-  Atualizado 08/12/2009

Europa barata: hospedagem, alimentação e transporte

Publicado por: Silvia Oliveira Europa
HOSPEDAGEM
.
Não tenha medo de ficar em albergues da juventude. No Brasil existe um enorme preconceito com este tipo de hospedagem porque o nome remete aos tradicionais “albergues noturnos”, uma rede brasileira de proteção à população de rua – que é famosa por albergar pessoas que não têm o que comer nem onde passar a noite.
.
Tanto os albergues independentes como os da rede Hostelling International têm um padrão a ser seguido. E ainda que exista um melhor do que o outro, todos devem ter alguns requisitos básicos: cama decente, banheiro limpo e, muito desejável, cozinha para o hóspede. Em Veneza, por exemplo – destino com hospedagem cara – o Ostelli Venezia vive lotado. Cobra 21 euros em quarto coletivo e 26 euros nos quartos de casal, por pessoa. Com café da manhã incluído. E oferece refeições por 10 euros. Interessou? Reservas com, no mínimo, três meses de antecedência.
.
Geralmente são chamados de hostels e em Portugal recebem o pomposo nome de Pousadas da Juventude. O que importa é que os albergues continuam sendo a opção número 1 de quem quer gastar pouco para cair duro no colchão depois de alguns museus, cinco pontes, três monumentos, quatro avenidas e duas igrejas. E não precisa nem ser mochileiro ou muito jovem para isso.
.
Ainda que a maioria ofereça quarto coletivo com banheiros nos corredores, muitos já têm a opção de quarto duplo ou família com suíte. É necessário ter uma carteirinha para obter a tarifa mais barata. Mas quase todos aceitam hóspedes não-filiados (que pagam um valor maior).
.
A maioria dos albergues da juventude oferece café da manhã na diária, mas muitas pensões e hotéis baratos, não. Em vez de pagar à parte, procure a padaria mais próxima. Pão quentinho e café com leite não devem ficar muito mais do que 4 euros por pessoa. Se você pretende se hospedar nos albergues da rede hostelling faça sua carteirinha de associado. Muitos aceitam não sócios, mas cobram mais caro por isso. Só não espere atendimento vip nem ninguém para carregar suas malas.
.
Se você quer aproveitar nossa dicas mão-de-vaca-muquirana, mas prefere dar um up grade na hospedagem sem ir à bancarrota opte pela redes de hotéis econômicos. São eles Ibis, Formule 1 e Etap. Para um Bed & Breakfast – estilo de hospedagem que me faz lembrar as (boas!) pousadas brasileiras, em que o dono muitas vezes mora no lugar tente o Eurocheapo.com.
.
TRANSPORTE
.
Analise e compare seu roteiro cidade a cidade. Se necessário, compre o cartão de múltiplas viagens do metrô. Fica muito mais barato do que comprar bilhete único. Antes disso, avalie se não é possível fazer os principais passeios gastando a sola do sapato – alerta – que deve ser muito confortável. Às vezes, pela localização do seu hotel, compensa comprar tickets avulso.
.
Muitas cidades vendem passes que integram todo o transporte público. Em algumas capitais, por exemplo, compensa pegar os coletivos municipais – fora do horário de rush, se faz favoire, para – digamos – um city tour autônomo. Apenas para citar dois exemplos, em Lisboa suba no bondinho nº 28. Ele circula pelos principais pontos turísticos num trajeto charmoso e muito típico. Já em Berlim aposte nos ônibus nº 100 ou nº 200. Percorre muitos dos cartões postais da capital da Alemanha. Por duas horas você pode subir e descer do ônibus – indo na mesma direção, com uma única passagem. Tanto um quanto o outro não deve custar mais do que 3 euros cada.
.
ALIMENTAÇÃO
.
Vá ao supermercado local e garanta o melhor lanche internacional que seu bolso pode comprar. Baguetes, queijos, salames e até vinho de primeira você encontra nas grandes redes ou mercadinhos de esquina em qualquer capital européia. Na Alemanha pergunte pela rede Aldi Markt, na Espanha conheça o econômico Alcampo. (O El Corte Inglés é uma delícia, só que bem mais caro). Na França vá de Auchan (além do Carrefour – um pouco mais salgado, também lá .
. 
Na Holanda não deixe de passar no baratíssimo SPAR. Hoje mesmo no site deles é possível ver as seguintes ofertas: Pepsi 1,5 litro por 2,39 euros, salame por 0,89 euros, pão de forma por 1,39 euros e um quilo de laranja/mandarina por 1,49. Lanche completo, com direito à sobremesa por 6,16 euros para, no mínimo, TRÊS pessoas. Sei não, mas tô começando a achar que 50 euros por dia é muito. Rá. Na Inglaterra abuse da rede Tesco, uma opção aos carésimos mercadões locais.
.

 

.
Sem falar nas comidinhas típicas: crepe na França, moussaka na Grécia, pizza na Itália ou salsichão na Alemanha. Fuja dos restaurantes pinhocados de gente próximos aos pontos turísticos. Sei, a fome dispara bem na hora em que você pensava em procurar um recinto digno da sua verba diária.
.
Mas controle-se, ande umas quadras a mais, saia do burburinho… e fez-se a luz! Vai ter coisa boa para comer pela metade do preço. Peça o menu do dia. Geralmente inclui entrada (sopa ou salada), um prato principal (carne ou massa) e a sobremesa. Quando não muito vem uma taça de vinho ou água, na faixa. Pode variar de 7  a 15 euros.
.
Foto: prato principal do menu do dia no restaurante Osteria i’Brincello, em Florença. (Via Nazionale, nº 110. Tel.: 055 282645). Antes veio uma massa, depois teve sobremesa e a bebida (vinho ou água) era por conta da casa. Quanto? 12 euros por pessoa (Matraca´s Image Bank)
.
 
Posts relacionados:
.
.
.
.
.
.
.
.
.


Newsletter

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades


56 Comentários

  1. Joaninha Bacana

    E, quando na Franca, é sempre bom pedir 'une carafe de l'eau' nos lugares onde se come. É água de torneira, mas tem normalmente um gosto bem bom, é limpa, e de graca :o) (o que faz uma enorme diferenca, visto o preco de algumas águas minerais francesas!!!). Assim sobra mais para o vinho, hehehe 🙂
    Na Alemanha e na Espanha, a água da torneira também é limpa e potável. Entao, antes do passeio, é só encher a garrafinha de água na torneira, e garantir o suprimento matinal de água 'de grátis', hehehe 🙂
    Beijocas, e tô adorando acompanhar essa série de posts :-)))
    Angie

    responder
  2. Joaninha Bacana

    Aliás, sobre água, eu gostei do que uma alema fez: no aeroporto de Düsseldorf, ela passou com uma garrafa vazia de água pela seguranca do aeroporto, pra depois ir enchê-la na torneira do banheiro. Com o preco absurdo das águas dentro da área de embarque, tô com ela e nao abro :-)))
    Beijos, Angie

    responder
  3. Nancy

    Nas estações de trem existem muitos quisoques que vendem sanduíches natural por 3 euros. Uma delícia. E são grandes.

    responder
  4. Cris Caetano

    Nancy tirou daqui… nas estações e ruazinhas adjacentes as principais se encontram barraquinhas desses sanduiches à noite, são enormes e deliciosos.

    E está sendo o máximo acompanhar as tuas dicas.

    E o show no Crazy Horse é mais barato que no Moulin Rouge e ótimo.

    Beijinhos

    responder
  5. Oi Silvia!!
    Espero que nãos e importe, mas estou roubando todas essas dicas!rs Estamos programando uma viagem pra Europa em agosto, e qualquer economia (prrincipalmente de euro, que vale mais!rs) é muito bem vinda.

    Ir á supermercado nos países por onde passo é o máximo! Eu amo, não tem forma melhor de conhecer o lugar. Odeio essa coisa de comer 2 ou 3 refeições por restaurante, prefiro fazer uma só e o resto fazer do meu jeito. Mais dicas sempre serão bem vindas!

    Abraços,

    Dani

    responder
  6. luis iglesias

    por gentileza, temos dicas da suiça? quero ficar 5 noites – a partir de junho 2010 . Qual melhor cidade para começar e fazer a base para outras visitas? e a partir daí, quais outras podemos/devemos visitar?
    obrigado e abraços,

    responder
  7. oi Silvia! Ajudinha técnica por favor!!!
    Qual a melhor maneira de ir de ams para Berlim?
    Obrigada

    responder
  8. juliana

    Outra pergunta: Eurolines é recomendado? encontrei este trecho por 33 euros à noite. Este onibus , como são? Semi leito? Leito? Como os da empresa “Cometa” da decada de 80???

    responder
    • Bem, eu sou fã de low-cost na Europa. A transavia.com faz o trecho Amsterdã-Berlim a partir de 54 euros + taxas . A Eurolines é ótima! Mais demorada, mas mais barata.

      responder
  9. Noélia

    ADOREI as dicas….ainda estou no início das minhas pesquisas para a viagem. E essas já me ajudaram muuuuuuito.
    Beijão

    responder
  10. tenho65 anos ,oque não pago na europa segundo a lei maiores de 65?

    responder
    • Geralmente museus são grátis (ou dão meia entrada) para maiores de 60 anos. Mas cada caso é um caso é é bom consultar nos sites as regras tarifárias de cada atração!

      responder
  11. Gostaria de de obter informações se há trem bala de Paris para Lisboa.
    Aguardo respsota,
    Lúcia

    responder
  12. LIth

    Estou montando a minha viajem em junho lisboa/paris /amsterdam/lisboa ja pesquisei tanto que já até matei a vontade de conhecer as cidades, o que não me decidir ainda foi a hospedagem pois a minha irmã teme ficarmos presos a resevas caso queiramos mudar os roteiros . que sugestão vcs me dão ?
    obrigada !

    responder
    • Silvia Oliveira

      Não entendi a pergunta. Você quer sugestão de hospedagem ou de “se” deve fazer a reserva?

      responder
      • Silvia Oliveira

        Só complemento: tentar entrar na Europa sem reserva de hotéis é pedir para voltar para casa, o risco de deportação é maior uma vez que a reserva é uma exigência do países que fazem parte do Tratado de Schengen!

        responder
  13. Alice

    Olá!

    Encontrei seu site por acaso e estou encantada.
    Estou começando minhas pesquisas agora e me identifico muito com seu olhar sobre o que é uma viagem.

    Sou professora de Artes e na verdade o sonho da minha vida é conhecer Paris, Madrid, Barcelona e Amsterdam.
    No entanto, só tenho minhas férias em janeiro…
    Vocês aconselham?
    Tenho um pouco de receio do clima…
    Alguém tem um roteiro pré-definido que passe por essas cidades?
    É possível fazê-las de uma vez? Ou melhor ir por partes?
    Que empresas devo evitar?
    Já ouvi dizer que nem pensar chegar por Madrid…
    Aguardo possíveis coordenadas e estou aberta a novas possibilidades…rs

    Beijo grande!

    responder
    • Ricardo

      Posso dar uns pitacos?
      Para essas cidades vc precisaria de uns 20 dias pelo menos. Em Janeiro é bastante frio, principalmente em Paris e Amsterdam (pior ainda!). Temos menos horas de dia claro o que fará que você seja obrigada a fazer uma viagem “slow”. Colocaria pelo menos 5 dias inteiros em Paris, 2-3 dias em Amsterdam, e 3-4 dias em Madri Barcelona (sem contar chegada e saída destes). Aconselharia chegar por Paris, ir para Amsterdam de trem (3h e pouquinho), voltar para Barcelona de avião (sai até de graça se for pela empresa da passagem intercontinental) e de Barcelona trem para Madri (2h e pouco). O único chato é que de Madri se for pela Air France por exemplo vc voltará ao Brasil tendo que parar em Paris novamente. Espero ter ajudado.

      responder
      • Alice

        Oi Ricardo!

        Pode dar todos os pitacos do mundo…rsss
        Adorei sua ideia… vou olhar com calma…
        Como é esse lance da passagem intercontinental? Como assim de graça?
        Se quiser me escrever: [email protected]
        Beijo e muito obrigada!!!

        responder
        • Ricardo

          As empresas aéreas só podem fazer vôos diretos (sem escala) passando pelo seu país de origem. Assim por exemplo para ir à Paris você só teria 2 opções de vôos direto – Air France e TAM. Geralmente as empresas cobram até mais barato (um pouco) quando voam para cidades fora de seus países, talvez como forma de competir com as emrpesas locais que podem fazer vôos diretos. Colocando no site uma passagem simples Rio-Paris-Rio fica igual (ou até mais mais caro as vezes) que se colocasse Rio-Paris e para voltar Paris-Madri e depois Madri-Rio. Este trecho interno (Paris-Madri) estaria já incluso no preço da passagem intercontinental ou até mesmo mais barato do que se fosse um simples ida e volta de Paris. Faça um teste no site do Air France por exemplo (opção multi-escalas). Não sei se ficou muito confusa a explicação. Espero ter ajudado.

          responder
    • alice, eu faria: madrid-barcelona-amsterdam-paris. mas isso depende de precos, horarios e tempo. imigração em madrid-barajas nao é um bicho de sete cabeças, ja fiz imigracao 2 vezes lá e nao me pediram nada (mas eu estava com todos os documentos exigidos, pois quem nao deve nao tem pq temer). o ricardo está correto quanto a passagem interna atrelada à passagem intercontinental (use o multi-escalas ou multi-city nas suas buscas). divirta-se nesse jogo 🙂

      responder
      • Silvia Oliveira

        Assino embaixo, meninos! 😀

        responder
    • Rosa Nascimento

      Você pode sim entrar por Madri basta ter reservas de hoteis confirmadasestá levando dinheiro e cartões e passagem de ida e volta.Tem roteiro que fazem Madri, Barcelona, Monaco,Nice,Veneza,Paris,Amsterdam.Passam por cidades peq. ainda.
      Por um custo bem baixo.
      Em janeiro é frio,mas nada que um casaco não resolva,compre uma calça e blusa termica e pronto.

      responder
  14. Ricardo

    Vou agora em Setembro para Itália e Portugal. Colocando pela TAP a ida Rio-Milão (parada em Lisboa) e voltando Roma-Lisboa e 2 dias depois Lisboa – Rio fica mais barato do que um simples Rio-Lisboa-Rio. É como se o trecho Roma-Lisboa fosse de graça.

    responder
  15. Alice

    Obrigada, meninos…
    Vou pesquisar isso.

    Outra coisa…
    A respeito de estadia em Paris…
    Você já ouviram falar de Mini-room?
    http://www.mini-room.fr/

    Alguém tem referências de locais bons e baratos para se ficar?
    E de localizações?

    Obrigadaaa!!!

    responder
    • Ricardo

      Fiquei no Ibis Cambrone, cerca de 1 km da torre Eiffel e colado na estação de metro de mesmo nome. Na época foi entre 70 e 80 euros a diária com o padrão Ibis de ser, nem muito bom nem muito ruim, Ficaria lá de novo. Abraços.

      responder
  16. Allysson Oliveira

    Silvia,

    excelente essas dicas. Anotei quase todas.

    Estou me planejando para ir a Madri e Paris e venho pesquisando tudo que posso.

    Vou só.

    Estou pensando em trocar a mala por um mochilão. Mas confesso meu receio e preconceito com albergues.

    Estou cotando pacotes fechados de várias operadoras e vendo a possibilidade de montar um personalizado.

    Queria ver suas dicas para montar a bagagem da viagem.

    Considerando preços mais baixos e melhores temperaturas que mês é melhor para ir a Paris e Madri: setembro ou novembro?

    Parabéns pelo ótimo site.

    Abraços

    responder
    • Rosa Nascimento

      Uma mala peq. de rodinha, que vc possa levar,tranquilamente.

      responder
  17. Eu prefiro setembro… porque é mais calor. Mas se você adora frio, novembro é melhor.

    responder
    • Allysson Oliveira

      Marquei para setembro, sua dica foi vital nisso.

      Obrigado.

      responder
  18. nemer

    alguma dica sobre as melhores regiões para ficar, hospedagem boa e muquirana, um ou dois dias em Barcelona e Lisboa?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Barcelona: Bairro Gótico e Lisboa: Chiado ou Bairro Alto (cheio de hostels). Abs!

      responder
  19. Adele

    Olá Silvia.
    Estou planejando minha viagem para abril de 2012.
    Tenho algumas dúvidas:
    Pretendo fazer Veneza, Florença e Roma. Pensei em alugar carro em Veneza e passar por Verona antes de Florença. É uma viagem fácil? E Pisa? Dá para fazer tranquilo em um dia. Devolvo o carro em Roma.
    O que acha?

    responder
    • Silvia Oliveira

      Não saberia te dizer, porque nunca fiz esse trecho de carro. Mas a princípio muito gente aluga carro na Itália, justamente neste trecho. Atualmente, o Ricardo Freire do site Viaje na Viagem está fazendo um périplo pela Itália de carro, talvez você encontre alguma informação mais precisa por lá: http://www.viajenanaviagem.com

      responder
      • adriana bitencourt lavinas

        Olá! Boa tarde! Amigos cuidado ao dirigir na Itália, eles possuem ruas em que o acesso só é permitido para moradores, e quando você entra nessas ruas desavisadamente é multado. A Itália é o país que mais multa. Prestem atenção!
        Boa viagem!

        responder
  20. Márcia

    Oi Silvia,

    Amei seu site, vou usar todas as sua dicas, você poderia me dar algumas dicas adicionais?
    1) Ficar hospedada em um hotel perto do aeroporto de Heatrow é bom?
    2) Eu vou ficar 22 dias na Europa e reservei além das passagen e diárias em hotéis, cerca de R$400 por dia, está legal para um casal?

    Atenciosamente

    responder
    • Silvia Oliveira

      Oi, Márcia! O Heathrow fica bem longe do centro e das atrações turísticas. Não vejo motivo para ficar perto dele, se não for por alguma questão especial, como estar de passagem pela cidade. Sobre quanto gastar, isso varia de pessoa para pessoa. R$ 400 são uns 180 euros, portanto 90 euros para cada. Acho que está ótimo, uma vez que já estão descontadas as diárias do hotel! Abs!

      responder
  21. Paula

    Oi Silvia! Parabéns pelo site! Eu e meu noivo estamos planejando nossa lua de mel para setembro de 2013 na Europa. Havíamos selecionado uns 9 países, mas vimos que é loucura, e que temos que visitar a Europa mais de 1 vez… Mas resumindo, os lugares escolhidos dentre tantos serão Paris, Londres, Amsterdam, Roma e Veneza (talvez Florença também). Qual roteiro vc nos sugere, chegar por onde, ir de onde pra onde, qual meio de transporte… Vc sugere Florença? Ou alguma cidade neste trecho que seja legal para lua de mel? Dicas de hotéis com preços acessíveis (nada de luxo)? E restaurantes bacanas? Aguardo seu retorno. Obrigada!!! :)))

    responder
  22. Paula

    Esqueci de acrescentar… qtos dias vc sugere em cada lugar? Temos uns 16 dias… Bj!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Paula, para cada capital, pelo menos, 4 dias inteiros e cidades menores, 2 dias inteiros. Quais cidades visitar vai muito do gosto e interesse pessoal de cada um! Leia nossa série para você se inspirar: https://www.matraqueando.com.br/destinos/europa 🙂

      responder
  23. Sergio

    Olá, tenho 53 anos e, acreditem, tô querendo fazer um mochilão de um mês pela Europa. Há 25 anos fiz uma viagem por alguns países e agora tenho a intenção de ir a alguns lugares que não fui. Seriam Alemanha, Rep Tcheca, Austria, Hungria e Holanda. Gostaria de ficar uns 3 dias em cada cidade, seriam umas 10. Minhas dúvidas principais são em relação à minha idade, hostels tem restrição? Não seria uma ovelha negra em meio a tantos jovens? Eurail vale a pena com o global pass? Ao chegar em uma cidade conseguiria hostel sem reserva antecipada ou mesmo uma reserva com uns 3 dias de antecedência? Ou devo reservar com mais tempo? Pretendo ir em 15 de agosto a 15 de setembro de 2013. Agradeceria muito pelas dicas em relação às questões. Obrigado!

    responder
    • Silvia Oliveira

      Sergio! Mas mochilão não tem idade!!! 🙂 Você tem, sim, que reservar com antecedência, até porque agosto é altíssima temporada na Europa e hospedagem barata lota rápido. Alguns pouquíssimos hostels têm restrições, mas a grande maioria aceita hóspedes de todas as idades! O trem vale a pena se a distância a ser percorrida entre uma cidade e outra for menos de 400 km. Abs!

      responder
      • Sergio

        Valeu, Silvia! Continuo com dúvidas com o Eurail Global pass. se devo adquirir ou não. Roteiro: 3 dias Amsterdam, 3 Berlim, 3 Munique, 3 Viena, 3 Praga, 3 Budapeste, 2 Split, 2 La Spezia, 3 Nice. Chego e parto de Barcelona, onde ficarei em casa de parente. Quanto a reservar em uma semana de antecedência é pouco tempo? Se dormir no trem pode não fechar com a próxima parada com albergue e então perderei a reserva. Obrigado pelas dicas!

        responder
  24. Isabella

    Ola, adorei seu site, estou pensando em ir para Europa com meu marido em marco ou abril e gostaria de saber se vc ja fez as viagens de onibus eurolines,estamos pensando em ir para Amsterda, Dublin, Berlin, Praga,Viena,Berna ou Zurique,Milao e voltaremos por Dublin.O que vc daria de dicas.Obrigada Isabella

    responder
  25. Conceição salgado

    Em setembro/2013 eu e um grupo de cinco pessoas iremos a Londres.
    Se puder me ajudar com dicas de hotel com preços acessiveis agradeço.

    Conceição.

    responder
  26. Ivin Lais

    Ai adoro suas dicas e já li o blog inteiro, rs quando você vai postar sobre mais lugares?

    responder
  27. Juliana Leite

    Olá Silvia,
    Acompanho sempre seu site e sempre que posso confiro suas dicas nos lugares que vou. Estou planejando viajar para Europa por 30 dias com uma amiga entre abril e maio, a principio escolhi Espanha, França, Holanda e Italia (antes se der tempo gostaria de conhecer Munique), a pergunta é: É vantagem comprar o Europass Global? Ou é melhor ir comprando passagens avulsas, seja de trem, avião ou onibus? Essa está sendo minha maior dúvida.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Juliana! O trem compensa em distâncias de até 300/400 quilômetros. Mais do que isso compensa ir de avião. Para saber se vale a pena comprar um passe global é necessário saber quantos e quais trechos você gostaria fazer de trem. Abs!

      responder
  28. Renata Garcia

    Olá Silvia, viajarei com um casal em agosto de 2014 para Europa e gostaria de saber sua opinião para o seguinte roteiro:

    Dia 01 – Rio de Janeiro x Barcelona
    Dia 02 – Barcelona
    Dia 03 – Barcelona
    Dia 04 – Barcelona
    Dia 05 – Barcelona x Berlim (avião)
    Dia 06 – Berlim
    Dia 07 – Berlim
    Dia 08 – Berlim x Dresden x Berlim (trem)
    Dia 09 – Berlim
    Dia 10 – Berlim x Praga (trem)
    Dia 11 – Praga
    Dia 12 – Praga
    Dia 13 – Praga
    Dia 14 – Praga x Viena (trem)
    Dia 15 – Viena
    Dia 16 – Viena
    Dia 17 – Viena x Budapeste (trem)
    Dia 18 – Budapeste
    Dia 19 – Budapeste
    Dia 20 – Budapeste x Rio de Janeiro

    Ficamos em dúvida de quantos dias em cada lugar seria o mais conveniente e chegamos a esse roteiro. Pensamos em incluir Amsterdã, mas ficamos receosos com a ‘correria’…
    Estamos pensando em alugar apartamentos em todas as cidades. Vimos coisas bem bacanas no Airbnb. É de confiança?
    Muito Obrigada.

    responder
    • Silvia Oliveira

      Renata, o roteiro parece ótimo. Eu não colaocaria Amsetrdã, que merece uns 4 dias também. (Daó você teria que sacrificar algum destino). Eu nunca fiz reserva no AirBnb. Abs!

      responder
  29. jeanete mcauchar

    queria me informar mais sobre as passagens intercontinentais. os agentes de viagem conhecem bem o assunto? porque nunca me falaram disto antes.
    viajo sozinha e gostaria de entender bem como funciona.
    estou lendo com muita atenção suas dicas, principalmente quanto a hospedagem, já q para 1 pessoa tudo é mais caro.
    estou aproveitando muito suas dicas.
    muito obrigada

    responder
  30. solange sieiro

    Será que alguém poderia me ajudar?Estarei chegando em Lisboa em 04/05, com mais 02 amigas, ficaremos 04 dias em casa de amigos em Lagos(Algarve), de lá estamos sem ideia de montar um roteiro, como já visitei a Espanha de norte a sul, gostaríamos de visitar nos outros 18 dias a Itália, indo de trem ou ônibus, alguém tem um roteiro e dicas para nos indicar?

    responder
  31. Ana Claudia

    Estou amando sua dicas!
    Mas continuo tão perdida…
    Vou com marido e filhos em fevereiro de 2018 e ainda não consegui traçar uma rota.
    Chego na Italia dia 02 e volto de portugal dia 22. Queremos ir tb na França, Inglaterra e Alemanha. O que você acha. Não sei se incluo Espanha e nem quantos dias ficar nos lugares.
    Você pode me ajudar, por favor?

    responder

Deixe seu Comentário






Comentários do Facebook

Matraqueando - Blog de viagem | Por Sílvia Oliveira

Todos os direitos reservados. 2006-2019 © VoucherPress | Agência de Notícias.
Está proibida a reprodução, sem limitações, de textos, fotos ou qualquer outro material contido neste site, mesmo que citada a fonte.
Caso queira adquirir nossas reportagens, entre em contato.

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar