-  Atualizado 09/06/2015

As sete maravilhas de Portugal

Publicado por: Silvia Oliveira Portugal


Palácio da Pena: um delírio excêntrico no topo da serra de Sintra.

Num concurso oficial promovido pelo governo, Portugal elegeu as sete maravilhas do país. A princípio foram selecionados 793 monumentos nacionais classificados pelo IPPAR – Instituto Português do Patrimônio Arquitetônico.

Depois, personalidades e peritos de diversas áreas artísticas classificaram 21 construções de relevância. Durante seis meses os portugueses votaram via internet, telefone, sms e elegeram os seus (deles!) sete monumentos preferidos. Aproveite, a maioria está em Lisboa e/ou arredores!

+ E-book | O Barato de Lisboa –> baixe o seu agora mesmo!

Castelo de Guimarães | Está na cidade de mesmo nome, na região do Minho, a 53 km do Porto. O município é considerado o berço de Portugal e foi neste castelo que nasceu – em 1110 – o primeiro rei do país, Dom Afonso Henriques. Aproveite e conheça a Capela de São Miguel, na área do castelo, onde o rei teria sido batizado. Guimarães é Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.
Local: Rua Conde Dom Henrique, Paço dos Duques.
Horário: De terça a domingo, das 9h30 às 12h30 e 14h às 17h30.
Entrada: € 1,50 para subir na torre.

Castelo de Óbidos | A construção, do tempo dos romanos, hoje é uma pousada de luxo. Para quem quiser ter uma experiência diferenciada em termos de hospedagem passe uma noite aqui. Óbidos, a 100 km de Lisboa, é uma daquelas cidadezinhas perfeitas: casinhas brancas, com flores na janelas, ruas de pedras e tortuosas, onde carros não circulam. (Veja como foi nossa visita.)
Local: Paço Real
Diárias: a partir de € 160.

Mosteiro de Santa Maria (Mosteiro de Alcobaça)| Abriga, além da maior igreja do país, a trágica história de amor de Pedro e Inês de Castro. Aqui estão os túmulos dos dois. No melhor (ou pior) estilo Romeu e Julieta, Inês foi assassinada a mando de Dom Afonso IV (pai de Pedro). O lugar é lindo, com tetos abobados. Obra prima. O mosteiro está na cidade de Alcobaça, a 130 km de Lisboa.
Local: Praça 25 de abril. (Veja como foi nossa visita.)
Horário: das 9h às 16h30 (outubro a março) e das 8h às 18h30 (abril a setembro).
Entrada: € 5.

Mosteiro de Santa Maria da Vitória (Mosteiro da Batalha) | A cidade de Batalha (a 150 km de Portugal e 20 km para frente de Alcobaça) praticamente nasceu por causa desse mosteiro. Demorou quase 200 anos para ficar pronto e é símbolo da vitória portuguesa sobre os espanhóis no século 14. (Veja como foi nossa visita.)
Local: Praça Mouzinho de Albuquerque.
Horário: das 9h às 17h (outubro a março) e das 9h às 18h (abril a setembro).
Entrada: € 5.

Mosteiro dos Jerônimos | É um dos meus preferidos. Tornou-se um marco da Era dos Descobrimentos. Dizem que foi na igreja deste mosteiros, que os navegadores rezavam, pedindo proteção nas viagens. É o ponto alto da arquitetura manuelina. Fica no bairro de Belém, em Lisboa. (Veja nosso passeio pelo bairro de Belém, onde está o Mosteiro.)
Local: Praça do Império.
Horário: das 10h às 16h30 (outubro a abril) e das 10h às 17h30 (maio a setembro). Fecha às segundas-feiras.
Entrada: € 7. Grátis domingos e feriados até às 14h.

Palácio Nacional da Pena | É um delírio no topo da serra de Sintra. Muitos reis e rainhas passaram por aqui. Cada um deixou sua marca e… gosto! Virou uma mistureba de estilos arquitetônicos que, no final das contas, deu certo! De mosteiro virou um excêntrico palácio. Abriga, curiosamente, o primeiro chuveiro de Portugal e as salas reproduzem fielmente a vida da Corte antiga.
Local: Estrada da Pena, a 500 metros de altitude. (Um ônibus leva os visitantes até o alto da montanha. € 4,50 – ida e volta.)
Horário: das 10h às 17h (outubro a março) e das 9h30 às 19h (abril a setembro). Fecha às segundas-feiras.
Entrada: € 8 (na baixa temporada) e € 11 (alta temporada ou € 9,50 até às 11h ou às segunda-feiras, dia todo)

Torre de Belém | Juntamente com o Mosteiro dos Jerônimos forma um complexo eleito Patrimônio Mundial da Humanidade. Está à beira do rio Tejo, em Lisboa, e dava aporte aos navios que chegavam do Novo Mundo cheio de novidade$. Já foi ocupado pelos espanhóis, período em que o subsolo foi prisão política. (Veja nosso passeio pelo bairro de Belém, onde está a torre.)
Local: Praça do Império.
Horário: das 10h às 16h30 (outubro a abril) e das 10h às 18h (maio a setembro). Fecha às segundas-feiras.
Entrada: € 4. Grátis Grátis domingos e feriados até às 14h.

Posts relacionados

ALCOBAÇA

Mosteiro de Alcobaça: o monumento português que abriga a história do amor trágico entre Pedro e Inês de Castro

BATALHA

Mosteiro da Batalha: guia prático para visitar o monumento que marcou a história de Portugal

FÁTIMA

Fátima: um manual para você planejar sua viagem ao maior santuário católico de Portugal

NAZARÉ

Nazaré: como visitar uma singela vila de pescadores debruçada sobre o mar

ÓBIDOS 

Óbidos: a cidade perfeita

LISBOA

Alfama

Baixa

Belém

Chiado e Bairro Alto

Parque das Nações

Leia também

Portugal a 50 euros por dia – Parte 1

Portugal a 50 euros por dia – Parte 2

Portugal a 50 euros por dia – Parte 3

Foto: Tânia Fonseca | Image Bank

Banner-venda-Lisboa1



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


11 comentários

  1. Comentário do dia 22/8/2010 às 08:13

    O Castelo de São Jorge, “no alto de Lisboa” (uma vista de 360º da cidade!) deveria estar nessa lista… é lindo, uma atmosfera romântica… uma delícia de passeio! Entrada: 5 euros.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Bel e Cau! Vocês sabem que o castelo não entrou nem na lista dos 21 concorrentes (dos quais saíram as sete maravilhas?). Eu também adoro o Castelo de São Jorge. Os outros locais que também disputaram:

    – Castelo de Almourol
    – Castelo de Marvão
    – Convento de Cristo Tomar
    – Convento e Basílica de Mafra
    – Fortaleza de Sagres
    – Fortificações de Monsaraz
    – Igreja de S. Francisco Porto
    – Igreja e Torre dos Clérigos
    – Paço Ducal de Vila Viçosa
    – Universidade de Coimbra
    – Palácio de Mateus
    – Palácio Nacional de Queluz
    – Ruínas de Conímbriga
    – Templo Romano de Évora

    ABS!

    (Responder)

  2. Palova
    Comentário do dia 22/8/2010 às 10:47

    Oi Silvia. Descobri seu site fuçando outros sites e estou gostando muito. Vou à Portugal pela segunda vez daqui há 15 dias e, desta vez, vou desbravar mais o país, aproveitando que o clima tá bom! Realmente Portugal tem lugares lindos e emocionantes, principalmente para nós, que fomos ‘colonizados’ por este povo. Olhando certos lugares, ‘passa um filme na cabeça’ e nos faz voltar ao tempo do descobrimento do Brasil.

    Parabéns pelo site.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não vejo a hoooooora de voltar para lá!!! 😀

    (Responder)

  3. Comentário do dia 22/8/2010 às 12:56

    Olá Sylvia! Faço coro com você. Viajo na base do barato total. O que importo é o lugar. Cheguei aqui pelo VnV. E adorei dar de cara com Portugal que está nos meus planos para a próxima trip. Parabéns pelo blog, adorei as dicas (também adoro dar essas ajudinhas lá no Mala de Rodinha e Nécessaire)
    Abraço

    (Responder)

  4. Comentário do dia 22/8/2010 às 16:46

    Oi Silvia (agora acertei a grafia, sorry!) Super valeu a visita, seu blog já está no meu blogroll. Malas de rodinha, ativar!
    bjs

    (Responder)

  5. Janira Borja
    Comentário do dia 23/8/2010 às 13:37

    Que lindo! Taí o Castelo de Guimarães que senti falta no primeiro post de Portugal… Não espero vc molhar o bico, né? rs
    Beijos!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    O Castelo de Guimarães poderia ter entrado no primeiro ou no segundo post também, mas é taaaaanta informação, que ficou para as sete maravilhas…! 😀

    (Responder)

  6. Nair
    Comentário do dia 23/8/2010 às 16:11

    Adoro quando a leitura desperta os sentídos! E lendo Portugal aqui, reconheci cada sabor. Arrasou como sempre, parabéns. Bjão

    (Responder)

  7. Comentário do dia 04/9/2010 às 23:29

    Oba! Conheço todas!!!!!
    Bem, tenho que confessar que o Palácio da Pena conheço só por fora… Estava fechado quendo estive lá.

    (Responder)

  8. Comentário do dia 29/8/2013 às 04:09

    Nem sabia disso! Pra mim, dó ficou faltando visitar Alcobaça…

    (Responder)

  9. Luciano
    Comentário do dia 05/2/2014 às 00:12

    Boa noite, Silvia e parabéns pelo seu blog.

    Pretendo ir a Portugal ainda esta ano, e no 5º dia do roteiro que tracei, quero alugar um carro em Lisboa, de manhã bem cedo, e ir a Óbidos, para passar o dia inteiro e dormir por lá mesmo. Óbidos foi escolhida não somente por ser interessante, mas também, por ser próxima de Alcobaça, Batalha e Fátima, lugares que quero visitar no dia seguinte. O fato é que em Óbidos, como você bem ressaltou, carros não podem circular. Será que eu posso deixar o carro em algum estacionamento que seja na entrada de Óbidos ?? ou devo utilizar outro meio de transporte ?? O que você sugere ??

    Obrigado pela atenção,
    Luciano

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Luciano! Chegando a Óbidos você verá parques de estacionamento, na parte exterior do Centro Histórico. São pagos! 😉

    (Responder)

  10. Sandra Paulo
    Comentário do dia 12/3/2017 às 23:52

    Olá Silvia

    Te acompanho a algum tempo e adoro seu trabalho, e queria uma ajudinha sua, estou pensando em ir para Portugal em Junho por mais ou menor 20 dias, e é a primeira vez que saio do país e estou cheia de dúvidas.

    Será que você pode me ajudar?

    Primeiramente quanto levo de dinheiro? Devo levar cartão também?

    Outra coisa e a mochila, qual seria o tamanho ideal? (Quero fazer um mochilão, ir leve sem muita coisa)

    Estou bastante insegura mas quero enfrentar esse medo e sempre leio suas dicas neste sentido.

    Agradeço sua atenção.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Sandra!

    Portugal será uma ótima experiência para sua primeira viagem internacional. É fácil de se locomover, boa comida, custo-benefício excelente e não haverá dificuldade com o idioma!

    Sobre quanto gastar vai depender de você. Você pode estipular um orçamento restrito de 50 euros por dia, ou ampliar isso de acordo com o que você tem disponível e pretende gastar. Se você vai no estilo mochilão, imagino que pretende ficar em hostels (albergues). Daí o custo fica bem baixo mesmo. No ano passado fiquei num hostel de 9 euros a diária em Lisboa! Hahaha! Ou seja, com 50 euros por dia eu me virava bem num esquema mão de vaca muquirana, lógico! Mas para viajar econômico por Portugal sem muita restrição, 80 euros por dia já é luxo para mim. 😀

    É sempre recomendável levar um cartão internacional, sim. IMPORTANTE: leve sempre uma doleira (money port) com você, aquela bolsinha que fica debaixo da roupa, ali coloque dinheiro, cartão e seu passaporte. Muita gente fala para sair com uma “fotocopia” do passaporte e deixar o original no hotel. Bom, eu não me separo do meu passaporte por nenhum minuto. É cada vez mais comum relato de roubos em hostels, hotéis… o pessoal abre mala, leva o cofre embora, um horror! Mas, repito: ele deve ficar na doleira!!! Jamais dentro da bolsa e/ou mochila!

    Eu não uso mochila, mas uma mala de rodinhas pequena (sim, a pequena mesmo, nem despacho, levo a bordo). O ideal é que a mochila caiba até uns 7 quilos. Mais do que isso e, dependendo do seu tamanho, pode virar uma tortura para suas costas.

    Olha, não fique insegura. Pense que lá funciona tudo como aqui. Tem bairros, metrô, restaurantes, lojas, atrativos… como qualquer cidade brasileira. Enfim, pesquise bastante, isso realmente vai fazer a diferença no seu roteiro.

    Se tiver novas dúvidas, volte a escrever! Bjs!

    (Responder)

  11. Comentário do dia 03/11/2017 às 00:54

    O que tem de castelo e mosteiro não tem pra ninguém. Só lugar legal pra visitar.

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar