-  Atualizado 24/08/2010

São Paulo: mercadão municipal

Publicado por: Silvia Oliveira São Paulo
Há 22 dias disse “amanhã tem mercado municipal no matraqueando”. Pois eu tentei postar. Verdade. As fotos não subiam. A publicação só dava erro. Tentei dois dias. Não consegui. Aí, como manda a tradição natalina matraqueana fui viajar e só voltei no domingo. Hoje, tcharam, eis o mercadão de São Paulo.

O Mercado Municipal Paulistano é um dos melhores do mundo. O prédio – com acabamentos requintadíssimos – é da década de 30. Por todos os lados vitrais góticos do artista russo Conrado Sorgenicht Filho retratam a produção agrícola e pecuária do interior. São cheiros, aromas e cores pincelados em 12 mil metros quadrados e quase 300 boxes.


Assim como o Teatro da Lapa serviu de hospital para as tropas federalistas durante o Cerco da Lapa, o mercadão foi depósito de armas e munição durante a Revolução Constitucionalista de 1932. Só depois de findada a muvuca revolucionária é que o lugar recebeu suas primeiras frutas, verduras e sementes exóticas, consolidando a riqueza promovida pelo ciclo do café.

Para ver ou comprar o lugar oferece de tudo para por na panela ou na pança: frutos do mar, queijos, massas, empórios, açougues, peixarias, embutidos, mercearia, temperos, especiarias e quitandas cheias de frutas. Tudo tão simples que é um luxo! São 20 mil visitantes por dia.


Em 2004 passou por uma enorme reforma, ganhou um mezanino com vários restaurantes e se tornou um dos principais pontos de encontro dos paulistanos. Para mim, o melhor da cidade para conhecer a alma de São Paulo está aqui.

Seção mão-de-vaca-muquirana

Olha, nem é tão mão-de-vaca assim. O tradicionalésimo sanduíche de mortadela do Bar do Mané custa R$ 6,00. (Há muitos buffet-self-service-à-vontade na cidade que cobram pouco mais do que isso.) Mas a “iguaria” é a paixão dos paulistanos. Está para São Paulo assim como o pierogui (um tipo de pastel polonês) para os curitibanos. Mulheres de salto e homens de gravata ali, paradinhos, em pé, comendo o sandubão na hora do almoço. Vem com 300 gramas de mortadela e pão fresquinho. Não agüentei comer o “tira-gosto” inteiro – por isso – dividido por dois, fica R$ 3,00 para cada. O pacotinho de Estomazil efervescente custa R$ 0,80. Você ainda sai no lucro.

SERVIÇO:

Mercado Municipal Paulistano
Local: Rua da Cantareira, nº 306 – Parque Dom Pedro II – Próximo à Rua 25 de março e ao Metrô São Bento
Horário: Segunda à Sábado: 06h às 18h – Domingo: 06h às 16h – Feriado: 06h às 16h

Posts relacionados:

São Paulo: museu com esfiha, meu prato predileto

São Paulo: Museu da Língua Portuguesa

Fotos: Raul Mattar



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


16 Comentários

  1. Silvia

    Lindinha,
    Como sempre, textos agradáveis de se ler… muito gostoso mesmo.
    As fotos, lindíssimas! Dê meus parabéns ao Raul…
    Adorei a sugestão do estomazil..rsrss
    Beijos!

    responder
  2. Silvia Oliveira

    É a Sílvia mãe quem está falando?

    responder
  3. Elisa Cuevas

    EEEEEEE SAUDADE BOOOOA DESSA TERRA!
    MEEEEEEUUUU…….SÓ FALTOU A "TUBAÍNA" COM O SANDUÍCHE DE "MORTANDELA"…HAHAHAHAHA

    PARABÉNS…..

    responder
  4. SÍLVIA OLIVEIRA

    Pô, Señora Elisa, até que enfim você apareceu por aqui. !Bienvenida!
    Pois seu amigo Raul comentou exatamente isso quando viu aquele monte de "mortandela": Onde posso comprar uma tubaína? hahahaha
    Abs!

    responder
  5. priscila carol

    Silvia, me apaixonei pelas fotos! Me senti lá. Amei tudo! Nem gosto de mortadela e fiquei com vontade de comer. Preciso me lembrar de passar sempre por aqui. Beijão!

    responder
  6. Silvia Oliveira

    Priscila Carol, a mais nova matraqueadora. Apareça mais vezes!
    Beijos!

    responder
  7. Fábio N. Hasegawa

    viva São Paulo….
    Meu estado, minha origem, Meu time, Minha paixão.

    responder
  8. Adoreeeeeeeeeei!!! Moro aqui desde que nasci! Eeeita delicia de cidade!
    Falando em SP, vai ter o show do Black Eyed Peas, dia 4 de Novembro!! Fiz um post no meu blog dando maiores informações!

    Inseri um link do blog de vcs lá, passe lá!
    Beijos =)

    responder
  9. Gilene

    Oi Silvia. Amo tudo isso. Tenho um filho que estuda em São Paulo e vou sempre pra lá. Acho que vc esqueceu de uma coisa muito importante: O famoso pastel de bacalhau. Demais!!
    Lindas fotos. Parabéns!

    Beijo

    responder
    • Este post é bem antigo. Vou falar do pastel no meu próximo post de São Paulo. Aguarde! 😀

      responder
  10. Bernardette Amaral

    Eu visitei o memorial da America Latina, que ainda não conhecia, existe um predio chamado atos que tem um lidno painel em madeira do artista paranaense Poty Lazarotto , voce teve oportunidade de ver.Quando o guarda da sala, viu o nosso interesse, ligou a televisão para nos mostrar um video sobre a construção do memorial. Não consegui visitar o pavilhão da criatividade,. ficou para a proxima, assim a gente tem uma desculpa para voltar.

    responder
  11. thaís souza

    Vc tem alguma dica do que fazer em são Paulo longe do “carnaval”.
    Como descubro o que fica aberto ou não na terra da garoa?

    responder
  12. denise

    Boa noite, Silvia

    Adorei suas dicas de viagem, espero poder experimentar todas!! Eu e meu marido estaremos em Sao Paulo na semana que vem , gostaria de sua sugestao de hotel bacana para 8,9, sei la, lua de mel – participaremos de eevento na rua casa do ator. obrigada, bjo Denise

    responder
  13. Kamila

    Oi Sílvia,

    qual sua sugestão de hospedagem em Sampa, perto do Ginásio do Ibirapuera?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ish, nem imagino! Desculpe não poder ajudar! 🙂

      responder
  14. Henrique

    Sempre que vou a SP gosto de passar pelo Mercadão. Não só pelas especiarias que só se encontra lá, mas também para comer o famoso sanduíche de mortadela. Visita obrigatória!

    responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar