-  Atualizado 15/10/2011

As comidinhas de Manaus

Publicado por: Silvia Oliveira Manaus


Tucumã in natura: matéria prima para o famoso X-Caboclinho.

Algo absolutamente inusitado na minha viagem a Manaus foi conhecer – e experimentar –  o sanduíche de tucumã, chamado de X-Caboclinho. O tucumã é uma fruta de polpa alaranjada e fibrosa que me lembrou um pouco a cenoura, embora sejam de famílias completamente distintas. Já o X-Caboclinho trata-se de um crocante pão francês recheado com lascas de tucumã e queijo coalho derretido. Muito comum no café da manhã manauara. Adorei!

Onde comer: Café Regional Joelza | Estrada Torquato Tapajós, km 10 (próximo ao trevo da Estrada do Tarumã) Tel.: (92) 3654-5487.


Açaí: iguaria exótica em muitos países.

Outro clássico da cidade (assim como de toda a região amazônica) é o Açaí. Mas taí um troço que não me desce. Pode vir com granola, banana, leite condensado, seja lá o que for. Não sou fã. Quando comentei via Twitter que não conseguia me apaixonar pelo fruto do açaizeiro choveram mensagens entusiastas dizendo que eu, na verdade, não havia comido o verdadeiro açaí. Talvez. Embora seja oferecido em qualquer boteco de Manaus, o Pará – estado vizinho – é o maior produtor mundial do açaí, considerado em muitos países uma iguaria exótica.

Onde comer: Empório do Açaí | A. Rio Negro, 49 – Conj. Eldorado. Tel.: (92) 3236.8083.

Já o Tacacá me agrada em cheio. Uma combinação improvável de ingredientes resulta num dos pratos mais brasileiros de que se tem notícia. As cuias são montadas precisamente: uma porção de tucupi temperado, um pouco de goma, folhas de jambu (que amortecem os lábios, bem doido!) e um punhado de camarões secos. O mais famoso é o Tacacá da Gisela, nome em homenagem à primeira tacacazeira da cidade. Já a Banca da Adalgisa é tocada pela própria há quase 60 anos no mesmo lugar.

Onde comer: Banca da Adalgisa | Praça Heliodoro Balbi (antiga praça da polícia). Tel.: (92) 9128.7901 e Tacacá da Gisela | Largo São Sebastião (ao lado do Teatro Amazonas)


Bombom de araça-boi: acepipe típico da região.

Os bombons recheados com frutas regionais – como açaí, cubiu e araçá-boi – são sensacionais. Assim como as geleias de buriti e balas de cupuaçu. Há várias lojas na cidade. Além de ser um deleite, é uma ótima opção de lembrancinha tipicamente regional.

Onde comer/comprar: Bombons Finos da Amazônia | Amazonas Shopping – Av. Djalma Batista, 482, 2º piso. Tel.: (92) 8419.0005

Arremate tudo com o Guaraná Real, uma instituição no Amazonas. Primo-irmão do Planet Cola – um dos refrigerantes mais vendidos do estado – o guaraná lembra a tubaína de infância. Seria a bebida perfeita para harmonizar com a alta gastronomia local, o sanduíche de tucumã, por exemplo! :mrgreen:

Leia também

O Encontro das Águas, Manaus | Parte 1
O Encontro das Águas, Manaus | Parte 2

Fotos: Sílvia Oliveira | Matraca’s Image Bank

—————————————-

Minha visita a Manaus faz parte da Expedição Brasil Express, by Matraqueando. Entenda o projeto. Para ver todas as reportagens da expedição, clique aqui.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


20 Comentários

  1. Silvia,
    Demoro para comentar mas quando começo sai debaixo…r srsr Não enjoa de mim não , viu? 🙂

    Visitei Manaus por 3 dias em Julho de 2010, viajei com meu marido e filhote , mas não conheci quase nada. Só curtir o o Hotel Tropical tambaú e o passeio encontro das águas, que por sinal, você detalhou muito bem nos posts anteriores. Quando eu fui fiz o mesmo passeio que você… meu filho adorou… É muito bom essa diversidade cultural do nosso país?

    Sobre a culinária, que é o ponto aqui , aprovei todos os chocolates ( sou chocolátra) Comprei na loja que você citou no Shopping Manaura,q ue por sinal é bem legal, tem uma floresta lá.

    O sanduiche de Tucumã é uma delícia, não tem gosto amargo e comi somente no hotel.

    Agora os peixes…… Você poderia escrever um artigo só sobre isso.. Quanta fartura né??? Tô aqui babando… O tambaqui foi o meu preferido..

    Tô aqui lamentando que não tive oportunidade de provar o tacacá e o guaraná real.. Não deu tempo e meu marido não fez questão ( Eu gosto de provar tudo na culinária local, nem que eu não aprove depois, mas meu maridinho torce o nariz para novas experiências).

    Adorei!!!

    Beijinhos,

    Érika

    responder
    • Silvia Oliveira

      Pois é, Erika! Você sabe que eu só comi peixes nos buffes de quilo e no barco do Passeio do Encontro das Águas, não frequentei nenhum restaurante específico desta vez! Só fiquei nas “comidinhas”. Adoro o tambaqui. Na primeira vez em que estive em Manaus, também fiquei no Hotel Tropical. Beijão! 🙂

      responder
  2. vera maria

    Eu fiz projeto Rondom em Parintins quando jovem, e voltei depois pra ficar em casa de amigos por um tempo em Manaus (tenho fortes lembranças dessa época), embora há muitos anos, mas do tacacá nunca consegui gostar, essa goma e o ardor na boca não passavam… o resto é ótimo mesmo, sobretudo as frutas. Continua quente e abafado aí, fui no verão não sei como é nessa estação
    beijo, vera

    responder
    • Silvia Oliveira

      Eu quase morri assada, Vera! Muito quente, úmido e abafado! O Tacacá tem um “senão”… entornar aquela cuia inteira é que não dá, muito grande… mas dar uma beliscadinha naquele caldinho salgado eu até gosto! beijão! 🙂

      responder
  3. Nao conheco absolutamente nada do Norte do nosso país!!! Tô adorando viajar pelas suas fotos 🙂
    Beijocas, e bom final de semana,
    Angie

    responder
    • Silvia Oliveira

      É aquele tipo de lugar que a gente tem que voltar mil vezes… uma ou duas viagens não resolvem! rsrsrsrs!

      responder
  4. Aline F

    Silvia,

    Morei em Manaus por 3 anos, mas isso faz mais de 20 anos… eu tinha 6 anos de idade, rs.

    Esses seus últimos posts estão me fazendo reviver o tempo que passei por lá… muitas coisas eram diferentes, tenho certeza disso. Nem shopping existia.

    O tacaca no tucupi é uma das coisas que mais me recordo e sinto saudade. Já experimentei em restaurantes de SP, mas são bem diferentes, Outra coisa que me lembro bastante é o guaraná Tuchaua.. nem sei se existe ainda.

    Os peixes são um capítulo a parte, Concordo que deveria ter um post somente sobre eles. Costela de tambaqui, pirarucu na casaca, caldeirada… as frutas então…

    Bom, estou adorando! Parabéns! 😉

    responder
    • Silvia Oliveira

      Aline, também adoro os peixes de lá! 🙂

      responder
  5. Lucia Helena

    Adoro o Guarná Real.As fotos dão água na boca! Saudades de Manaus.

    responder
  6. afrudêncio

    Guaraná Real.
    Refrigerante de guaraná, com cor de coca-cola e gosto de tubaína.

    responder
  7. wanderson dos Anjos Curcino

    Silvia,
    Pra mim, que sou paraense, dá um pouco de ciume ver o açaí e o tacacá como “comidinhas de Manaus”, mas pra evitar algum conflito “diplomático” com o estado vizinho não vou falar nada sobre isso.
    Na verdade ouvir dizer que em Manaus há muitos pratos a base de peixe (sim, acredito que nesse ponto eles são melhores que a gente), como o tucunaré e o filhote. Bem não sei se há algum restaurante especializado em peixe, mas deve existir.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Wanderson… ficar magoado com o tacacá e o açaí de Manaus é o mesmo que a Argentina declarar guerra ao Uruguai por causa da empanada ou do doce de leite, que ambos têm como ícones nacionais. 🙂 Sem contar que deixei claro no texto que o Pará é o maior produtor mundial da frutinha do açaizeiro, esse título ninguém tira de vocês! Manaus é mesmo uma referência em peixes (adoro o Tambaqui)… mas isso entra na categoria “restaurantes”, e não na de “comidinhas”! Abs! 😀

      responder
      • Wanderson

        Silvia,
        Não leva nada muito a sério, antes de ser paraense eu sou brasileiro…aliás estou adorando tua viagem aquí por essas bandas, tá muito legal.

        responder
  8. Jéssica

    Silvia, parabéns pela escolha! Sou manauara morando no sudeste e morro de saudades das coisinhas tipicamente da terrinha: o acaí, o tacacá, o tambaqui…só o guaraná Real que apesar de muito gostoso não substitui o ícone em guaraná regional chamado Baré. Esse sim, combina com X-Caboquinho, tacacá, tambaqui!! Da próxima vez que for a Manaus procure o restaurante Banzeiro ou Poraquê, especializados em cozinha manauara. Ambos são deliciosos!
    Beijos!

    responder
  9. silvia, eu ainda nao acredito que nao gostas de acai! eh minha comida favorita ever!!!! entao eu vou te dizer a mesma coisa que sempre digo quando algum amigo meu (nao-paraense) nao gosta do acai: “que bom! sobra mais para mim!” hahahhahahaha

    responder
  10. ah, e o tucupi e a maniçoba agora sao modinha entre os chefs franceses. tudo muito delicioso. quando tenho tucupi aqui em sampa, faço até arroz com ele (em vez de usar agua, usa-se o tucupi para preparar o arroz. é o chamado “arroz paraense”). em belem tb eh comum encontrar pizza de jambu. em belem (no pará tb) vais encontrar uma infinidade de peixes.

    quando fores à Belem (cidade das mangueiras, mangueirosa, cidade morena, ), nao deixa de comer o peixe na telha (na orla de icoaraci), mas recomendo atravessar de barco para ilha do combu para comer no queridissimo saldosa maloca (sim, saldosa com L hehe) dentro da floresta que fica de frente para belem, no rio guama.

    e nesse final de semana acontece o Cirio de Nazaré em Belem, a maior procissao catolica do mundo! é uma festividade religiosa maravilhosa! a cidade se enfeita e comemora esse momento com muita alegria! é conhecido como o natal dos paraenses, quando as familias se reunem, as casas se enfeitam, as ruas e lojas tb se enfeitam e desejamos “feliz cirio” a todos (assim como tb desejamos “feliz natal” durante o periodo natalino).

    aproveitando, Feliz Círio p/ ti!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Menino!!! Você é uma enciclopédia… quando eu for pro Pará você será meu personal trip! 🙂 Sobre o Círio… eu já amo, mesmo sem nunca ter ido! Obrigada e Feliz Círio para você também! 😀 Abs!

      responder
  11. esqueci: tens que comer o pirarucu com acai. mas podes escolher entre as milhoes de opcoes de peixes: piramutaba, gó, gurijuba, tamuatá (este é uma delícia no tucupi), filhote, etc. etc. etc.

    responder
  12. Difícil encontrar alguém que não goste de açaí ou de tapioca. Quanto às frutas, tem a pupunha que normalmente é cozida, e é uma ilustre desconhecida fora da região amazônica apesar da pupunheira ser uma das substitutas mais comuns à palmeira juçara na produção de palmito.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Olá, Daniel! Eu fiquei chocada que conheci a fruta pupunha na Colômbia (lá se chama chontaduro) e nunca a vi no Norte do Brasil! Aqui no sul, pupunha para mim era o palmito! =D

      responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar