-  Atualizado 19/08/2015

Etiqueta para quem viaja acompanhado

Publicado por: Silvia Oliveira Crônicas


Viajar sozinho é bem mais fácil do que parece. Somos donos do nosso próprio itinerário. Fazemos e desfazemos roteiros a nosso bel-prazer sem avisar ninguém, com risco zero de desagradar o outro. Não há ninguém para reclamar, impor condições, nem dizer “não gosto disso”, “não quero ir” ou “estou cansado”.

Já quem viaja acompanhado deve saber trabalhar em equipe. Acredite, o seu parceiro pode ser bem diferente daquele que você conhece há anos depois de caminhar três quilômetros todos os dias vasculhando os bairros da capital francesa. O pensador norte-americano, Mark Twain, dizia que para descobrir se você ama ou odeia uma pessoa basta viajarem juntos.

Quando se viaja acompanhado o trabalho é dobrado. Seja tolerante, respeite os limites do outro, ofereça ajuda e esteja preparado para os imprevistos. Na verdade, os imprevistos são testes. Resta saber como você passará por eles.

1. TOMEM AS DECISÕES EM CONJUNTO

A escolha do passeio adequado, de acordo com o tempo (e disposição) do grupo, conforme o orçamento do dia e moldada aos nossos gostos e preferências talvez seja o momento mais difícil do processo. Analise (e descarte) opções, peça a opinião um do outro. Fale baixo, seja suave e amoroso – mesmo quando perderem o trem, errarem o caminho ou pedirem o prato errado.

2. PLANEJEM NA NOITE ANTERIOR

Acordar sem saber para onde ir é um erro terrível em qualquer viagem, a não ser que seu destino seja um resort. Mesmo que você tenha optado por um roteiro mais flexível, pelo menos um dia antes, estude o que vai fazer após o café da manhã. Defina seus objetivos. Selecione os programas do passeio. Leve em conta possíveis variáveis: sol, chuva, calor frio, montanha, praia, cidade pequena, cidade grande. Busque oportunidades: vá aonde ninguém quer ir. Depois me escreva para contar que descobriu um lugar que nenhum guia ou blog indicou. Nem este.

3. SUPEREM JUNTOS OS DESAFIOS DA VIAGEM

Não tenha medo do desconhecido. As viagens, olhe só, são boazinhas. E até aquelas que não saem exatamente como a gente planejou têm seu valor. Quando você erra, invariavelmente, aprende! Por isso, quando algo parece não sair conforme o imaginado é hora de se sentar – de preferência num lindo parque primaveril – para reconduzir o roteiro, readequá-lo ou revê-lo, se isso for imperativo.

4. SAIBAM OUVIR UM AO OUTRO

Influencie positivamente seu acompanhante.  Não fique mal humorado nem desconte no outra a dor no calcanhar. Nem reclame do excesso de museu e igreja. Saiba ouvir, entre em um acordo e busque paciência até onde não pode imaginar.

5. SEJAM CRIATIVOS

Os seres resilientes são capazes de vencer dificuldades, de aprender com a adversidade e – através de soluções criativas – de superar qualquer problema. Viajar não é fácil. Além de planejamento e dedicação, algumas coisas podem sair do seu controle. O voo é cancelado, a comida faz mal, chove sem parar. Supere e pronto. Ria da situação e, anote aí, perrengues fazem parte do genoma das viagens.

Posts relacionados

O mundo acabando e você aí, falando de viagens?

Farofeiros de raiz, uni-vos!

Ofício de blogueira versus espírito de viajante: como manter um sem acabar com o outro

Sílvia Oliveira, a moça do tempo

Pela atenção, muito obrigado!

Generalizar é pecado

Qual é a viagem certa para você?

Como diferenciar uma hospedagem simples da pobre de espírito

Como se livrar do enochato?

Turismo de compras: como não ir à falência

Os sete pecados capitais do turista

Foto: Raul e Silvia no Atacama. Viajando juntos há 16 anos!

———————–

Siga o Matraqueando no Twitter | @matraqueando

Curta nossa página no Facebook | Matraqueando

Estamos no Instagram | @matraqueando

Assine nossa Newsletter | Matraca News por e-mail

Adquira os Guias Matraqueando | Loja Matraqueando



Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


26 Comentários

  1. Marcia Cristina

    Ó-TE-MO! Realmente viajar a dois ou em grupo requer muita tolerância e paciência! Texto perfeito! Beijos!

    responder
  2. Joelma

    TÔ rindo aqui. Lembrei quando você disse lá em casa que muitos casamentos acabam durante uma viagem! mais pura verdade!

    responder
  3. Silvia, o Eduardo é um ótimo companheiro de viagem, mas tem uma coisinha que estraga o humor dele: fome! Se o estômago dele roncar e ficarmos enrolando para escolher o restaurante ele vira a pior companhia. Mas, como eu já sei disso, quando vejo que ele está começando a reclamar já entro no primeiro restaurante. E depois saio de lá com meu marido feliz e pronto para qualquer passeio. 😀

    responder
  4. Debora

    Muito bom o post, adorei as dicas.
    Encontrei seu blog em uma época em que eu meu noivo resolvemos fazer uma viagem turística em SP. Ela foi ótima e algumas dicas foram tiradas daqui do blog.
    Muito Obrigado!

    responder
  5. regina

    Nossa! Adorei! Muito verdadeiro. São nas viagens q vc descobre quem ama ou odeia.

    responder
  6. Silvia, seu post é ótimo!!!! Vou compartilhar, OK? Adorei as dicas e é difícil não aparecer um estresse ou outro quando se viaja junto por um mês, rsrsrsrs! Um beijão!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Opa, acho ótimo compartilhar este tipo de informação! Quando a gente se dá conta do que pode acontecer é mais fácil se prevenir… ou se controlar! Hahahaha! 😀

      responder
  7. Ana

    Adoro seu blog!!!!!!! O blog mais legal e mais completo de viagem!! E o melhor, sempre atualizado!! Sou de Ctba e moro em sp! Tem dicas pra ferias de julho? Comemoracao de 1 ano de casados! Estamos em duvida entre Ny (modernidade e compras) ou Chile (Santiago e Vale Nevado!!). Duvida cruellll…!! Tem algum lugar que a gente possa aliar neve e compras em julho??? Seria perfeito! ahahaha..bjs!

    responder
  8. ótimas dicas para viagem!
    Sou psicóloga, escrevo sobre temas que atendo no consultório. Dá uma olhadinha, acho q vai gostar http://www.curitibapsicologa.wordpress.com
    Abraço!

    responder
  9. Adri Lima

    Oi Silvia!
    Li seu texto pro Caetano, que adorou. A gente já identifica quando o stress está chegando para uma das metades da viagem… 😉 e rimos muito, lembrando dos perrengues.
    Em 2007 viajei 30 dias com minha irmã e houve dias que uma tava com humor mais sensivel e tal… Em um dos dias, coincidiu das duas estarem em dias ruins, foi um desastre. Mas depois conversamos, foi um aprendizado.
    San Pedro está otimo. Suas dicas estão vslendo ouro. Sabia que os sorvetes daqui são tudo de bom?
    Bjos pra você e pro Raul!

    responder
  10. Rafael

    Realmente viajar em grupo é dificil, tem que ser muito parceiro, mas uma coisa que pode dar uma briguinha é quando alguém enrola pra descer pra tomar café da manhã e atrasa todo mundo pra sair, mas no fim vale o bom humor pra tirar sarro da situação rs.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Verdade, Rafael! 🙂

      responder
  11. Gracinha o post! Pura verdade-verdadeira 😉

    responder
    • Silvia Oliveira

      Aprendi muito com os anos… 🙂

      responder
  12. mari

    Adoro viajar eu e meu marido e talvez mais um casal no máximo… ele tem um ditado que diz ” já não nasci carneiro pra não andar me bando” , acha dificil entrar em acordo quanto a decidir pra onde ir, a que horas sair , ou voltar , onde comer e tal,Somos bem flexiveis e por isso mesmo livres , leves e soltos…

    responder
    • Silvia Oliveira

      Hahahahaha! Adorei o “já não nasci carneiro pra não andar me bando”!!!!

      responder
  13. Eu adoro viajar, quer acompanhada quer só. Gostei das suas sugestões.
    O importante é mesmo ir e tomar o maior proveito da viagem.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Exatamente, Micaela! 🙂

      responder
  14. adorei as dicas, to indo viajar com uma amiga por varios destinos e com certeza não é facil 😛

    responder
  15. Gabriela Barbosa Cabral Rodrigues

    Adooooro viajar e acabei contaminando meu marido. Estamos casados há 11 anos e meio e as viajens ficam cada vez melhor. Ele é super companheiro, prático, como ele mesmo diz “qualquer prazer o diverte”, e eu sou a louca das pesquisas, olho tudo (e mais um pouco) antes de viajar. Mas na hora dos perregues de última hora acabo travando e geralmente é ele que resolve, rsrsrsrs.
    Amei o texto, assim como estou adorando seu blog.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Bem-vinda! 😉

      responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar