-  Atualizado 07/09/2020

Recife | Guia de Viagem

RECIFE | ROTEIRO TURÍSTICO COM DICAS E PASSEIOS

“Voltei Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço”, já cantava Alceu Valença em homenagem à cidade que é conhecida pela intensa bagagem cultural, música, tradição e, principalmente, pelo tradicional carnaval.

A terra de Chico Science, Lenine, Otto e Antônio Nóbrega, porém, vai muito além da folia e do frevo. Tem praia, tem gastronomia, tem acervos históricos e melodia. A capital de Pernambuco fica no Nordeste e tem ilhas, penínsulas e manguezais em sua formação.

É a cidade nordestina com melhor Índice de Desenvolvimento Humano do país. Recife é considerada a quarta capital brasileira na hierarquia da gestão federal, vindo atrás somente de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A mais antiga entre as capitais estaduais, já foi chamada de Ribeira de Mar dos Arrecifes dos Navios e ficou conhecida mundialmente pela cultura da cana-de-açúcar e pelo pau-brasil.

Chamada carinhosamente de Veneza Brasileira, uma viagem para a cidade pode/deve ser dois em um: ir a Recife é, também, dar uma volta em Olinda, município parte da região metropolitana e Patrimônio Cultural da Humanidade.

GUIA DE VIAGEM COMPLETO | RECIFE E ARREDORES

Quando ir a Recife?

Quando pensamos em qualquer viagem ao Nordeste, a primeira busca que nos remete é: sol. Ainda mais se for um destino praiano. Mas chuvas são normais em algumas temporadas nordestinas. Em Recife não seria diferente.

No entanto, não se preocupe: a época mais chuvosa costuma ser no inverno. O verão é a época mais seca, com temperaturas médias de 28 graus, perfeitas para caminhar e aproveitar a praia. Também como na maioria das capitais nordestinas, o calor é predominante o ano todo.

Se você busca animação, certamente o carnaval é o período de mais alta temporada na cidade. A programação se estende desde o Recife Antigo até Olinda. Se busca temporadas com uma cidade mais calma e vazia, vá entre março e abril, ou setembro a novembro.

Para você se programar melhor confira os principais eventos em Recife:

Você pode ir a Recife o ano inteiro. Mas, se quiser aproveitar os eventos da cidade, veja o que acontece na cidade mês a mês. Quem sabe você viaja para Pernambuco e ainda curte alguma das principais festas da capital ou nos arredores.

Fevereiro

O carnaval pernambucano talvez seja um dos eventos mais festivos de Pernambuco. A programação acontece parte no Recife Antigo, com shows no Marco Zero da cidade, e parte nas ladeiras de Olinda, com os bloquinhos tradicionais carnavalescos da terra do frevo.

Se quiser curtir de camarote, é possível adquirir ingressos para o famoso Galo da Madrugada, que acontece no sábado de carnaval, para o Recife Antigo ou para Olinda. A programação do carnaval de Recife é divulgada alguns meses antes e você pode conferir no site oficial.

E é também durante o carnaval que Recife faz outro evento tradicional do período, o Rec Beat, um dos principais festivais de música independente do Brasil. Criado em 1995, o festival já passou por Olinda e pela Rua da Moeda, e atualmente é realizado no Cais do Alfândega.

Para quem busca um carnaval mais tranquilo, ao clima de jazz, a cidade de Garanhuns, a 229 quilômetros de Recife, oferece o Garanhuns Jazz Festival, com diversos palcos e uma programação inteiramente gratuita.

Abril

Um dos maiores eventos religiosos do país acontece em Pernambuco e já se tornou tradicional no calendário do estado. A Paixão de Cristo é um grande espetáculo teatral, que já atraiu mais de 3 milhões de pessoas.

A peça é encenada no distrito de Fazenda Nova, no Teatro de Nova Jerusalém, na cidade de Brejo da Madre de Deus, a 200 quilômetros de Recife.  Devido à pandemia do coronavírus, a encenação deste ano foi adiada para a semana de 02 a 07 de setembro de 2020. Para mais informações ou reservar ingressos, clique aqui.

É no mês de abril que a cidade de Recife recebe o Festival Abril Pro Rock que acontece desde 1993. O festival já foi vitrine de músicos locais, como as bandas parte do movimento Mangue Beat, além de receber artistas nacionais e internacionais.

Junho

O mês de junho é de São João. Se você for ao Pernambuco, pode aproveitar e ir ao São João de Caruaru, uma das maiores festas juninas do Brasil. A festa acontece durante todo o mês de junho com forte tradição, unindo moradores e turistas para ouvir forró pé de serra e comidas típicas. O município de Caruaru fica a 135 quilômetros de Recife, aproximadamente 1 hora e meia de viagem pela estrada.

Novembro

No segundo semestre, normalmente no mês de novembro, a cidade de Recife recebe o evento No Ar Coquetel Molotov com shows de bandas brasileiras e internacionais, intervenções artísticas e experiências.

O que fazer em Recife?

A cena cultural de Recife é uma das maiores do Nordeste. É local de nascimento de grandes nomes como Gilberto Freyre, Manuel Bandeira, Paulo Freire e Joaquim Nabuco.

A cidade é um dos cinco patrimônios barrocos do Brasil e Olinda, logo ali ao lado, já ganhou o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A capital pernambucana possui alguns exemplares barrocos tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Na área de movimentos tradicionais e música, o Maracatu é parte histórica do Brasil como uma manifestação cultural de sua descendência afro-brasileira. O Maracatu Nação data de 1711. Sem contar o frevo, que é um dos principais gêneros musicais e de dança do Recife, símbolo maior da cidade e estrela do carnaval.

A cidade respira cultura. Aproveite sua passagem pela grande capital pernambucana e não deixe de conhecer os lugares que contam a sua história, incluindo pelo menos 1 dia de visita a Olinda.

Principais pontos turísticos de Recife

Paço do Frevo

O Paço do Frevo é um centro de estudos e referência do ritmo musical pernambucano. O local une ações, projetos e atividades de documentação, transmissão e valorização do frevo, reconhecido como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Instalado em um edifício que em 1973 abrigou a Western Telegraph Company, o local conta uma história à parte. Faz parte, hoje, do complexo turístico das cidades de Recife e Olinda, tombado pelo IPHAN desde 1998.

O Paço do Frevo é um museu e ainda promove oficinas e apresentações musicais regulares para os visitantes.

PAÇO DO FREVO
Endereço: Praça do Arsenal da Marinha, s/n – Recife | VEJA NO MAPA
Horário: terça a sexta, das 9h às 17h; sábados e domingos, das 14h às 18h. Fecha às segundas.
Ingressos: R$ 10 (inteira) ou R$ 5 (meia entrada). Entrada gratuita todas às terças e no primeiro domingo de cada mês

Museu Cais do Sertão

Parte do centro histórico do Recife Antigo, o Museu Cais do Sertão é visita obrigatória para quem deseja conhecer mais sobre a cultura e tradição de Pernambuco. Está muito próximo ao Paço do Frevo, em um local onde funcionavam antigos armazéns do Porto.

O espaço oferece exposições temporárias e um acervo permanente que conta a história da cultura sertaneja na região Nordeste. São experiências sensoriais, junto à uma arquitetura moderna. Além do sertão, outra parte importante do museu é a história de Luiz Gonzaga, reverenciando a obra de um dos principais artistas brasileiros.

O Rio São Francisco também está simbolizado no lugar, que ainda conta com uma instalação do cineasta pernambucano Kléber Mendonça Filho, diretor do premiado longa Bacurau.

MUSEU CAIS DO SERTÃO
Endereço: Av. Alfredo Lisboa, s/n – Recife | VEJA NO MAPA
Horário: terça a sexta, das 9h às 17h; sábados e domingos, das 13h às 17h. Fecha às segundas.
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Entrada gratuita todas às terças e no primeiro domingo de cada mês.

Rua da Aurora

E já que você vai estar caminhando pelo Recife Antigo, não deixe de cruzar todo o trecho entre as ruas da Aurora e do Hospício. Antes grande área de mangue, hoje preserva edifícios do século 19, mantendo as primeiras casas que surgiram em 1807.

Veja os monumentos arquitetônicos na margem esquerda do Rio Capibaribe, em especial o Palácio da Justiça e o antigo Liceu de Artes e Ofícios.

RUA DA AURORA
Localização: Rua da Aurora – Boa Vista, Recife | VEJA NO MAPA

Rua do Bom Jesus

Desde que a revista norte-americana especializada em arquitetura, a Architectural Digest, elegeu a Rua do Bom Jesus como a 3ª mais bonita do mundo, esse pequeno trecho do Recife antigo ganhou muitos holofotes.

Cheia de árvores e coloridos casarões antigos, a arquitetura do local tem características dos séculos 17 e 19, abrigando ainda a sinagoga mais antiga das Américas, de 1653.

Já foi chamada de Rua dos Judeus, Rua do Bode, Rua da Cruz e Rua do Comércio. O nome Bom Jesus veio do antigo Arco do Bom Jesus, que existia até 1850 como uma das portas da cidade. É a rua onde fica a Embaixada dos Bonecos Gigantes.

RUA DO BOM JESUS
Localização: Rua do Bom Jesus – Recife | VEJA NO MAPA

Marco Zero

Não saia de Recife sem uma foto sua no Marco Zero da cidade. Situado no Recife Antigo, é conhecido como o local de fundação da cidade e o ponto inicial de contagem das distâncias a partir da cidade.

É um dos pontos mais simbólicos da capital de Pernambuco e é lá que acontecem grandes eventos durante o carnaval. Ao redor estão alguns dos outros locais representativos da cultura recifense.

MARCO ZERO
Localização: Praça Rio Branco, Recife Antigo, Recife | VEJA NO MAPA

Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda

E seguindo a trilha do frevo até o carnaval, a “embaixada” fica na rua mais antiga de Recife, um espaço dedicado a outro dos grandes personagens dessa festa de rua: os bonecos gigantes.

Situada na Rua do Bom Jesus no Recife Antigo, a Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda guarda um grande acervo de bonecos que desfilam nas ruas da cidade no período do carnaval. Vá ver de perto os gigantes Lampião, Luiz Gonzaga, Ariano Suassuna, Chico Science, Alceu Valença, Bob Marley, Michael Jackson, Pelé, Tim Maia, Rita Lee, Elvis Presley e até os Beatles.

EMBAIXADA DOS BONECOS GIGANTES
Endereço: R. do Bom Jesus, 183 – Recife | VEJA NO MAPA
Horário: diariamente, das 8h às 18h.
Ingressos: R$ 15. Criança até 12 anos acompanhada pelos pais tem entrada gratuita.

Instituto Ricardo Brennand

Um dos passeios culturais imperdíveis em Recife, principalmente se você estiver viajando com crianças, é conhecer o Instituto Ricardo Brennand.

O local foi fundado pelo colecionador e empresário Ricardo Brennand em 2001. Reúne um Castelo, uma Pinacoteca, uma Biblioteca, um Auditório e os grandes Jardins das Esculturas. Uma galeria de arte ainda reúne exposições temporárias e eventos.

Criado sem fins lucrativos, o Instituto já foi eleito o melhor museu da América do Sul. Na coleção, objetos históricos de diversos lugares do mundo, incluindo uma coleção de pinturas de Frans Post, o primeiro pintor da paisagem brasileira.

Destaque para uma sala com um dos maiores acervos de armas brancas do mundo, com mais de 3 mil peças vindas da Europa e da Ásia, que datam dos séculos 14. Ao todo, são mais de 60 mil itens no complexo.

INSTITUTO RICARDO BRENNAND
Endereço: R. Mário Campelo, 700 – Várzea, Recife | VEJA NO MAPA
Horário: de terça a domingo, das 13h às 17h (última entrada às 16h30). Fecha às segundas
Ingressos: R$ 32 (inteira) e R$ 16 (meia-entrada). Entrada gratuita na última terça-feira de cada mês, com exceção dos meses de janeiro, julho e dezembro (alta temporada).

Oficina Francisco Brennand

Para os que tiverem ainda curiosidade de conhecer a obra da família Brennand, a Oficina Francisco Brennand é o museu-ateliê do artista, considerado o maior ceramista brasileiro.

São mais de duas mil obras espalhadas pelo local, com esculturas espalhadas por todo o ambiente.

OFICINA FRANCISCO BRENNAND
Endereço: Propriedade Santos Cosme e Damião – R. Diogo de Vasconcelos, S/N – Várzea, Recife | VEJA NO MAPA
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h. Fecha às segundas.
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Fundação Gilberto Freyre

Um dos grandes nomes recifenses, a Fundação Gilberto Freyre está no antigo casarão onde o sociólogo viveu com sua mulher Magdalena por mais de 40 anos. Guarda objetos pessoais como quadros, livros, móveis e objetos, bem conservados.

Se tiver interesse especial na obra e na vida de Gilberto Freyre, é possível fazer uma visita guiada ao local. Mas só funciona durante a semana.

FUNDAÇÃO GILBERTO FREYRE
Endereço: Rua Dois Irmãos, 320,  Apipucos – Recife | VEJA NO MAPA
Horário: segunda a sexta, das 9h às 17h.
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada).

Praia da Boa Viagem

E, claro, não poderia faltar um passeio pela praia de Boa Viagem, a principal de Recife. A área  —  que guarda a maior parte dos hotéis da orla e da cidade  —  conta com ótima infra-estrutura para os turistas.

Aproveite o grande calçadão, os quiosques, as barracas de praia e a água morna, característica de praias nordestinas, junto aos arrecifes. No entanto, evite tomar banho de mar em horários de maré alta ou ir muito ao fundo.

As placas de cuidados com os tubarões alertam para o perigo que, mesmo não sendo constante, requer algum cuidado.

PRAIA DA BOA VIAGEM
Localização: Praia de Boa Viagem, Recife | VEJA NO MAPA

Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC) | Olinda

Inaugurado em 1966, o Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco fica em Olinda com obras de parte da Coleção do Embaixador Assis Chateaubriand do Estado. Com mais de 4 mil obras, misturando épocas e diferentes estilos, é um ótimo passeio para o seu dia em Olinda.

A galeria de arte faz parte da rede de equipamentos que formam a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco. Obras de artistas como Portinari, Di Cavalcanti, Cícero Dias, Francisco Brennand, Burle Marx, entre outros, estão por lá.

O prédio onde fica o MAC é tombado pelo IPHAN: antes, foi a Casa de Câmara e Cadeia Pública do Município de Olinda e data de 1765. Além da sede do museu, fazem parte do local, um Complexo Cultura, a Capela de São Pedro Advíncula, a Praça Assis Chateaubriand, a Casa da Reserva Técnica e a Galeria de Arte Tereza Costa Rêgo.

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE PERNAMBUCO
Endereço: R. Treze de Maio, 149 – Carmo, Olinda | VEJA NO MAPA
Horário: segunda a sexta, das 9h às 16h.
Ingressos: gratuito

Museu Regional de Olinda | Olinda

Ainda parte do equipamento cultural de Olinda, o Museu Regional abriga uma casa e um solar em estilo colonial. Construído entre 1745 e 1749, o local abrigou a residência episcopal.

No acervo, mobiliário da época entre pinturas, louças, pratarias e outras peças que guardam um grande valor histórico e social da cidade.

MUSEU REGIONAL DE OLINDA
Endereço: R. do Amparo, 128 – Amparo, Olinda | VEJA NO MAPA
Horário: terça a sexta, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 14h às 17h.
Ingressos: R$ 2

Importante | Saiba quais são todas as atrações culturais e arquitetônicas de Olinda neste post do Matraqueando.

Onde comer em Recife?

Considerada o terceiro maior pólo gastronômico do Brasil, a cidade é cheia de bons restaurantes e bares. Os principais estabelecimentos ficam pela Zona Norte, na Rua da Hora, no bairro do Espinheiro, na Rua Capitão Rebelinho, situada no bairro do Pina, e na Zona Sul.

Separamos algumas sugestões espalhadas pela cidade para experimentar tanto a cozinha regional como a nacional e a internacional.

Entre Amigos | O bar e restaurante ficou tão famoso na cidade que agora conta com 3 filiais: um em Espinheiro, outro na rua Marquês de Valença e o terceiro, o Praia, mais próximo ao calçadão. Comida típica pernambucana, com bastante variação de frutos do mar. Eles abrem para almoço e jantar. A filial de Espinheiro conta com espaço kids e recreadoras.

Casa de Noca | O restaurante tem um ambiente simples e é conhecido por oferecer no cardápio a “melhor macaxeira do mundo”. Acompanhada de carne de sol, o prato típico nordestino é o carro chefe da Casa de Noca que fica em Olinda. | VEJA NO MAPA

Buffet de comidas típicas do Restaurante Parraxaxá

Parraxaxá | Com duas unidades, uma em Boa Viagem e outra no bairro Casa Forte, o cardápio reúne o fino da gastronomia nordestina: carne de sol, escondidinho de charque, paçoca, baião de dois, bode guisado, feijão verde, macaxeira frita e farofa. De sobremesa, pamonha, munguzá, tapioca ensopada, arroz doce, fatias de banana douradas e o afamado bolo de rolo. Veja os endereços clicando no site do restaurante.

Cá Já | Na região de Aflitos, na Zona Norte do Recife, está um dos restaurantes mais bem avaliados da cidade. Com comida autoral, e opções vegetarianas, é considerado uma verdadeira experiência gastronômica. O cardápio e as porções, no entanto, são enxutos. | VEJA NO MAPA

Bar do Samuray | Procura frutos do mar, os siris e caranguejos dos mangues pernambucanos? É no Bar do Samuray, no bairro de Brasília Teimosa. O siri mole, a lagosta e o arroz de polvo são bastante elogiados pela clientela. Apesar de simples, o cardápio não é tão barato. Vale pela experiência gastronômica local. | VEJA NO MAPA

Oleiro Cozinha Artesanal | Cozinha contemporânea, o Oleiro Cozinha Artesanal é para quem busca um restaurante mais luxuoso. Os pratos e o atendimento são o ponto alto. Por ser pequeno, o ideal é fazer uma reserva para almoço ou jantar. Também fica na região da Zona Norte. | VEJA NO MAPA

Curiosidade | O Bolo de Rolo é um doce típico de Pernambuco. A massa é feita com farinha de trigo, ovos, manteiga e açúcar. O “bolo” é enrolado com uma camada de goiabada derretida, dando a aparência de um rocambole finíssimo. No final, fica com a aparência de um “rolo”, daí o nome da iguaria. Como ganhou popularidade, hoje é possível encontrar o bolo de rolo com vários recheios como chocolate, doce de leite, creme de morango, ameixa, entre outros.

Onde comprar em Recife?

O melhor do Nordeste são os artesanatos típicos locais. Em Recife, os três lugares principais para achar lembrancinhas são:

Rua do Bom Jesus | Aos domingos, acontece uma feira de artesanato, para quem quiser adquirir artigos locais na rua mais antiga de Recife. | VEJA NO MAPA

Feira de Arte e Artesanato de Boa Viagem | Se você gosta de aproveitar as feirinhas locais, a Feirinha da Praia de Boa Viagem é uma das mais conhecidas de Recife. Além de produtos de artesanato locais, a parte de comidinhas típicas é uma delícia à parte. Funciona diariamente, das 16h às 22h. | VEJA NO MAPA

Centro de Artesanato | Outra boa opção para comprar artigos locais. Aqui, você encontra objetos de argila e madeira, tecidos e artesanatos de artistas pernambucanos. O Centro de Artesanato fica bem próximo ao Marco Zero no Recife Antigo. | VEJA NO MAPA

Onde ficar em Recife?

As principais opções hoteleiras de Recife se concentram nos bairros da orla, no trecho que combina a Praia da Boa Viagem e a Praia do Pina. A primeira segue sendo a preferida dos turistas, pois é a região que melhor oferece estrutura de bares e restaurantes, além de ser a melhor praia da cidade.

Também é possível ficar mais próximo da região do Recife Antigo, no centro histórico da cidade, ou encontrar hospedagem boa e barata em Olinda.

Entre as opções de hotelaria, alguns de rede garantem a qualidade que prometem, mas é possível achar outras opções, das mais baratas às mais caras. O ideal é sempre reservar com antecedência, levando em conta o que você precisa para se sentir bem.

Opções econômicas para quem quer boa localização pagando pouco:

Hotel Aconchego | Opção 3 estrelas, o Aconchego é daqueles hotéis econômicos, porém confortáveis. Situado na praia de Boa Viagem, não fica de frente para o mar, mas distante apenas 250 metros. Nota 8, elogiado especialmente pela localização. Média de diária: R$ 149 em quarto duplo. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Piscina do Hotel Aconchego

Vivaz Boutique Hotel | Localizado ainda na orla, mas mais para o lado da Praia do Pina, o Vivaz é um hotel pequeno, mas charmoso com equipe atenciosa. Média de diária: R$ 151 em quarto duplo. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Opções confortáveis com bom custo-benefício:

Hotel Euro Suit Boa Viagem | Com vista panorâmica para o mar, essa é uma opção entre econômica e um pouco mais cara, para quem busca mais conforto e um bom custo benefício. Fica perto de pubs, restaurantes e da Praia de Boa Viagem. Com nota 8,2, sua localização é considerada a preferida de quem visita Recife. Média de diária: R$ 214 em quarto duplo. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Internacional Palace Hotel | Hotel 4 estrelas na Praia de Boa Viagem. Com nota 8,0 para a parte de hotelaria, e 9,3 para localização, bem em frente ao mar. É daqueles hotéis de rede com bastante infra estrutura e ótimo buffet de café da manhã. Média de diária: R$ 236 em quarto duplo. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Quarto do Internacional Palace Hotel com vista para o mar

Bugan Recife Hotel by Atlantica | Mais um 4 estrelas próximo à Praia de Boa Viagem. Com uma piscina ao ar livre e academia, o hotel é moderno, com quartos equipados e aconchegantes. Média de diária: R$ 357 em quarto duplo. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Momento extravagância

Piscinas e área comum do Hotel 7 Colinas

Hotel 7 Colinas | Localizado na Ladeira de São Francisco, em Olinda, o 7 Colinas é especialmente indicado para quem vai com crianças e busca uma hospedagem com infraestrutura para toda a família. Confortável e bem localizado, ganhou nota 9 dos hóspedes que já estiveram por lá. Média de diária: R$ 895 em quarto triplo e R$ 745 para acomodação de 2 pessoas. Veja mais fotos e faça sua reserva aqui.

Onde agitar em Recife?

São duas as ruas mais movimentadas e agitadas na noite de Recife: a Rua da Moeda, no Recife Antigo, e a Rua Mamede Simões, no bairro da Boa Vista.

Veja algumas dicas dos melhores bares da cidade:

Bar Central | Um dos bares mais conhecidos de Recife, o Central fica na Mamede Simões, na região do centro da cidade. Lugar dos boêmios, é conhecido como local de gente descolada. Experimente o petisco de falafel, um dos mais famosos. | VEJA NO MAPA

Bodega do Véio | Vai aproveitar a noite de Olinda? O Bodega do Véio é uma boa opção. Fica no bairro de Amparo e oferece cerveja gelada, bolinho de bacalhau e um balcão recheado de iguarias típicas. Para quem gosta de cachaça, a oferta é imensa e dá para experimentar várias. | VEJA NO MAPA

Iraq Club | Para quem quiser curtir uma balada alternativa, o Iraq Club é um dos lugares mais indicados em Recife. Recomendado para quem busca uma opção para dançar na noite. | VEJA NO MAPA

UKPub | O samba rock é um dos ritmos mais próximos ao mangue beat, musicalidade reconhecidamente pernambucana, famosa nas bandas Nação Zumbi e Chico Science. Para ouvir samba rock ou funk, o UKPub é uma opção de balada noturna. Fica em Boa Viagem. | VEJA NO MAPA

Como chegar a Recife?

O Aeroporto Internacional do Recife, também conhecido como Guararapes, é um dos mais modernos do Nordeste. Para quem estiver em localidades próximas, também é possível chegar de carro ou ônibus. Veja as opções:

De avião:

O Aeroporto de Guararapes está localizado no bairro de Imbiribeira, a 13 quilômetros do centro da cidade, próximo à Boa Viagem, uma das regiões mais turísticas de Recife.

Para quem quiser visitar a capital ou os arredores, como Olinda e Porto de Galinhas, é uma das principais portas de entrada. Também oferece conexão para Fernando de Noronha.

As companhias aéreas nacionais possuem voos diretos para Recife saindo de Fortaleza, Salvador, João Pessoa, Natal, Teresina, Juazeiro do Norte, Palmas, São Paulo, Aracaju, Petrolina, Vitória, Brasília, Macapá, Belém, Rio de Janeiro, São Luís, Belo Horizonte, Goiânia, Maceió, Manaus, Ribeirão Preto, Campina Grande e Fernando de Noronha.

De ônibus:

Para chegar à capital pernambucana pela estrada, muitas empresas de transporte de ônibus fazem o percurso, principalmente na região Nordeste. No entanto, é possível vir a partir de localidades mais ao sul do país, mas o tempo de viagem é bem longo.

A Rodoviária de Recife fica em um bairro mais afastado da região turística, na Várzea. Algumas das principais empresas que operam até Recife são Guanabara, Viação Progresso, Viação Cruzeiro, Kaissara e Itapemirim.

De carro:

Fazer a viagem de carro pelo litoral nordestino é uma boa opção de passeio, principalmente para quem tem tempo de férias para aproveitar a paisagem.

Saindo de Natal, por exemplo, são apenas 300 quilômetros até Recife. A distância entre a cidade e João Pessoa é de 120 quilômetros. Para chegar, é preciso utilizar a BR-101, que também serve de acesso para outras cidades litorâneas.

Para vir pelo litoral, uma opção é vir pela AL-101 e depois entrar na PE-060 e PE-009.

Como circular em Recife?

A cidade de Recife é grande e com trânsito intenso, mas conta com transporte público razoável. O metrô ainda não atende muitos pontos da capital. Com apenas duas linhas, ele é mais usado para moradores que vivem ou trabalham na região metropolitana. Você tem acesso aos itinerários no portal Grande Recife, da Prefeitura do município.

Usar táxi e os aplicativos de transporte podem ser a melhor maneira de deslocamento em lugares de longa distância.

Se quiser viajar para locais próximos, ou até ficar hospedado em Recife e aproveitar Olinda por mais tempo, alugar um carro pode ser uma boa solução. Aplicativos como o Google Maps e Moovit ajudam a visualizar as melhores rotas.

Do Aeroporto para a cidade

Dependendo de onde esteja hospedado, você pode sair do Aeroporto Internacional de Recife de ônibus nas linhas 026 ou 042, caso vá para Boa Viagem.

A estação de metrô Aeroporto (linha sul) também liga a alguns pontos. A plataforma fica próxima da Praça Ministro Salgado Filho, em frente ao aeroporto.

Da cidade para as praias nos arredores

Se não estiver de carro, use empresas de transfer para ir às praias nos arredores de Recife. A  Recife Traslado e a Pontual Receptivo são duas que operam em praias da região como Porto de Galinhas, Tamandaré e Cabo de Santo Agostinho. Os valores variam de acordo com a quantidade de passageiros e o destino.

Bate-volta em Recife: lugares próximos à cidade que merecem a visita

Sobrou dia no seu roteiro por Recife ou você quer unir a viagem à capital pernambucana com outras praias nos arredores? Confira alguns destinos famosos por lá:

Porto de Galinhas: uma das praias mais frequentadas no litoral pernambucano, Porto de Galinhas é ideal para uma dobradinha: fica a apenas 64 quilômetros de distância de Recife. Famosa por seus recifes e piscinas naturais. Tem uma boa estrutura turística, podendo ficar bastante cheia na alta temporada ou em feriados. Se não quiser muvuca, vá durante a baixa.

Praia dos Carneiros: é uma das mais bonitas de Pernambuco e serve tanto para um bate e volta como para passar, pelo menos, um final de semana. O ideal é fazer a dobradinha Praia dos Carneiros e Tamandaré, pois as duas são muito próximas. Ideal para viagem com crianças: água transparente, poucas ondas e temperatura do mar agradável o ano inteiro.

Ilha de Itamaracá: outra sugestão para viagem em família, a Ilha de Itamaracá foi palco de disputas coloniais no século 17. Foi ali que chegaram os invasores holandeses, que acabaram expulsos por nossos colonizadores portugueses. É lá que fica o Ecoparque Peixe-Boi & Cia, um parque de proteção ao animal marinho. Fica a apenas 56 quilômetros de distância de Recife.

RECIFE | INFORMAÇÕES ESSENCIAIS

Site: visit.recife.br

DDD: 81

Distância de outras cidades:  Maceió 260 km, Fortaleza 785, João Pessoa 120 km, Natal 287 km, Salvador 805 km, São Luís 1610 km, Rio de Janeiro 2308 km, São Paulo 2645 km e Curitiba 3057 km.

Fotos | Sílvia Oliveira, Walber Moura e Bruno Lima – Todos os direitos reservados ©. 

Política editorial | Pagamos todas as nossas contas de viagem. Não aceitamos convites nem cortesias. Sempre nos hospedamos anonimamente nos hotéis indicados. O Matraqueando não faz post patrocinado. Alguns posts contêm links para programas de afiliados, parceiros comerciais do blog, inseridos espontaneamente pela autora. Por questão de transparência, comunicamos que se você optar por comprar por meio destes links nós recebemos uma pequena comissão. Assim, você ajuda o Matraqueando a se manter sem publicidade! Tudo o que você encontra aqui foi determinado unicamente pelo interesse do leitor, nosso gosto pessoal ou critério particular. Isso é transparência e credibilidade. Pode confiar! Para ajudar a manter o blog sempre com dicas fresquinhas adquira também nossos guias na Loja Matraqueando. Desde já agradecemos a preferência! 😉

_____________________________________

Colaboração: Denise Mustafa – Travessia Conteúdo & Branding | Especial para o Matraqueando