-  Atualizado 15/10/2011

Manaus: Teatro Amazonas

Publicado por: Silvia Oliveira Amazonas, Manaus

Com minha mega-top-de-linha máquina comprada na zona franca de Manaus (uma canonzinha de meia-tigela) saí fotografando tudo pela cidade. Mas eu não tinha tripé e as fotos internas do teatro só prestaram para eu poder olhar sempre meu álbum e querer voltar. (De preferência com o Raul e a máquina dele.) Antes de falar do teatro que mais me impressionou nos últimos anos é bom saber: Manaus completou em outubro 339 anos. São mais de três séculos de contrastes. No princípio foram os embates entre índios e colonizadores europeus. Hoje, a floresta amazônica resiste ao lado de um grande polo industrial. A cidade é uma das maiores exportadoras de produtos eletrônicos do mundo.

Nesse meio tempo calhou de surgir o momento fru-fru de Manaus. O  Ciclo da Borracha foi um período em que a capital entrou para o rol das cidades mais prósperas da Terra. O látex retirado das seringueiras era uma mercadoria muito visada na Europa e Estados Unidos. Para consagrar essa época foram construídos vários prédios e casarões em estilo belle époque. O Teatro Amazonas, do século 19, foi o maior deles com capacidade para 700 pessoas e três andares de camarotes. O salão nobre tem características barrocas. Destaque para a pintura de teto chamada A Glorificação das Bellas Artes na Amazônia, de 1889, feita pelo artista italiano Domenico de Angelis.

É a construção histórica mais importante da cidade. Tem telas pintadas em Paris, lustres trazidos de Veneza e a pintura do pano de boca do palco – idéia do cenógrafo Crispim do Amaral – faz referência ao Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões. Tinha tudo para ser cafona, démodé, fora de propósito. Se fosse uma pessoa, o Teatro Amazonas poderia até ser chamado de convencido e vaidoso. Mas é modesto e acanhado: sobreviveu ao fim dos tempos áureos e se manteve entre os mais bonitos e bacanas do Brasil. 

SERVIÇO

Teatro Amazonas
Local: Praça São Sebastião, s/nº | Centro | Manaus
Tel.: (92) 3232.1768
Funcionamento: segunda à sábado, 9h às 17h.
Entrada: R$ 10 (a visita é guiada).

Fotos: Sílvia Oliveira | Matraca´s Image Bank



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


9 comentários

  1. Anonymous
    Comentário do dia 23/10/2008 às 13:49

    Oi Silvia ! Que bom ver seu blog fervendo outra vez. Não sei se lembra de mim… fui sua aluna até abril deste ano, antes do nascimento da sua filha…e pretendo voltar a ser em breve. Gostei muito do visual novo do blog. A propósito, você tem razão a respeito do Teatro Amazonas. Estive em Manaus ha uns 8 anos e ainda guardo comigo o sentimento de gradiosidade que tive ao entrar nesse teatro. É belíssimo.
    Super beijo! Rilza.

    (Responder)

  2. Silvia Oliveira
    Comentário do dia 23/10/2008 às 19:20

    ô, Rilza! Claro que me lembro de você! Eu também estive lá há 8 anos, foi em junho de 2000. Quero muito voltar para ficar, pelo menos, uma semana. Mas nada de hotel-selva por enquanto. hohoho!

    (Responder)

  3. Claudia Pimenta
    Comentário do dia 23/10/2008 às 20:27

    oi sílvia! que fotos lindas! o brasil tem tesouros tão inexplorados… que bom que vc nos mostra este teatro maravilhoso! bjs!!!

    (Responder)

  4. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 24/10/2008 às 00:42

    Claudia! Lindo é o teatro… já as fotos… foi uma sessão-salvação no photoshop… ou estavam escuras, ou tremidas ou desfocadas! hahahaha!
    Bjs!

    (Responder)

  5. Patricia de Camargo
    Comentário do dia 24/10/2008 às 15:30

    Silvinha, escrevo para te contar que já tenho o domínio do Turomaquia, e que o endereço ficou assim:
    http://www.turomaquia.com
    Muitos beijos

    (Responder)

  6. SÍLVIA OLIVEIRA
    Comentário do dia 24/10/2008 às 18:44

    Uhu! Chiquitíssima, você! Fica facílimo de memorizar, Pati. Parabéns!

    (Responder)

  7. Comentário do dia 24/2/2010 às 11:13

    Olá,
    Lindas fotos!
    Pude presenciar isso também!

    visite meu site:
    http://www.verdejava.com.br

    (Responder)

  8. Comentário do dia 09/5/2010 às 22:42

    Oi, Silvia

    Poxa, nenhuma palavrinha sobre o hostel..

    Magoou

    Fechamos por 10 dias para reforma e reabrimos hj. O ambiente tá renovado, tudo novinho para nossos hóspedes.

    Paula

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Paula, não tenho data marcada para falar do hostel onde fiquei. Antes de escrever sobre Manaus tenho que concluir matérias sobre Recife, Inhotim, Maceió, Natal… Além do que, o site é só mais um dos meus dezenas de afazeres! Abs! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, não sei se você percebeu, mas este post sobre o Teatro Amazonas é de 2008 – referente a uma viagem que fiz para lá em 2000… não tem nada atualizado ainda no Matraqueando sobre Manaus 2010.

    (Responder)

  9. Antonia
    Comentário do dia 17/7/2011 às 11:58

    Bom dia minha linda, adoooro os seus comentários, é como se estivesse participando da viagem.

    Dia 17/08 vou conhecer Manaus (eu, meu marido e meus pais), ficaremos até o dia 22/08, gostaria de algumas dicas sobre hospedagem bacana e barata, restaurantes, e se é mesmo verdade que vale a pena comprar relógios e importados lá, etc.

    Antecipadamente agradeço. Sucesso…..

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá Antônia! É difícil encontrar hospedagem barata em Manaus. Quando fui, fiquei no Hostal de lá! Abs! http://www.manaushostel.com.br/albergue.php

    (Responder)

    Resposta de Antonia

    Muito obrigada, se eu encontrar algo interessante, posto aqui depois….
    Dia 10/08 vou para Natal, já anotei todas as dicas da sua estada por lá.
    Um abração

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ah, sobre compras… eu não comprei nada significativo por lá! Mas dizem que a Zona Franca de lá não vale mais á pena!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar