-  Atualizado 29/11/2016

Basílica do Bom Jesus de Matosinhos: a obra-mestra de Aleijadinho está em Congonhas | Minas Gerais

Publicado por: Silvia Oliveira Congonhas

Qualquer visita às Cidades Históricas de Minas Gerais deve incluir, como ponto alto, uma parada no município de Congonhas. Não sou eu que digo. Mas todo e qualquer especialista em arte ou com um mínimo interesse em patrimônios da humanidade. A cidade em si não reserva muitos atrativos.

De fato, quem chega aqui vai direto ao cume: o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos – um complexo arquitetônico e artístico que reúne uma igreja, adro com esculturas e seis capelas ao redor.

Considerada uma das grandes obras-primas de Antônio Francisco de Lisboa (o Aleijadinho), a basílica abriga no adro 12 profetas esculpidos em pedra sabão. Mesmo com meu passeio parcialmente comprometido por uma quermesse (ao redor da igreja diversas barraquinhas impediam uma boa foto geral do santuário) é absolutamente arrebatador presenciar todo o conjunto da obra.

Cada um dos profetas está numa posição diferente, fazendo gestos distintos. Parece que conversam entre si. Todos trazem características que constituem o traço da escultura de Aleijadinho como olhos espaçados, lábios entreabertos e queixo pontiagudo.

Na parte externa, já fora do adro, estão as seis Capelas dos Passos, pequenos templos com cenas da Paixão de Cristo. As imagens, talhadas em cedro, foram totalmente restauradas de acordo com o projeto inicial de Aleijadinho. A visita guiada é fundamental.

Com ela, você consegue descobrir detalhes importantes que tornam a Basílica do Bom Jesus de Matosinhos um marco na história da arte barroca brasileira. Um deles, por exemplo, são as botas trocadas dos soldados nas cenas da Paixão – uma suposta tentativa de ridicularizar os algozes de Jesus.

matraqueando-instagram1

A Basílica do Bom Jesus de Matosinhos foi declarada Patrimônio Mundial em 1985 por unir um belíssimo conjunto arquitetônico a um acervo artístico único no Brasil. A parte de dentro da igreja não deixa por menos.

Tem decoração rococó, relicários atribuídos a Aleijadinho e pintura de teto com a assinatura de Mestre Ataíde – outro artista ilustre das cidades históricas mineiras. Mas é do lado de fora que você deve investir mais tempo.

Cada uma das esculturas dos 12 profetas tem uma historinha para contar. Dizem os guias que a figura de Amós – por exemplo – seria um autorretrato de Aleijadinho. Lamentavelmente, a obra sofre com o desgaste do tempo e com a ação de vândalos.

 

Sempre há um espírito de porco medíocre para deixar uma inscrição do nome em volta de um coraçãozinho em alguma parte dos profetas. Já foi até cogitado levar as peças para um museu e colocar réplicas no adro.

Em Praga, por exemplo, muitas das estátuas barrocas da Ponte Carlos são réplicas, as originais estão muito bem guardadas em espaços culturais! Mas a população de Congonhas, por medo de perder turistas, sempre reage contra. Vá enquanto é tempo!

SERVIÇO

Basílica do Bom Jesus do Matosinhos
Local: Praça da Basílica, s/n.
Tel.: (31) 3731-1590
Visitação: terça a domingo, das 6h às 18h.
Agende sua visita guiada oficial pelo telefone (31) 9987.4261 – falar com o Warley, presidente da Associação de Guias.

Posts relacionados

As igrejas de Ouro Preto

Igreja São Francisco de Assis em Ouro Preto

O órgão da Sé de Mariana

A Matriz de Santo Antônio em Tiradentes

Congonhas combina com

Mariana

Ouro Preto

Tiradentes

Fotos: Raul Mattar | Todos os direitos reservados.

_________________
Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. O Matraqueando não faz post patrocinado. Somente nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados e não fazemos artigos em troca de almoço (ou jantar) grátis. Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 😉


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


22 Comentários

  1. Congonhas é um grande exemplo de falta de visão turística do governo municipal e do empresariado. Você vai, é uma experiência incrível, mas passa, sei lá, duas horas e o que te resta é ir embora pra outra cidade, porque todo o atrativo acabou ali.

    responder
  2. Marcia Cristina

    Estive há mais de 15 anos em Congonhas..e todo essa discussão sobre a falta de preservação e cuidado com a obra já existia! Você está certa, Silvinha, em recomendar: vá enquanto é tempo!

    responder
  3. thaís

    Silvia, se elogio desse dinheiro, você estaria mais que rica, aposto. Aqui vai mais uma moedinha de ouro pra sua caixa-forte de Tio Patinhas: adorei o blog. Entrei pra ver dicas da alemanha e já vi dicas de comida, documentação, de Minas…rsrsrsr
    beijos

    responder
    • Silvia Oliveira

      Hohohohoho, obrigadão Thaís!! 🙂

      responder
  4. Nossa!
    Mesmo tendo “só isso” em Congonhas eu voltaria lá quantas vezes fosse preciso para ver “isso”.
    É lindo demais!!!
    E as fotos do Raul, então… nem se fala!

    responder
  5. A questão da preservação de Congonhas permanece, o que é uma pena… De qualquer forma, o lugar é lindo, vale mesmo a visita!
    Bjs

    responder
    • Silvia Oliveira

      Lu, queremos voltar a Congonhas! Quando fomos havia uma quermesse, chegamos ao meia-dia, o sol estava de rachar… a Mariana começou a chorar porque tinha fome, aí não achava lugar para comer! hahahaha! Foi uma correria, quero voltar com calma longe de feriados, do fim de semana… 🙂

      responder
  6. fernanda freitas braga

    Oi, meus queridos.
    Essas fotos do Raul, fazem Minas ficar mais bonita
    Estou preparando para ir, junho, para Polonia, aceito sugestão.
    Beijo pros TRÊS.
    Fernanda..

    responder
  7. fabiane

    Fotos belíssimas.. Mas essa quarta foto, com o fundo esfumado não foi feita com uma automática, né?

    responder
    • Todas as fotos deste post foram feitas com a máquina profissional do meu marido, o Raul! 🙂

      responder
  8. Renata

    Também peguei um dia de (fúria) Quermesse, como você falou, em Congonhas do Campo, mas era funcão da Romaria que acontece todo mês de Setembro na cidade. Estava levando meu marido para conhecer a Basílica e os Passos e até hoje ele me zomba por conta desse dia… um fiasco! Trânsito interrompido, não tinha lugar para estacionar, a rua lotada de barracas (algumas inclusive anunciando banho de 5 min por 1 Real). Um show de horrores. E a cidade, tirando a Basílica, até que tem outras atrações interessantes, como a Romaria (hospedagem onde os peregrinos ficavam acomodados) e umas outras igrejas do outro lado da cidade. É incrível mesmo como não estão preparados para o turismo, mesmo num evento que acontece anualmente desde 1770!!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Pois é, eu fui bem em setembro na época desta festa! 🙄

      responder
  9. Pâmela

    Olá Silvia,
    Estive em Congonhas na ultima segunda, pena q a igreja estava fechada, mas só de ver os profetas já vale a visita. é bom esclarecer que as seis capelas proximas a Basílica são seis Passos da Paixão de Cristo..são mais de 60 peças esculpidas por Aleijadinho com pintura do Mestre Athayde formando cenários desde a Santa Ceia até a crucificação de Jesus. Acredito q a visita à Congonhas é obrigatória viu, não tem como ir à Minas e não ver toda a beleza q há em Congonhas. Aproveito para dar uma dica, diariamente em vários horários tem ônibus partindo da rodoviária de BH com destino à Congonhas dá pra sair cedinho, passar o dia na cidade e voltar a noite.
    Bju Grande.

    responder
  10. Roberto Campos

    Boa noite, passei na cidade de Congonhas fui a Basílica e fiquei impressionado com a riqueza do trabalho do artista Aleijadinho agente custa a acreditar que uma pessoa com toda limitação que ele tinha foi capaz de tal preciosidades, administração da prefeitura local ou da própria basílica deveria divulgar mais a “CIDADE” o qual ficam expostos os profetas.
    Uma “observação” sem preconceito ou descriminação, uma coisa chocou a mim e a minha família foi que na escadaria localizada em frente aos profetas encontrava-se um rapaz sentado com grande grau de deficiencia e que aparentava não tomava banho a muito tempo, este cenário poderia ser evitado a sociedade local ou a administração poderia tomar providencias no sentido de evitar tal desconforto.

    responder
  11. Terezinha do Carmo Araujo

    EU ESTIVE NESTE DIA 139\15 VISITANDO A BASILICA COM MEU GRUPO DE EXCURSÃO MAIS DEVIDO A SER O DIA DE FESTA NÃO CONSEGUIMOS ENTRAR NA BASILICA NEM MESMO TER ACESSO AS DEMAIS OBRAS QUE EU DESEJARIA TANTO REVER .POIS ESTIVE UMA OUTRA VEZ EM VISITA E POR SER UMA DAS MAIS IMPORTANTES OBRAS DE ALEIJADINHO E TANTA DIVULGAÇÃO MINHA PARA O GRUPO PODER CONHECER , FICAMOS TRISTES POIS ESTAVAMOS JÁ A CAMINHO DE NOSSO DESTINO. ESPERO PODER RETORNAR EM BREVE .A CHUCA TAMBÉM ATRAPALHOU BASTANTE , INFELIZMENTE NOSSO GUIA NÃO ACERTOU O DIA PROGRAMADO PARA ESTA VISITA SENDO QUE NOSSO TOUR COMEÇOU NO DIA 9 ,PELAS CIDADES HISTÓRICAS .AMO CONGONHAS DO CAMPO.ESTOU DESOLADA POIS ERA O PASSEIO QUE EU MAIS ESPERAVA .

    responder
    • Silvia Oliveira

      Puxa, Terezinha! Que chato o tempo, hein! Mas espero que o restante da viagem pelas cidades históricas tenha sido lindo! Abs!

      responder
  12. Ronaldo Santiago

    Desconsidere-se todas as vezes que por falta de informação ou cultura onde voçês leem a palavra quermesse deveriam informar que nesta data do ano comemora-se a festa do Sr.Bom jesus de Matosinhos(Nosso Padroeiro)Sendo celebradas missas de hora em hora onde os romeiros veem visitar a imagem do Sr.Morto e celebrar a fé.Maiores informações
    procurem no centro cultural da cidade ou nos meios que acharem devidos.

    responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2020 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar