-  Atualizado 22/09/2015

Por trás da Portinha de Belém

Publicado por: Silvia Oliveira Belém

Portinha Belem Salgados

Não é apelido. Portinha é o nome — perfeito —  da… seria lanchonete? Bar? Boteco? Não há definição que possa fazer jus ao que você vai encontrar atrás daquela, literalmente, portinha.

O local não tem placa. Fica numa apertada ruela da cidade velha. Apenas uma mesa e três cadeiras. E mais dois bancos para os menos exigentes.  Só abre às sextas, sábados e domingos — o que reforça o mito. Sempre a partir das cinco da tarde.

Portinha Belem Esfiha de Pato Tucupi Jambu 01

Dito isso, programe-se para que sua viagem a Belém caia num fim de semana. Só aqui, na Portinha, você poderá provar os salgados mais incríveis da cidade. E não estamos falando de coxinha de frango com catupiry. A Portinha conseguiu transformar quitutes cotidianos em alta gastronomia paraense.

Portinha Belem Esfiha de Pato Tucupi Jambu

Faço referência à perfeita Esfiha de Pato com Jambu e Tucupi (meu pedido), Embrulhadinho de Pirarucu com Jambu e Queijo Cuia, Folhado Recheado com Pupunha e o famoso Pão da Portinha, um acecipe com recheio de peito de peru, jambu e palmito.

O jambu, para quem não sabe, é uma erva típica da Amazônia, geralmente preparada como uma couve refogada e que tem o poder sensacional de amortecer a língua e os lábios.

Portinha Belem Bolo Chocolate Cupuacu Castanha do Para

A Portinha também serve algumas comidas típicas como maniçoba, arroz com jambu, tacacá e pedaços estratosféricos de bolo com frutas regionais. Caímos de boca na torta de chocolate com cupuaçu e castanha-do-pará. Tudo pode ser acompanhado por sucos de frutas regionais ou o tradicional guaraná Cerpa.

Não pense que a Portinha é um supersegredo da capital paraense. Todo mundo conhece, indica e quer ir à Portinha. Filas são comuns em frente do estabelecimento.

Portinha Belem Como chegar Localizacao

Nós fomos num sexta-feira. Às dez para cinco já fazíamos plantão no local. Para nossa sorte, o dono abriu um pouquinho mais cedo naquele dia e fomos um dos primeiros a ser atendidos. Comemos por ali mesmo porque conseguimos nos acomodar na única mesa disponível no estabelecimento.

Mas prepare-se para comer em pé e do lado de fora da Portinha, porque ali dentro não cabem mais do que cinco pessoas.  Ou compre para levar e comer no hotel ou tranquilamente na praça em frente a Catedral da Sé, a 500 metros dali!

SERVIÇO

Portinha

Local: Rua Doutor Malcher, 434 | Cidade Velha | Belém – PA

Funcionamento: de sexta a domingo, das 17h às 22h.

Tel.: (91) 3223-0922

Dica da Matraca: tente chegar à Portinha de táxi, principalmente se você for à noite. Caminhar pela área não me pareceu muito amigável. Caso prefira ir andando proteja seus pertences e redobre a atenção, como faria em qualquer região central das grandes cidades.


Exibir mapa ampliado

Posts relacionados

Feira do Açaí, Belém: a essência da identidade paraense

Mercado Ver-o-Peso: turismo de experiência

Leia também

Como chegar à Ilha de Marajó

Fazenda São Jerônimo: um resumo do Soure, a “capital”  da Ilha de Marajó

Ilha de Marajó | Onde ficar: Soure ou Salvaterra

E ainda

Feira de São Joaquim, Salvador: onde você encontra a Bahia de verdade

__________________

Fotos: Sílvia Oliveira
__________________

Minha viagem ao Pará faz parte da Expedição Brasil Express II – projeto do Matraqueando que leva recortes do nosso país até você.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


3 comentários

  1. Cândida Silva
    Comentário do dia 01/11/2013 às 16:39

    A Portinha eh tudo de bom!

    (Responder)

  2. Marilia
    Comentário do dia 01/11/2013 às 17:10

    Belém-PR ? Essa foi ótima!!!!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Hahaha! Botar Belém no Paraná é dureza, hein! Já corrigi, obrigada, querida! 😉

    (Responder)

  3. Comentário do dia 13/9/2015 às 18:44

    Irei a Belém na época do Círio, aproveitarei para conhecer essa portinha, pois, fico no ver o peso e visito sempre a casa das onze janelas. Muito obrigado pela dica Sílvia Oliveira. Gosto de suas postagens.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Meu sonho é conhecer o Ciro, Julia! Estarei na semana que vem novamente em Belém, mas para dar uma palestra! Depois me conte as novidades! 😉

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar