-  Atualizado 24/05/2017

Al-Zein: restaurante árabe autêntico em Las Cañitas

Publicado por: Silvia Oliveira Buenos Aires, Comidinhas

Esta foi minha primeira vez em Las Cañitas, um microbairro próximo a Palermo. Há uns 5 anos o que parecia ser o novo point para turista ver e comer virou um corredor de restaurantes e bares bacanas.

Não são exatamente os melhores de Buenos Aires, mas ficam fora do circuito carne-de-vaca (sem trocadilho e com trocadilho) da cidade.

Por aqui encontrei o Al-Zein, um restaurante árabe autêntico e apegado às tradições. O Shawarma (kebab ou churrasquinho grego) da casa foi considerado pela revista Planeta Joy como o melhor da capital.

O ambiente é simples e o local é frequentado, principalmente, pelos conterrâneos do dono do restaurante, seu Munzer Tarbichi.

Enquanto degusta o Babaganush (18 pesos) – Puré de Berenjena em espanhol – você ouve música oriental. O pão de folha (4 pesos) chega quentinho para acompanhar.

A porção de Charutinho (Hojas de Parras por 20 pesos), com 12 unidades, derretia na boca. Mas a especialidade do Al-Zein é o Shawarma de Ternera (20 pesos). Recheio abundante, iogurte suave, cubos de tomate, um pouco de alface e um tempero que beira à perfeição.

Uma curiosidade é que a casa não oferece bebida alcoólica. Somente água, refrigerante e té de menta! O cardápio traz, entre outras especialidades, Arroz Persa, Falafel, Coalhada e doces árabes.

Na nossa moeda, um casal gasta – em média – R$ 50 pilas. O sangue libanês do Raul já decretou: pra bater cartão sempre!

SERVIÇO

Al-Zein – Comida Árabe
Local: Calle Arce, 488 (quase esquina com Ortega y Gasset) | Las Cañitas | Buenos Aires
Tel.: 4775-1402
Funcionamento: de terça a domingo, das 12h à meia-noite.

Posts relacionados

Onde comer em Buenos Aires

Chá da tarde no clássico Hotel Alvear

Brunch do Hotel Fierro: ensaio gastronômico no Hernán Gipponi Restaurante

Crizia: cozinha contemporânea singular em Palermo SoHo

El Sanjuanino: ponto certo para excelentes empanadas caseiras

La Querência: cozinha regional trancham na Recoleta

La Biela: tradicional e histórico café na Recoleta

Vasalissa: muito além do alfajor e do doce de leite

El Obrero:  o bodegón mais cultuado de Buenos Aires

Gran Parrilla del Plata: o nome já entrega onde comer a melhor carne de San Telmo

Ivan Express: o quiosque mais ajeitado da Calle Florida

Supermercados de Buenos Aires: onde é melhor comprar

Buenos Aires combina com

Colonia del Sacramento: o vilarejo que você tem vontade de abraçar

___________________

Siga o Matraqueando no Twitter | @matraqueando

Curta nossa página no Facebook | Matraqueando

Estamos no Instagram | @matraqueando

Assine nossa Newsletter | Matraca News por e-mail

___________________

Fotos: Raul Mattar

Banner Guia Buenos Aires 2014



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


10 comentários

  1. Joana Melo
    Comentário do dia 04/5/2012 às 12:44

    Que delícia, adoro comida árabe! Só pelo fato de não servirem bebida alcóolica já demonstra que são mesmo “apegados à tradicção”. 🙂

    (Responder)

  2. Sirlene
    Comentário do dia 04/5/2012 às 15:53

    Buenos Aires está loatada de restaurantes árabes-armênios por causa da imigração! Você foi ao Sarkis??? Bjs!

    (Responder)

  3. Comentário do dia 04/5/2012 às 19:28

    Anotado para a próxima…

    (Responder)

  4. Comentário do dia 07/5/2012 às 11:27

    Hum… só de ver as fotos já fiquei com água na boca…!

    (Responder)

  5. Comentário do dia 08/5/2012 às 00:53

    Adorei a foto comilona 😉

    (Responder)

  6. Comentário do dia 09/5/2012 às 11:15

    BA tem muitas surpresas fora dos tradicionais locais turísticos… e esse shawarma heim…!
    http://nossosroteirosdeviagens.blogspot.com.br/

    (Responder)

  7. Comentário do dia 09/5/2012 às 15:28

    Sílvia, que comidinhas deliciosas!!!!! Hummm, deu água na boca! A dica já está anotada! Beijão!

    (Responder)

  8. Thiago Pereira
    Comentário do dia 11/5/2012 às 19:50

    Otima dica Silvia. Daqui há alguns dias conferirei. Uma sugestão: faz um post pra gente da sua visão sobre os preços atuais em BsAs. Estou pedindo isso, porque com a alta do dolar aqui no Brasil e a inflação insana da Argentina, o peso deu uma boa valorizada, o que não é bom pra gente. Como estao as coisas por la, nesse sentido? Percebeu diferença das outras vezes ou continua igual? Não estou pedindo dicas de lugares baratos, não é isso, mas sim a sua visão sobre este assunto. Sabemos que orçamento numa viagem é tudo e evita que a gente gaste, não muito, mas errado. Imagino que muitos leitores tenham interesse. Obrigado. 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Thiago!

    Está tudo, tudo muito caro! Muito mais caro do que Curitiba! Ainda é possível alugar apartamentos a bom preço, táxi não chega a ser uma facada como em São Paulo. Mas em relação à comida, em qualquer restaurantinho um casal gasta R$ 50-60. Se for um desses indicados pelos guias, então… chega a mais de R$ 100 por pessoa. Para mim, isso é um absurdo! Por outro lado fui conferir o Brunch do Hotel Fierro e foi maravilhoso (120 pesos por pessoa)… passamos 3 horas comendo! Tem que reservar porque o local é pequeno! 🙂

    (Responder)

  9. Thiago Pereira
    Comentário do dia 12/5/2012 às 19:28

    Eu tambem acho mais de R$ 100 por pessoa caro demais para o meu bolso. O jeito e pesquisar e tentar encontrar lugares sem o menor apelo turistico, como parece ser o Al-Zein por exemplo. Jantar em Puerto Madero deve estar custando uma pequena fortuna, imagino. Esse brunch do Hotel Fierro achei interessante. Vou tentar reservar. Obrigado pelas dicas. 😉

    (Responder)

  10. Adriana
    Comentário do dia 14/5/2012 às 17:26

    Olá, Sílvia! Satisfação imensa escrever para você. Encontrei seu site, hoje, por acaso, e estou maravilhada, transtornada e um pouco confusa, mas eu explico: estou começando a pesquisar uma viagem para mês de agosto. Gostaria de ir para o Chile ou Buenos Aires ou Gramado e Canela. Vou acompanhada. Depois de ler seus posts estou com a cabeça zonza cheinha de sonhos, amando tudo e querendo tudo! Mas os bolsos não estão tão cheinhos assim para fazer os três roteiros de uma só vez. Seria possível fazer um mix de dois deles ou é demais mesmo? A melhor opção no caso seria um pacote de avião e hospedagem com a CVC, por ex.? Moro em BH/MG e será que vou tirintar de frio em qualquer dessas opções? Desculpe-me pela enxurrada de palavras, mas preciso de uma direçãozinha neste momento. Obrigada!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar