-  Atualizado 04/04/2011

Restaurante Pau de Angu: comida caipira estrelada

Publicado por: Silvia Oliveira Tiradentes

Nossa viagem a Tiradentes tinha meta: ser gastronômica. Para aproveitar alguns dos cinco – e caros – restaurantes estrelados da cidade optamos por uma hospedagem mais barata. A ideia era evitar vender o matraca-móvel na volta para pagar as contas. Rá!

A primeira parada foi no Restaurante Pau de Angu (uma estrela no Guia Quatro Rodas), na zona rural, a 10 minutos do centro histórico de Tiradentes. Se para você restaurante estrelado tem a ver com talheres de prata, lustres importados e carta de vinhos… é melhor rever seus conceitos.

Tudo no Pau de Angu é rústico, da terra, bem mineiro. Com vista panorâmica para a Serra de São José, o restaurante oferece algumas iguarias como o Frango Preguento do Bento, Lingüiça de Pernil Caseira e a Costelinha de Lata, que foi nosso pedido. A costelinha (conservada na própria gordura à moda antiga) vem com arroz, tutu, feijão tropeiro, couve e batata. A carne estava em quantidade mais do que adequada, mas não vi fartura nos acompanhamentos. Quase que tivemos de pedir mais arroz. O prato para duas pessoas custa R$ 63,90.  

Um enorme buffet de sobremesa, com 20 de variedades de compotas e doces caseiros, é pago à parte: R$ 5 por pessoa. A conta final, incluindo bebidas (suco e refrigerante), chega a R$ 90. Nada absurdo, tratando-se de quem e do lugar. É certo, eu não voltaria ao Pau de Angu porque causa da costelinha de lata (boa, mas não sobre-humana), nem pelo atendimento (básico, sem diferencial). Mas, com certeza, passaria por lá quantas vezes fossem necessárias para me esbaldar nas sobremesas.

SERVIÇO:

Local: Estrada para Bichinho, a 4 km do centro de Tiradentes. Marco 3.
Tel. (32) 9948.1692. Aconselhável reservar.

Leia também:

Tiradentes: roteiro para uma viagem bem sucedida     

 


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


8 comentários

  1. Miriam
    Comentário do dia 01/4/2011 às 18:02

    Parece bem gostoso. Tá anotado.

    (Responder)

  2. Marcia Kawabe
    Comentário do dia 01/4/2011 às 19:10

    Aqui em SP, pra ser mais exata em Mairiporã, tem um restaurante mineiro chamado As Véias e eles tem um buffet de sobremesas deliciosas também. Aliás, eita comida boa essa tal de mineira não? Ouso até dizer que é a melhor comida do mundo! 😉

    (Responder)

  3. Comentário do dia 01/4/2011 às 22:12

    Nossa, a-d-o-r-e-i o nome “as véias”. Fantástico! hahaha! Meniiiina, sou tão fã de comida mineira, que esse foi o cardápio do meu almoço de casamento…com direito a angu e leitão à pururuca! 😀

    (Responder)

  4. Comentário do dia 08/4/2011 às 13:00

    Vou confessar… Eu nunca tive coragem de entrar nesses restaurantes estrelados. 😳 E olha que eu sempre economizo na hospedagem. rsrs Mas agora que estou morando mais pertinho de Tiradentes, tenho pensado em passar um fim de semana lá focando também na gastronomia. Como sou vegetariana, será que o Pau de Angu me deixa ir lá só para o buffet de sobremesa? 😉

    (Responder)

  5. Comentário do dia 08/4/2011 às 15:00

    Pois é… confesso que comi tão bem ou melhor nos que não eram estrelados! O bom é que Tiradentes tem muito restaurantinho… o ideal é a gente sair dessa rota indicada pelos guias tradicionais e descobrir nossos cantinhos por lá! 🙂

    (Responder)

  6. Janira Borja
    Comentário do dia 15/4/2011 às 14:03

    Silvia,
    Vc poderia nos dizer em que pousada/ hotel ficou? Estou procurando hospedagem barata em Tiradentes!
    Obrigada!

    (Responder)

  7. Comentário do dia 15/4/2011 às 19:28

    Foi na Pousada 21 de Abril (http://www.pousada21deabril.com.br), hospedagem simples, mas ótimo atendimento e delicioso café da manhã. Ainda vou fazer um post sobre ela! Esta a mil metros do centro,15 minutos de caminhada! 🙂

    (Responder)

  8. Wander
    Comentário do dia 27/8/2012 às 11:36

    Fui a esse restaurante no sábado 25/08/12, primeiro final de semana do festival de gastronomia de Tiradentes. Pelos preços estratosféricos achei absurdo servirem uma farofa literalmente gelada(a travessa de alumínio estava até suada), um tropeiro que tinha mais talos de couve do que feijão e por isso ficou intragável, uma porção de fritas crua e um angu sofrível. Mais um restaurante que faz a fama e deita na cama, pega turista trouxa. Achei também um absurdo não aceitarem nenhum tipo de cartão. Somente dinheiro ou cheque. Sonegação total.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Realmente triste…

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar