-  Atualizado 07/01/2015

Viagem para o céu

Publicado por: Silvia Oliveira Matraqueando

Todo cristão busca o mesmo destino: a vida eterna. Mas poucos se animam em arrumar as malas e realmente partir. A Bíblia, único guia disponível sobra a rota, não dá muitos detalhes. E quem foi nunca voltou para contar história.

O certo é que, segundo os evangelistas (considerados os primeiros jornalistas de que ouvimos falar), só os de coração puro chegam lá. E ainda: tem de se arrepender de todos os pecados e pedir perdão antes de fazer o check-in. Mesmo assim alguns ainda terão de pedir visto no purgatório.

Finalizados os trâmites burocráticos não se pode mais voltar atrás. Com os vouchers celestiais nas mãos é hora de pegar o trem. Dizem que o caminho é bem bacana. Um monte de anjo pega na sua mão e vai fazendo a maior festa

até chegar à porta do céu.
São Pedro, chefe da alfândega, sempre acolhedor e sorridente, revisa todos os documentos, faz as perguntas de praxe – turismo, negócios ou estudo? – e põe um carimbão de boas-vindas no passaporte para a vida eterna.Destino sem volta, definitivo e determinante. Aqui, na hora da partida, fica todo mundo de lencinhos abanando – num chororô só – como as despedidas no porto. Lá em cima, dizem, armam o maior pagodão e todo mundo veste roupa de domingo para receber mais um filho de Deus.

Não há muitas atrações turísticas no local, porque o destino é a atração em si. Os que vão fazer turismo gostam de tocar harpa, comer maçã e flutuar sobre as nuvens. Outros, a negócios, geralmente investem na criação de asas para se tornar um dos arcanjos com suas legiões de querubins! Os que foram estudar aproveitam para assistir as aulas-magnas com Ele.

Vida dura? Que nada. Quem viajou para o céu já havia cumprido todas as rotas previstas aqui embaixo. E independente do estilo do viajante uma coisa a gente sabe: todos estão lá principalmente para olhar por nós!

** Esse texto é uma homenagem à Vó Dorinha que resolveu farofar com os anjos um dia depois do nascimento da Mariana e à Vó Iolanda que, no domingo passado, decidiu fazer um mochilão pro céu.

Foto: Matraca´s Image Bank

Posts relacionados:

Os 10 mandamentos do viajante
Os sete pecados capitais do turista



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


5 Comentários

  1. Claudia Pimenta

    oi sílvia! que texto lindo! estou emocionada… parabéns pela sensibilidade e delicadeza ao tratar de um tema tão difícil! os anjos com certeza acolheram as duas com o maior carinho! bjs, querida!

    responder
  2. malu

    Lindo…lindo! Precisava entender isso! Obrigada. Bjs

    responder
  3. Patricia de Camargo

    Parabéns pelo texto e faço minhas as palavras da Claudia!
    Beijos

    responder
  4. Anonymous

    Fiquei emocionada… sem palavras…
    Lindo, minha filha, muito lindo…
    Beijos!

    Silvia Imaculada

    responder
  5. Anonymous

    Oi Silvia, cheguei aqui procurando receitas no google!
    Adorei seu blog, parabéns pelos textos… este especilamente. Minha mãe faleceu no ano passado aos 93 anos, mas viajou até os 90! E imagino que a "viagem" final dela foi bem como você falou, a maior festa! UM abraço!
    Cecília Amorim – Recife

    responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar