sexta-feira, 10 de junho de 2011

Templo Budista de Três Coroas: o Tibete mora aqui

Se este post fosse uma charadinha do estilo “onde fica esse lugar?” tenho certeza de que a maioria dos palpites iria parar do outro lado do mundo. Muitos arriscariam China, Tibete ou até Camboja. Rá! Mas… nãnãninanô. Este templo budista é gaúcho e fica a pouco mais de 30 quilômetros de Gramado. Juro! Estamos falando do primeiro templo tibetano tradicional da América Latina.

 

O Templo Budista Khadro Ling é um centro destinado ao estudo e prática do budismo. Está no alto de uma montanha, com uma bela vista, no município de Três Coroas. Abriga retiros, cerimônias e as construções do local estão abertas à visitação pública. Prometo não cair na breguice de chamar o local de “lugar mágico” ou “surreal”. Mas se você encontrar outro adjetivo mais apropriado, por favor, a caixa de comentários é toda sua!

Primeiro, o silêncio absoluto. Um colorido intenso e harmônico. Dentro do La Kang (a primeira foto do post) – templo construído e decorado dentro das tradições artísticas tibetanas – você assiste a um vídeo contando um pouco da história do Khadro Ling e conhece um pouco da filosofia budista. Lá dentro, não é permitido fotografar nem filmar. Momento em que você poderá oferecer orações por escrito a uma pessoa específica ou à humanidade. Aproveite para fazer sua doação.

O templo é uma organização sem fins econômicos e não cobra nada pela sua visita. Seria de bom tom deixar uma contribuição, dentro das suas possibilidades, para que a grandeza desse lugar seja mantida dignamente. Bem em frente ao La Kang, ficam as Rodas de Oração – espécie de cilindros rotatórios. Cada um contém milhares de mantras que giram continuamente em sentido horário. Segundo a tradição budista, o movimento das Rodas de Oração gera uma energia sutil que, elevada ao céu, traz equilíbrio ao planeta.

 

Nada mais suave do que encontrar estas plaquinhas espalhadas pelo templo: “não pise nas formigas”. Na foto não dá para ver muito bem, mas havia uma carreirinha de formigas passando tranqüilamente por ali, protegidas pela filosofia budista.

 

Outra imagem inspiradora vem das Estupas (ou Stupas). São  construções cônicas – arquitetonicamente também chamadas de “pagode” – que representam a mente de Budda. Cada detalhe da Estupa representa um aspecto da vida iluminada ou do caminho que leva à ascensão. Todo o passeio é agradável, sensível, organizado.

 

Caso você queira participar da comunidade, o templo oferece práticas de meditação abertas ao público todo domingo, às 8h. Recomenda-se chegar com 15 minutos de antecedência. O templo tem uma livraria com diversas obras  sobre o budismo e artigos religiosos. Comprei duas mandalas pequenas que, para os budistas, são uma espécie de círculos de cura. São objetos que – mais que uma recordação de viagem – servem para inspirar e motivar o espírito!

  

SERVIÇO

Templo Budista Khadro Ling
Onde: Estrada Linha Água Brancas,1211 | Três Coroas-RS
Tel. (51) 3546-8201
Horário de visitação: de 3ª a 6ª, 9h30 às 11h30 e 14h às 17h; sábado e domingo, 9h às 16h30. Fecha às 2ª. Grupos com mais de 10 pessoas: necessário agendar. (ATENÇÃO: 13, 14 e 15 de junho de 2011 fechado para a visitação)
Como chegar:  veja as indicações do site
Quanto: acesso gratuito, mas doações solidárias são bem-vindas.
Tempo de visitação: 1h30.
Importante: não há restaurantes ou lanchonetes no local. Água e refrigerante podem ser comprados na lojinha do templo. De Gramado até lá há pedágio.

Fotos: Raul Mattar

Share