-  Atualizado 27/09/2016

Passeio à foz do Rio São Francisco | Parte 2

Publicado por: Silvia Oliveira Maceió

Mais do que compreender questões históricas, os momentos mais importantes nas minhas viagens são os pontos geográficos. Talvez por ser uma pessoa sem absoluta orientação mapística — confundo até hoje a ordem dos estados do nordeste, nunca sei quem vem antes de baixo para cima, se Pernambuco ou Paraíba — tenho absoluto fascínio por verificar in loco tudo aquilo que a tia da escola me ensinava… e parecia tão longe. Ou inatingível.

Estou segura de que muita gente sabe onde ficam os Lençóis Maranhenses, mas nunca havia escutado falar neste passeio ao Delta do Rio São Francisco. Eu, ao contrário, descobri os tais lençóis lendo alguma destas revistas especializadas há poucos anos.

Já o Chicão, é meu amigo do peito, meu irmão camarada desde 1983, quando cursei a quarta série do primário. Um encontro esperado há quase 27 anos, imagine só!

Então, para ficar fácil de entender: o passeio à foz do Rio São Francisco é uma espécie de Lençóis Maranhenses… das Alagoas! Em dias de sol, as águas do rio ficam verdinhas, o que faz um contraponto perfeito com as dunas que aparecem no meio do caminho, pouco antes do encontro com o mar.

Antes disso, o Velho Chico atravessa serras e cânions, banha cidades históricas e gera riqueza às comunidades ribeirinhas. (Tô louca para chamar de “Nilo Brasileiro”, mas acho que minha cota de chavão e clichê da semana já se esgotou.)

Quando a escuna começa a entrar naquela imensidão, explicam que em caso de despressurização da cabine devemos usar o colete salva-vida e… tampar o nariz.

Na embarcação — com capacidade para 80 pessoas — há água, refrigerante e cerveja à venda. Durante o trajeto são servidas frutas frescas (de grátis!) aos passageiros. Ah, havia 68 pessoas a bordo. Contei, por via das dúvidas.

O condutor do barco, Seo Manoel — assim como todas as embarcações que percorrem o trajeto — faz uma parada estratégica nos bancos de areia, as dunas do São Francisco.

Mesmo com tempo nublado, chuvoso e com as águas do rio escuras por conta do aguaceiro que caia na região nos últimos dias, descobre-se uma das mais lindas paisagens do Brasil. Piscinas naturais se formam entre as dunas, recheadas de coqueiros e… turistas. Eu, feliz e privilegiada entre eles, claro!

A parada dura 1h30. Existem vários vendedores a postos com suas cocadas (uma por R$ 3, duas por R$ 5), bolo de aipim (idem!) e artesanato representando a imagem do santo que deu nome ao rio.

Até arrisquei molhar os pés no Chicão (já contei aqui meu momento-superação) e percorri sem parar aquele areião sem fim. Lugar tão singular que só aqui você encontra imagens inusitadas como um siri… à beira do rio.

Mais adiante, o encontro: o rio deságua no Oceano Atlântico e é engolido pelo mar. A escuna não se aproxima muito por motivos de segurança. O zoom da camerazinha tômatica também não ajuda.

Então, agilizei umas três, quatro fotos e, de sobra, fiquei observando aquele fenômeno, lembrando-me — eternamente agradecida  — da tia da escola. Na caixa de som do barco começa propositalmente aquela música principal do filme “1492”. (Desculpe, não deu para não rir!)

Eu teria preferido ouvir o hino nacional, com todas as restrições a sua letra e música. Mas valeu.

A volta foi silenciosa. Já não sei se era a fome, o encanto ou o cansaço. Chegamos por volta das 14h em Piaçabuçu, onde um buffet de comidas regionais esperava os turistas que compraram o pacote completo (traslado + barco + almoço).

Provei o bobó de camarão e um revirado de carne seca, que lá eles chamam de carne de sol. Regressamos para Maceió às 15h30. Com a certeza de que vou voltar! (Veja a Parte 1 deste relato aqui).

SERVIÇO:

Quando ir
Melhor no verão. De abril a julho chove mais.

Como chegar
Várias agências oferecem pacotes saindo de Maceió e cobram entre R$ 60 e R$ 70. Inclui o traslado, o passeio de barco até a foz e o almoço. Bebidas à parte. Algumas fazem só o traslado por R$ 35,00.  Caso queira alugar um carro, o acesso até Piaçabuçu — a 130 quilômetros — se dá pela AL -101. Comprado à parte, o tour de barco sai a partir de R$ 20,00. Do cais até a foz são 50 minutos, mas o passeio todo dura umas três horas. A viagem de Maceió até Piaçabuçu dura cerca de 1h40.

Recomendação
Leve água, protetor solar e traje de banho.

Post relacionado

Passeio à Foz do Rio São Francisco | Parte 1

Leia também

Canindé de São Francisco: como visitar o belíssimo Cânion do Xingó

Piranhas: a cidade que virou referência para a história do cangaço

Rota do Cangaço: o passeio que leva você à história do sertão nordestino

Veja ainda

Manaus: o Encontro das Águas | Parte 1

Manaus: o Encontro das Águas | Parte 2

_____________________________

O passeio à foz do Rio São Francisco  faz parte da Expedição Brasil Express, projeto do Matraqueando que leva recortes do Brasil até você.

_____________________________

Fotos: Sílvia Oliveira | Todos os direitos reservados.



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


21 comentários

  1. Comentário do dia 18/4/2010 às 20:01

    Menina, tu caprichou mesmo nas fotos dessa vez, hein? deu ate pra perceber a suculencia da manga! :mrgreen:

    P.s.: e, falando em comida, que saudades dessas cocadas das alagoas!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Brigada pela força no “caprichou” nas fotos! Sem sol, cê sabe, as fotos perdem o brilho. Mas nem me encanei. O lugar é tipo o Atacama, para onde você mira a máquina, tem um ângulo bacana! 🙂

    (Responder)

  2. Natália M Gastão
    Comentário do dia 18/4/2010 às 20:20

    Esse lugar é mágico!!!
    Minha ida até o delta, foi realmente incrível, em cima da hora e literalmente “na fé”. Saí de Aracaju de carro, não havia nenhum receptivo fazendo o passeio pq tratava-se de uma 2f e não havia gente suficiente. Então alugamos (meu namorado e eu) um carro e fomos até a cidade que fica na margem sergipana do Velho Chico (esqueci o nome), lá descolamos um barquinho “totótó” bem mequetrefe, mas que não negou fogo.
    Fiquei fascinada por cada parte do trajeto, carro, barco, delta. O melhor, foi que estava absolutamente vazio, levamos água pq não havia nada nem para comprar, éramos 3, o “piloto” do barco e nós!
    Imensidão!!!! O retorno foi no final da tarde, como fica contra a correnteza, demorou mais tempo (barco tototó), apreciei um pôr do sol mágico, e uma noite com o céu absolutamente estrelado, daqueles que não se vê na cidade, com direito ao clichê “estrela cadente” e tudo!
    Ainda conseguimos encarar a BR 101, voltar para Aracaju e pegar nosso vôo para o Rio.
    Foi cansativo, arriscado e como alguns disseram, perigoso, mas não me arrependo, pois foi único!
    Inclusive o dia estava fantástico, mega ensolarado! Se quiser conferir algumas fotinhos http://picasaweb.google.com.br/tatagastao/Sergipe?feat=directlink

    À propósito, me empolguei falando da minha experiência e esqueci de parabenizá-la pelas fotos! Estão perfeitas! A natureza é surpreendente por isso, você vai ao mesmo lugar, em variadas épocas e cada momento apresenta-se diferente.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nossa, obrigadíssima pelo relato! Sua fotos estão maravilhosas!

    (Responder)

  3. Comentário do dia 18/4/2010 às 21:31

    Eu nunca tinha ouvido falar neste passeio, tenho que confessar. Se fosse para maceió só ia pensar em praaaaia! Agora tem mais essa opção! Show de bola as imagens! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Então agora já conhece! =)

    (Responder)

  4. Nair
    Comentário do dia 18/4/2010 às 22:08

    Não sei que bicho me picou!! rsrs…Fiquei emocionada com esses relatos !!! rsrsrs… Genial Silvinha. Que belo trabalho. Parabéns e saudades.
    Beijos.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Nair, esse é o tipo de passeio que você e o Joel iam a-m-a-r-! Bjs!

    (Responder)

  5. Comentário do dia 18/4/2010 às 22:14

    Que beleza! Com certeza, preciso fazer esse passeio!
    Bjs,

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Lu, ainda mais você que é especialista em Alagoas tem mesmo que ir! Vá e depois me conte tudinho! 😀

    (Responder)

  6. Nathália
    Comentário do dia 19/4/2010 às 11:21

    Sem palavras, esse Chico é Mara mesmo!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Brigadão! =)

    (Responder)

  7. Comentário do dia 19/4/2010 às 12:10

    Silvia, suas fotos estão lindas, mesmo com a “tomática”! 😉 Pra completar essa história, você vai ter que conhecer a nascente do Velho Chico também, não acha?

    Beijos!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Hehehehehe! Seria perfeito… ainda mais com umm pulinho em Uberlândia! 🙂

    (Responder)

    Resposta de Arthur

    Eu tenho esse plano: percorrer todos os pontos turísticos do São Francisco. Até agora já fui na foz em Alagoas e no Cânion do Xingó. Falta a foz por Sergipe (tem esse passeio lá, também), o passeio de barco numa ilha fluvial que fica entre Petrolina e Juazeiro, e a nascente, na Serra da Canastra, como disse a Camila. Que eu saiba, são esses os points…
    Ah, outro dia comentou-se no VNV sobre assaltos em trilhas de Itacaré. Infelizmente, já estão ocorrendo assaltos nesse passeio da foz do SF. Há uns meses, um grupo de ladrões saiu das dunas e roubou todos os turistas que tinham descido da escuna. É triste…

    (Responder)

  8. joana
    Comentário do dia 22/4/2010 às 19:52

    Engraçado, você não quis ir ao passeio de buggy pela dunas de Genipabu e pegou essas escunas super CVC para o Delta do São Francisco…

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Rá rá rá! Comparar um passeio à foz do Rio São Francisco com um sacolejo de buggy? Isso só pode ser um comentário-pegadinha.

    (Responder)

  9. Comentário do dia 10/6/2010 às 15:25

    Sílvia,
    Olá!
    Queria saber o nome da pousada onde vc ficou em Maceió. Lembro que vc disse no twiiter que ela era +/-, mas eu achei a localização ok.
    Muito obrigada, bjs,

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi Lu!

    É a Pousada dos Corais… simplérrima, com equipamentos muito antigos, mas a localização realmente é ótima. Estava R$ 50,00 o casal e R$ 45 , individual. Com café da manhã e ar condicionado. http://www.hotelpousadadoscorais.com.br/
    Bjs!

    (Responder)

    Resposta de Lu Malheiros

    Silvia,
    Muito obrigada! 🙂
    bjs

    (Responder)

  10. Comentário do dia 26/4/2011 às 02:54

    Este lugar é um paraíso, sem dúvidas está na lista do meu próximo destino de férias.. Eu tb queria receber umas recomendações de pousadas na região! Abraços..

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ish… não tenho indicação de hospedagem nesse lugar, não. Quando fui, fiquei em Maceió e peguei uma excursão para a Foz!

    (Responder)

  11. Comentário do dia 18/9/2011 às 22:02

    Oi Silvia, estava pesquisando sobre uma viagem que farei com a family e vim parar aqui de novo! Queria saber se você tem dicas de pousadas ou hoteis na região de Piaçabuçu ou do Gunga! Estava pensando em parar naquela região por alguns dias…

    obrigada

    Pati

    (Responder)

  12. Comentário do dia 18/9/2011 às 22:02

    ok, acabei de ler no comentario anterior que vc não tem dicas de pousadas ali!!

    sorry!

    beijos

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Ui, num tenho, não! Fiquei hospedada em Maceió mesmo! Bjs!

    (Responder)

  13. Janaina
    Comentário do dia 04/9/2012 às 16:10

    Olá Silvia, tdo bem?
    Adorei seu blog…Fiz esse passeio a Foz do Rio São Francisco em janeiro desse ano…achei maravilhoso…foi mto bom rever pelas sua fotos…
    Parabéns pelo blog
    Abraços
    Janaina – Itu/SP

    (Responder)

  14. celina leite
    Comentário do dia 24/12/2012 às 10:37

    Moro em S.Catarina. Tem operadoras que fazem pacotes para viagens ao São Francisco: Aguardo respostas. Obrigada. Bom Natal

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Várias, Celina! Procure no google “agências maceió foz do são francisco” que devem aparecer algumas sugestões! Abs!

    (Responder)

  15. Suelington menezes
    Comentário do dia 04/3/2013 às 14:49

    Dica para hospedagem na regiao da foz do rio Sao francisco fica na cidade de BREJO GRANDE-SE. Pousada da marina onde o catamara Vaza Barris esta aportado e o telefone fixo 24horas e (79) 3366-1000 com estacionamento cafe da manha, ar cond, etc…

    (Responder)

  16. Claudia
    Comentário do dia 18/5/2013 às 11:44

    Parabéns pelas fotos! Estou indo à Maceió em poucos dias e por certo, farei o passeio também pois suas fotos me deixaram encantadas e curiosa para conhecer o lugar!

    (Responder)

  17. Silvana
    Comentário do dia 01/11/2013 às 12:12

    Silvia, parabéns pelas fotos, narrativas e pelo passeio, um espetáculo.
    Achei o site procurando matéria para ajudar minha filha num trabalho do colégio. Só uma correção… Aquele bichinho não é um siri, mas uma “maria farinha”, como chamamos, muito comum em praias com areia fofa.

    Silvana – Recife/PE

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Maria farinha??? Nossa, nunca havia escutado falar. E o google acaba de me dizer que os “maria farinha” são, na verdade, um caranguejo! Vixe! 😉

    (Responder)

  18. marta
    Comentário do dia 03/4/2014 às 17:36

    estou indo a alagoas daqui a 2 dias com uma lista de coisinhas para conhecer e esta é uma! vou alugar um carro assim que chegar, mas lendo seus posts estou na dúvida se esse passeio do são francisco é melhor ir de carro mesmo até piaçabuçu ou já sair de maceió com um passeio fechado?????? o que você me aconselha????? bjossss

    (Responder)

    Resposta de JEFFERSON CAROZO

    Marta, nasci e me criei em Piaçabuçu essa cidade abençoado por Deus. a minha dica: é melhor você sair fechado com alguma operadora em maceió, pois não terá preocupações com nada. ou então visita essa empresa http://www.faroldafozecoturismo.com aposto que você irá explorar as maravilhas da região.
    A foz do são francisco não é cosiderado um delta (delta a foz de um rio formada por vários canais ou braços do leito do rio) e sim um estuário (Um estuário é um ambiente aquático de transição entre um rio e o mar). Pois não existe nenhuma barreira entre o rio e o mar. Espero ter ajudado e obrigado por estar divulgando minha terra LINDA.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Olá, Marta!

    Vai depender de sua disponibilidade de tempo e interesse na rota. Eu fiz com passeio fechado porque estava sozinha. Mass se estivesse com a família talvez alugasse um carro, inclusive para dormir na região uma noite. Abs!

    (Responder)

  19. Marcos Zaninetti
    Comentário do dia 24/7/2014 às 22:57

    Olá a todos! A Foz do São Francisco é um lugar como poucos eu conheço. Fui três vezes lá e pretendo voltar, pois não é só questão de conhecer, mas de se energizar com a beleza do lugar. Nas duas primeiras, saindo de Piaçabuçu/AL, talvez por azar, o passeio não foi até o ponto de encontro das águas do Chico com o mar e fomos diretamente ao Pontal do Peba. Já na última, quando saímos de Brejo Grande/SE, o passeio foi mais emocionante e “rico”, digamos, pois fomos até o ponto de encontro das águas, passando inclusive próximo ao antigo farol do povoado do Cabeço, antes de aportar na praia do Pontal do Peba.

    (Responder)

  20. uirton medeiros
    Comentário do dia 31/10/2015 às 20:57

    eu em outubro de 2015 estive em macio e fiz um passeio a foz do são francisco, em dezembro de 2015 voltarei a maceió com meu filho minha netinha e gostaria de voltar a foz com eles, gostaria de saber se alguém tem o telefone desta embarcação que esta na foto a cima inclusive aparece o capitão da embarcação, esta mesmo que fiz o passeio, como eu vou estar de carro gostaria de entrar em contato com a operad.ora deste e comprar a passagem junto com o almoço, se tiver alguém que puder me ajudar agraaço

    (Responder)

  21. Comentário do dia 01/10/2016 às 10:22

    Tirem uma dúvida, por favor. Esse passeio pra Foz do São Francisco, saindo de Maceió, pode ser feito de barco ou de escuna?
    Obrigada!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Maria, vou ser sincera, num sei a diferença entre barcos (são tantos modelos) e escuna. Mas acho que é do tipo escuna, catamarã… algo assim!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar