sábado, 02 de fevereiro de 2013

Cinco atrações grátis e estreladas em São Luís

A capital do Maranhão é a dor e a delícia de ser o que é. Aproveite: o que ela tem de melhor sai de graça!

Centro Histórico | Sabemos que grande parte dos casarões tombados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade está em ruínas. Mas são nesses becos, ladeiras e paredes azulejadas que você vai encontrar a essência da cidade. Dois dias inteiros são necessários para conhecer tudo com calma. (Veja sugestão de roteiro aqui.)

Casa das Tulhas |  Esta construção circular de 1820 está no coração do centrinho histórico. Ali dentro você encontra lojas de produtos regionais como cachaça, doces, farinha, o afamado guaraná Jesus e tiquira – um destilado de mandioca considerado afrodisíaco. Todas as sextas-feiras, a partir das 19h, há apresentações espontâneas de Tambor de Crioula, uma dança de roda típica do Maranhão. Rua da Estrela, 184 – Centro Histórico. Funciona de segunda a sexta,  6h às 20h; sábado, 6h às 18h e domingo,   6h às 13h.

Catedral da Sé | A igreja foi erguida em homenagem à Nossa Senhora da Vitória, considerada protetora dos portugueses durante as batalhas contra o exército inimigo. Tem estilo neoclássico. Reza a história que o altar-mor, todo revestido em ouro, teve mão de obra indígena. Praça D. Pedro II – Centro Histórico. Funciona de terça a sexta, 8h às 19h; sábado, 8h às 12 e 15h às 22 e domingo, 8h às 12h e 16h às 21h.

Casa do Nhozinho | Os principais passeios culturais de São Luís – como o Teatro Arthur Azevedo e alguns museus – cobram valores simbólicos para visitação. Mas o melhor deles, na minha opinião, é grátis! A Casa do Nhozinho faz um apanhado do melhor da arte maranhense. O pequeno museu está instalado num casarão de 4 andares e revela um arsenal de ideias e objetos do cotidiano regional.  Mestre Nhozinho foi um dos mais destacados artesãos maranhenses. Mesmo acometido por uma doença degenerativa foi mestre na talha de buriti e o primeiro a representar a festa do bumba meu boi em miniatura. Rua Portugal, 185 – Centro Histórico. Funciona de terça a domingo, 9h às 18h.

Palácio dos Leões | É a sede oficial do governo do estado. Apenas uma parte está aberta para visitação. O prédio, na verdade, é uma antiga fortaleza erguida pelos francesas em 1612. Todo o mobiliário das salas é original. O local abriga  peças francesas do século 18 e muitos quadros vieram da coleção particular do escritor Arthur de Azevedo, ilustre maranhense. Para quem gosta de história, como eu! Av. Dom Pedro II, s/n – Centro Histórico. Visitas guiadas grátis às segundas, quartas e sextas, das 14h às 17h30.

Posts relacionados

Cinco atrações grátis e estreladas em São Paulo

Cinco atrações grátis e estreladas em Manaus

Cinco atrações grátis e estreladas em Curitiba

Cinco atrações grátis e estreladas em Gramado

Leia também

 Centro Histórico de São Luís: sugestão de roteiro

Alcântara: roteiro para quem vai fazer um bate e volta desde São Luís

 Lençóis Maranhenses: quando ir e como chegar

Lençóis Maranhenses: o que fazer em 3, 5 e 7 dias

____________________

Foto: Sílvia Oliveira

Share