-  Atualizado 17/10/2011

Supermercados de Buenos Aires: onde é melhor comprar

Publicado por: Silvia Oliveira Buenos Aires

Tenho muita sorte. Meu marido, assim como eu, é rato de supermercado. Mais do que comprinhas, a gente faz dessa visita um passeio antropológico. Adoramos fuçar gôndolas, comprar queijinhos, sondar as marcas de iogurte, conhecer os tipos de geléias, patês, bolachinhas, massas e, no caso específico de Buenos Aires, bisbilhotar – e levar – toda a sorte de alfajor.

Não existe local mais apropriado para você conhecer o modus-operandi de um lugar do que um supermercado. Por ali passam desde o estudante até o aposentado. Vai da dona de casa à galera que busca vinho mais em conta e com qualidade. Mas o que soa familiar – e talvez por isso seja tão atrativo – é o pessoal que trabalha lá.

A moça do caixa tem sempre aquela frase na testa “tô-de-saco-cheio-desse-emprego”, o rapaz que corta os frios é metido a engraçadinho e, a qualquer momento, vai ter uma tiazinha de cabelo branco com laquê brincando de tromba-tromba com o carrinho. Sem falar do próprio carrinho que – atávico – nunca sabe o que é lado esquerdo ou direito.

Se você vai passar 3 dias, uma semana ou um mês no seu destino, o supermercado deve entrar na sua lista de monumentos e atrações, principalmente se você tiver tendência a roteiros sócio-gastronômicos. Aliás, o lugar onde eu melhor aprendo o idioma local é aqui, com aquelas plaquinhas e rótulos fascinantes. E isso independe se estou numa mercearia, empório ou rede internacional de alimentos.

A minha experiência com supermercados em Buenos Aires é pequena. Até então, nunca havia encontrado nenhum para chamar de meu. Na primeira vez em que estive aqui gostei do Coto, que fica em frente ao Shopping Abasto e do Museo de los Niños (que, por sua vez, fica dentro do shopping). É uma rede mais popular com preços atrativos e diversos endereços na cidade. Só faltou o gramur!

Já, dessa vez, o Disco virou quase o quintal da minha casa. É que alugar um apartamento de temporada em Buenos Aires – assim como em qualquer lugar do mundo – faz da visita ao supermecado, sobretudo para os supermercadólatras como nós, uma parada quase diária. A duas quadras do nosso apartamento, na calle Quintana, havia uma filial. Não chega a ter os melhores preços da cidade, mas é aquele mercadinho mais gourmet, com a seleção mais completa de salames e afins que já vi. Foi lá, aliás, que comprei aos quilos meu alfajor preferido, o Terrabusi.

Por outro lado, o Carrefour não vai impressionar muito você. Segue aquele padrão da rede. Só conheci o que fica na Av. Scalabrini Ortiz, em Palermo, a meia quadra da Barbie Store. Entramos para comprar água, suco e alguma coisa para beliscar. Nada ali me chamou a atenção. É tão somente o nosso carrefourzão véio de guerra.

Gostei demais também do Supermercado Chino que fica na calle Defensa (um pouco antes de chegar na Chile) em San Telmo. Preços atrativos, guloseimas “importadas” da China e uma mini coca-cola geladérrima em garrafinha vintage por 3 pesos. Na verdade, o nome do mercado não é esse, “Chino”- que significa chinês em espanhol, mas muita gente chama o estabelecimento assim por estar no comando de alguma família Ling Ping. Eles estão em todos os bairros da cidade, mas a quatro quadras para baixo de Belgrano está a comunidade chinesa de Buenos Aires com seus restaurantes e negócios típicos.

Não conheci o Jumbo, nem outras pequenas redes espalhadas pela cidade, mas se você tem alguma experiência com suprmercados em Buenos Aires, por favor, conte para nós aí na caixa de comentários. Depois eu subo sua contribuição, com os devidos créditos, ao post!

ATUALIZAÇÃO COM DICAS DOS LEITORES:

“Eu sou apaixonado por supermercados, é sempre um dos primeiros lugares que visito em uma viagem!! Fiz um post especial sobre o assunto também! Marco Cavalheiro. ”

“Reconheci imediatamente o Disco da Quintana :). E o setor de perfumaria com shampoo TRESemmé, e sabonetes de glicerina, imperdível ! Majô.”

“Fiquei cliente do Coto pois ele era atrás do apartamente em que fiquei. Fiz compras lá várias vezes e me impressionava a variedade de doce de leite nas prateleiras. Kátia Dias.”

“Quando morei em La Plata tinha uma filial do Coto a uma quadra de casa. Sempre passava lá com as “chicas” para comprar uma “galletita” e degustar acompanhada de mate no final da tarde ou então pra experimentar umas das infinitas variedades de iogurtes, chocolates e alfajores. Anna.”

———–
Acompanhe a nossa série sobre Buenos Aires. Todos os posts aqui!

Fotos: Sílvia Oliveira | Matraca’s Image Bank



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


48 Comentários

  1. Não tenho a mesma sorte que você, meu namorado odeia supermercados =(

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ah, num liga, não! Vá sozinha! 🙂

      responder
    • Alvimarina Costa

      Bom dia voce sabe onde eu posso encontrar leite Nan SL nos supermecados em Buenos aires????
      Obrigada

      responder
  2. Marcia Kawabe

    Meu marido odeia mercados aqui, mas sempre que a gente viaja, isso se torna um prazer pra ele também (ainda bem!) e a gente também adora comprar umas coisinhas pra comer no hotel e quase sempre ainda coloco na mala pra trazer pra cá, hehehe.

    Sempre digo que se abrirem a minha mala em algum desses aeroportos do mundo vão saber que venho de um país de 3º mundo muito antes de virem meu passaporte de tanta comida que tem lá, hahahaha!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Hahahahaha! 🙂

      responder
    • Shirley Sinigalia

      Eu, também, Marcia!Kkkkk!

      responder
  3. O Eduardo também só gosta de ir ao supermercado durante as viagens e aí a gente aproveita. Adoro comparar as marcas, descobrir produtos diferentes. Sempre dou uma passadinha em algum supermercado, pelo menos para comprar uma barra de chocolate local. 🙂 Mas na última viagem pelo norte da Europa eu passei um pouco de aperto. Como as línguas eram completamente incompreensíveis, eu não conseguia nem saber se um sanduíche tinha carne ou não. Para um vegetariano isso é um tormento! Ainda bem que as bolachas e chocolates não representam riscos. 😉

    responder
    • Silvia Oliveira

      Boa! 😉

      responder
  4. Anna

    Quando morei em La Plata tinha uma filial do Coto a uma quadra de casa. Sempre passava lá com as “chicas” para comprar uma “galletita” e degustar acompanhada de mate no final da tarde ou então pra experimentar umas das infinitas variedades de iogurtes, chocolates e alfajores…

    responder
    • Silvia Oliveira

      Os laticinios são um verdadeiros luxo na Argentina! 🙂

      responder
  5. Haha, reconheci imediatamente o Disco da Quintana 🙂
    Também sou rata de supermercado, puxei à minha mãe. O presunto deles é maravilhoso.
    E o setor de perfumaria com shampoo TRESemmé, e sabonetes de glicerina, imperdível !

    responder
    • Silvia Oliveira

      Sabe que não comprei nada no setor de Perfumaria do Disco… deixei tudo para a Farmacity! 🙂

      responder
  6. Eu sou apaixonado por supermercados, é sempre um dos primeiros lugares que visito em uma viagem!! ótimo post!!! Saudades desta cidade maravilhosa!! Fiz um post especial sobre o assunto também!

    http://buenosairesdreams.blogspot.com/search/label/supermercados

    Abração!!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Ótimo post, Marco! Fiquei morrendo de vontade de voltar ao bairro chino. Só fui lá na minha primeira vez em Buenos Aires (acho que o Matraqueando nem havia nascido ainda!). E eu nunca ouvi falar neste Leader Price, a rede existe ainda em Buenos Aires? E você fala em “saudades”… você não está na Argentina? Bjs!

      responder
      • Eu moro em Porto Alegre!! Passo o ano sonhando com Buenos Aires, por isso o nome do blog… Abração!!!

        responder
        • Dããããrd! Mas eu sou uma mula mesmo! Sabia que você era de Porto Alegre, mas achei que você morava em Buenos Aires (ou ia e vinha, algo assim) e pensei que tinha uma escola de inglês lá na terra dos portenhos! (Fon fon – trofeu abacaxi para mim! Rá!) Liga, não! Eu tenho pobRema! :mrgreen:

          responder
        • na realidade este é o meu sonho, morar em BsAs. Vou com bastante frequência, mas nunca parece o suficiente… Fico feliz em poder viajar em blogs maravilhosos como o teu, pra tentar matar a saudade um pouquinho… Abração!

          responder
  7. No caminho do aeroporto para a Recoleta o taxista foi dando dicas sobre quais supermercados eram mais em conta. Fiquei cliente do Coto pois ele era atrás do apartamente em que fiquei. Fiz compras lá várias vezes e me impressionava a variedade de doce de leite nas prateleiras. Mas a melhor parte era parar na frente da prateleira de alfajor e escolher qual marca iamos levar naquele dia.

    responder
    • Silvia Oliveira

      É de enlouquecer, mesmo! 🙂

      responder
  8. Bernardette Amaral

    Sou doida por supermercados quando estou em viagem, na ultima vez em BsAs, tinha ate um carrinho no apartamento, apanhei e saí pela rua me sentindo a portenha, o supermercado era um coto bem grande na french com pueyrredon, pertinho do meu apê. A varidedade de queijos me deixava enlouquecida

    responder
  9. Ivette

    Jamais viajarei com algum de vocês. Sabem porque? É que correríamos o perigo de
    ficarmos presos dentro de algum supermercado quando, a noite, o fechassem.
    Ivette

    responder
  10. geisa

    Existe mercado municipal em BA, tipo Mercadão de São Paulo??
    Vou ficar perto da Rua Florida, qual supermercado tem mais perto??

    responder
    • Silvia Oliveira

      Que eu saiba o antigo Mercado Municipal de lá foi transformado num grande shopping, o Abasto. Tem o Mercado de San Telmo, mas é voltado mais para coisas antigas.

      responder
  11. Djalma

    Boa tarde Silvia

    Poderia me informar supermercados no bairro Recoleta, ficarei hospedado em um apartamento na rua Larrea esquina com rua Arenales.

    Obrigado

    responder
  12. milena

    Seu blog é muito bacana!! Vou para Buenos Aires pela primeira vez com meu namorado que já foi 3x e estou muito animada!! Já anotei suas dicas no meu bloco de notas e minha expectativa é a melhor possível! Parabéns pela maneira como você escreve! Acho muito massa!!! Bjo

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigada, Milena! Boa viagem para vocês! 🙂

      responder
  13. Daniella Rosaria

    Oi Silvia seu blog é o máximo, fico viajando … ótimas dicas! vou a BA pela segunda vez, agora com família e filho de 2 anos em dezembro/janeiro e vou alugar o apt. que vc alugou e indicou! Alguma observação a mais sobre o imóvel e etc??
    VC já passou o ano novo lá? indica algum local para o réveillon?
    Também sou supermecadólatra e gosto de cozinhar! Sabe se além do Disco tem algum Coto próximo do apt? obrigada, vou seguir todas as dicas, abraços

    responder
    • Silvia Oliveira

      Daniella! Não, nunca passeio o Reveillon lá. Não tem um Coto perto deste apartamento. O mais próximo está a umas dez quadras, na Calle French 2417, esquina com a Pueyrredón! Abs!

      responder
  14. Daniella Rosaria

    Obrigada novamente pela nova dica! Nesse apt. Da Habitat Foi o proprietário ou a empresa que ficaram com a caução, foram chatos na vistoria? Quando voltar de lá venho contar as novidades!! Bjs

    responder
  15. Juliana P. Galvao

    Silvia,
    Eu sei que está pergunta é relativa mas… Qual é a média de gasto com alimentação em BA para um padrão como seu?

    So com alimentação – almoço ou lanche, jantar e alguns extras (água, cafezinho, docinho, etc), para um casal por dia, 470 pesos dá?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Juliana, para o meu padrão, eu acho que dá e sobra! Em alguns dias vocês gastam menos, em outras cometem alguma extravagância… então acho que está bom esse valor! Abs!

      responder
  16. Shirley Sinigalia

    Tbm sou supermercadóloga!! Ainda bem que meu marido tbm!! Mercadão e supermercados são, na minha opinião, um dos melhores lugares p/ conhecer os hábitos das pessoas locais!

    responder
  17. Bianca

    Desculpem, vcs sao todos uns fofos, amorosos, que querem ajudar outros a partir de suas experiencias… mas, peço licença pra discordar. Eu moro em Bs As ha seis anos e acho os supermercados péssimos, com certeza os piores entre todos os países que ja visitei. Praticamente nao ha variedade. Turista só tem alfajor e doce de leite pra achar “atrativo”, o resto é tudo igual… alias, vendem muitas marcas brasileiras aqui, muuuuitas. Entre os laticinios apenas duas marcam reinam absolutas o resto é porcaria (nem tenho certeza se sabem o que estao fazendo), os rotulos de alguns produtos dizem qualquer coisa, isso quando nao estao errados! Iogurte nao tem natural desnatado, vc so encontra uma marca em um site, mas que nao vende em lugar nenhum. Quanto ao sabor, so durazno e frutilla, praticamente! Fazer dieta aqui é um Deus nos acuda, alias, quando chequei aqui, nem leite 0% tinha. Nem leite de soja vc acha direito aqui. Sou de uma cidade pequena do brasil, mas os supermercados de la dao um show nos daqui. Como a maioria de vcs, amo visitar supermercados e entendo que quando estamos viajando ficamos euforicos com tanta novidade, por isso entendo vcs… mas a vida de verdade aqui é bem diferente e os supermercados deixam bastante a desejar.

    responder
  18. Gostaria de saber qual o nome desse supermercado que você visitou??? Preciso para um trabalho de Universidade..

    responder
    • Silvia Oliveira

      É o Disco. Abs!

      responder
  19. Rosana

    gostaria de saber qual o mercado mais proximo da calle Florida.

    responder
  20. carlos eduardo silveira gomes

    estou de viagem marcada para buenos aires ,e gostaria de saber onde comprar camisas jeans,e blaiser masculino,pq o corte de blaiser argentino é muito charmoso,desde já muito agradecido.

    responder
  21. Olá Silvia,
    Adoro o Matraqueando e estou me esbaldando com os posts sobre Buenos Aires. Viajo para lá daqui uns dias e estou com uma dúvida grande. Amo supermercados, tanto para conhecer e ver coisas diferentes quanto para comprar. Mas sabe me dizer o que posso trazer da Argentina? Vinhos, doces de leite, massas, conservas são permitidos?

    Monique
    @moniquemar

    responder
    • Silvia Oliveira

      Monique, pela lei sanitária brasileira não podemos entrar com plantas, sementes, animais, leite e seus derivados. Eu comprei uma vez doce de leite no Duty Free de Buenos Aires e ele foi retido em São Paulo. Muita gente despacha na mala e não é pego, mas é questão de sorte. Poder mesmo, não pode! Mas massas em embalagens a vacuo e vinhos, pode, sim.

      responder
  22. Tati

    Concordo super com você!!!! É uma pesquisa antropológica visitar supermercados no exterior, kkkkk! Eu odeio ir a supermercados no Brasil (porque vou para fazer despensa, né?, não para ver as curiosidades). Fico boba como os frios lá de fora são excelentes, nada parece tão processado como por aqui. Eu acho a melhor opção para dar uma economizada: compro coisas para um lanchinho pra pular uma refeição em restaurante. Muito melhor do que procurar Mc Donalds pra pagar barato, credo!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Além de a gente encontrar frios e queijos de alta linha no exterior, eles saem a metade do preço daqui, mesmo com euro e dólar nas alturas. 😉

      responder
  23. Karin

    Sou a louca do supermercado! É a primeira coisa que faço quando viajo, e eu me divirto mais neles do que nas lojas de roupas/sapatos rs
    Amo o Carrefour do Shopping Pase Alcorta! É gigantesco e tem um setor infindável de vinhos. Vale a visita!

    responder
  24. Estou indo para BSAS dia 07/07/ e ficarei 10 dias… em minhas buscas por dicas esbarrei no Matraqueando , e estou adorando as discas. Assim que retornar compartilharei minha experiência como vcs.

    Abç
    Edivaldo

    responder
  25. Maria

    Silvia, adorei as dicas!! Me indentifiquei muito com a sua descrição da experiência antropológica de ir ao supermercado kkkk. É exatamente isso!! Nada melhor que um turismo “go native” para você conhecer e entender a cultura do lugar que está visitando!!
    Um beijo e sucesso no blog!!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Obrigada, Maria! Apareça sempre. 😉

      responder
  26. Erika Lopes

    Olá td bem?? Eu bisbilhotando achei que só eu era maluca por supermercados, mercados e feiras. Todo lugar que vou eu visito porque gosto de sentir o regionalismo local, mesmo ficando hospedada em hotéis.
    Vc sabe me dizer se em BA só tem o mercado de San Telmo??? To procurando aqui e só achei ele.
    Comecei a ler seu blog agora. meus parabéns!
    Um abraço
    Erika Lopes – Itatiba

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Erika! Olha, acho que mercado público alimentício só o de San Telmo mesmo (se você encontrar outro, me diz!) 😀 Tem também o Mercado das Pulgas que fica nas ruas Dorrego e Conde (ali pros lados de Palermo e Colegiales). Funciona de terça a domingo, das 10h às 18h. No verão, fecha mais tarde!

      responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar