-  Atualizado 09/01/2013

Itália a 50 euros por dia | Parte 3

Publicado por: Silvia Oliveira Europa, Itália

ONDE FICAR NA ITÁLIA

Perto das estações de trem. Quase sempre há opções muito econômicas e decentes nestas regiões. Além do que, as estações costumam ser centrais, bem localizadas e com acesso fácil a outros bairros.


Detalhe do Coliseu, o ponto turístico mais visitado em Roma. (Foto: Raul Mattar)

O viajante megaeconômico tem sempre a opção dos albergues (ostello per la gioventù), com unidades em diversas cidades do país, a partir de € 16 por pessoa em quarto coletivo. Já as pensiones são alternativas parecidas, uma espécie de hotel familiar, com quartos duplos – com diárias a partir de € 35/40 – geralmente com banheiro no corredor. Valores para baixa temporada, evidentemente.

HOSPEDAGEM ECONÔMICA NA ITÁLIA

Fique atento. Pagar barato por uma hospedagem na Itália significa abrir mão de certos confortos. As construções onde estão localizados pensões e hotéis econômicos quase sempre são bem antigas, com móveis pedindo urgente uma nova mãozinha de verniz. Justamente por causa da estrutura destes ambientes, muitos só oferecem banheiro compartilhado.

Em Roma, o Hostel Alessandro Downtown  – albergue independente – fica bem próximo da estação Termini, a principal da cidade. Diárias nos dormitórios a partir de € 17 (sem banheiro) ou quarto duplo a partir de € 55 (sem banheiro) ou € 65 (com banheiro). Inclui lençóis e café da manhã. Também perto da Termini está a Pensione Fawlty Towers. Oferece internet gratuita e tem microondas e geladeira disponíveis para o hóspede. Diárias a partir de € 21 em dormitórios para quatro pessoas. Quartos duplos a partir de € 55 com banheiro. Caso você queira subir na vida – mas sem sair do nosso modelo econômico 5.0, aposte no Hotel Papa Germano. É um dois estrelas, simples, a duas quadras da estação Termini. Diárias entre € 15 e € 30 (dependendo da temporada) em dormitórios para quatro pessoas. Quarto duplo, com banheiro no corredor, a partir de € 40,00. Café da manhã incluído. Detalhe chatíssimo: nos dormitórios (quartos de 3 ou 4 pessoas) só aceitam hóspedes de até 45 anos.

Só estive uma vez em Milão, uma das cidades mais caras da Itália. Fui direto para o Ostello Piero Rotta, albergue filiado à rede Hostelling International. É um hostel enorme, longe do centro. Diárias a partir de € 20,50 nos dormitórios. Não tem quarto duplo. Café da manhã básico incluído. Hoje em dia eu tentaria o Hotel Trentina, super simples, mas bem perto da estação central. Diárias no quarto duplo a partir € 75. Café da manhã com cappuccino incluído. 🙂

Florença tem o Academy Hostel, 7º lugar no ranking dos melhores albergues do mundo. Está ao lado da Duomo, o principal cartão postal da cidade. Diárias a partir de € 28 nos dormitórios com banheiro privado. Quarto duplo a partir de € 60. Oferece internet grátis, ar condicionado e sabonete e shampoo nos banheiros. Mas depois que a Patrícia – do blog Turomaquia – passou pelo Hotel Giada – pagando € 37,60 (quarto duplo com café da manhã!) – eu diria que não há opção melhor na cidade. Ela conta tudo aqui sobre este hotel.

Veneza já foi mais cara e proibitiva. Mesmo assim, hoje em dia, encontrar hospedagem mão-de-vaca-muquirana na cidade é tarefa árdua. Na primeira vez em que estive lá, fiquei no Ostello Venezia, albergue filiado à rede Hostelling International. É a opção mais barata da cidade. Camas em quarto coletivo saem a partir de € 21. Não há quarto duplo. Café da manhã incluído. Tem restaurante e oferece refeições a partir de € 10. Quando voltei, em 2007, fiquei no Hotel Ai Tolentini. Bem simples, com decoração cafonérrima. Quartos com TV e banheiro (que inundava quando a gente tomava banho). Diárias a partir de € 60 – quarto duplo. Sem café da manhã nem ninguém para carregar suas malas. Numa próxima oportunidade eu tentaria o Hotel Ai do Mori, econômico, a poucos metros da Piazza San Marco e muito bem avaliado no TripAdvisor  Diárias em quarto duplo a partir de € 50 na baixa temporada.

ONDE COMER NA ITÁLIA

Entre os países europeus acredito que a Itália é o que mais se aproxima do nosso conceito de fartura. (Ainda que a gente não possa comparar com a abastança de uma cozinha mineira, é verdade). Melhor ainda é que o cardápio nos é muito familiar: spaghetti carbonara, tortellini, muzzarela, capuccino, lasagna, bolognesa e… pizza, claro.


Vitrine de pães e guloseimas em Veneza. (Foto: Raul Mattar)

Em Roma, ao redor da estação Termini há restaurantes simpáticos e não tão caros. Há diversos estabelecimentos que oferecem o menu turístico – com primeiro e segundo pratos, sobremesa e vinho da casa – a partir de € 12,00. É claro que não estamos falando em alta gastronomia nem de lugares muito charmosos. Mas a comida na Itália, por tradição cultural, é sempre boa! Em muitos lugares você vai ver escrito pizza a taglio – que são pedaços de pizzas vendidas por quilo. Geralmente um fatia generosa custa € 3.

A Pizzeria da Baffetto é um clássico em Roma. Serve deliciosas massas a partir de € 7. O Gnocchi 4 formaggi (nhoque aos quatro queijos) sai por € 8. Veja o menu completo com preços aqui.  Outra pizzeria na capital que faz a gente lamber os beiços e pagar pouco é a Dar Poeta – no bairro de Trastevere. Massas a partir de € 6. O Calzone de Presunto e Queijo sai por € 8 e dá para duas pessoas. Veja menu completo com preços aqui.

Em Florença, a Osteria i’Brincello serve menu turístico, com dois pratos principais, sobremesa e bebida a partir de € 12. Não tem site. Fica na Via Nazionale, 110. Fone: 282.645. É fácil de achar. Bem central. Em qualquer taverna ou trattoria não deixem de provar a bruschetta – uma torrada com alho e óleo, acompanhada de tomate. Sem falar no gelato, o impronunciável sorvete italiano. Em média, uma bola, custa € 2.

Cuidado com o coperto, o couvert obrigatório em alguns restaurantes, que custa entre € 3 e € 6. Pergunte antes para não ter surpresinhas na hora de pagar a conta.

SESSÃO MÃO-DE-VACA-MUQUIRANA

Quando você vir a palavra panini… pare e entre. É ali mesmo que você vai poder forrar a pança com sanduichinhos simpáticos e crocantes a partir de € 3.

MOMENTO EXTRAVAGÂNCIA

Alugar um estúdio (apartamento de quarto e sala) e passar um mês na Toscana como fez a blogueira Mari Campos. Ela contou toda a experiência nesta edição da revista Viagem e Turismo.  A extravagância em si não é nem o valor do aluguel mensal, que saiu por € 890. Mas, sim, dar-se ao luxo de passar 30 dias na “roça chique” da Itália, vivendo como um deles. Para alugar apartamentos de temporada na Itália consulte o site Perfect Places, Friendly Rentals ou o VRBO.

Ó QUE CURIOSO

Comer pizza na Itália vai ser barato. Qualquer bodega (no sentido xexelento da palavra) serve uma. Só não se anime com os recheios. Lá eles dão mais valor à massa (fina, leve e crocante) do que ao que vem em cima dela. E esqueça: a de frango e catupiry com borda recheada você só encontra aqui. No Brasil.

UM FILME PARA INSPIRAR

Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornatore (1988).

ITÁLIA LEMBRA…

Michelangelo, Novela da Grobo (Matteo, amore mio), cornetto e macarronada da avó no domingo.

MELHOR ÉPOCA PARA IR

Uma coisa é certa: eu nunca mais volto ao país no verão italiano. Em junho já peguei 40 graus. É absolutamente insuportável (e olha que eu gosto de calor!). Faria uma opção pelas estações intermediárias outono e primavera.

Site do país: www.enit.it
Embaixada brasileira: Piazza Navona, 14 | Fone 06 683 981 | www.ambasciatadelbrasile.it

Próximo destino da série Europa Barata: PORTUGAL! Pois.

Posts relacionados:


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


15 comentários

  1. Comentário do dia 13/7/2010 às 17:29

    A Paula Bicudo acabou de contar no Twitter que está morrendo de calor em Roma! Outra questão é que por exemplo em agosto tem muito restaurante familiar fechado, não só na Itália, mas na Espanha também!
    Assim, realmente é melhor evitar o alto verão europeu, que vai de mediados de julho ao final de agosto. Eu acho perfeito setembro e até 20 de outubro mais ou menos, quando ainda se garante na maioria dos lugares, um clima bem gostoso!
    Beijos

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Em Roma é necessárioa caminhar muuuito, acho que mais do que em muita capital européia… por isso, pegar um calorzão desses é desumano!

    (Responder)

  2. Gustavo Amora
    Comentário do dia 13/7/2010 às 18:00

    Parabéns pelo post, é daqueles que eu nem vou ler, vou esperar para chegar em casa, abrir um vinho e fazer dele meu programa noturno.
    Estou indo para Itália a partir de primeiro de Set. Será que você toparia dar uns pitacos no meu roteiro?
    Devo chegar por Genova, quatro dias na casa de um amigo, aí vou para Florença, 3 dias em algum hostel, depois veneza onde não tenho a menor idéia de onde ficar. Depois Reggio Emilia a trabalho por cinco dias, tudo por conta.
    Depois Penso em descer pra Roma, 4 dias, e Napoli 3 dias.
    Tb não tenho onde ficar.
    Alguma dica?

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Gustavo, as dicas que tenho sobre hospedagem na Itália estão neste post. Em Napoles eu aproveitaria para fazer um bate-e-volta a Pompéia, a antiga cidade romana destruída durante uma erupção do vulcão Vesúvio. O sítio arqueológico está a 35 minutos de distância de Nápoles. A passagem custa € 2,40. Compre seu bilhete na estação central da cidade. A entrada nas ruínas custa € 11,00.

    (Responder)

    Resposta de Gustavo Amora

    Valeu! Pompeia, estarei lá.
    Se eu tiver alguma dica legal de lá te passo.

    (Responder)

  3. Comentário do dia 14/7/2010 às 15:15

    Amei o post, principalmente a sessão “mão de vaca muquirana”, os paninis resolvem muito bem um almoço e são bons demais! O momento extravagância indicando o post da Mari Campo também está demais, essa matéria ficou incrível!
    Beijo!

    (Responder)

  4. Comentário do dia 17/7/2010 às 00:23

    Off-topic
    Silvia,
    Depois de um DM no twitter, atualizei o post que fiz sobre como usar os blogs de viagem e disse que “se você não quer comprar um pacote e quer dicas específicas de viagem, encomende um ‘Guia Personalizado Matraqueando’ com a Silvia Oliveira”.
    Bjs

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Uia, valeu pela recomendação. ADOREI! 🙂

    (Responder)

  5. Camila
    Comentário do dia 19/8/2010 às 20:53

    Outro albergue muito bom de Florença é o Plus Florence Hostel. É pertinho da estação de trem, mas dá uns 15 minutos caminhando até o Duomo.
    Tem quartos coletivos, duplos, suítes, e uma super estrutura com restaurante, boate, lavanderia, piscina, e um terraço com vista pro Duomo. Recomendo !

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Valeu pela dica, Camila!

    (Responder)

  6. Cynara
    Comentário do dia 14/2/2011 às 22:11

    Olá, Silvia! Parabéns pelo site! Minha mãe e minha tia vão para Roma e Milão em Setembro e gostariam de saber onde elas podem encontrar brechós e gobelens por um preço justo. Obrigada!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não tenho ideia, Cynara! 🙁

    (Responder)

  7. Aline
    Comentário do dia 08/3/2011 às 23:46

    Ola Silvia, estou indo para suica e italia em maio e gostaria de saber Qual a maneira mais barata de ir de zurique para Milao. Pois a viagem de trem comprando pela internet esta cara. Tem outra opcao?
    Desde de ja agradeco sua atencao.
    Ah suas dicas sao otimas.
    Aline

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Aline, tente na Air Berlin (a low cost alemã): http://www.airberlin.com
    Em maio, o trecho Zurique=>Milão está com preços a partir de € 80 – com taxa incluídas! Abs!

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Lembrando que às sextas, sábados ou domingos as passagens sempre ficam mais caras!

    (Responder)

  8. Monica Levy
    Comentário do dia 21/3/2012 às 10:34

    Silvia,
    Tudo bom?
    Queria tirar uma dúvida e perguntar se já aconteceu com alguém sobre compra de passagens internacionais pela web. Comprei no site da Alitália passagens em uma promoção “NSBR” tkts para Roma e chegou a fatura do cartão me cobrando IOF. Isso é comum? Afinal a compra foi em R$ , num site .br, mas descobri que foi redirecionado e cobrado como efetuado no exterior. A mesma tarifa foi anunciada no caderno de turismo do Globo.
    Abraços,
    Monica.

    (Responder)

  9. silvia
    Comentário do dia 08/6/2012 às 02:00

    que coincidencia, meu nome também é Sílvia Oliveira ! Estou indo no proximo agosto passar 4 dias em Positano com um casal de filhos na faixa dos 20 anos. Contratei um carro com motorista para nos levar de Roma para Positano. Em Positano ficaremos sem carro. Será que encontro em Positano taxi ou onibus para nos levar para passar um dia em Almafi e um dia em Ravello ? Voce tem ideia de preços desses serviços ? Aguardo resposta. Obrigda,Silvia

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Oi, Silvia! Não conheço Positano, não saberia informar preços. Mas minha mãe esteve em Roma há poucos dias e usou o serviço do Fattori Car Service para levá-la à cidade de Cassia. Não sei se eles fazem este roteiro que você quer. Mande um e-mail para eles solicitando informações: http://www.fattoricarservice.com/ 🙂

    (Responder)

  10. Renata
    Comentário do dia 23/7/2012 às 11:54

    Oi, adorei as dicas detalhadas. E pergunto, em Novembro quais os lugares que devo evitar ir? Veneza é alagada neste mes? Viajo com meu marido e apenas conseguimos 10 dias.
    Obrigada

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Quais lugares como? Cidades ou atrativos?

    (Responder)

  11. Henrique Caon
    Comentário do dia 04/9/2012 às 10:43

    Bom Dia.

    Oi, adoro este site. Há sempre muitas dicas legais e bem úteis.
    Olha só, vou fazer intercambio em Roma o ano que vem, 3 semanas. Quero ir nas minhas férias da faculdade (janeiro, fevereiro ou julho), mas não sei qual o melhor mês.
    O início do ano é muito frio e chuvoso, e no mês de julho é mais quente porém é inicio de alta temporada assim tornando os preços mais elevados.
    E como sou também um pouco muquirana heheheh, não quero gastar muito….
    Abraço e obrigado.

    (Responder)

  12. Comentário do dia 01/12/2012 às 10:07

    Oi Silvia
    Adorei ler as dicas no seu blog, pena que não o encontrei antes, pois ano passado fui a Londres.
    Bom, vou no inicio de janeiro com a minha filha que estuda moda, a Milão. Você teria mais dicas ? Como ir ao lago de Como ? Pode-se ir e voltar no mesmo dia ?
    Não estou conseguindo entrar no hotel Trentino, vou procurá-lo pelo Booking.com
    Estou morando no sul da Suecia, se quiser alguma dica e só perguntar, tentarei responder, mas digo logo que não sou tão detalhista e eficiente como você.
    Um abraço
    Teresa

    (Responder)

  13. Eliana
    Comentário do dia 30/4/2013 às 10:01

    Olá,
    Vamos p a Italia na segunbda quinzena de junho/13.
    À princício faria Roma, Vaticano, Nápoles e costa Amalfitana.
    Pensando melhor, resolvemos Fazer Roma, Vaticano, e as cidadezinhas
    no caminho de Nápoles.
    E se tivermos tempo, terminaremos o roteiro original.
    Por favor, gostaria de saber, quais as cidades que valem a pena visitar.
    Entre Roma e Nápoles.
    Muito obrigado.
    Eliana.

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Não saberia dizer, nunca fiz este trajeto de carro e nada neste trecho me chama a atenção (por falta de conhecimento). Só não pode deixar de visitar Pompeia, ao lado de Nápoles. 🙂

    (Responder)

  14. Ricardo Dellai
    Comentário do dia 24/10/2013 às 20:34

    Gostei do site mas quero gastar menos de 50 euros por dia, no hotel já vou pegar o café da manhã e almoçar junto, aí só um jantar.

    Estou pensando em ficar em alguma escola de italiano fiz umas pesquisas e gastarei 1/3 do que se fosse para ficar em hotéis, estou pensando nesta possibilidade.

    Tem escolas que tem cozinha aí é comprar tudo no supermercado e fazer o banquete.

    Abcs.

    (Responder)

  15. cinara chagas
    Comentário do dia 03/11/2013 às 22:21

    OI silvia!! ainda estou cheia de duvidas sou marinheira de primeira viagem. Viajo em dezembro para italia e vou passar 85 dias, estou indo com passagem(ida e volta), carta convite, seguro saúde, 500 euros e um cartão da Travel monkey com credito de 100 euros.Gostaria de saber se estes itens e quantia a policia da imigração pode me barrar ao entrar no pais????
    Grata,

    (Responder)

    Resposta de Silvia Oliveira

    Cinara, você vai levar cartão de crédito com um limite bom? Como você vai passar quase três meses, esta quantia que você está levando é muito pouco. Em tese, se eles perguntarem (e quiserem verificar) quanto você está levando, você teria que calcular uns 65 euros por dia (incluindo dinheiro vivo, VTM, cartão de crédito, etc.)
    Abraço!

    (Responder)

Comente você também

Seu e-mail ficará em sigilo. Campos obrigatórios estão marcados com *

Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2017 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar