta de Carol

    E trabalho “chatinho” esse, não?? rs….
    beijo!

    (Responder)

  5. Comentário do dia 04/12/2012 às 22:26

    Silvia! Vi umas fotos da sua viagem no twitter e deu pra perceber que você aproveitou o que João Pessoa tem de melhor para oferecer: o prazer das coisas simples!

    Mas gostaria de reforçar o conselho do Guilherme: usar o ônibus para voltar do Jacaré não é nada recomendável. Essa região é bem complicada para andar a pé… À noite, é o tipo de economia que não vale a pena.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Foi um dos melhores lugares onde estive nos últimos anos! 🙂

    (Responder)

  6. Comentário do dia 05/12/2012 às 08:37

    Que passeio mais legal, adorei a dica!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Emocionante o passeio!

    (Responder)

  7. Comentário do dia 05/12/2012 às 13:33

    Que belo lugar…

    Parabéns pelo Blog. Consulto Sempre…

    Voo Fácil Taxi Aereo

    (Responder)

  8. Comentário do dia 05/12/2012 às 17:41

    Olá, Raul!
    Obrigada.
    De qualquer maneira, aviso que os próximos comentários com propaganda de blogs/sites comerciais serão deletados, ok!
    Espero que compreenda!
    Abs!

    (Responder)

  9. Comentário do dia 06/12/2012 às 20:05

    Que por do sol lindooo!!! As fotos ficaram maravilhosas! Deu vontade de estar ali agora! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Obrigadim, Guta! 😀

    (Responder)

  10. Comentário do dia 07/12/2012 às 09:36

    Ei Sílvia,

    Morro de vontade de fazer esse passeio. Adoro pôr do sol e música. Juntar as duas coisas em um passeio só deve ser fantástico! As fotos ficaram lindas! Parabéns!

    Beijos,
    Lillian.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Vale a pena! 🙂

    (Responder)

  11. Cleo Meira
    Comentário do dia 10/12/2012 às 00:25

    Sílvia,
    Meu muito obrigada pela divulgação com relação a minha terra, é uma cidade “ainda” calma, visto ter sido descoberta pelos turistas recentemente e obviamente bonita, arborizada e com praias lindas, especialmente o litoral sul. Volte mais vezes, a tendência é que João Pessoa melhore ainda mais. Ah! Não esquecendo que o genial Oscar Niemayer nos deixou a bela “Estação Ciência”, no final do bairro Cabo Branco com vista para o mar e uma ponta da mata atlântica.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Opa, Cleo, nosso próximo post vai falar justamente da Estação Ciência… como fiquei hospedada em Cabo Branco fui três vezes lá… e não me cansei! Abs! 🙂

    (Responder)

  12. Andiara
    Comentário do dia 21/12/2012 às 11:10

    Parabéns Silvia, fotos maravilhosas e texto perfeito da minha linda cidade!

    (Responder)

  13. Anna Caroline
    Comentário do dia 21/7/2013 às 15:02

    É por isso que eu amo de
    coração minha cidade

    (Responder)

  14. Rita de Cassia
    Comentário do dia 01/10/2013 às 09:01

    Me apaixonei pois apreciar o por do sol é maravilhoso e ao som de um sax ficou perfeito, preciso ver
    pessoalmente.

    (Responder)

  15. Kimm Gomes
    Comentário do dia 13/1/2014 às 01:08

    Sempre quis apreciar o por do sol nesse local ao som de Bolero.
    Hoje esse sonho se realizou e fpi muito mágico.
    De repente uma chuva minutos antes da performance, a multidão nos catamarãs,barcos,restaurantes e num passe de mágica começa os primeiros acordes e a chuva para, o sol se pôe num espetáculo magistral.
    Estou em êxtase.

    (Responder)

  16. Azevedo
    Comentário do dia 16/7/2014 às 06:24

    Gostaria que alguem me explicasse o que provoca esta estabeleza.
    Eu notei que o sol fica pulsando ou borbulhandod. Seria tudo isto causado por algum fenomeno atmosferico existente nas aguas do rio, mesmo no ar?

    (Responder)

  17. dila
    Comentário do dia 01/4/2015 às 17:26

    olá. gostaria de ter algumas dicas, vou em maio pra joao pessoa . vou ficar na praia manaira. a pergunta é .!! esta praia fica longe das outras praias ? eu quero ir na praia do jacare. é muito longe ? . estou pegando as dicas de todos e estou adorando. desde ja agradeço se puderem me ajudar. att. Dila

    (Responder)

  18. VERA
    Comentário do dia 17/2/2017 às 14:06

    oI,ºSILVIA, vou ficar 3 dias em JAMPA, ONDE COMEÇAR , PARA GANHAR TEMPO. EM rECIFE , mACEIO E Aracaju. ufa… serão 13 dias. obrig.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Vera! De Recife… é muito mais perto! Abs!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar